A A A C
email
Retornando 116 resultados para o mês de 'Junho de 2011'

Quarta-feira, 29/06/2011

Creche Municipal Ayrton Senna, exemplo de dedicação e de organização

Tags: 10ªcre, creches.

 

“A Educação Infantil é a fase mais importante na vida de uma pessoa, pois é o momento em que fazemos nossas primeiras descobertas. É um prazer muito grande fazer parte dessa rotina escolar, do espaço de aprendizagem e de socialização das crianças, onde vemos a identidade dos nossos pequenos alunos serem constituídas. Eu gostaria de agradecer a todas as pessoas que se empenham para melhorar cada vez mais a qualidade da Educação Infantil da rede municipal.”


Simone Souza, gerente da Educação Infantil da Secretaria Municipal de Educação, declaração em 17 de maio de 2011, por ocasião da entrega simbólica do Prêmio Anual de Qualidade da Educação.

 

 

Na fotografia, a professora Isaura, diretora da

Creche Municipal Ayrton Senna.

 

 

A Creche Municipal Ayrton Senna, da 10ª Coordenadoria Regional de Educação, foi uma das unidades homenageadas com o “Prêmio Anual de Qualidade da Educação”, confirmando, na prática, que toda a equipe pedagógica, servidores ali lotados e profissionais terceirizados que lá trabalham, estão participando do processo que visa a inclusão da criança no contexto da escola e da comunidade, reconhecendo o trabalho de todos os profissionais que se empenham para melhorar a qualidade dos serviços prestados na educação.

 

Placa de acrílico afixada na parede principal do prédio, demarcando a homenagem recebida pela Creche Municipal Ayrton Senna, da 10ª CRE, que recebeu o "Prêmio de Qualidade da Educação Infantil 2010", concedido pela Secretaria Municipal de Educação da Prefeitura do Rio de Janeiro.

 

1 – Localização da Creche Municipal Ayrton Senna e breve histórico

A creche está localizada no Conjunto Guandu II, também conhecido como “Conjunto Ayrton Senna”. Quem vem pela Avenida João XXIII, no sentido da Avenida Padre Guilherme Decaminada (onde fica localizada a 10ª CRE) para a Companhia Siderúrgica do Atlântico (CSA), precisa entrar à direita após a ponte do Rio Guandu, passando pelo Conjunto Liberdade, onde se localizam a E.M. Liberdade e a C.M. Amanhecer de Luz.

 


Há três conjuntos habitacionais com a denominação “Guandu”: Guandu I, Guandu II (onde fica a C.M. Ayrton Senna) e Guandu Velho, que, segundo informações obtidas com moradores, foi o primeiro a ser construído.

 


A história da C.M. Ayrton Senna começa na fase de transição da gestão da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social para a Secretaria Municipal de Educação. Isso aconteceu com todas as demais creches vinculadas à SMDS, em razão do que está previsto na Lei de Diretrizes e Bases da Educação, de 1996, determinando que o atendimento em creches públicas deveria ser feito sob a responsabilidade da área educacional.

 


A atual diretora da C.M. Ayrton Senna, professora Isaura Batista Rodrigues, acompanhou todo o processo de transição da gestão da SMDS para a SME, pois participou do processo de inauguração, instalação e início do funcionamento da creche.
 

Isaura Batista Rodrigues, diretora da Creche Municipal Ayrton Senna

“Cheguei aqui em setembro de 2002, mas só em março de 2003 é que saiu a designação oficial das creches e a publicação do nosso cargo. A Secretaria Municipal de Educação já entrou com a proposta de educar e cuidar: Cuidar sim, mas educar sempre!” E isso nós passamos para os pais, mães, responsáveis, em todos os momentos, nas reuniões, nos encontros, nos textos que distribuímos para reflexão.” Comentou a diretora Isaura.

 

Ayrton Senna, Patrono da Creche, foto de 1994.

Sobre o patrono, Ayrton Senna, a diretora Isaura informa que quando chegou ao Conjunto Guandu II, já havia sido prestada a homenagem ao piloto brasileiro, campeão de corridas de Fórmula I, que morreu em acidente automobilístico, em 1º de maio de 1994. Segundo a diretora, a designação deve ter sido proposta pelo presidente da Associação de Moradores do Conjunto, “seu” Jorge.

 


2. “Para ler, contar e recontar é só começar”

 

Capa do Projeto Político Pedagógico da C.M. Ayrton Senna
 

Na capa do Projeto Político Pedagógico da Creche Municipal Ayrton Senna há desenho de um menino sentado lendo um livro, tendo ao seu lado esquerdo, oito exemplares de livros coloridos. É um desenho simbólico e bem representativo do que se propõe a equipe pedagógica da creche, que se resume no “cuidar e educar”.

 


A experiente e dedicada professora Isaura Batista Rodrigues, diretora da C.M. Ayrton Senna, tem plena consciência de que a proposta pedagógica traçada por ela e pela sua equipe, deve atender às necessidades básicas da criança, onde as brincadeiras se interpenetram com as atividades pedagógicas, culturais, motoras e artísticas.

“Procuramos sempre mostrar aos pais e responsáveis, que cada brincadeira, cada apresentação musical ou encenação de peça teatral, além do sentido lúdico, tem o objetivo de contribuir para o desenvolvimento intelectual da criança, nas suas múltiplas dimensões,” declarou Isaura.

A “Malinha Viajante” e o “Livro da Vida” são dois projetos que estão inseridos no Projeto Político Pedagógico da Creche Municipal Ayrton Sena. No primeiro, as crianças levam livros emprestados para as suas casas, e os pais são estimulados a participarem do processo educativo, contando histórias para os seus filhos.

 

O “Livro da Vida” é um registro diário de todas as atividades desenvolvidas pela criança durante a sua permanência na creche. Desenhos, colagens, rabiscos, mensagens e fotografias são anexados em um grande caderno de desenho, que as crianças poderão levar para suas casas no final do ano letivo.

 

“Costumo dizer que o “Livro da Vida” é o primeiro livro escrito pelas crianças, porque ali registramos um pouco de tudo o que elas produzem no dia a dia de sua vivência na creche”, falou a diretora Isaura.

3. Uma equipe que se esforça para melhorar a qualidade dos serviços prestados na educação infantil

Além da professora Isaura, diretora, e da professora Angela dos Santos Rufino Marcheti, diretora adjunta, a equipe pedagógica da Creche Municipal Ayrton Senna, conta também com o apoio de Cristiane Carvalho da Silva Teixeira,que se reveza com Angela, como professora articuladora.

 


Segundo Angela, o papel desempenhado pela professora articuladora em uma creche vai além da coordenação pedagógica, pois além de participar de todo o planejamento das atividades da creche, ela atua também interagindo nas turmas, acompanhando e orientando as recreadoras e agentes auxiliares, em tudo o que se refere às crianças, como registros, acompanhamento pedagógico, processo de socialização, desenvolvimento motor, jogos, brincadeiras e também mantendo contato direto com os pais e com os responsáveis.
 

Angela dos Santos Rufino Marcheti, diretora adjunta e professor articuladora da Creche Municipal Ayrton Senna.

 

Tanto Isaura quanto Angela passaram pelo Instituto Helena Antipoff, onde se capacitaram para atender crianças portadoras de necessidades especiais, além de já ter trabalhando em escolas do ensino regular da Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro.

 


Atualmente, a Creche Municipal Ayrton Senna conta com sete auxiliares: Rosenildes, Jéssica, Dirce, Cristiane, Jaqueline, Nilsinete e Alessandra.

 


A Equipe de Recreadores também é formada por sete profissionais: Maria da Conceição, Marli, Márcia, Jacioneide, Jacicleide, Patrícia e Giovana.

 


Adriana de Carvalho Rodrigues e Ronaldo Lemos Bicalho fazem parte da Equipe de Serviços Gerais e Nilce Vianna da Costa e Maria Lucineide dos Santos, compõem a Equipe de manipuladores de alimentos, que prepara quatro deliciosas refeições diariamente: desjejum, almoço, lanche e jantar, tudo com base nas orientações recebidas do Instituto Annes Dias.
 

4. “Se é para fazer, vamos fazer bem feito!”

 

A limpeza, manutenção e organização são pontos positivos que precisam ser destacados na C.M. Ayrton Senna. O prédio, todo pintado de azul, tem em sua área de entorno, um gramado muito bem cuidado e palmeiras, que ajudam a dar o contraste na harmonia do colorido. Há um parquinho infantil coberto e protegido por tela, com diversos tipos de brinquedos, em área toda murada e pintada com personagens da Turma da Mônica, criados por Maurício de Sousa.


Na parte dos fundos, também em ambiente limpo e pintado, está sendo iniciada uma pequena horta, onde as crianças poderão acompanhar diariamente a evolução das hortaliças e legumes que ali estão sendo plantados.


No dia em que estive visitando a C.M. Ayrton Senna, uma das funcionárias havia levado uma tartaruga para ser apresentada às crianças. Segundo Isaura, eles já haviam conhecido um coelho, pois estão participando do Projeto intitulado “Era uma vez uma casinha cheia de vida, Planeta Terra”.
Sendo uma atividade planejada para o 2º bimestre, as crianças estavam sendo apresentadas aos pequenos animais domésticos, e tendo contato com informações sobre outros diversos tipos de animais, a partir de cartazes e murais afixados no pátio interno e salas.


Quando visitei as salas em companhia da diretora Isaura, quase todas as crianças já haviam tomado banho, almoçado e estavam dormindo. As poucas ainda resistentes recebiam um carinho especial das auxiliares e recreadoras que tentavam fazê-las dormir.


Enquanto as crianças descansavam, a equipe de serviços gerais fazia a limpeza do refeitório, e os manipuladores de alimentos davam início ao preparo da carne que seria servida no jantar.


Na secretaria, onde também funciona a sala da direção, conversei com a diretora Isaura e com a sua adjunta Angela, e dali pude observar o zelo, carinho, dedicação e sentido de organização das duas. Projeto Político Pedagógico, relatórios, livros de atas, controle de freqüência das crianças, documentos com informações individuais para avaliação bimestral das crianças, planos semanais das atividades, agendas, livro da vida com as anotações, formulários diversos, tudo muito bem arquivado, visível e facilmente localizado, por quem quer que seja, a qualquer momento. Organização exemplar que deveria servir como parâmetro para outras unidades escolares da Secretaria Municipal de Educação.

 


“Se é para fazer, é preciso fazer bem feito. Afinal é o nosso trabalho – diz a diretora Isaura – que comenta sobre a visita feita por funcionários do Tribunal de Conta do Município, que ficaram muito bem impressionados com a organização da Creche Municipal Ayrton Senna, mesmo tendo a visita acontecido no dia em que estariam prestando homenagens aos pais, quando se retocava a pintura das paredes internas.


“Eles ficaram admirados por estarmos preparando uma homenagem aos pais dos alunos, e um deles chegou a dizer que na escola do seu filho aquilo não tinha ocorrido. Também elogiaram porque estávamos usando tinta antitóxica e sem cheiro”. Disse Isaura.

 

 

Na Creche Municipal Ayrton Senna, e em todas as demais creches da Rede Municipal de Educação, as crianças recebem quatro refeições diárias: Desjejum (colação), quando chegam, almoço, entre 10h30min e 11h, lanche, entre 13h30min e 14 h e jantar, por volta das 16 horas. O cardápio da creche é elaborado pelos nutricionistas do Instituto de Nutrição Annes Dias - INAD, podendo ser adaptado pelos profissionais da creche, para adequar-se às necessidades da criança, desde que haja uma solicitação médica, por escrito.

 

Crianças da Creche Ayrton Senna em horário de almoço, fotografia do acervo da creche cedida pela direção.

 

                              

 


   
           



Yammer Share

Quarta-feira, 29/06/2011

Uma ode a Nelson Mandela

Tags: educação.



 

A Escola Municipal Profª Mª de Cerqueira e Silva está localizada  no Bairro de  Manguinhos na Comunidade Nelson Mandela.

 

Seu público alvo são os alunos que vão da Educação Infantil até o 5º ano do Ensino Fundamental.

 

Do nascimento do Projeto Nelson Mandela:

 

"No decorrer dos anos, a comunidade de Manguinhos passou por várias transformações na construção do Conjunto Nelson Mandela. E neste momento especial, com as obras do PAC, é necessário um resgate histórico para a valorização deste que dá nome à comunidade.

Sendo assim, buscamos resgatar o porquê da escolha do nome para a comunidade e quando ela surgiu."  Equipe Pedagógica da U.E.

 

O trabalho com as turmas de E.I.:

 

"Iniciamos as atividades apresentando aos alunos a biografia de Nelson Mandela, contando fatos e momentos importantes de sua vida, destacando sua infância. Em seguida houve a produção de um texto coletivo a partir da história de Nelson Mandela e elaboramos um livro ilustrado “Mandelinha”.


 Realizamos também atividades artísticas com colagem, pintura (Bandeira da África e Continente Africano e sua relação com o Brasil), bem como animais característicos deste continente: leão, girafa e zebra. Desenvolvemos a cultura da diversidade étnica, social, ambiental, física e humana." Equipe da Educação Infantil 

 

“O Mandela queria juntar os brancos com os negros. Ele mora lá na África onde tem bichos como o leão, a girafa e a zebra.” (Yasmim – 4 anos EI-21)

 

“Ele queria juntar as pessoas para não ficar separadas, porque elas são iguais. Ele queria juntar brancos e negros.” (Vitória – 5 anos EI-11) 

 

“O Nelson Mandela mora na África e tem que ir de avião. É muito longe. O Nelson Mandela é bom porque ele queria juntar as pessoas. Eu moro no Mandela que tem o mesmo nome do moço, o Nelson Mandela.” (Yasmin – 5 anos EI-13)

 

“A experiência foi enriquecedora e surpreendente uma vez que percebemos que a aprendizagem dos alunos tornou-se significativa, eles compreenderam e estabeleceram relações de identidade (figura de Mandela e a origem da comunidade escolar)." Relatos das professoras Jacqueline Oliveira, Renata Conceição, Juliana Baptista, Caroline Pires, Claudia Teixeira e Raquel Grion.

 

No 1º ano com as Professoras Gisele Amorin e Izabel Mattos:

 

 A partir do interesse que foi despertado nos alunos utilizamos uma linguagem simples contando um pouco de sua vida e sua história.


 Trabalhando interdisciplinarmente analisamos a grafia do seu nome (quantidade de letras, sílabas, letra inicial, etc...); na área da matemática trabalhamos com parte-todo (quebra-cabeça) e sua data de nascimento. Entrando no Universo da Literatura Infantil escolhemos o livro: Menina bonita do laço de fita, de Ana Maria Machado, para enriquecer nossas vivências e valorizar a figura do negro, o que favoreceu a desconstrução, desde o início da infância, de uma visão desta etnia como oprimidos, explorados e derrotados. Este livro possibilitou debates em que ficou claro que todos temos os mesmos direitos e deveres e também que somos frutos de nossa descendência.


 Realizamos um concurso para descobrir quem seria a menina bonita do laço de fita em que observamos o entusiasmo de todos.


_”O concurso foi bom! Tinha um bocado de meninas bonitas!!!” (Clarice)

 

 E mais uma vez aproveitamos para ampliar nossos conhecimentos trabalhando noções de quantidade, escrita de numerais, valores maiores, menores e ainda desenvolvemos dotes artísticos confeccionando papel machê e criando bonecas negras. Esta atividade auxiliou no aperfeiçoamento de movimentos relativos à motricidade fina.


_”Foi legal fazer a boneca. Nunca tinha feito papel machê!” (Giovana)

 

 Com objetivo de mostrar aos nossos alunos um pouco da luta, cultura e contribuição dos negros e de um negro em especial, assistimos o filme ‘Kiriku e a Feiticeira’ que era um pequeno negro franzino, desacreditado por todos de sua aldeia, mas que se mostrou forte e guerreiro salvando todos.


_”Kiriku é pequeno mas é valente.” (Marlon)

 

" Este projeto tem enriquecido nossa prática na medida em que, através do tema, podemos plantar ao menos uma sementinha que viabilize o fim ou ao menos o princípio do fim dos preconceitos etnocêntricos que vivenciamos diariamente na sociedade em que vivemos." Professoras do 1ºano

 

O 2ºano com as professoras Lidiane, Tatiana e Ana Paula.

 

O  2º Ano tinha como objetivo traçar um paralelo entre a comunidade do Conjunto Habitacional Nelson Mandela e o líder político Nelson Mandela.


 Propusemos pesquisas com os pais perguntando se conheciam a pessoa que dá nome a comunidade. Valorizamos a figura de Nelson Mandela com um breve resumo de sua vida, a fim de que os alunos e pais de espelhassem na sua trajetória. Aproveitamos para trabalhar a interdisciplinaridade com o conteúdo de Língua Portuguesa, Artes e Matemática. As crianças participaram com entusiasmo e curiosidade diante das situações propostas, os pais foram solícitos quando foi pedido sua colaboração na pesquisa. A culminância foi feita através de exposição contendo: Cartazes com as pesquisas dos pais, acrósticos, produção de um texto coletivo e a construção da comunidade com materiais diversos. 

 

Os 3º e 4º Anos com as Professoras Simone Duarte, Ana Carolina, Priscila Reis, Alessandra Nascimento e Marcelle Leoni.


 

O Projeto pedagógico da escola durante esse ano letivo tem como tema gerador o grande líder Nelson Mandela, “A Educação é a mais poderosa arma que você pode usar para mudar o mundo “, que propõe um trabalho diversificado com o objetivo de conhecer a figura e a história de Nelson Mandela, relacionando sua vida com a realidade social dos alunos e da comunidade onde moram. Neste contexto, o projeto desenvolve nos educando, o senso crítico e um melhor entendimento das questões raciais e da luta pelos direitos humanos e igualdade social. Sendo assim os alunos aprendem através de atividades lúdicas, utilizando materiais concretos e interagindo com toda a comunidade escolar. A temática abordada é extremamente rica e passa por todas as áreas do conhecimento de forma interdisciplinar despertando a curiosidade dos alunos, que confeccionaram cartazes e trabalhos que foram expostos a fim de partilhar as experiências de aprendizagem significativa.
 Sendo assim, foi também possível estabelecer uma relação com a África e Nelson Mandela, importante líder que transmite até hoje lições de tolerância, humildade e solidariedade, valores tão importantes para o pleno desenvolvimento infantil,tão perdidos na sociedade atualmente.


Depoimento dos alunos:


“Eu gostei do mapa, dos cartazes e da experiência do espelho.” (Naiara – 1301)


“Estou gostando muito do Projeto Nelson Mandela. Achei interessante conhecer o mapa do meu bairro e fazer a linha do tempo.” (Ray – 1303)


“É muito legal estudar e aprender sobre Nelson Mandela. Ele lutou pela igualdade e ficou muito tempo preso por causa disto. Também aprendi sobre o meu bairro e a minha comunidade que se chama Mandela.” (João Victor – 1305)


“Eu acho que o Nelson Mandela colocou muitas regras, eu amei todas elas, não pode haver preconceito entre negros e brancos. Antigamente negros e brancos não podiam conviver. Ele ficou preso durante 20 anos e ainda continuou lutando. É muito legal trabalhar com a história de Nelson Mandela.” (Thalya – 1401)

 

No 5º ano com as Professoras Cristina Messias, Vera Lúcia, Marise Ferreira e Elizabeth.

 

"O desenvolvimento do Projeto Nelson Mandela foi muito interessante. A maioria de nossos alunos mora no Conjunto Residencial cujo nome é uma homenagem a esse grande líder Nelson Mandela, onde também fica situada nossa escola. Com esse projeto, descobrimos que não conhecíamos essa figura tão importante para o movimento antiapartheid.


Junto com os alunos lemos sua biografia, pesquisamos sua origem, conhecemos um pouco sobre a África, sua localização, idioma, cultura e sua influência na formação do povo brasileiro. Fizemos uma linha do tempo e pontuamos suas lutas e vitórias.


Hoje já começamos a conhecer e admirar esse ganhador do Prêmio Nobel da Paz, personalidade tão importante para o mundo."

 

Parabéns a professora  Tânia Borges, diretora da Escola Municipal Professora Mª de Cerqueira e Silva, bem como toda a sua equipe, aos alunos e a toda comunidade do Nelson Mandela por realizarem essa bela pesquisa sobre o grande líder pacificador Nelson Mandela.

 

 Você que é da 4ªCRE e deseja ver seu trabalho publicado nesse portal de sucessos, é fácil, basta enviá-lo para 

 

anaaccioly@rioeduca.net

 

A  Família Rioeduca  aguarda o seu contato.

 

 

                              


   
           



Yammer Share

Terça-feira, 28/06/2011

PROJETO AVATAR (E.M. BARONESA DE SAAVEDRA - 8ª CRE)

Tags: 8ªcre, concursos, blogsdeescolas.

Os alunos do 6º ano que deixarão a escola no fim do ano darão um presente aos alunos do 1º ano, criando um nome para a turma dos pequenos e um avatar/bandeira que representa esse nome.

Vamos votar e escolher o nome e a bandeira mais bonitos?

 

AVATARES DA TURMA 1601 PARA A 1101

 

Rafaela e João - 1601

"FORÇA ESTUDANTIL"

NÚMERO 01

 

Gabriela e Caio - 1601

"CORAÇÃO DE OURO"

NÚMERO 2

 

Asafe e Clara - 1601

"ESTRELAS DO FUTURO"

NÚMERO 3

 

Keyla e João Pedro - 1601

"RAIO DE SOL"

NÚMERO 4

 

Marcela e Maycon - 1601

"ESCADA PARA O FUTURO"

NÚMERO 5

 

AVATARES DA TURMA 1602 PARA 1102

 

Matheus e Isabelle - 1602

"IGUALDADE"

NÚMERO 1

 

Beatriz e Igor - 1602

"A LUA DO BRASIL"

NÚMERO 2

 

Júlia e Alexsandro - 1602

"AMOR"

NÚMERO 3

 

Brendo e Flávia - 1602

"ÁRVORE DA VIDA"

NÚMERO 4

 

Arthur e Carla - 1602

"LIBERDADE"

NÚMERO 5

 

TEXTO E IMAGENS RETIRADOS DO BLOG DA E.M. BARONESA DE SAAVEDRA

LINK:  http://embaronesadesaavedra.blogspot.com/

Visite! Participe! Comente! smiley

 

 

                              

 


   
           



Yammer Share

Terça-feira, 28/06/2011

NÚCLEO DE ARTE GRANDE OTELO / 6ªCRE

Tags: artesvisuais, artesmusicais, artescênicas, 6ªcre, blogsdeescolas.

 

 

Nossa CRE oferece um ensino da Arte de qualidade para os alunos das escolas da região. Através do Núcleo de Arte Grande Otelo (uma das unidades de extensão da 6ªCRE-RJ) são oferecidas oficinas de diversas linguagens artísticas aos alunos da rede pública do ensino fundamental da Cidade do Rio de Janeiro, com abertura para outras redes de estudo e membros da comunidade.


Trabalhei (da inauguração, em 2009, até o fim do primeiro semestre de 2010), com uma Oficina de Animação (na sede do Núcleo na época, CIEP Zumbi dos Palmares, e na itinerância na E.M. Mario Piragibe) e conheço de perto a dedicação, o empenho, o carinho pelo trabalho e o talento da equipe!


Conheçam agora um pouco deste excelente trabalho realizado pelo Núcleo de Arte da 6a.CRE!

 

 

 

 

 

 

As linguagens oferecidas pelo Núcleo são: música (canto coral, flauta doce, teclado etc.), vídeo/animação, artes plásticas (pintura, desenho etc.), arte e tecnologia, dança (sapateado, jazz etc.).  As oficinas acontecem tanto na própria sede do Núcleo de Arte, quanto  em escolas cadastradas (no contraturno) para as oficinas itinerantes.

 

 

 

Alunos visitando a 1a. Mostra do Núcleo de Arte em 2009 (paredes: trabalhos da Oficina de Desenho, profa. Luciana Lima; teto: trabalhos da Oficina de Pintura, prof. Jabim Nunes) 

 

 

 

Detalhe da instalação  da Oficina de Pintura do prof. Jabim Nunes na 1a. Mostra de 2009 - alunos da E.M. Mario Piragibe interagindo com a obra

 

 

 

Prof. Bruno Bentolila (Oficina de Vídeo), visita ao Sítio Roberto Burle Marx (2011)

 

 

 

Oficina de Vídeo, prof. Bruno Bentolila

 

 

 

Prof. Jabim (Oficina de Pintura / Artes Visuais)

 

 

 

Profa. Luciana (Oficinas de Desenho e de Arte e Tecnologia)

 

 

 

A primeira Oficina de Arte e Tecnologia ministrada pela profa. Luciana (2009-2010)

 

 

 

Profa. Mônica Coropos (Oficina de Música), que dirige o Núcleo de Arte Grande Otelo, posando junto ao trabalho dos alunos da Oficina de Pintura do prof. Jabim Nunes, numa Mostra da 6a.CRE

 

 

 

Profa. Ruth Rejala (sorridente, à direita), Adjunta de Direção do Núcleo de Arte Grande Otelo

 

 

 

Profa. Elen, Oficina de Flauta Doce e Oficina de Teclado

 

 

 

Uma das primeiras turmas da profa. Elen (Oficina de Flauta Doce): aqui, com seus alunos diante das pinturas dos corredores da ex-sede do Núcleo de Arte Grande Otelo (CIEP Zumbi dos Palmares)

 

 

 

A primeira Oficina de Animação do Núcleo (2009-2010), profa. Imaculada

 

 

 

Outra cena da primeira Oficina de Animação do Núcleo (2009-2010), profa. Imaculada

(alunos assistindo ao resultado de suas primeiras realizações)

 

 

 

Oficina de Animação especial para surdos com alunos da E.M. Érico Veríssimo (cliquem aqui e vejam o making off da oficina), profa. Imaculada

 

 

 

Oficina de Animação (itinerância na E.M. Mario Piragibe), profa. Imaculada

 

 

 

Profa. Juliana Reis e profa. Késia (Oficina de Dança)

 

 

 

Profa. Luciana e Profa. Mônica posando com as alunas da Oficina de Dança

 

 

 

Detalhe: alunas da Oficina de Dança (profas. Juliana e Késia)

 

 

 

Detalhe: alunas da Oficina de Dança (profa. Juliana e profa. Késia)

 

 

 

Através das linguagens artísticas trabalhadas no Núcleo de Arte, busca-se ampliar o olhar e a percepção dos alunos, desenvolvendo a sensibilidade, a reflexão e a imaginação.

 

 

SAPATEADO NA POSSE DO GRÊMIO ESTUDANTIL 2011

Profa. Juliana Reis

 

 

 

 

Outro registro da Oficina de Dança

 

 

POSSE DO GRÊMIO ESTUDANTIL / 6a.CRE

(Prof.  Marcos Heber)

 

 

 

 

Profa. Mônica com alunos da Oficina de Música

 

 

O objetivo do Núcleo é aumentar o contato com as várias formas de arte e a experiência com as diferentes etapas do trabalho, através do fazer, do conhecer e o pensar. Nas aulas, os alunos aprendem o vocabulário básico de cada linguagem para criarem seus próprios trabalhos, com consciência artística e social.

 

 

 

O Núcleo de Arte Grande Otelo foi inaugurado em 13 de março de 2009, com sede no CIEP Zumbi dos Palmares, em Acari / Fazenda Botafogo, na cidade do Rio de Janeiro (atualmente, aguarda a liberação de um novo espaço para sua sede). 

 

 

VÍDEO DA INAUGURAÇÃO DO NÚCLEO DE ARTE DA 6a.CRE (13/03/2009)

POR BRUNO BENTOLILA

 

 

 

 

Parte da equipe de professores no dia da inauguração do Núcleo de Arte Grande Otelo

 

 

 

A Secretária de Educação do Rio, Claudia Costin, e Profa. Nazareth Machado, SME-RJ, inaugurando o Núcleo de Arte Grande Otelo/6a.CRE-RJ

 

 

 

Profa. Mônica e profa. Luciana muito emocionadas com a inauguração de um Núcleo de Arte que elas (junto com o prof. Jabim) batalharam por quase dez anos para implantar na 6a.CRE!

 

 

 

 

Desenho do artista Grande Otelo pelo aluno Diego da Oficina de Desenho da profa. Luciana Lima

 

 

O fazer artístico é a forma mais fiel e confiável da história da humanidade. Ao nosso redor está um universo rico em cores, formas, letras, imagens, movimentos e sons.  O homem não foi criado somente para servir de maneira utilitária, mas também para expressar seus sentimentos e formas artísticas, sua visão de mundo.

 

 

CANTO CORAL NA ITINERÂNCIA NA E.M. ÉRICO VERÍSSIMO

Prof. Marcos Heber Paiva e Prof. Cláudio Costa

 

 

 

ALGUNS DOS TRABALHOS DE NOSSOS ALUNOS

(Informações extras e demais créditos cliquem: YouTube)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Trabalhos (acima e abaixo) dos alunos do prof. Jabim Nunes (Oficina de Pintura)

 

 

 

 

NOTAS: 

(1) O Núcleo de Arte Grande Otelo / 6a.CRE tem um blog: não deixem de visitar para conhecer as atividades e trabalhos realizados (cliquem aqui...)! 

 

(2) Nos textos da postagem, fragmentos do artigo escrito pelo prof. Jabim Nunes, em parceria com o prof. Bruno Bentolila, a partir das informações dos Planos de Aula dos professores das Oficinas do Núcleo de Arte Grande Otelo (ver a postagem "Apresentação"  - cliquem no título em negrito).

 

(3) Ainda, aqui no blog "Rioeduca: A Revolução Acontece", vejam a postagem sobre o blog do prof. Jabim Nunes, onde ele apresenta o trabalho realizado com seus alunos do Núcleo de Arte Grande Otelo (cliquem aqui), e também sobre a Oficina de Arte e Tecnologia da profa. Luciana Lima, "Arte não é só no papel" (cliquem no título) e o trabalho na E.M. Comandante Arnaldo Varella (cliquem aqui-1 - aqui-2 e aqui-3).

                             

 


   
           



Yammer Share