A A A C
email
Retornando 40 resultados para o mês de 'Junho de 2015'

Terça-feira, 23/06/2015

Matemática Divertida

Tags: 2ªcre, edi.

 

 

Os pequeninos do Espaço de Desenvolvimento Infantil Doutor Marcelo Cândia estão aprendendo Matemática de uma maneira divertida.

 

A professora Catherine Perth, regente no EDI Dr. Marcelo Cândia, compartilhou conosco uma prática bem-sucedida sobre como trabalhar Matemática na Educação Infantil. Essa experiência foi a confecção de um jogo divertido com material reciclado. A ideia foi retirada de uma imagem na internet.


A proposta da elaboração do jogo surgiu a partir da concepção da unidade escolar de que todas as competências da Educação Infantil devem ser trabalhadas de forma lúdica, principalmente a Matemática.

Considerando a faixa etária das crianças que frequentam o EDI, esses conceitos devem partir do concreto, de maneira divertida e desafiadora. Além disso, o tema do projeto anual fala sobre a relação entre a qualidade de vida e o meio ambiente. Os materiais utilizados na confecção do jogo são reciclados e de fácil aquisição: papelão e pregadores.

 

Jogo Matemática Divertida.

 


Durante uma conversa em grupo com os alunos, antes de convidá-los a jogar/brincar, a professora Catherine explicou à turma sobre a importância do material reciclado na confecção do jogo.

 

Aprendendo Matemática de maneira lúdica.

 


O jogo é composto por dez círculos coloridos de papelão com os numerais de um até dez, também em papelão, colado em relevo, e cinquenta e cinco pregadores coloridos que foram pintados com sobras de tinta da escola, também pensando no reaproveitamento de materiais.


O objetivo do jogo é identificar o numeral do círculo e prender a quantidade correspondente de pregadores, fazendo, assim, a conexão matemática entre concreto e abstrato, sequência numérica e ordem crescente e decrescente. Também, nessa atividade, os pequeninos puderam trabalhar as cores.

 

Pequeninos aprendendo Matemática de maneira concreta na Educação Infantil.

 


A professora Catherine nos conta que é possível criar outras formas de jogar, como, por exemplo, colocar pregadores a mais no círculo e pedir para as crianças irem tirando até ficar a quantidade certa, entre outras.


No blog do EDI Dr. Marcelo Cândia, encontramos uma publicação com a lista de materiais necessários e a maneira como se confecciona o jogo. Vale a pena conhecer!


Parabéns à professora Catherine e a toda equipe do EDI, por ensinar aos pequeninos a relação entre qualidade de vida e meio ambiente para que, desde cedo, aprendam a cuidar do nosso planeta.

 

O contato do EDI Dr. Marcelo Cândia é emcandia@rioeduca.net

 

 

Divulgue também o trabalho de sua escola no portal Rioeduca.

Entre em contato com o representante de sua CRE.

 

 

Renata Carvalho - Professora da Rede e representante do portal Rioeduca na 2ª CRE

renata.carvalho@rioeduca.net

 


 

                               

 

 

 

 


   
           



Yammer Share

Terça-feira, 23/06/2015

Alfabetização com Diversão: uma Parceria com Jogos e Tecnologia

Tags: 11ªcre, alfabetização, 1ºano.

 

 

 

 

Na turma 1.103 do CIEP Dr. João Ramos de Souza, localizado na Ilha do Governador, a tecnologia e os jogos se tornaram aliados no processo de Alfabetização. Confira!

 

 

Na Alfabetização, é importante ter atividades diversificadas e lúdicas, compatíveis com o nível de aprendizagem de cada aluno. Pensando nisso, a professora Laura Fantti usa e abusa dos recursos tecnológicos e dos jogos.

 

Jogo da Forca: preenchendo com vogais as palavras.

 

Nessa aula, foi utilizado datashow, em que os alunos assistiram a um vídeo sobre animais e brinquedos. E, para a escrita correta de seus nomes, tentaram adivinhar as letras que apareciam e as que faltavam.

 

Consciência fonológica: mural com desenhos confeccionados pelos alunos.

 

Logo após, foi feita uma atividade de recorte e colagem. Um mural foi confeccionado com as vogais e a foto no formato da boca de quando as pronunciamos (consciência fonológica).

Os alunos desenhavam e colavam sozinhos no mural conforme a letra inicial do desenho, e a professora escrevia o nome da figura ao lado. Por exemplo: abelha na letra A, elefante na letra E, e assim por diante.

 

Descubra qual é a letra: trabalhando a letra inicial e o valor sonoro.

 

Na atividade do caderno, os alunos tiveram que pensar e adivinhar, através do som, qual era a letra inicial da figura, como bala, mala, mola, cola etc. Todas iguais, entretanto, a primeira letra era diferente.

 

Alunos organizados em grupos trabalhando com o alfabeto móvel nos jogos.

 

Para finalizar a atividade, todos puderam em grupos preencher fichas com o alfabeto móvel, escrevendo o nome de cada figura. Todo o material dos jogos foram confeccionados com papelão e cartolina, e o alfabeto móvel foi disponibilizado pela prefeitura aos anos iniciais e encapados com contact.

 

 

Quer saber mais sobre a atividade? Entre em contato com a escola:

Unidade escolar: CIEP Dr. João Ramos de Souza

Telefone: (021) 3975-5290

E-mail: ciepjsouza@rioeduca.net

 

 

Laura Fantti Davilla Serpa
Representante Rioeduca da 11ª CRE
Facebook: https://www.facebook.com/groups/1607751852842237
Twitter: https://twitter.com/laurafanttini
WhatsApp: 96852-3714
E-mail: lauradavilla@rioeduca.net 

 

 

 

                               

 

 

 

 


   
           



Yammer Share

Segunda-feira, 22/06/2015

Núcleo de Artes Avenida dos Desfiles em Oficina Itinerante - 1ª CRE

Tags: 1ªcre, oficinas, nucleodeartes.

 

 

O Núcleo de Arte Avenida dos Desfiles sensibiliza estudantes para participarem da Oficina Itinerante. Confira!



A Oficina Itinerante do Núcleo de Arte Avenida dos Desfiles consiste em uma aula planejada e orientada coletivamente pelos professores de Artes Visuais, Dança, Fotografia, Teatro, Vídeo e Prática de Montagem.

As oficinas visam a integração das linguagens e a apresentação destas aos alunos das escolas da Rede Municipal.

 



O objetivo dessa proposta é despertar no aluno o interesse em dar continuidade à prática artística, participando das oficinas e atividades oferecidas no espaço do Núcleo de Arte.

 



A E.M. Guatemala foi contemplada pelo Núcleo de Arte Avenida dos Desfiles com a proposta da Oficina Itinerante.

 



No auditório da escola, algumas turmas participaram de atividades lúdicas e criativas, reunindo as várias linguagens das Artes. Nesse momento de alegria e expressividade, os alunos assistiram a vídeos e apreciaram imagens sobre o Rio de Janeiro acompanhados por músicas que falam da cidade.

 


Realizaram-se jogos para estimular a criatividade e focar no desenvolvimento do tema do aniversário dos 450 anos do Rio de Janeiro. Após essas dinâmicas, os alunos produziram trabalhos de desenho, recorte e colagem, dos quais, a partir da imaginação de cada grupo, surgiram inúmeros trabalhos enaltecendo os pontos mais conhecidos da Cidade Maravilhosa.

 


Na culminância, o Núcleo realizou um grande desfile, carnavalizando a alegria de viver num lugar tão privilegiado pela natureza.

 



Quer entrar em contato com o Núcleo de Arte e conhecer um pouco mais o trabalho que ele desenvolve com nossos alunos? Entre em contato:


Telefone: 2262-1075

E-mail: nucleartdesfiles@rioeduca.net



"Professor, este espaço é seu! Queremos divulgar as ações de sucesso desenvolvidas por você e por sua escola. Entre em contato com o representante Rioeduca de sua coordenadoria e envie seus trabalhos para publicação.

Professor Alexandre Roque de Araujo
Representante Rioeduca.net da 1ª Coordenadoria Regional de Educação
alexandrearaujo@rioeduca.net
Twitter: @Alexandre_Roque
Whatsapp 98733-1970



COMENTE E COMPARTILHE

 

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share

Segunda-feira, 22/06/2015

Caderno Pedagógico no Cotidiano Escolar

Tags: 6ªcre, cadernos.

 

 

 

O CIEP General Augusto César Sandino utiliza o Caderno Pedagógico nas turmas do 1º ano integrado com o projeto “Musicarte: construindo o futuro, essa é a nossa melodia!”. Vamos ver como esse trabalho acontece?

 

Para construir significado ao ler é fundamental ter constantes oportunidades de se enveredar na cultura da escrita e ir aumentando a competência linguística específica em relação à língua escrita. A equipe pedagógica do CIEP General Augusto César Sandino vem fazendo isso através da música e do caderno pedagógico.

 

Utilizando essas ferramentas, as turmas do 1º ano do Ensino Fundamental entraram em contato com materiais escritos variados e com a leitura feita pelos professores de muitos textos. Além disso, os alunos foram desafiados a participar de situações de produção no qual deveriam compor oralmente textos com destino escrito.

 

O cotidiano pedagógico das turmas do 1º ano do Ensino Fundamental no CIEP envolve atividades criteriosas visando desenvolver as habilidades de leitura, escrita e raciocínio lógico-matemático.

 

A criança que cresce em contato com a leitura e a escrita se apropria da língua de maneira mais autoral.

 

O fazer pedagógico dos professores é pautado no projeto “Musicarte: construindo o futuro, essa é a nossa melodia!” Nele, as músicas são portadoras textuais iniciais para desenvolver e ampliar os diferentes gêneros textuais utilizados no processo de alfabetização.

 

O trabalho com o caderno pedagógico, disponibilizado bimestralmente pela Rede Municipal de Ensino, oferece aos alunos possibilidades variadas de contemplar e articular o currículo. O caderno é utilizado de forma lúdica e prazerosa.

 

No primeiro bimestre, a turma 1.101 realizou atividades do caderno pedagógico que abordaram os seguintes pontos: observação e manuseio de textos a partir de suportes diferentes; utilização do conhecimento prévio do aluno; dedução e descoberta de informações; indagações sobre o texto e consciência fonológica, com rimas e aliteração.

 

O ambiente escolar deve estar repleto de atos de leitura e escrita, inserindo o aluno no mundo das letras.

 

As atividades propostas por esse instrumento foram ampliadas através da utilização de placas alfabéticas para destacar o nome dos animais do texto “História em três atos”. As crianças se divertiram e aprenderam muito observando a ausência e a troca de letras da leitura coletiva.

 

Os alunos desenharam, registraram, leram e fizeram as atividades com muita empolgação. Rapidamente perceberam que podemos formar outras palavras trocando apenas a letra inicial.

 

Nesse processo de aprendizagem, de maneira bem descontraída, foram trabalhados vários fonemas. Além disso, os alunos desenvolveram a consciência das palavras e sílabas. Esse trabalho vem contribuindo, de forma bem significativa, para formar alunos leitores e escritores.

 

Um ambiente alfabetizador não é aquele que contém somente material escrito. Mas aquele em que os diversos gêneros textuais estão presentes e sendo usados com uma função comunicativa.

 

Formar leitores e escritores requer um investimento significativo, que vem sendo feito por toda a equipe do CIEP General Augusto César Sandino com muita competência e amor.

 

Uma escola envolta em um clima leitor é o elemento que mais facilita o trabalho do professor que, no final das contas, é o responsável por fazer crescer, nas diferentes fases escolares, o gosto pela leitura e o domínio da escrita.

 

Parabéns a toda equipe do CIEP General Augusto César Sandino por ajudar a formar uma sociedade leitora! É um orgulho tê-los na 6ª CRE! 

 

Quer saber um pouco mais? Entre em contato com o CIEP General Augusto César Sandino!
Rua Praça Otacílio Pedro Vasco, S/Nº
Telefone: 3358-0553
E-mail: ciepsandino@rioeduca.net

 

Quer ter o seu trabalho divulgado no Portal Rioeduca? Entre em contato com a representante de sua CRE! Será um prazer ter você por aqui!

 

Prof.ª Patrícia Fernandes – Representante do Rioeduca na 6.ª CRE
Facebook: patrícia_pff@yahoo.com.br
E-mail: pferreira@rioeduca.net

 

 

                               

 

   
           



Yammer Share