A A A C
email
Retornando 40 resultados para o mês de 'Junho de 2015'

Quinta-feira, 25/06/2015

Plantando Árvores para Colher Futuro

Tags: 4ªcre, educaçãoambiental.

 

 

 

O meio ambiente está em nossas vidas o tempo todo, o ser humano faz parte desse meio. Então, nada mais justo que estudar e aprender, desde pequeno, como cuidar dele, ajudando a preservá-lo e respeitando o seu espaço.

 

 

"Na verdade, na verdade os passarinhos que botavam primavera nas palavras."

(Manoel de Barros)

 

 

A melhor maneira de trabalhar natureza e sociedade com as crianças é agunçando o seu interesse por determinados assuntos. Foi assim que a equipe do EDI Professor Moacyr de Góes trabalhou o tema com as suas crianças.

 

 

Na sexta-feira, dia 12 de junho, iniciamos nosso grande desafio: alimentar TODOS os passarinhos da Maré.

Brincadeiras à parte, muito nos preocupa a diminuição das áreas verdes da nossa cidade e, com a construção de novas escolas pertinho de nosso EDI, em parte do terreno da Vila Olímpica da Maré, vimos mais uma área verde ir embora.

Desde o início das obras, percebemos que muitos pássaros que víamos diariamente não mais apareciam para nos brindar com sua beleza.

Pensando sobre isso, decidimos que precisávamos plantar novas árvores para que, um dia, deem sombra, abrigo e frutos para os pássaros.

Plantar árvores não é uma missão simples, pois precisamos conhecer a muda e saber se o espaço que temos disponível é adequado. Dentre tantos outros conhecimentos, procuramos parceiros que, de posse de todos essas informações, pudessem nos ajudar. Foi, assim, que a equipe da OAS Construtora, através do Luiz, da Letícia e da Marisa, entrou nessa história. Bastaram algumas conversas para nossa ideia se concretizar!

Mas esse é só o começo da história! Em breve, teremos, além do "restaurante de passarinho", uma horta e um lindo jardim.

 

 

As 5 mudas plantadas são da espécie Grumixama, uma árvore brasileira da floresta pluvial da Mata Atlântica, também chamada grumixaba, grumixameira, cumbixaba, ibaporoiti. Seus frutos (amarelos e pretos) são muito procurados pelos pássaros e, também, podem ser consumidos por nós in natura, em doces e compotas. É uma árvore de porte médio e, por esse motivo, ideal para o espaço que temos.

Texto retirado do blog EDI Moacyr de Góes.

 

O trabalho da educação ambiental, nesse estágio do desenvolvimento, deve levar em conta a realidade sociocultural, procurando sempre despertar a autonomia, criticidade e responsabilidade. Visa-se, assim, desenvolver uma população que seja consciente e preocupada com o ambiente e com os problemas que lhes são associados.

O educador dever utilizar a sensibilidade, que é da natureza das crianças, e as informações de forma lúdica, incentivar a levar esse assunto para os pais e para a comunidade escolar.

Certamente, quando esse assunto chegar dentro dos lares, é que conseguiremos perceber como a mensagem repassada para as crianças pode fazer surgir um crescimento considerável de pais que começam a mudar o seu comportamento diante das ideias que os filhos estão trazendo da vida escolar.

 

 

Parabéns a todos os envolvidos em trabalhar a Educação Ambiental na Educação infantil, desenvolvendo a consciência ecológica da criança.

 

Espaço de Desenvolvimento Infantil Professor Moacyr de Góes

E-mail: edimgoes@rioeduca.net
Twitter: @EDIMdGMare
Fanpage: www.facebook.com/edimdgmare

 

 

Ana Accioly - Representante da 4ª CRE

anaaccioly@rioeduca.net

 

 

 

                               

 

 

 

 


   
           



Yammer Share

Postado por Ana Accioly Ver Comentários (0)

Quarta-feira, 24/06/2015

Visita da Consulesa da Suécia Louise Anderson à Escola Suécia

Tags: 3ªcre, .

   

 

  Conheça o projeto “Rio 450 anos, Escola Municipal Suécia há 50 anos fazendo parte desta história.”  Nele, os alunos elaboraram e participaram de ações em prol da cidadania e da boa convivência social. Mergulhando na história da Suécia, eles prepararam uma visita inesquecível para a consulesa do seu país patrono.

 

 

A Escola Municipal Suécia foi entregue à comunidade em 20 de abril de 1965. Recebeu esse nome porque, na época, era comum as escolas receberem nomes de estados brasileiros e países. Foi reinaugurada em 15 de abril de 2004, após uma obra de grande porte que trouxe mudanças positivas e significativas, reforçando um novo marco na história da escola.

A escola está localizada no bairro de Pilares, mas atende, principalmente, a alunos residentes no Morro dos Urubus. Essa comunidade está localizada entre os bairros de Pilares, Tomás Coelho, Engenho da Rainha e adjacências. 

 


A escola Suécia trabalha, historicamente, o desenvolvimento integral do aluno, priorizando o senso crítico a fim de que problemas possam ser "encarados" e resolvidos ou, pelo menos, minimizados. Seguindo as palavras da  direção: "É necessário estabelecer uma relação entre o que acontece na escola e o que acontece na sociedade: trazer as discussões presentes no mundo para dentro da escola. Também é imprescindível que o trabalho dentro da escola esteja voltado para as necessidades da comunidade escolar".

"Tentamos fazer com que a educação traduza o dia-a-dia do nosso aluno, tornando-o um cidadão crítico, autônomo, consciente de seus direitos e deveres, participante dos problemas da comunidade, sendo capaz de ser um agente transformador, dando significado as suas ações e ao seu aprendizado. É necessário que essa criança tenha contato com o mundo através da escola. Para isso, buscamos poder contar com os responsáveis, pois, com sua parceria, o trabalho a ser desenvolvido fica muito mais produtivo. Portanto, envolver toda a comunidade escolar, em nosso PPP, é a nossa primeira meta".

 

Projetos desenvolvidos em 2015

1 - Projeto jornal O Cotidiano, da Escola Municipal Suécia, com alunos repórteres e fotógrafos.

2 - Projeto Alunos Estrelas: alunos que se destacam no crescimento pedagógico e superação das dificuldades. Eleitos pelos professores, recebem certificado e, os responsáveis, agradecimentos.

3 - Projeto Resgatando nossa História: viajando pela história do Rio de Janeiro, do bairro Pilares e da Escola Municipal Suécia.

 

 

Visita da ilustríssima consulesa  da Suécia Louise N. Anderson

 

O dia 25 de março será inesquecível para todos os alunos e equipe da Escola Municipal Suécia. Com extrema alegria e muita honra, recebemos a ilustríssima consulesa geral da Suécia Louise N. Anderson.

 

Nossos alunos a receberam com muito carinho e demonstraram todo o conhecimento que já possuem sobre o país que dá nome a nossa escola. A consulesa Louise visitou todos os espaços, conheceu a história de nossa escola, foi entrevistada pelos alunos repórteres do jornal O Cotidiano e nos presenteou com importantes informações sobre o país Suécia.
 

 

Ilustríssima Louise Anderson, agradecemos todo o carinho direcionado à escola! Temos certeza de que este dia ficará na memória de todos que vivenciaram esse momento, sendo parte especial na história da Escola Municipal Suécia. Aguardaremos ansiosos a sua próxima visita!

 


 

 

                               

 

 

 

 


   
           



Yammer Share

Quarta-feira, 24/06/2015

UNESCO e Parceiros em Projeto Exclusivo para Escolas da Zona Oeste

Tags: 8ªcre, projetos.

 

 

A Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro, em parceria com a UNESCO e com a Companhia Foz Águas 5, realizou um importante projeto de capacitação de professores na 8ª Coordenadoria de Educação. O projeto proporcionou a discussão das possibilidades de novas práticas em sala de aula e culminou com a criação de vários jogos colaborativos.

 

Luís Henrique de Lima - Gestor de Projetos Sênior do Setor de Ciências Naturais na UNESCO - falando aos professores da 8ª CRE na Capacitação.

 

 

A Foz Águas 5 é, desde 2012, responsável pela coleta e tratamento de esgoto de 21 bairros da Zona Oeste. A concessionária acredita que tão importante quanto investir em infraestrutura é desenvolver programas socioambientais que estimulem o reconhecimento e a valorização do serviço de saneamento.

Nesse sentido, a educação torna-se o melhor veículo em prol da transformação da realidade local.

A parceria da concessionária com a UNESCO e com a Secretaria Municipal de Educação busca multiplicar soluções pedagógicas para proporcionar novas formas de apreensão da questão hídrica e do saneamento para o engajamento comunitário.

Foi realizado um curso com 5 encontros com o objetivo de capacitar os professores de diferentes escolas na construção de jogos pedagógicos com o tema Recursos Hídricos.

 

 

Grupo de professores que formaram a Equipe Verde na Capacitação dos Jogos Colaborativos

 

O objetivo principal foi que, ao final da Capacitação, os professores fossem capazes de elaborar jogos colaborativos, onde o trabalho em grupo fosse fundamental para se alcançar êxito no jogo, onde não há um vencedor, mas vencedores!

Os professores foram divididos em equipes, que trabalharam cada uma em uma sala distinta.

Nos primeiros encontros os professores passaram por discussões sobre sua prática docente e testaram seus conhecimentos sobre jogos de forma geral. Fora dos encontros a capacitação prosseguia online na plataforma da Foz Águas 5.

Cada equipe criou um jogo: regras, tabuleiro, cartas e instruções de movimentação. Foi um momento de muita participação e aprendizagem para os professores.

O projeto desse jogo foi para uma gráfica e cada escola tem o seu exemplar para jogar com os alunos e após o jogo criar propostas de ações sustentáveis para serem realizadas pela comunidade escolar.

 

 

Jogo "Transformação"  sendo apresentado à turma 1701 na E.M. Roberto Simonsen, pela professora Polyana Rodrigues

 

"O trabalho colaborativo é a única saída para a espécie humana! Só mudamos a realidade da poluição dos recursos hídricos, do acúmulo de lixo (...) Com o trabalho colaborativo e esses jogos mostram isso! Só construímos algo produtivo na base da troca. O objetivo é que no futuro os jovens que passaram pelos professores que realizaram o projeto em suas escolas tenham uma postura e um olhar diferenciado a respeito da água."

                                                       Luís Henrique de Lima - Gestor de Projetos da UNESCO

 

 

Professores observando alguns jogos criados na Capacitação da Foz Águas 5 nas Escolas

 

Este projeto é um incentivo ao desenvolvimento de práticas inovadoras nas escolas.

 Se você deseja saber mais detalhes, clique em FOZ ÁGUAS 5 NAS ESCOLAS

 

 

*   *   *

 

O Rioeduca parabeniza a todas as escolas participantes, seus professores e Coordenadores Pedagógicos pelos excelentes jogos elaborados!

 

 

Professora Neilda Silva

Email: neildasilva@rioeduca.net

Facebook: www.facebook.com/neilda.silva.1

Twitter: @Prof_Neilda

 

 

 

                               

 

 

 

 


   
           



Yammer Share

Terça-feira, 23/06/2015

Reencontro com a História do Rio de Janeiro

Tags: 7ªcre, projetos.

 

 

 

Neste ano, foi desenvolvido o Projeto Político Pedagógico: "Redescobrir. Um reencontro com a História do Rio de Janeiro e do Núcleo de Arte Professor Albert Einstein".



Inspirado pelos acontecimentos decorrentes dos 450 anos do Rio de Janeiro  e embalado pela canção de Gonzaguinha, o Núcleo de Arte Professor Albert Einstein optou pelo tema “Redescobrir. Um encontro com a história do Rio de Janeiro e do Núcleo de Arte Professor Albert Einstein”.

Relembrar sua própria trajetória, nesse momento de reestruturação político-administrativa, é fortalecer sua história, seu trabalho de construção artística e pedagógica.

 

 

As comemorações pelos 450 anos de fundação da cidade do Rio de Janeiro acontecem em meio a reformas urbanas, com obras em inúmeros pontos da cidade, obras estas que levaram à população a possibilidade de redescobrir e repensar a história local. Escavações que trazem à superfície objetos e construções de períodos históricos passados, derrubadas de monumentos e edificações em áreas com importância histórico-culturais que foram abandonadas por longo tempo.

Opiniões de crítica ou apoio mobilizaram a maioria dos moradores da cidade a relembrar fatos, a “puxar pela memória”, a visitar locais antes desconhecidos, a refletir sobre o Rio de Janeiro, a história da cidade e a sua própria.

REDESCOBRIR... Descobrir de novo... Aquilo que já sabemos, mas estava encoberto: pelo tempo, pela poeira, pelo esquecimento, pela correria da vida, pela história que altera a história.

 

Eventos:

1) AULA INAUGURAL - Fevereiro

Com o objetivo de apresentar as linguagens artísticas oferecidas pelo Núcleo de Arte Professor Albert Einstein, preparamos dois dias de Aula Inaugural, na qual todos os alunos inscritos puderam participar de atividades variadas, experimentando um pouquinho de todas as aulas.

 

                 Aula inaugural em fevereiro.

 

2) RIO DE JANEIRO POR SUAS CALÇADAS - Projeto Caminhos Ir e Vir

Orientados pelo professor Pablo das Oliveiras, os alunos pintaram as pedras da calçada que será instalada no próprio Núcleo de Arte Professor Albert Einstein. O processo iniciou-se em 2014, com visitas a locais na cidade do Rio de Janeiro, cuja ambientação e calçamento foram objetos de estudo histórico e artístico (“Valongo: A Pequena África”; “Vila Isabel: Um Bairro Musical”; “Centro: O Rio Afrancesado”; “Aterro do Flamengo: Um parque à Beira-Mar”; “Orla e Praias: Do Leme ao Pontal”).

 

   Alunos pintando pedras de calçada que serão colocadas no Núcleo.

 

3) CRIAÇÃO MUSICAL

Orientados pelos professores de música, alunos das variadas modalidades (Violão, Piano e Teclado, Flauta, Canto, Percussão e Prática de Conjunto) exercitaram a composição musical para participação no FECEM (Festival da Canção das Escolas Municipais do Rio de Janeiro).

 

      Criação musical com diversos instrumentos.

 

4) SHOW DE TALENTOS

Convidados participaram do evento organizado pela E. M. Professor Albert Einstein, no qual alunos do Núcleo de Arte colocaram em prática seu aprendizado nas aulas de Balé, Jazz, Street Dance e Música, apresentando-se diante de professores e colegas.

 

 Apresentação para a comunidade escolar.

 

5) CRISTO REDENTOR

Com a utilização de garrafas pet como base, alunos modelaram imagens do Cristo Redentor, um ícone da cidade do Rio de Janeiro com técnica de papel machê. Sobre a modelagem, os alunos poderão utilizar pinturas variadas, registrando sua expressão de pensamentos e anseios a respeito da cidade onde moram.

 

  Cristo Redentor feito de garrafa pet.

 

6) TEATRO - Oficinas e Prática de Montagem

O exercício da cena teatral, a possibilidade de aprofundar-se na alma humana, que sofre, ama, inveja, teme, deseja, odeia. Experimentar-se no outro, investir-se de personagens que, com suas falas e ações, contam as histórias dos homens. Desde a criação improvisada de cenas, até a montagem de um espetáculo, a dramaturgia universal mantém-se viva.

 

         Aula de Teatro.

 

                     

Como se fora brincadeira de roda, MEMÓRIA

Jogo do trabalho na dança das mãos, MACIAS

O suor dos corpos na canção da vida, HISTÓRIA

O suor da vida no calor de irmãos, MAGIA

Como um animal que sabe da floresta, PERIGOSA

Redescobrir o sal que está na própria pele, MACIA

Redescobrir o doce no sabor das línguas, MACIAS

Redescobrir o gosto e o sabor da festa, MAGIA

Pelo simples ato de um mergulho,

Ao desconhecido mundo que é o coração,

Alcançar aquele universo que sempre se quis,

E que se pôs tão longe da imaginação,

Vai o bicho homem fruto da semente, MEMÓRIA

Renascer da própria força, própria luz e fé, MEMÓRIA

Entender que tudo é nosso, sempre esteve em nós, HISTÓRIA

Somos a semente, ato, mente e voz, MAGIA

Não tenha medo, meu menino povo, MEMÓRIA

Tudo principia na própria pessoa, BELEZA

Vai como a criança que não teme o tempo, MISTÉRIO

Amor se fazer é tão prazer que é como se fosse dor, MAGIA

(“Redescobrir”, de Gonzaguinha, 1981)

 

 

Contato do Núcleo de Arte Professor Albert Einstein:

Telefone (21) 2438-5144 - Correio Eletrônico: nuclearteinstein@rioeduca.net

 

 

Contato para publicações :

robertavitagliano@rioeduca.net

 

 

Parabéns a todos os envolvidos pelo trabalho realizado!

 

 

 

                               

 

   
           



Yammer Share