A A A C
email
Retornando 52 resultados para o mês de 'Junho de 2016'

Terça-feira, 07/06/2016

Como Seria a Sua Vida Na Idade Média?

Tags: 1ªcre, projetos, eventos, .

 

 

 

De forma lúdica, alunos aprendem e refletem sobre a Sociedade Medieval, nas aulas de História.

Alunos da Escola Santa Catarina, que atende em regime de Turno Único turmas do 6º ao 9º ano, no tradicional bairro de Santa Teresa, organizam a Exposição “Como Seria a Sua Vida na Idade Média? ¨

 

 

Desenvolvida pelos alunos do 7º ano (1701 e 1702), sob a coordenação da Professora Maria Solange, regente de História, a exposição teve como objetivo mostrar aos estudantes o cotidiano da Sociedade Medieval , fazendo um paralelo com os dias atuais.

 

 

Na organização, os trabalhos a serem exposto foram divididos por temas, entre eles: importância da Igreja Católica no cenário europeu medieval, as reservas senhoriais (os Feudos), a Vila dos Camponeses (os Servos), as armas usadas na época, a cultura na Idade Média.

 

 

Foram confeccionadas maquetes e apresentadas a todos os alunos da escola, onde os estes eram convidados a visitar a exposição pelo aluno Wesley Venâncio, da turma 1701, que estava caracterizado de rei na Idade Média. Os alunos que confeccionaram as maquetes, além de apresentarem as suas “obras¨, davam explicações e respondiam as curiosidades dos alunos que visitavam a exposição.

 

 

Segundo a Coordenadora Pedagógica da unidade, professora Ana Costinha, o resultado foi muito positivo: “ Através deste trabalho pudemos perceber que os alunos, além de dominarem o conteúdo aplicado em sala de aula, divertiram-se, tornando o ato de aprender mais prazeroso, por parte dos alunos e o ato de ensinar, por parte da professora”.

 

 


Para Saber Mais:

Escola Municipal Santa Catarina

Rua Eduardo Santos, 50 – Santa Teresa

Diretora: Michele Alves de Freitas

Diretora-Adjunta: Denise Dias

Coordenadora Pedagógica: Ana Maria Costinha

Telefone: 2224-7685

E-mail: emscatarina@rioeduca.net

 

Professor Alexandre Roque de Araujo
Representante Rioeduca.net da 1ª Coordenadoria Regional de Educação alexandrearaujo@rioeduca.net
Twitter: @Alexandre_Roque
Whatsapp 98733-1970


COMENTE E COMPARTILHE

 

 

                               

 

 

 

 


   
           



Yammer Share

Segunda-feira, 06/06/2016

Informação, Conhecimento e Compromisso com a Saúde e a Educação!

Tags: 5ªcre.

 


   

 

A Escola Municipal (05.14.031) Cláudio Ignácio de Oliveira é informação, conhecimento e compromisso com a saúde e a educação!

 

O projeto envolveu professores, alunos e a comunidade local, através de ações que buscaram reflexão, aprendizado e conscientização sobre os temas Água, Autismo, Síndrome de Down e Saúde.

 

 

 

Dia Mundial da Água - 22 de março

A partir da leitura da história: A Gotinha Plim Plim (Gerusa Rodrigues Pinto), a professora Tatiana Teshima, Sala de Leitura, desenvolveu o tema sobre o Dia Mundial da água.

 

 

O Dia Mundial da Água foi criado pela ONU (Organização das Nações Unidas) no dia 22 de março de 1992 e é destinado à discussão sobre os diversos temas relacionados a este importante bem natural.

 

 

Pensando nisso, a professora desenvolveu seu projeto, cujo objetivo principal foi criar um momento de reflexão, análise, conscientização e elaboração de medidas práticas para resolver tal problema.

 

 

Falaram sobre a importância da água na vida dos seres vivos, sobre o ciclo da água e a importância dela para todos nós. Debateram sobre como devemos fazer para não desperdiçar esse bem precioso que é presente da natureza, porém não é eterno, e as diferentes maneiras de economizar a água.

 

 

Dia Internacional da Síndrome de Down - 21 de março e Dia Mundial da Conscientização do Autismo: Refletir para transformar - 2 de abril.

A partir da história: Criança Genial (Cláudia Cotes), a professora Tatiana Teshima conversou com a turma sobre os vários tipos de deficiências, observaram um livro braile, falaram sobre a linguagem de sinais, assistiram a um vídeo sobre a Síndrome de Down e entenderam um pouco mais sobre as características dessa síndrome, além de assistirem um vídeo sobre autismo.

 

 

No livro braile, a professora explicou sobre os deficientes visuais e os alunos puderam observar e sentir os detalhes de cada página.

 

 

Trabalharam com a palavra EMPATIA, pesquisaram no dicionário seu significado e refletiram sobre algumas situações do dia a dia.

 

 

Após várias conversas e reflexões sobre crianças autistas, sobre a Síndrome de Down e vários outros distúrbios que existem, os alunos escreveram e desenharam como gostariam que fossem tratados caso tivessem alguma deficiência.

"Ensinam pra gente
Que a natureza
É inteligente!
Todos eles, juntos,
Deixam o mundo mais humano
E fazem a gente pensar
que criança diferente
também tem o direito
De ser contente!
São especiais e,
Por isso geniais!”


(Trecho do livro, Criança Genial de Cláudia Cotes)

 


 

 

Dia Mundial da Saúde - 7 de abril.


Dia mundial da saúde é comemorado no dia 7 de abril, como objetivo das pessoas se conscientizarem sobre a importância da saúde nas nossas vidas e no nosso dia a dia. Além de descobrirem formas de se cuidarem.

 

 

Atualmente nossa população tem sido alvo do mosquito Aedes Aegypti que tem provocado três doenças: a Dengue, Zica e Chikungunya. Assim, a professora pesquisou com os alunos suas diferenças, assistiram vídeos explicativos, ouviram depoimentos de pessoas que tiveram a doença, aprenderam diferentes maneiras para evitar a proliferação do mosquito e os cuidados que cada um deve ter, produziram diversos trabalhos e fizeram uma apresentação de teatro.

 

 

Assistiram a um vídeo informativo e criaram algumas paródias sobre o tema.

A turma do primeiro ano cantou e dançou a paródia “A casa”. E cada aluno confeccionou sua casa com palitos de picolé.

 


As turmas de 2º, 3º e 4ºanos assistiram ao vídeo e montaram um jogo de trilha. Era o trajeto de dois agentes de saúde conscientizando as pessoas sobre o perigo de deixar água parada nos locais.

 

A turma do quarto ano trouxe figuras do mosquito, locais apropriados para o mosquito se proliferar. Adicionaram ao jogo e cada um escreveu sua regra (se cair no local com lixo e água parada volte 5 casas ou fique 1 rodada sem jogar...)

Algumas crianças do 5ºano fizeram cartazes com pesquisa e panfletos para entregarem as pessoas.
 

Toda equipe se empenhou e fizemos um teatro falando sobre a Dengue, Zica e Chikungunya. As crianças adoraram!!!

 

 

Ao final da apresentação os participantes da peça, prepararam uma coreografia com uma paródia.

A turma do 4º ano, junto com a professora de música e a sala de leitura, preparou uma apresentação para os alunos.

Tiveram a presença dos funcionários do Centro Municipal de Saúde Clementino Fraga, em Irajá, que assistiram ao teatro, parabenizaram a escola pelo trabalho realizado e falaram um pouco da saúde bucal.

 

 

Tiveram o depoimento da professora de educação física Rosinha, que teve Chikungunya e pode falar sobre os sintomas da doença, reforçando ainda mais os cuidados para não adquiri-la.

A Escola Municipal Cláudio Ignácio de Oliveira, agradece a presença e a parceria do Centro Municipal de saúde Clementino Fraga. Agradece a toda equipe de funcionários e alunos que se empenharam e se dedicaram em fazer o melhor para apresentar esse belo trabalho.

Desejamos sucesso a toda equipe da Escola Municipal Cláudio Ignácio de Oliveira!

Quer saber mais sobre o projeto?

Entre em contato com a Unidade Escolar
Escola Municipal Cláudio Ignácio de Oliveira
Telefone: 2482-8553 / 2482-7637
E-mail: emignacio@rioeduca.net

 

 

                               


 

 


   
           



Yammer Share

Segunda-feira, 06/06/2016

NIAP - Fórum Juventude e Escola

Tags: niap, fórum, juventude.

 

 

 

“MAL-ESTAR” NA ADOLESCÊNCIA: corpo, sexualidade e relações na escola

 

O NIAP – Núcleo Interdisciplinar de Apoio às Unidades Escolares através do Centro de Estudos Juventude e Escola, vem estudando e discutindo questões relacionadas a adolescência, visando a construção de olhares diversos sobre essa temática que possam contribuir com os processos de escolarização dos adolescentes desta Rede Municipal de Ensino. Nesse sentido, o dispositivo aqui apresentado visa a criar um espaço acolhedor de discussão, reflexão e troca de experiência entre os profissionais acerca das questões da adolescência com foco sobre a sexualidade e seus desdobramentos no cotidiano escolar.

 


Público alvo: profissionais da educação da Rede Municipal de Ensino

Local: Centro Administrativo São Sebastião – CASS.
          Rua Afonso Cavalcanti, 455, subsolo – Cidade Nova, Rio de Janeiro/RJ.

Horário: das 9:00h às 12:00h

Datas e subtemas: 

Em 16/06/2016 – Os desafios da adolescência.

Em 21/07/2016 – As expressões da Sexualidade nas Escolas: diversidade sexual, gênero, preconceito e discriminação - lidando com as diferenças.

Em 22/09/2016 – A exposição do corpo nas redes sociais: limite entre o público e o privado.

Em 27/10/2016 – O lugar da sexualidade na educação: pensar para além do currículo.

 


Disponibilizamos cinquenta vagas para este evento.

Façam as suas inscrições, através do link abaixo:

 

FÓRUM JUVENTUDE E ESCOLA
 

 

 

 

                            

 

 

 

 


   
           



Yammer Share

Segunda-feira, 06/06/2016

Favela Mundo Despede-se da Cidade de Deus Após Beneficiar Mais de 500 Crianças e Jovens

Tags: favela mundo, oficinas.

 

 

 

 

Parceria entre Educação e Cultura marcaram o ano na E.M. Pedro Aleixo

 

O projeto Favela Mundo, iniciado em 2015, na Escola Municipal Pedro Aleixo com patrocínio da LAMSA, Prefeitura do Rio e da Secretaria Municipal de Cultura finalizará suas atividades no próximo dia 24 de junho com grande festa e apresentação dos alunos de danças (brasileiras, hip hop, jazz e maculelê), teatro e violão. A despedida ocorrerá às 14h na própria escola, onde o projeto foi desenvolvido durante os últimos 10 meses.


Alcançando a marca de 559 alunos de 22 comunidades da Cidade de Deus e adjacências e de 35 escolas, as oficinas deixarão saudades nos alunos que puderam ver a escola como um local prazeroso de estar, de desenvolvimento humano e de fazer amigos até mesmo de locais historicamente rivais.


Ao todo foram preenchidas 1.001 vagas nos oito cursos que foram desenvolvidos durante o último ano: canto, danças brasileiras, desenho, hip hop, jazz, maculelê, teatro, violão e decoração de unhas (para os responsáveis dos alunos).

 


Marcelo Andriotti, criador do projeto, comenta “Sempre foi um objetivo fazer essa parceria com a SME. Logo no primeiro ano do Favela Mundo, em 2010, obtivemos a incrível marca de 100% dos alunos estudando formalmente, sem casos de evasão escolar. Tal fato rendeu-nos um convite para irmos à Cuba no Congresso Internacional de Pedagogia de Havana em 2011. Mas o projeto ocorria em espaços alugados ou associação de moradores. Estar dentro da escola nos mostraria o real impacto do projeto na vida dos alunos. Não foi fácil. Tivemos muitos obstáculos e precisamos adaptar toda a nossa metodologia ao dia a dia de uma instituição formal de ensino. Era preciso diariamente conter a alegria e empolgação dos alunos, que chegavam e saiam eufóricos de nossas aulas. Mas a ajuda e apoio de todo o corpo docente e principalmente da direção da escola foi fundamental e o projeto foi um sucesso.”


A repercussão pode ser também percebida pelo depoimento de alguns pais:


“O projeto é para minha filha está sendo muito bom, ela está mais responsável com os horários, aparência e vestuário. Antes ela era muito manhosa, chorava por tudo, hoje vejo que ela está mais forte, ativa e com personalidade. O projeto Favela Mundo deu a oportunidade das crianças fazerem uma coisa útil com o tempo ocioso.” - Patrícia da Silveira (mãe).


“Meu filho antes de praticar as atividades da Favela Mundo não tinha iniciativa para nada, mas quando começou fazer as oficinas notei que ele pouco a pouco voltou a se interessar pelos estudos, ajudar dentro de casa. Em minha opinião Favela Mundo é tudo de bom, não só para o meu filho, mas para todas as crianças que estão tendo a oportunidade de participar desse projeto.” - Luiz Antônio dos Santos Lena (pai).


“Vão com aquele pensamento: ”Escola novamente!” Retornam pra casa como se tivessem ido ao um parque de diversões. Obrigado Favela Mundo!” Lucio (pai).

 


A comprovação do sucesso do projeto na escola também pode ser notado com a satisfação da direção da escola:


“Dar a oportunidade aos nossos alunos e à comunidade de participar de várias atividades e desenvolver diferentes habilidades foi uma escolha acertada. Essa é a Escola que queremos, com alunos integrados e participativos, descobrindo o seu eu e fazendo acontecer. São raras as parcerias e essa foi positiva e agregadora. Ver alunos que nunca tinham dançado, representado ou tocado, fazendo e apresentando o resultado do esforço individual e coletivo é de uma alegria imensurável. Foi fácil, moleza? Claro que não. Tivemos problemas, ajustes foram necessários. Mas, quando todos trabalham direcionados para o bem comum, as coisas fluem positivamente. Agradeço à todos que estiveram juntos nessa proposta e execução.” Comenta Maria Angélia Cunha Martins, Diretora da Escola que desde o primeiro momento foi uma grande apoiadora da parceria.

 

 

“Eu percebo uma mudança no comportamento das crianças, na sociabilização e no envolvimento que eles ficam com a escola, é um vinculo a mais deles com a educação além de aproximar os pais, que nos eventos e apresentações podem ver o que os filhos estão aprendendo” complementa Neusa Alves, coordenadora pedagógica.

A alegria que as crianças transmitiam no vai e vem da escola, com o uniforme colorido do projeto chamou a atenção de outra instituição e no início de 2016 a direção da Creche Municipal Margarida Gabinal, também na CDD, solicitou que algumas aulas fossem realizadas no local. Desde março aulas de teatro e dança fazem parte da rotina de 88 crianças atendidas pela instituição.

A ONG Favela Mundo, que desenvolve o projeto de mesmo nome, tem uma trajetória de sucesso e reconhecimento internacional. Representou o Brasil em diversos eventos pedagógicos e culturais em Cuba, México e Estados Unidos, além de fazer parcerias com instituições da Argentina, Colômbia e Venezuela.

A Favela Mundo foi o cartão de visitas do Brasil na ONU nos últimos 3 anos em importantes eventos. Em 2014 foi uma das duas únicas entidades do mundo inteiro convidada a participar do World Cities Day, onde foi apresentada como um “Modelo de Inclusão Social nas Grandes Cidades”.

 


Após beneficiar mais de 2.300 famílias de 93 diferentes bairros e comunidades do Rio de Janeiro e Baixada Fluminense, a Favela Mundo pôde mostrar seu trabalho e desenvolver a cidadania da garotada da CDD com muita alegria e cultura.


“Quando o Favela Mundo chegou na Pedro Aleixo, eu pensei que seria somente mais um projeto de cursos e oficinas. Com o passar do tempo eu percebi que as pessoas envolvidas tinham muito mais a oferecer: elas abraçaram nossas crianças e as integraram em seus sonhos. E sonhar é imprescindível para se crescer saudável e ciente de tudo que se possa concretizar.

O Favela Mundo vai deixar saudades, mas vai deixar também plantada a semente do sonho, do que se pode realizar. E isso não tem preço. Valeu Favela Mundo!“, complementa Márcia Costa Carneiro, Diretora Adjunta.
 

 

 

 

                               

 

 

 

 


   
           



Yammer Share