A A A C
email
Retornando 29 resultados para o mês de 'Maio de 2018'

Quarta-feira, 02/05/2018

Artes Literárias para Inclusão e Superação

Tags: rio de leitores, classe especial, inclusão.

 

A Literatura Infantil em cena para promover inclusão e aprendizagem na Escola Municipal Joana Angélica

 

 

 

A Escola Municipal Joana Angélica está desenvolvendo o projeto "UBUNTU... Eu sou porque nós somos!" baseado no Projeto Político Pedagógico da unidade. O objetivo da primeira etapa desse projeto é trabalhar a identidade de cada aluno, estimulando a reflexão e a busca do conhecimento sobre si mesmo.

 

No 1º bimestre, através dos clássicos da literatura infantil, foi possível trabalhar valores como a aceitação da identidade, o respeito às diversidades, a solidariedade, a inclusão social, a amizade e muitos outros conceitos e sentimentos.

 

Cada grupamento escolar da unidade desenvolveu o projeto a partir da leitura de um clássico infantil, inserindo-o no planejamento das aulas:

 

         1º ano: Os Três Porquinhos
         2º ano: Alice no País das Maravilhas
         3º ano: O Mágico de Oz
         4º ano: Pinóquio
         5º ano: A Bela e a Fera
         Ed. Especial: Romeu e Julieta


 

 

 

 

A temática de cada história foi a base para se trabalhar, de maneira interdisciplinar, os conteúdos de Língua Portuguesa, Matemática e Ciências, que foram propostos para o 1º bimestre. No dia 10 de abril, iniciou-se a parte do projeto, onde a cada dia um grupamento fez uma Contação de Histórias.

 

Para isso, o livro tema foi apresentado à turma, foi feita a leitura e a interpretação coletiva e em seguida foi proposta a encenação da história. Os alunos tiveram participação ativa nas etapas, o que torna cada momento mais rico em significado, podendo ser um estímulo para o gostar de ler.

 

Após a semana de Contação de Histórias, no dia 18 de abril aconteceu o Café Literário, com exposição de todas as produções que foram feitas. Os responsáveis foram convidados a assistir às apresentações e esse momento foi aberto à toda a comunidade.

 

 

 

A literatura infantil vem se destacando como uma forma eficaz de debater a inclusão, pois durante o processo imaginativo a criança tem a oportunidade de criar de forma prazerosa e de experimentar sensações e sentimentos que revelam sua visão sobre o mundo, sobre as pessoas e sobre suas atitudes.

 

A professora Joceni dos Santos encarou com entusiasmo o desafio de realizar a encenação da história de Romeu e Julieta com seus alunos da Classe Especial. Os alunos se mantiveram focados e o resultado foi o melhor possível, pois o clima de cooperação e trabalho em equipe foi perceptível em cada etapa do trabalho, o que ratifica o tema do projeto anual da escola: "Eu Sou, porque Nós Somos!"

 

“Gostaria de parabenizar a todos os alunos e professores na dedicação deste projeto, pois todos estão desde o início, empenhados e entusiasmados em suas produções, porém, ficamos realmente fascinadas com o desempenho da Educação Especial. São alunos em idade adulta que se apaixonaram por esse projeto e deram o melhor de si, mesmo com todas as suas limitações (...) gostaria que essa turminha mostrasse para todos o seu exemplo de superação!”

                                                                              Professora Vanda Cristina Nerys - Diretora da E.M. Joana Angélica

 

 

 

O Rioeduca parabeniza a todos os alunos e professores pela realização desse projeto!

 

Informações da Unidade Escolar:

ESCOLA MUNICIPAL 08.17.059 JOANA ANGÉLICA

TELEFONES: 24055234 / 24058058

Diretora: Vanda Cristina Nerys Ferreira

Diretora Adjunta: Shirley Cristiane Ribeiro Lázaro

Coordenadora Pedagógica: Vanessa Pessanha de Souza
 

 

Para divulgar as ações e projetos da sua escola, entre em contato conosco!

 


   
           



Yammer Share

Quarta-feira, 02/05/2018

Dia do Brincar no EDI Brício Filho

Tags: 3acre, brincar, frevo.

 

   Viajar no universo dos diferentes ritmos do Brasil é o objetivo do Projeto Cantando e Dançando no palco da Brício que, no Dia do Brincar, colocou  toda a  comunidades escolar para dançar o Frevo!

Venha dançar com a Brício também! 

 

 

 

Todas as crianças têm o direito ao brincar garantido em instrumentos legais de âmbito nacional e internacional, tais como a Declaração Universal dos Direitos da Criança, a Convenção de Direitos da Criança da ONU e o Estatuto da Criança e do Adolescente – Lei nº 8069/90. Os profissionais da Educação Infantil têm trabalhado, ao longo dos anos, colaborando  para que esse direito seja  respeitado, valorizado e garantido. Com isso, muitas atividades são desenvolvidas nas unidades da Rede Municipal no Dia do Brincar. 

 

 

Por meio do brincar, nas suas mais variadas formas, as crianças se expressam, interagem, socializam, ampliam seu potencial, fazem descobertas, inventam novas possibilidades, observam atentamente como as outras crianças brincam, inventam e reinventam os modos de brincar, ou seja, aprendem contínua e significativamente, criando e recriando.Acreditamos que todo esse movimento certamente influenciará o desenvolvimento do pensamento, da linguagem, da imaginação e da criatividade das nossas crianças. 

Nesse sentido, o EDI Bricio Filho desenvolveu um trabalho com sua comunidade escolar que visa, além da garantia do direito, mostrar a cultura do povo brasileiro, em especial do nordestino trazendo para esse dia o Frevo, manisfestação cultural importantíssima de toda uma região.

 

 

Conhecendo o FREVO

 

O Frevo surgiu em Pernambuco, entre o fim do século XIX e o início do século XX, primeiramente, como um ritmo carnavalesco, depois como uma dança nos desfiles antigos de carnaval. Ele é uma mistura de passos que apresentam desde o ballet clássico, passando pela capoeira e pela dança dos cossacos da Rússia. A origem dos passistas remonta os lutadores que vinham à frente das bandas praticando a capoeira. Os golpes da luta viraram passos de dança, embalados inicialmente, pelas marchas e evoluindo junto com a música do frevo. Nesse ritmo, o EDI Bricio Filho trouxe o Frevo para o dia do Brincar com toda a sua história, mostrando para seus alunos e para toda a comunidade escolar a beleza, a força e a tradição dessa dança tão especial.

 

 

Desejamos que o encantamento do DIA DO BRINCAR permeie todos os dias da vida de nossas crianças.

“Brincar não é perder tempo, é ganhá-lo.” Carlos Drummond de Andrade

 

 


   
           



Yammer Share

Terça-feira, 01/05/2018

O Pequeno Príncipe e os Valores Humanos

Tags: 7ªcre, projetos.

 

A Escola Municipal Átila Nunes Neto desenvolveu com seus alunos o projeto O Pequeno Príncipe e os Valores Humanos!

 

 

A equipe da Escola Municipal  Átila Nunes Neto comemorou o 1º. Aniversário da escola em dezembro de 2017, apresentando os trabalhos realizados pelas turmas do EI ao 6º. ano, desenvolvidos ao longo de todo ano com base no Projeto “O pequeno príncipe e os valores humanos”.


A partir deste projeto, procurou-se formar o perfil das turmas promovendo situações e vivências em que as crianças fossem capazes de refletir sobre suas atitudes para que aos poucos percebessem o outro de forma a compreendê-lo.


Entre os objetivos privilegiou-se a valorização da amizade e a percepção de que as virtudes são indispensáveis à formação da pessoa. Foi despertada a imaginação dos alunos, valorizando as coisas mais simples da vida.


Como objetivos específicos buscou-se promover o gosto pela Literatura, desenvolver a criatividade e as mais diversas formas de representação e expressão.

 

   Registro individual sobre a história O Pequeno Príncipe
 

 

Foi usada  uma metodologia, direcionando a cada ano de escolaridade, uma frase do livro “O Pequeno Príncipe”, para que fossem desenvolvidas as atividades com o tema.

 

Sendo assim:

 

  • Educação Infantil e o 1º Ano “As estrelas são todas iluminadas... Não será para que cada um possa um dia encontrar a sua?”;

 

       Estrelas suspensas com fotos dos alunos da Educação Infantil e 1º ano
 

 

  • 2º. Ano “As pessoas são solitárias... Porque constroem muros ao invés de pontes”;

 

  • 3º. Ano “É loucura odiar todas as rosas porque uma te espetou”;

 

             Mural e construção artística da flor de dobradura com alunos do 3º ano

 

  • 4º. Ano “Para todo fim um recomeço”;

 

  • 5º. Ano “Era pessoa igual a mil outras pessoas. Mas eu fiz dela um amigo, agora ela é única no mundo”;

 

   Construção de maquete do Sistema Solar do Pequeno Príncipe

 

  • 6º. Ano “Só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos”.

 

      Cartaz com questão "E o que podemos ver com o coração?" para reflexão dos alunos do 6ºano
 

 

As ações foram desenvolvidas com roda de leitura, apresentação de filmes, produções de textos, poesias, criação de cartazes e trabalhos manuais, que deram origem à culminância e a uma rica exposição comemorativa no aniversário da escola.

 

    Exposição dos trabalhos do projeto e ponte da amizade 
 

 

A avaliação do Projeto, de acordo com a mediação dos professores, dos resultados dos trabalhos produzidos, evidencia a “amizade” como um valor constante a ser cultivado.

"É exatamente o que desejamos para a formação da Escola Átila Nunes Neto, bons relacionamentos, um ambiente afetuoso e generoso" é o que relata a professora Rosely Gonçalves Coutinho , do 6º ano.

 

 

                                         Informações enviadas pela professora Rosely Gonçalves Coutinho.

 

 

Parabéns a todos os envolvidos pelo trabalho realizado!

 

 

Contato para publicações:

robertavitagliano@rioeduca.net

 

Contato da E. M. Átila Nunes Neto:

emaneto@rioeduca.net

 

Contato da professora Rosely Coutinho:

roselycoutinho@rioeduca.net

 

 


   
           



Yammer Share

Terça-feira, 01/05/2018

Ciências: Um Estudo Sobre as Nossas Riquezas

Tags: 2ªcre.

 

Os alunos do sexto ano da Escola Joaquim Nabuco vivenciaram, através de atividades lúdicas, a formação do Planeta Terra e suas camadas.

 

As atividades lúdicas colaboram com a aprendizagem, porque despertam no aluno o interesse pelo assunto estudado, principalmente, porque existe a oportunidade  de aprender fazendo.


Nos primeiros conteúdos das aulas de Ciências do sexto ano está a formação do Planeta Terra. E antes da atividade lúdica, os alunos fizeram um estudo teórico junto com seus professores sobre o assunto.

 

Conhecendo a formação do Planeta Terra

 


Após este estudo, todos colocaram as mãos na massa para criar suas próprias representações do Planeta Terra e suas camadas. A atividade foi feita utilizando massinha de modelar confeccionada pelos próprios alunos.


A ideia de realizar a atividade surgiu a partir dos conteúdos propostos para o bimestre. Tendo em vista que por se tratar do sexto ano, há necessidade de visualização e manuseio de materiais para construção do pensamento abstrato e encorajamento na aquisição de novos conteúdos.

 

Trabalhando os conteúdos de Ciências de forma lúdica

 

 

O projeto da unidade escolar na disciplina de Ciências tem como proposta: Ciências - Um Estudo Voltado para Riquezas que são Nossas!!! O planeta, a água e o corpo estão ao nosso alcance e é dever de todos preservá-los. 

 

Os alunos adoraram confeccionar suas massinhas,pois por conter ingredientes básicos de sua cozinha, eles puderam reproduzir com outros fins em suas casas. A atividade foi um sucesso!

 

Alunos realizando atividades lúdicas nas aulas de Ciências

 

Parabéns a unidade escolar por realizar atividades lúdicas que despertem no aluno o desejo de aprender. Desejamos sucesso sempre!

 

O contato da unidade escolar é: emnabuco@rioeduca.net

 

 

Divulgue também o trabalho de sua escola no portal Rioeduca.

Entre em contato com o representante de sua CRE!

 

 

Renata Carvalho - Professora da Rede e representante do portal Rioeduca na 2ª CRE

renata.carvalho@rioeduca.net


 


   
           



Yammer Share