A A A C
email
Retornando 24 resultados para o mês de 'Maio de 2016'

Quarta-feira, 11/05/2016

Conselho de Classe: Momento de reflexão e revisão da prática educativa

Tags: 11ªcre, coc, conselho, classe.

 

 

 

Entre os dias 25 e 27 de Abril ocorreu o Conselho de Classe nas unidades escolares, momento importante e garantido no Calendário Escolar.  Confira o que aconteceu em algumas escolas!

 

O Conselho de Classe tem caráter deliberativo, sendo instância de reflexão, decisão, ação e revisão da prática educativa e umas de suas finalidades é analisar dados referentes ao desenvolvimento do aluno no processo de aprendizagem; do relacionamento entre os próprios alunos e de outros assuntos específicos da turma, além de sugerir medidas pedagógicas a serem adotadas, visando superar as dificuldades detectadas.

No CIEP João Mangabeira o Conselho de Classe (COC) foi dividido em momentos de reflexão, dinâmica, relato e debate sobre as turmas e, é claro, o café da manhã que não pode faltar para animar desde cedo os professores!

 

CIEP João Mangabeira: O que não te desafia, não te transforma

 

Já no EDI Tenente Pedro de Lima Mendes os professores, além de debater e refletir sobre o desenvolvimento dos alunos e as práticas educativas, definiram o nome do projeto que irão realizar durante o ano letivo. O título sugerido pela professora Marcia Vic e aprovado por todas foi "Rio: Berço do Samba e das lindas canções! Palco do esporte, sede das emoções!" 

 

EDI Tenente Pedro de Lima Mendes reunido escolhendo o nome do projeto

 

Os professores da Escola Municipal Conjunto Praia da Bandeira se reuniram e decidiram medidas pedagógicas a serem adotadas para o bom andamento do processo de ensino aprendizagem, visando superar dificuldades detectadas. Além de receberem todos medicação de tarja preta! Mas claro que de muito amor, confeccionado pela equipe de gestão da escola.

 

"Advertência: O uso deste medicamento pode causar um ambiente de trabalho mais feliz"

 

E.M. Conjunto Praia da Bandeira: Professores medicados com muito amor

 

Quer saber as legislações que regem o Conselho de Classe nas escolas públicas municipais do Rio de Janeiro? Confira abaixo: 

 

Documentos importantes sobre o Conselho de Classe:

1 - Fixa Normas para a realização dos Conselhos de Classe no Âmbito da Secretaria Municipal de Educação da Cidade do Rio de Janeiro.

 

2 - Estabelece diretrizes para a avaliação escolar na Rede Pública do Sistema Municipal de Ensino da Cidade do Rio de Janeiro e dá outras providências.

 

 

Quer saber mais ainda sobre Conselho de Classe?

Gerência de Educação da 11ª CRE

E-mail: gedcre11@rioeduca.net

Telefone: 3383-8144

 

 

Laura Fantti Davilla Serpa
Representante Rioeduca da 11ª CRE
Facebook: https://www.facebook.com/groups/1607751852842237
Twitter: https://twitter.com/laurafanttini
E-mail: lauradavilla@rioeduca.net

 

 

 

                            

 

 

 

 


   
           



Yammer Share

Terça-feira, 10/05/2016

Green Party - E.M. Mestre Waldemiro

Tags: 1ªcre, projetos, eventos, escolas bilingues.

 

 

 

 

Alunos da Escola Municipal Bilingue Mestre Waldemiro participam da Green Party.

 

Em comemoração ao Saint Patríck's Day, importante data comemorativa do Calendário Irlandês, alunos e professores da Escola Municipal Bilingue Mestre Waldemiro organizaram uma Green Party, no mês de Março.

 

 

A cultura Irlandesa foi levada para a unidade escolar, através das danças, músicas folclóricas e comidas típicas do país europeu de Língua Inglesa, envolvendo a Comunidade Escolar.

 

Na Green Party, os alunos tiveram contato com trabalhos artísticos referentes à temática, desenvolvidos durantes as aulas de Inglês, assim como conheceram mais acerca da tradicional comemoração,

 

 

Este evento é uma tradição na Irlanda, e celebrada em todos os países de Língua Inglesa, onde as pessoas se vestem de verde e aderem ao trevo como amuleto, por ser verde e representar a sorte. A festa é uma homenagem a Santo Patrício, padroeiro da Irlanda. A escolha da cor verde nas comemorações nasceu do folclore popular, que conta que Patrick's utilizava o trevo de 3 folhas em suas vestimentas.

 

 

Devido a paisagem predominante de Irlanda, o verde acabou sendo escolhido para simbolizar a festa. Além da cor verde, gnomos, duendes e potes de ouro também são utilizados como símbolo da festa. Fazendo um paralelo, a Green Party está para os países de Língua Inglesa como o Carnaval para o povo brasileiro.

 

 

O evento foi um dia festivo, encerrando com maestria uma série de atividades relacionadas à cultura europeia e norte americana.

 

Fundada em 1988 e tendo como Patrono Mestre Waldemiro, músico que comandou a bateria da Estação Primeira de Mangueira por 50 anos, a unidade faz parte do Projeto de Escolas Bilingues, como uma das ações do Programa Rio Criança Global. A Unidade atende alunos da Educação Infantil ao 6º Ano Experimental, em turno único, alunos da Comunidade da Mangueira.

 

As Escolas Bilingues estão sendo implantadas, desde 2013, com o objetivo de introduzir metodologia e prática de ensino em duas línguas desde a Educação Infantil até o 6º ano. No ano de 2015 a Mestre Waldemiro passou a fazer parte do projeto, tendo como segunda Língua o ensino da Língua Inglesa.

 

 

Para Saber Mais:

Escola Municipal Mestre Waldemiro

Diretora: Gláucia Couto Bernardo da Silva

Telefone: 2254-3144

E-mail: emwaldemiro@rioeduca.net

 

Professor Alexandre Roque de Araujo
Representante Rioeduca.net da 1ª Coordenadoria Regional de Educaçãoalexandrearaujo@rioeduca.net
Twitter: @Alexandre_Roque
Whatsapp 98733-1970

 

COMENTE E COMPARTILHE

 

 

 

                               

 

 

 

 


   
           



Yammer Share

Segunda-feira, 09/05/2016

Era uma vez...

Tags: 5ªcre, leitores.

 

 

 

Como fazer com que nossos alunos sejam leitores?
Não somente leitores da palavra, mas também leitores de mundo!
Era Uma Vez... Um projeto da E.M. Oswaldo Teixeira, 5ª CRE.


A E. M. (05.15.041) Oswaldo Teixeira, localizada no bairro Quintino Bocaiúva, inaugurada em 1976, atende hoje alunos da Educação Infantil ao 9º ano do Ensino Fundamental. Nesse ano de 2016, as professoras do 3º ano, Andréa Mendonça e Vanessa Lanes, preocupadas com o ensino da leitura, criaram o projeto ERA UMA VEZ...

 

 

“Os professores devem criar dentro de cada sala de aula uma atmosfera positiva, uma forma de vida que conduz o aluno ao encontro da leitura através do afeto positivo. Os professores positivos são realistas, mas sempre procuram o melhor em seus alunos.” (CRAMER E CASTELE, 2001: pg. 86)

 

O primeiro passo foi motivar as turmas através da contação de histórias pelas próprias professoras, já que entendem que o professor é, no espaço escolar, o principal responsável pela formação do futuro leitor.

Em seguida, convidaram os alunos a contar história para sua turma. Alguns se candidataram de forma ainda muito tímida, já que a atividade era uma novidade para eles.

 

 

As professoras aproveitaram o tema da produção textual do 1º bimestre “BILHETE” e deram mais um passo no projeto: a troca de bilhetes entre as turmas. Bilhetes são mensagens simples, escritas de forma clara e rápida, em um pequeno papel.

A professora Vanessa, 1301, enviou bilhetes a turma 1302 e a professora, Andrea, 1302, mandou bilhetes para a turma 1301, convidando os alunos para que fossem contar histórias na outra turma.

Os alunos começaram a produzir textos para responder aos bilhetes. Logo, a escrita foi se desenvolvendo e os alunos puderam compreender a importância da comunicação por meio desse tipo de linguagem.

 

 

O principal objetivo deste projeto foi mostrar que todos os alunos são capazes, incentivando-os a leitura, criatividade e, principalmente, motivando-os através da melhora na autoestima.

Após a primeira visita para o momento do ERA UMA VEZ... tudo mudou!

O que era um projeto de incentivo à leitura, tornou-se hábito e agora os livros não saem das mãos deles!

Era uma vez... duas turmas que se apaixonaram pelos livros e serão felizes para sempre!

 


 

Depoimentos de quem participou do projeto:

“Os alunos são muito bem recebidos! Temos um espaço para a contação de histórias e está sendo um sucesso! São muitos pedidos de alunos querendo contar histórias, até mesmo de alunos que ainda não consolidaram a alfabetização! Muito bom ver o entusiasmo dos alunos para contar histórias e as turmas respeitando o momento, sabendo ouvir."

Andréa Mendonça

 

"Um projeto que começou com uma roda de leitura e que tomou conta do imaginário e do cotidiano dos alunos. Eles estão amando os livros como se tivesse um verdadeiro sabor e aguçasse o paladar. Querem ler a todo momento, de maneira que se divertem aprendendo, e aprendendo aprendem com um mundo novo, criado a cada novo dia, com novas histórias."
Vanessa Lanes

 

“É um maneira de ensinar as crianças a ler mais e aprender mais.”
Emylly Victoria, turma 1301

" ‘Tipo’ tem crianças que ainda não sabem ler, a leitura do livro vai ajudando essas crianças.”
Maria Clara de Jesus, turma 1301

“É um projeto legal pra leitura para as pessoas que estão lendo o livro se distraírem.”
Thays Christinny Oliveira da Silva, turma 1301

“Adoro ler! Lendo a gente aprende mais.”
Maria Clara dos Santos da Silva, turma 1302

“Livro é bom pra tudo!”
Jonathan Lima da Silva, turma 1302

“Eu gosto mas tenho vergonha de ler na outra sala.”
Caio Almeida Rodrigues Caio Almeida Rodrigo, turma 1302

“Eu acho divertido porque a gente pode ler para as outras pessoas.”
Thiffany Pessanha da Silva Santos, turma 1302

 

Uma outra etapa do Projeto Era Uma Vez...

Todos os alunos escolheram o personagem que gostariam de ser e coletivamente, foram criando a história de cada aluno.

1º passo: a ideia da personagem
2º passo: criar a história coletivamente
3º passo: ilustrações
4º passo: ensaio e gravação das narrações
5º passo: montar o vídeo


 

 

 

Desejamos sucesso a toda equipe da Escola Municipal Oswaldo Teixeira!

 

 

Quer saber mais sobre o projeto?

Entre em contato com a Unidade Escolar
Escola Municipal Oswaldo Teixeira
Telefone: 2593-2939 / 2593-2980
E-mail: emoswaldo@rioeduca.net

 

 

 

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share

Sexta-feira, 06/05/2016

Fazendo Arte na EMAC

Tags: 4ªcre.

 

 

 

 

Reconhecendo a importância da Arte na formação e desenvolvimento das crianças e na construção de pessoas sensíveis, confiantes, transformadoras, que se percebam como únicas e valorizem sua forma de ser e perceber, a Escola Municipal Ministro Afrânio Costa promove o ensino da Arte desde as séries iniciais.

 

"...até parece de mentira e até parece de verdade.
Só é verdade no mundo de quem gosta
                                     de inventar, como você e eu."    Clarice Lispector
                                                                                                 
 

 

 

Esse trabalho entende a Arte como linguagem e conhecimento. Portanto, fazer arte é uma das mais ricas formas de expressão de nossos sentimentos, ideias e pensamentos. No qual o ensino da Arte tem a missão de propiciar um espaço favorável às descobertas realizadas pela criança, permitindo assimilá-las, transformá-las e expressá-las de forma natural e prazerosa. Nessa perspectiva, as várias mãos tecem idéias, constroem propostas, concretizam projetos, diferentes olhares abrem portas, escancaram janelas e descortinam horizontes.

 

 

"A escultura para os gregos através da tentativa de esculpir um corpo perfeito representava a busca da perfeição ética e espiritual também. Beleza estava associada a valores como inteligência, respeito e conhecimento das leis e dos costumes. No trabalho de construção do corpo foi valorizado principalmente o respeito pela produção do colega e as diferenças que pudessem surgir, sendo assim aqui estão algumas das esculturas produzidas pelo 2°ano.

Explorando as possibilidades de misturas com as cores primárias descobrimos a cor marrom que é uma cor terciária produzida a partir da mistura das cores: amarelo, azul e vermelho. A cor marrom compõe a cor de pele de todas as pessoas, umas de tonalidade mais clara e outras com tons de marrom mais escuro. Os alunos do 2° ano foram inspirados por essa conversa e pelas esculturas gregas para compor seu corpo humano." Texto da Professora Kriciane Assunpção

 

 

Precisamos reiterar a aideia de que a escola, é de fato, um local privilegiado onde os saberes acumulados pelo homem e aqueles que serão produzidos coletivamente são compartilhados na busca da construção do cidadão consciente, participativo, crítico, sensível e transformador da sociedade. Além disso, podemos afirmar que essa  também é uma forma de inclusão e construção de cidadania, assim como conhecer as mais diferentes formas de manifestações artísticas, dos mais diversos povos, países e épocas, percebendo semelhanças e diferenças e promovendo o respeito a multiculturalidade. 

Pois, como afirmam os Parâmetros Curriculares Nacionais, a Arte é um modo privilegiado de conhecimento e aproximação entre indivíduos de culturas diversas; a qual favorece o reconhecimento de semelhanças e diferenças, num plano que vai além do discurso verbal.

 

Parabéns professora Kriciane por fazer com que as crianças possam manipular, organizar, compor, significar, decodificar, interpretar,produzir, conhecer imagens visuais,
sonoras e gestuais/corporais de forma que adquiram requisitos indispensáveis para a formação cidadão contemporâneo em sua plenitude. 

 

Divulgue também o trabalho de sua escola no portal Rioeduca.

Entre em contato com o representante de sua CRE.

 

Ana Accioly - Professora da Rede e representante do portal Rioeduca na 4ª CRE

anaaccioly@rioeduca.net

 

 

 

                               

 

 

 

 


   
           



Yammer Share

Postado por Ana Accioly Ver Comentários (0)