A A A C
email
Retornando 30 resultados para o mês de 'Maio de 2017'

Segunda-feira, 08/05/2017

No Mundo da Poesia

Tags: 1ªcre, educação, infantil, riodeleitores, poesia.

 

“No mundo da poesia”, projeto anual do EDI Tia Luizinha, permite às crianças viajar por diferentes mundos, instigando a imaginação, criatividade e ampliando os conhecimentos"


O Espaço de Desenvolvimento Infantil Maria Luiza Nobre – Tia Luizinha, localizado no bairro do Catumbi, tem como tema gerador do trabalho ao longo do ano letivo a poesia.

 


O tema “Vai voando contornando a imensidão das cores: apreciando, conhecendo e criando em um futuro que espera pela gente” é oriundo da poesia “Aquarela” de Toquinho. Foi construído e desenvolvido com as turmas de Pré escola 1 e teve seu pontapé inicial na Semana de Acolhimento. A unidade iniciou o projeto para facilitar o conhecimento e a interação com as crianças, estabelecendo assim, vínculos afetivos , estimulando diferentes momentos de troca entre os diferentes grupos.

Assim, foram exploradas algumas brincadeiras individuais e coletivas que envolviam as cores: dominó, “alerta cor”, dentre outras. Misturaram as cores do alfabeto móvel emborrachado buscando diferentes soluções, desenharam com giz de cera explorando suas variedades, construíram esculturas com massinha...

 


Depois de experimentarem diferentes momentos, as crianças tiveram contato com a música “Aquarela” e questionamentos foram feitos: Quem conhecia esta música? Do que eles mais gostaram? E quem sabia o que era uma aquarela?

A partir de tais perguntas, foram feitas algumas propostas de atividades que envolveram criação, imaginação, surpresa e descobertas.

 


Uma das propostas foi a ilustração dos os versos da música utilizando massinha, papéis coloridos e muita criatividade!

As crianças se envolveram tanto na atividade, que os professores tiveram a a ideia de fazer uma exposição com as suas produções.

 


Prepararam os convites e enviaram para as crianças dos outros grupamentos para visita a sala e as produções!

E no dia e hora marcadas estava tudo pronto, para compartilhar as experiências... obras de arte em seus lugares, artistas ansiosos, música no ponto para dar o clima... e assim aconteceu a Exposição AQUARELA, uma experiência inesquecível para todos os envolvidos, do inicio ao fim!

 

 


“Vamos todos numa linda passarela, de uma aquarela que um dia enfim, se descolorirá..."


Para Saber Mais:

EDI MARIA LUIZA NOBRE

Diretora: Fabiana Ramos

Diretora-Adjunta: Paula Carolina

Professores idealizadores do projeto: Rafaela Souza e Daniela Rocha

E-mail: edimnobre@rioeduca.net

Telefone:2233-8426

 

 


 


   
           



Yammer Share

Sexta-feira, 05/05/2017

Projetos para Transformar a Realidade

Tags: 10ªcre.

 

Equipe pedagógica da escola quer promover o exercício dessa visão crítica e consciente da realidade dos alunos

 

A E/CRE (10.19.005) Escola Municipal República Árabe da Síria está localizada à Rua Mario Fonteneli, s/n° - Paciência, zona oeste do Rio de Janeiro. A Unidade atende a 14 turmas com 541 alunos do 6° ao 9° ano. Tem como Diretora a professora Mirian Batista de Lima, como Diretora Adjunta a professora Dayane de Almeida Marques de Oliveira e como Coordenadora Pedagógica a professora Ednalva Cristovão dos Santos Machado.

Os educadores da Unidade Escolar sentem necessidade de agir para transformar a realidade em que vivem os alunos, visando construir maior e melhor conhecimento da comunidade na qual estão inseridos e integrá-los ao meio (sociedade) de forma crítica e consciente dos problemas existentes, incentivando-os na busca de possíveis soluções e meios para superá-los.

É preciso que haja criatividade, responsabilidade, participação, compromisso e determinação de todos para promover o exercício dessa visão crítica e consciente da realidade. Sendo assim, para colocar isso tudo em prática, foram elaborados dois projetos para o ano letivo: “Tô de olho” e “Quartas de Mitologia”.

O Projeto “Tô de Olho” foi uma ideia que a direção da escola encontrou partindo de diversas reclamações dos professores e observando que um grande número de alunos perdia ou esquecia os cadernos pedagógicos em qualquer lugar, causando assim um grande desperdício de material. Pensando na melhoria da aprendizagem e buscando resolver o problema em que os alunos além de estragarem os cadernos, muitos deles não realizavam as atividades ou deixavam pela metade. Com o projeto, iniciou-se uma revisão mais intensa, todos os dias em sala de aula, verificando os alunos que estejam com as atividades atualizadas.

 

  Aluno entregando as apostilas para conferência da diretora Mirian

 

O objetivo é conscientizar os alunos da necessidade de manter todas as disciplinas atualizadas, valorizar o material recebido, melhorar o rendimento dos alunos.

— Observando o grande número de alunos que não tinham responsabilidade com o seu material escolar e também pelo fato de muitos responsáveis não olharem o trabalho de seus filhos, tive a ideia de propor o projeto, onde todos os dias é realizado o sorteio de 2 alunos de cada turma para mostrarem o caderno. Verifico, dou parabéns para aqueles que estão em dia e chamo a atenção daqueles que não estão com a matéria em dia. Não tinha noção da repercussão, pois os próprios alunos vão até à secretaria perguntar que horas vou a sala de aula realizar o sorteio. Percebi que grande parte dos alunos são carentes de atenção e que quando eles a possuem se transformam. — afirma a diretora Mirian Batista.


 

Diretora e aluno fazendo divulgação do projeto

 

O projeto Quartas de Mitologia foi criado para estimular a prática da leitura, através da mitologia greco-romana. Foram escolhidas histórias parta serem lidas, estimulando também a prática da roda de leitura. Além disso, fazer com que o aluno perceba a importância da arte grega para as ciências, a arquitetura ocidental e sua influência na literatura, cinema e até desenhos animados e, também, estimular o traçado de um paralelo entre os mitos gregos e os contos de fada e entre a ação e a reação que se destacam em ambos.

 

Professora da Sala de Leitura e alunos envolvidos no projeto

 

Toda quarta-feira um novo mito é contado pela professora da Sala de leitura e debatido pelos alunos, que escolhem o mito da próxima semana. A participação dos alunos é voluntária. Aqueles que se interessam pelo tema, comparecem à Sala de leitura no dia e horário combinado. A divulgação do mito da semana é feita através do mural informativo da Sala de leitura. 

Os encontros semanais, durante todo ano letivo. O projeto começou em 2016 e devido ao sucesso, está acontecendo novamente em 2017.

 

Sala de Leitura preparada para mais um encontro

 

Quer saber mais sobre o projeto?
Entre em contato com a Unidade Escolar.

E/CRE (10.19.005) E. M. República Árabe da Síria
Telefones: 2418-7513
Email: emsiria@rioeduca.net

 

 


 


   
           



Yammer Share

Quinta-feira, 04/05/2017

Conquistas e desafios no 6º ano Experimental

Tags: 9ªcre, sexto, ano, experimental, formação, professores, desafios, ensino, fundamental.

 

Na sala de aula da turma de 6º ano experimental do Ensino Fundamental na Escola Municipal George Washington os alunos encontram na professora Camila Gaspar, a regente de todas as disciplinas. Com organização pedagógica e integração das áreas de conhecimento, os alunos iniciam uma nova etapa educacional com poucas mudanças na estrutura, como nos anos iniciais do Ensino Fundamental. Na fala da professora, os desafios e conquistas, de ser professor nesta modalidade.

 

“Ser professor do 6º ano experimental é um desafio, pois ”dar conta” de ensinar cinco disciplinas, sendo especialista em uma, exige planejamento e dedicação.”  Prof. Camila Gaspar.

 

(O PLANETA TERRA - movimentos de rotação e translação, estações do ano, inclinação do eixo)

 

A professora conta que, para trabalhar no sexto ano experimental, teve que refinar suas habilidades de combinar conteúdos, pois as disciplinas se relacionam entre si o que a tornou uma profissional mais versátil. O planejamento é pensado de forma que se aproveite a ligação entre os conteúdos das cinco disciplinas, dando ênfase as habilidades a serem adquiridas, trabalhando de forma interdisciplinar, numa visão menos fragmentada do conhecimento com aplicabilidade no dia a dia. Segundo a professora:


“As aulas são pensadas para facilitar a compreensão de como o mundo funciona, através do conhecimento de forma articulada, com práticas que tornam o conteúdo significativo no seu cotidiano e o motive a ser protagonista do processo de aprendizagem.”

 

PRODUZINDO TEXTO SOBRE A CAMPANHA “AQUI MOSQUITO NÃO SE CRIA”

 

A professora afirma a importância da participação nos encontros oferecidos pela Gerência de Educação da 9ª CRE, com a oportunidade de aprendizado através de um programa de formação específico para o professor de sexto ano experimental. Considera ainda fundamental a relação de parceria com a direção da unidade escolar, com a garantia de seu planejamento, incentivo e apoio de subprojetos e atividades específicos do sexto ano experimental.

 

CONSTRUINDO MAPAS MENTAIS

 

A LITOSFERA (TIPOS DE SOLO)

 

Para o professor Mario Sergio Mangabeira, responsável pelos encontros de formação dos professores do 6º ano experimental, na 9ª CRE: “Cada professor tem seu papel. Todos são importantes e contribuem decisivamente para a aprendizagem. É preciso conhecer, valorizar e levar em conta o potencial de cada colega! Há professores que são bons de organizar o material a ser usado, há os que são ótimos no uso das tecnologias, os que têm mais habilidades em determinada área de estudo... Se cada um colocar à serviço da equipe os seus melhores talentos, todos saem ganhando.”

A diversidade dos encontros contribui para a troca entre os pares com a equipe de acompanhamento, inclusive com experiências coletivas de formação. Em março aconteceu o planejamento pedagógico em conjunto com os professores novos divididos por quatro Polos de Planejamento no âmbito da 9@ CRE.

 

Polo de Planejamento na E. M. PRI Yolis da Silva. Dinamizadora: Professora Camila Jordino ( E.M 09.18.031 George Washington)

 

Polo de Planejamento na E.M PRI Professor Antonio Boaventura . Dinamizadora : Professora Sandra Manso

 

Polo de Planejamento na E.M PRI Dulce Araujo. Dinamizadora: Professora Andreia Nascimento ( E.M 09.18.044 Ernesto Nazareth)

 

Polo de Planejamento na E.M PRI Dalva Lazaroni . Dinamizadora: Professora Joyce Werneck (E.M 09.18.041 Antonia Vargas Cuquejo Cuquejo)

 

"Os professores trocaram experiências sobre o projeto, opções de planejamento e dicas para trabalhar de maneira articulada as disciplinas. Foram encontros menos teóricos e mais práticos", relata a professora Joyce Werneck, dinamizadora de um dos pólos de planejamento.



Parabenizamos os professores do Sexto Ano Experimental das unidades da 9ª CRE pela dedicação e compromisso com a educação de nossos alunos.

 


   
           



Yammer Share

Quarta-feira, 03/05/2017

Os Jogos no Universo da Aprendizagem

Tags: 8ªcre, jogos, ciências, célula.

 

Cada vez mais acredita-se que o envolvimento do aluno e sua participação na construção da aprendizagem são fundamentais. Associar envolvimento e ludicidade pode ser ainda mais eficaz para os jovens na aquisição de conhecimento. Nessa perspectiva, o professor de Ciências Biológicas, Lúcio Roberto Panza, criou o jogo Cidade-Célula.

 

 

O interesse em aprender pode ser despertado no aluno através de ambientes lúdicos, que harmonizam conhecimento e prática dos conceitos que foram vistos na sala de aula.

Os jogos e brincadeiras estão contemplados nas diretrizes curriculares para os anos finais do ensino fundamental e para o ensino médio como conteúdos estruturantes e são na verdade um valioso recurso pedagógico, visto que os jovens apresentam naturalmente interesse pelos jogos.

Na Escola Municipal Comenius, o professor Lúcio Roberto Panza desenvolveu o jogo: Cidade-Célula visando tornar a aprendizagem dos alunos mais interessante, através do lúdico. 

Cidade-Célula é um jogo educativo de analogias sobre as relações funcionais das organelas celulares.

 

 

O jogo Cidade-Célula é composto por 1 tabuleiro de 60 cm x 40 cm, com 35 casas normais (trilhos da cidade) e 6 casas especiais (usina hidroelétrica, biblioteca, rodoviária, farmácia, alfândega e restaurante), 6 pequenos tabuleiros, que são células individuais para cada jogador, 1 dado, 6 peões de cores distintas, 70 cartas de perguntas e 48 peças representando os lisossomos, ribossomos, os retículos endoplasmáticos rugosos e lisos, complexos de Golgi, centríolos, mitocôndrias e núcleos. O jogo foi confeccionado em material emborrachado.

O objetivo é que cada jogador forme sua célula individual e quem a formar  primeiro, ganha o jogo. A analogia da célula com o funcionamento de uma cidade proporcionou aos alunos maior facilidade de compreensão das funcionalidades de  cada parte da célula.

Os alunos do 8º ano da E.M. Comenius jogaram e aprovaram o Cidade-Célula:

 

“A célula tem muitas partes parecidas com uma cidade, como o núcleo é bem parecido com a biblioteca. O professor coloca no jogo coisas da cidade que se parecem com as organelas, tudo se relaciona a coisas da vida real,  como por exemplo, a usina hidroelétrica seria a mitocôndria (...) É divertido e ao mesmo tempo ensina. Muito legal aprender assim!"

 

(Depoimentos de alunos do 8º ano da E.M. Comenius ao professor Lúcio Roberto Panza)

 

 

"(...) As informações coletadas através de questionário verificaram a percepção que os alunos possuem sobre as relações de complementaridade funcional das organelas celulares depois do manuseio do jogo. Os resultados indicaram que o jogo atraiu o interesse e o apreço das crianças envolvidas e que o trabalho com analogias auxilia a percepção."

 

Professor Lúcio Roberto Panza - Escola Municipal Comenius

 

 

 

O Rioeduca parabeniza o professor Lúcio Roberto Panza pela criação do jogo Cidade-Célula.

 Para entrar em contato com o professor e saber mais detalhes desse projeto:

Acesse o email da Escola Municipal Comenius: emcomenius@rioeduca.net

Ou o contato pessoal do professor: professorpanza@gmail.com

 

 

Fonte: Programa de Educação, Gestão e Difusão em Biociências - PEGeD

 

 

Professor, se você tem  uma experiência para compartilhar com o Rioeduca, entre em contato!

 

 


   
           



Yammer Share