A A A C
email
Retornando 40 resultados para o mês de 'Junho de 2015'

Terça-feira, 02/06/2015

Professor Luiz Felipe de Matemática, uma História de Sucesso!

Tags: 7ªcre.

 

 

 

 

O Professor de Matemática Luiz Felipe trabalha na escola Francis Hime e coleciona títulos e medalhas com seus alunos em diversas competições: Olimpíada Brasileira de Matemática, Olimpíada de Matemática do Estado do Rio, Olimpíada Brasileira de Matemática e Canguru Matemático Sem Fronteiras!


Desde 2005, quando as primeiras premiações surgiram, o professor Luiz Felipe Lins e seus alunos conseguiram ganhar mais de 186 medalhas e menções honrosas em competições de Matemática. E o número cresce a cada ano!

 


 

Conheça um pouco da história do professor de matemática

 

Luiz Felipe fez licenciatura em matemática na UERJ e estudou na rede pública em toda sua vida escolar. Passou pelas escolas municipais Alina de Britto e Silveira Sampaio, em Curicica (Jacarepaguá) e pelo Colégio Estadual Brigadeiro Schortch, na Taquara.

Um ano após se graduar na universidade, conseguiu a primeira matrícula no município em 1996 e a segunda veio três anos depois, em 1999. A primeira escola que trabalhou foi a Silveira Sampaio, onde também tinha estudado.

 

Premiação do 1º grupo de alunos da Escola Silveira Sampaio que participaram da Olimpíada de Matemática do Estado do Rio, no Colégio Militar, em 2006. Anos depois, à esquerda, um dos alunos, Eduardo José da Silva Junior, no Instituto Militar de Engenharia (IME).


 

Segundo o professor, quando chegou lá, viu que não tinha mudado nada. A matemática era ensinada como decoreba, naquele sistema de "cuspe e giz". Mas já havia um grupo de professores que queria mudar. E o professor se juntou a eles. O grupo participou do Projeto Fundão, uma iniciativa da UFRJ para capacitar professores de matemática com novas técnicas de ensino e novas possibilidades de materiais didáticos.

 

 Colecionando conquistas na Escola Francis Hime, Taquara, em 2012.
 

"A partir dali, entendi que minha missão seria tornar o aprendizado da matemática uma atividade prazerosa e desafiadora. E isso vale tanto para os alunos que têm um talento natural para os números quanto para aqueles que não gostam, não entendem ou acham que não gostam e não entendem. Não tem coisa mais legal do que você perceber que aquele garoto que chegou dizendo que não gosta de matemática agora faz os exercícios com facilidade e já demonstra interesse em participar das competições – diz ele, ao ver um monte de mãos se levantando em resposta à pergunta 'quem vai participar da OBMEP este ano?'. Aqui e ali você identifica um talento e sabe que, sem sua ajuda, talvez ele se perdesse por aí.”

 

            Premiação da Prefeitura Municipal do Rio de Janeiro com o troféu Orgulho Carioca pelas conquistas de Medalhas na OBMEP.  À esquerda, Marlon Carvalho Benjamin, e, à direita, Gabriel Costa Freire.
 

"Minha filosofia é construir conhecimento, não importa em que medida. Lógico que alguns assimilarão mais e outros menos. Faz parte da vida. Mas todos devem ter a mesma chance de aprender. Não é justo que centenas, milhares de talentos se percam por falta de uma única oportunidade."

 

Premiação da Olimpíada de Matemática do Estado do Rio em 2011. Lucas Fernandes Resende (terceiro da esquerda para direita) cursa atualmente Matemática na UERJ e Salém Matta (tericeiro da direita para esquerda) cursa atualmente Física na UFF.

 

Rioeduca: Pensando em sua carreira como professor, qual foi o momento que mais te emocionou? (Positivamente ou negativamente).


Positivamente foi a formatura de uma turma que peguei semialfabetizados no 6º ano e, em grupo, conseguimos que recuperassem as defasagens que tinham e concluíram o 9º ano com êxito. Outro momento que me remete a um dos maiores desafios foi quando fiz uma hora extra em uma escola complicada em termos de comportamento, com alunos oriundos de várias comunidades conflitantes e, depois de muita luta, esforço e desânimos, consegui que me vissem como parceiro e que estava ali para ajudá-los a construir um futuro melhor ou até mesmo para ouvir seus lamentos e problemas que não tinham com quem desabafar. No final de ano, eles fizeram uma festa simples em agradecimento pelo que representei para eles. Matemática? Pouco ensinei, mas aprendi a entender que cada um tem seu problema e que o nosso, por muitas vezes, é muito pequeno.

 

 

   Premiação Estadual da OBMEP à escola e aos professores com a presença da Secretaria de Educação.

 

Rioeduca: No cotidiano da sala de aula, como professores podem incentivar o gosto pela matemática? Tem alguma dica, sugestão prática que possa ser compartilhada?


Acreditar no potencial de seus alunos. O segredo está na relação, se ele sabe que acredito nele, ele também acreditará. Tem que haver uma relação de confiança, respeito e verdade. Ninguém nasceu para perder, ninguém está predestinado ao fracasso, ninguém é incapaz de construir um futuro promissor. Meu papel está aí, junto com eles, romper barreiras e superar todos os obstáculos.


Rioeduca: De forma geral, qual a importância e o papel da família para o sucesso do aluno?


É uma condição necessária, mas não suficiente. Se eu achar que a família é a única responsável pelo sucesso de uma criança, estaria rotulando ao fracasso todas aquelas que vivem em orfanatos e foram abandonadas pelos pais. Quando na família existe um referencial, uma visão promissora a partir da educação, é fácil, farei o papel de professor apenas, mas e quando a criança não encontra apoio nessa família, que, na maioria das vezes, é desestruturada? Aí sou mais que um professor, sou um amigo, aquele que ele pode confiar, que quer o melhor para ele e estará junto em qualquer circunstância.

 

                 Premiação OMERJ 2014.
 

 

Rioeduca: Quais são suas metas e expectativas para os próximos anos? Como professor e em relação aos alunos.


Como professor, espero ter energia para continuar modificando o futuro de muitas crianças através de uma educação de qualidade. Com a conclusão do mestrado, pretendo trabalhar com a formação de professores das séries iniciais, pois acredito que um alicerce firme e sólido dará base para que os conceitos sejam apreendidos com mais facilidade. E, no pessoal, estar bem para a muitas formaturas que eu seja convidado.

 

 

Outras publicações sobre o professor Luiz Felipe e OBMEP:

Rioeduca   25/3/2012

Rioeduca 20/09/2012

Site da OBMEP

Jornal Extra

 

 

Contato da E.M. Francis Hime:

emhime@rioeduca.net

 

 

 

Parabéns, professor Luiz Felipe, pelo trabalho desenvolvido

e resultados alcançados!

 

 

 

                               

 

   
           



Yammer Share

Terça-feira, 02/06/2015

Dia do Desafio na Escola Rodrigo Otávio

Tags: 11ªcre, diadodesafio.

 

 

 

Na última quarta-feira de maio, aconteceu o Dia do Desafio na Escola Rodrigo Otávio em parceria com a equipe do SESC. Confira!

 

 

O Dia do Desafio é uma campanha mundial de promoção da saúde e bem-estar. Seu objetivo é quebrar a rotina sedentária e estimular a população a praticar qualquer atividade física por, pelo menos, 15 minutos consecutivos.

 

 

Professores, diretora e funcionários da escola na atividade com os alunos.

 

O evento foi idealizado em 1984 pela ParticipAction, entidade esportiva canadense, e difundido mundialmente pela Trim & Fitness International Sport for All Association (TAFISA), de origem alemã. O Brasil participa da ação desde 1995.

 

 

Alunos, funcionários, direção e equipe do SESC reunidos na Escola Rodrigo Otávio.

 

O programa tem a proposta de despertar o interesse pela prática de esportes e atividades físicas, por meio de uma competição amigável entre cidades. A competição é apenas estímulo à participação, o objetivo principal é a conscientização em massa da população sobre a importância, os benefícios e como é simples praticar atividades físicas regularmente. 

 

Diversas músicas foram tocadas para animação geral dos envolvidos, tais como: I gotta a feeling (Black Eyed Peas), Glad you came (The Wanted), Cada um no seu quadrado (Sharon) entre outras.

 

 

 

 

Quem sai ganhando são os envolvidos, que exercitam a integração social, a criatividade, a liderança e o espírito comunitário. 

O Dia do Desafio passou a ser realizado todos os anos na última quarta-feira do mês de maio, em todo o mundo, e cresce em número de cidades e em total de participantes, como informa o site do SESC.

 

Quer saber mais sobre a atividade? Entre em contato com a escola:

Diretora: Margareth Soares

Telefone: (021) 3367-7528

E-mail: emotavio@rioeduca.net

 

 

 

Parabéns a todos os envolvidos e... vamos nos exercitar!

Três porquinhos dançarinos - Recados e Imagens para orkut, facebook, tumblr e hi5


 

Laura Fantti Davilla Serpa
Representante Rioeduca da 11ª CRE
Facebook:
https://www.facebook.com/groups/1607751852842237
Twitter: https://twitter.com/laurafanttini
WhatsApp: 96852-3714
E-mail: lauradavilla@rioeduca.net

 

 

 

                               

 

 

 

 


   
           



Yammer Share

Segunda-feira, 01/06/2015

Alimentação Saudável, no Campo e na Cidade - Semana da Saúde na Escola 2015

Tags: 1ªcre, eventos, alimentacaosaudavel, projetos.

 

 

 

 

De 18 a 22 de maio, a Semana de Saúde e Alimentação Escolar 2015 movimentou as escolas, EDIs e Creches da 1ª CRE, numa ação do Programa Saúde na Escola.

 

Com o tema “Alimentação Saudável, no Campo e na Cidade”, a Semana de Saúde na escola aconteceu simultaneamente com a Semana de Alimentação Escolar.

 

 

As unidades escolares da 1ª CRE se mobilizaram na elaboração de atividades e de ações para mobilizar toda a Comunidade Escolar na adoção de hábitos de alimentação saudável e de exercícios físicos e lazer. Práticas muito importantes para que se tenha uma vida com saúde física e mental.

 

 

A Creche Virgínia Lemos, no Caju, aproveitou a Reunião de Responsáveis para marcar o início das ações da semana na unidade. Na ocasião, a Equipe Safira do CMS Fernando Braga Lopes ministrou uma palestra para profissionais e responsáveis, mobilizando a todos acerca da importância de uma Alimentação Saudável, além dos cuidados para manter uma Vida Saudável.

 

 

Na E. M. Floriano Peixoto, a turma do quinto ano trabalhou a culinária de alguns países, aproveitando o incentivo de ter na turma alunos de outras nacionalidades. A professora Priscila aproveitou o mote e fez uma relação com a alimentação saudável, chamando atenção para as variações de tempero e hábitos peculiares a cada povo. A mãe de uma das alunas, que é peruana, preparou o prato típico da região chamado "batatas peruanas". E as crianças discutiram: este prato é uma alimentação saudável?

 

 

Os alunos também tiveram contato e conheceram um pouco da culinária japonesa, um povo de cultura milenar.

 

 

Na E. M. Francisco Benjamin Galloti, o cardápio da merenda escolar serviu de mote para um trabalho multidisplinar, na construção de gráficos e tabelas.

 

 

Saúde é o que interessa!

Ações de Cuidados com o corpo estiveram presentes nas atividades da semana. Abaixo, podemos ver a professora da Gonzaga da Gama realizando contação de histórias com temática de semana.

 

 

E que tal conhecermos as frutas, legumes e verduras que a família come?

 

 

Aliás, em razão da Semana de Saúde acontecer simultaneamente com a Semana de Alimentação Escolar, esse tema dominou a semana. A Alimentação Saudável esteve na roda de conversa de todas as unidades escolares da 1ª Coordenadoria Regional de Educação.

 

 

A magia do Teatro encantou os alunos da E. M. João de Camargo.

 

 

No EDI Machado de Assis, os livros que encantam as crianças estiveram presentes nos trabalhos alusivos à semana:

 

 

Alunos da Escola Mestre Waldemiro, privilegiados em serem vizinhos da Quinta da Boa Vista, realizaram um delicioso piquenique organizado pela professora Mariângela de Educação Física.

 

 

A professora Fabiana, da E. M. Guatemala, realizou uma belíssima "Sala de Frutas" com seus alunos do 6º Ano Experimental.

 

 

Enfim, foram inúmeras as ações. Muitíssimos trabalhos foram enviados pelas unidades escolares. Eles assistam ao vídeo abaixo com um pouco do muito que foi desenvolvido pelas unidades.

 

 

 

 

Gostou do trabalho? Quer entrar em contato com alguma unidade citada na matéria? Envie um e-mail para alexandrearaujo@rioeduca.net e receba as informações necessárias.

 

Nossos agradecimentos a todas as unidades escolares da 1ª CRE pelo excelente nível dos trabalhos apresentados.

 

Professor, este espaço é nosso! Queremos divulgar as ações de sucesso desenvolvidas por você e por sua escola. Entre em contato com o representante Rioeduca de sua coordenadoria e envie seus trabalhos para publicação.

 

 

Professor Alexandre Roque de Araujo

Representante Rioeduca.net da 1ª Coordenadoria Regional de Educação

alexandrearaujo@rioeduca.net

Twitter: @Alexandre_Roque

Whatsapp: 98733-1970

 

 

COMENTE E COMPARTILHE

 

 

                               

 

 

 

 


   
           



Yammer Share

Segunda-feira, 01/06/2015

História em Quadrinhos Formando Leitores

Tags: 6ªcre, quadrinhos.

 

 

 

A leitura já faz parte da rotina dos alunos da Escola Municipal Alziro Zarur. Vamos ver como os alunos do primeiro ano estão realizando este momento?

 

Mais do que um divertido passatempo, as histórias em quadrinhos são um valioso instrumento para despertar o gosto pela leitura! Os gibis são recomendados pelos Parâmetros Curriculares Nacionais e reconhecidos como uma ferramenta de alfabetização.

 

As crianças naturalmente gostam desse tipo de linguagem. Existem crianças que desenvolvem a leitura com os gibis. Outro fator que torna os quadrinhos tão atraentes para os pequenos é a ligação emocional que eles costumam desenvolver com os personagens.

 

As histórias em quadrinhos despertam, facilmente, o interesse das crianças.

 

A professora Elizabeth da Conceição, da Escola Municipal Alziro Zarur, percebendo os benefícios que a utilização desse instrumento poderia proporcionar aos seus alunos, tratou de ofertar às crianças da turma 1.102 diversos gibis no momento de leitura diária. 

 

Ela pretende estimular a leitura de histórias em quadrinhos como forma de estabelecer o contato de seus alunos com diferentes tipologias textuais, além de construir o conhecimento e oportunizar momentos de muita diversão.

 

As histórias em quadrinhos estimulam o hábito de leitura e desenvolvem diferentes habilidades cognitivas.

 

No momento da leitura diária, os alunos são divididos em grupos e a professora Elizabeth oferece a eles diversos gibis. As crianças são observadas e atendidas separadamente nas suas necessidades.

 

Os alunos se mostraram muito interessados na leitura e já começaram a perceber algumas peculiaridades desse tipo de texto: diferença entre os balões de acordo com as falas, pensamentos e gritos dos personagens. 

 

As histórias em quadrinhos unem cultura e entretenimento.

 

O momento da leitura é esperado pelos alunos com muita ansiedade! Eles refletem que a ideia de estudar passa tanto pela alegria como pelo conhecimento. A professora Elizabeth acertou em cheio na escolha desse gênero textual para trabalhar com seus alunos!

 

A formação de um leitor competente, capaz de usar a linguagem em diferentes contextos e situações é desenvolvido através do acesso a variados tipos de leitura. Cada gênero textual desenvolve habilidades específicas, por isso é importante que a criança tenha disponível variadas fontes de leitura, como jornais, livros, revistas e histórias em quadrinhos. A escola tem um papel vital nesse desafio!

 

Os títulos mais populares podem facilmente ser adquiridos nas bancas de jornal por um preço bem acessível.

 

A professora Elizabeth aceitou esse desafio e vem realizando o seu trabalho com muito esmero e competência! Parabéns, querida docente, por proporcionar aos seus alunos momentos tão ricos em aprendizagem e cultura! Um bom modo de estimular um hábito é enfatizando o seu lado prazeroso!

 

Quer saber um pouco mais? Entre em contato com a Escola Municipal Alziro Zarur!
Rua Dores do Turvo, 90 – Pavuna
Telefone: 3339-4321
E-mail: emzarur@rioeduca.net

 

Visitem o Facebook da Escola Municipal alziro Zarur

 

Quer ter o seu trabalho divulgado no Portal Rioeduca? Entre em contato com a representante de sua CRE! Será um prazer ter você por aqui! Até a próxima semana!

 

Prof.ª Patrícia Fernandes – Representante do Rioeduca na 6.ª Cre
Facebook: patrícia_pff@yahoo.com.br
E-mail: pferreira@rioeduca.net

 

 

 

                               

 

   
           



Yammer Share