A A A C
email
Retornando 58 resultados para o mês de 'Maio de 2015'

Sexta-feira, 15/05/2015

Plano Municipal de Educação - PME e 5ª CRE

Tags: 5ªcre, pme.

 

 

A 5ª CRE proporcionou cinco encontros de discussão com os segmentos que compõem a Comunidade Escolar e a Sociedade Civil para a revisão/elaboração do Plano Municipal de Educação, tendo como referência o Plano Nacional de Educação.

 

"O Plano Municipal de Educação (PME) deve ser do município e não apenas da rede ou do sistema municipal. Ele é de todos que moram no município, sendo assim todas as necessidades educacionais do cidadão devem estar presentes no Plano, o que vai muito além das possibilidades de oferta educacional direta da Prefeitura. Também não se trata do plano de uma administração da Prefeitura ou da Secretaria Municipal de Educação, pois atravessa mandatos de vários prefeitos e dirigentes municipais de educação".

(Plano Nacional de Educação, Cadernos de Orientações)

 

O PME tem um papel fundamental na vida da educação municipal e determina que todos os municípios terão que adequar ou elaborar seus planos até um ano depois de sua publicação. O trabalho a ser feito envolve levantamento de dados e informações, estudos, análises, consultas públicas, decisões e acordos políticos, e nada disso acontece rapidamente.


Na 5ª Coordenadoria Regional de Educação ocorreram cinco encontros de discussão com os segmentos que compõem a Comunidade Escolar e a Sociedade Civil para a revisão/elaboração do Plano Municipal de Educação, tendo como referência o Plano Nacional de Educação. O objetivo é fundamentar a elaboração do texto base que será discutido na Conferência Municipal para aprovação do texto final do Plano Municipal de Educação (PME).

 

 

Segundo a professora Vera Lucia Delgado, Gerente da AAI 5ª CRE, "nas reuniões foi construída uma proposta coletiva do que seria uma educação ideal para a nossa cidade, discutindo-se as metas e estratégias para aproximar a realidade que vivemos na educação hoje e a realidade que a comunidade escolar propõe como ideal".

 

 

O PME deve ser submetido a um amplo debate e incorpora a riqueza das diferentes visões e vivências que a sociedade tem sobre a realidade que deseja alterar.

No Rio de Janeiro, a Conferência será realizada na Escola Municipal Orsina da Fonseca, rua São Francisco Xavier, 95, Tijuca, nos dias 22 e 23 de maio, respectivamente, das 18h às 21h e de 8h às 19h.

 

Compareça!

 

Professora Regina Bizarro

 

                               

 

 

 

 


   
           



Yammer Share

Quinta-feira, 14/05/2015

Inauguração da Sala de Leitura Mauricio de Souza

Tags: 4ªcre, saladeleitura.

 

 

 

 

A leitura eventual não é um verdadeiro hábito de leitura e a leitura deve ser constante em nossa vida. Por isso, é fundamental o incentivo à leitura para que esse hábito seja adquirido pela criança. Sob essa perspectiva, as salas de leitura são um espaço privilegiado para que essa ação possa ser implementada desde a primeira infância.

 

 

“Um livro é um brinquedo feito com letras, ler é brincar!”
(Rubens Alves)

 

 

 

Inauguração da Sala de Leitura Mauricio de Sousa no
Espaço de Desenvolvimento Infantil Cleia Santos de Oliveira

 

"Contar e ouvir histórias é um costume antigo da humanidade que precisa ser mantido nos dias atuais. A leitura de uma história deve ser uma atividade prazerosa entre a criança, seus familiares, amigos e educadores. Devemos construir um clima de magia e encantamento em torno da história e, de forma mágica, brincar com as palavras, estimulando a criança a desenvolver a imaginação."


Pensando nisso, e dando continuidade ao projeto “Em uma Maré de leitura vou navegando em minha imaginação”, parte integrante do Projeto Pedagógico Anual “Ser Brincante e atuante pelas ruas da Maré”, o objetivo é formar leitores brincantes e ampliar o repertório literário de toda a comunidade escolar.

Para isso, inauguramos a sala de leitura do nosso Espaço de Desenvolvimento Infantil, feita com ajuda dos educadores, funcionários e pais sendo nomeada: Sala de Leitura Maurício de Sousa. Uma justa homenagem a um autor que há mais de 50 anos se preocupa em escrever histórias divertidas, puras, com enfoque na família, amizade, coisas do campo, simplicidade, humildade, ecologia, respeito às pessoas e aos animais.

O autor fez parte da infância de todos os adultos de nosso EDI e, hoje ainda, faz-se presente na vida de nossos pequenos que gostam muito das peripécias da turma, como: a valentia da Mônica; a esperteza do Cebolinha; a habilidade esportiva e o cômico medo de água do Cascão; a Magali e sua divertida gulodice; o Chico Bento e a sua turma na vida do campo, com a “fêssora” sempre amável e próxima aos alunos; o Papa-Capim e a sua relação com os animais e a natureza.

 

 


Acreditamos que essa seja a missão da leitura, proporcionar o aprendizado e a fantasia para a formação de leitores autônomos, escritores criativos e cidadãos conscientes.


A inauguração da Sala de Leitura Mauricio de Sousa foi um sonho que se tornou realidade! Conseguimos levar música, amor e história, à comunidade da Nova Holanda, através do belíssimo concerto da Orquestra Maré do Amanhã e uma inenarrável contação de história, promovida pelo notável contador de histórias Jotab Henrique da Vila Olímpica da Maré para toda a comunidade na praça!


Em seguida, toda a comunidade foi convidada a conhecer nossa escola, visitar a sala de leitura, prestigiar as atividades realizadas por nossos pequenos e passar uma manhã imersa no mundo dos livros, onde todos são autores!


Sim! Nós somos SERES BRINCANTES E ATUANTES PELAS RUAS DA MARÉ!


Agradecemos a todos os parceiros e colaboradores que contribuíram para esse sonho virar realidade!"

Texto enviado pela Professora Tatiana - Gestora da Unidade escolar
 

 

Parabéns para todos os envolvidos no trabalho de incentivo à leitura para que esse hábito seja adquirido desde cedo pela criança!

 

 

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share

Postado por Ana Accioly Ver Comentários (0)

Quinta-feira, 14/05/2015

Sustentabilidade no CIEP Francisco Cavalcante Pontes de Miranda

Tags: 9ªcre, sustentabilidade.

 

 

 

 

O CIEP Francisco Cavalcante Pontes de Miranda pelo uso sustentável da água e fomento à alimentação saudável.

 

 

A crise hídrica que assola boa parte de nosso país vem preocupando a população em geral. A escola, por sua vez, tem o papel fundamental de ser uma agência disseminadora de práticas sustentáveis de uso desse bem tão precioso. Atualmente, grandes esforços precisam ser depreendidos para a formação de uma geração mais consciente e crítica em relação ao uso da água na vida cotidiana.


Atentos a esse panorama social, o CIEP Francisco Cavalcante Pontes de Miranda, uma escola bilíngue (Português/Inglês), que atende alunos da Educação Infantil ao 6° Ano Experimental em Augusto Vasconcelos (9ª CRE), através do Professor Lúcio Teixeira (PI de Técnicas Agrícolas) fomenta a aprendizagem na prática, de como contribuir para a economia de água, além das ações do dia a dia, como escovar os dentes com a torneira fechada. 

 

 

Para auxiliar no ensino sobre a importância desse bem natural, foi criada uma horta hidropônica, cultivada pelos próprios estudantes durante o ano letivo. Além do aprendizado, os jovens levam para casa as hortaliças e legumes colhidos, que também são utilizados para a produção da merenda na escola. Os frutos da horta hidropônica são livres de agrotóxicos.

 

 

A proposta do professor Lúcio, por ser de grande relevância, ganhou destaque em um famoso jornal on-line carioca. Confira neste link.

 

Trabalho de hidroponia com o professor Lúcio Teixeira. Os alunos têm a orientação e supervisão do professor, desde a colocação das sementes até a colheita e distribuição para as crianças da escola.

 


Professor, a Educopédia também auxilia para a reflexão e ação em relação ao uso de recursos naturais de forma sustentável através do curso Especial “Sustentabilidade”.
Enriqueça suas aulas com conteúdo digital disponível no portal sobre temas que trabalham posturas sustentáveis. Saiba mais clicando aqui.
 

 

Professora Rita Faleiro
Representante Rioeduca da 9ª Coordenadoria Regional de Educação
E-mail: ritafaleiro@rioeduca.net
Facebook: www.facebook.com/rita.faleiro

 

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share

Quarta-feira, 13/05/2015

Educação Financeira no Brasil Existe?

Tags: educação, educopedia, financeira.

 

 

É comum, ouvir falar do endividamento do brasileiro, escutar em locais públicos reclamações sobre finanças pessoais. Mas, será que o brasileiro sabe cuidar do seu dinheiro? Tenho visto muitos livros de auto ajuda sobre o tema, projetos de lei sobre Educação financeira etc.


O fato é que o brasileiro realmente tem alguns hábitos que não contribuem para sua saúde financeira e eu particularmente acredito que seja consequência da falta de uma educação para finanças.


Muitas pessoas costumam comprometer sua renda total sem levar em consideração que precisam ter uma reserva financeira para emergências, justificam que ganham mal, por isso não sobra nada para poupar, mas a verdade é que consumimos sem planejar e pensar no amanhã. Compramos em desacordo com nossa renda, nosso consumo é muitas vezes superior a nossa renda mensal. É fácil andar pela rua e ver promoções em parcelas quase infinitas, onde pessoas que ganham um determinado valor comprometem mais do que podem para saciar seu desejo de consumo.


Acredito que é urgente que as famílias e a escola reservem um tempo para ensinar as crianças a como se planejar financeiramente, pois só assim teremos pessoas mais equilibradas com suas finanças e consequentemente terão mais qualidade de vida.


Uma dica para quem quer iniciar estudos sobre o tema são aulas de Matemática Financeira da Educopédia. Veja como simples acessar: http://www.educopedia.com.br/

 

 

 

 

 

 

 

 

 


     

 

 

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share