A A A C
email
Retornando 25 resultados para o mês de 'Junho de 2018'

Segunda-feira, 25/06/2018

Samba e História

Tags: 1ªcre, eventos, projetos.

 

Projeto Pedagógico comemora os 90 Anos da Estação Primeira de Mangueira

 

Com o objetivo de articular conhecimentos do contexto sociocultural da comunidade, atravessando diferentes aspectos pedagógicos e multidisciplinares, de forma a sensibilizar o aluno para o desenvolvimento da criticidade, memória, identidade e cidadania e desenvolver a prática da pesquisa histórica e musical tendo como eixo norteador o aniversário de 90 anos da Escola de Samba Estação Primeira de Mangueira, motivando os alunos ao reconhecimento do gênero samba no cenário social e cultural do Rio de Janeiro, com suas particularidades, intérpretes e composições, toda comunidade escolar da E.M. Marechal Trompowsky, com apoio da equipe gestora, se envolveu no planejamento e implantação do Projeto MANGUEIRA, 90 Anos de Samba e História.

 


O projeto pretende desenvolver um conjunto de atividades em homenagem aos 90 anos de fundação da Escola de Samba Estação Primeira de Mangueir. As atividades foram iniciada no mês de abril e percorreram os demais meses do ano com seu encerramento em setembro de 2018. O fato da Escola Municipal Marechal Trompowsky estar situada na própria comunidade da Mangueira viabiliza a pertinência e o sentido de buscar um entrelaçamento de conteúdos pedagógicos que permeiam a história do samba, da escola de samba e da própria comunidade.

 

 


Dando início às nossas atividades, foi realizada uma exposição com trabalhos dos alunos e outros elementos cenográficos. A exposição foi inaugurada no dia 27 de abril com apresentações à comunidade escolar. Algumas atividades foram realizadas nesse período como: montagem de mural com desenhos de bandeiras com as cores verde e rosa (turmas 1401 e 1402); montagem de mural com criação de palavras a partir da técnica do acróstico com a palavra MANGUEIRA (turmas 1501 e 1502); construção de um painel apresentando a comunidade, sua geografia, casas, população e arredores (turmas 1601 e 1602). O 6º ano experimental também participou da abertura do evento e do projeto com a apresentação da exposição e a coreografia do samba enredo “Atrás da verde e rosa só não vai quem já morreu”.

 

 


Dentre as ações do projeto, ainda estão previstas:


• Debate coletivo sobre o do surgimento do samba na Comunidade da Mangueira;


• Pesquisa sobre os preâmbulos simbólicos e históricos da organização e fundação da Escola de Samba;


• Resgate da memória dos fundadores da Escola de Samba;


• Debate livre com audição de DVD sobre o aparecimento do samba, suas raízes e historicidade;


• Discussão e estudo sobre a estrutura de trabalho na escola de samba, observando suas profissões e as peculiaridades da rotina de trabalho;


• Atividade de audição, leitura de letras e canto coletivo de sambas enredo;


• Montagem coreográficas com as turmas participantes do projeto;


• Desenvolvimento de um repertório de diferentes compositores e intérpretes do gênero samba, pelos alunos das oficinas de canto coral e percussão.

 


A comunidade abraçou o projeto, podemos perceber a partir de alguns dos depoimentos:


“Percebi o empenho e a motivação dos alunos que participaram ativamente da confecção das bandeiras verde e rosa, e que abrilhantaram os murais da nossa escola. Fico contente em ter vivenciado um momento tão marcante para nossa comunidade escolar” Profa. Andréa Telepho – turmas 1401 e 1402.


“Gostei muito da exposição e achei muito interessante porque fala da escola de samba da Mangueira e de nossa comunidade. Achei legal as fantasias e o painel do Morro da Mangueira feito pelos alunos do 6º ano” Lorraine Magalhaes Barbosa – aluna da turma 1601 – 6º ano experimental.


“Gostei muito porque o projeto é o retrato da comunidade. Na árvore genealógica dos alunos são bisavós, avós e pais que estão inseridos no contexto do samba (identidade). Os conteúdos inseridos no projeto abarcam a matemática - através da linha do tempo, a geografia - com o mapa do município, a história e língua portuguesa - na letra do samba” Prof. Etiene Solange Freitas– 6º ano experimental.


“Sou bisneta direta do 1º presidente fundador da Escola de Samba da Mangueira, Sr. Saturnino Gonçalves e neta de D. Neuma – a tia Nelma da Mangueira. É uma honra dirigir a escola Marechal Trompowsky e saber que alunos e professores empreendem nesse projeto uma jornada de pesquisa, tanto de caráter pedagógico quanto cultural, na busca de saberes da memória do acervo do samba. Fiquei muito feliz” Profa. Adair Machado – diretora.

 

 


PARA SABER MAIS:

ESCOLA MUNICIPAL MARECHAL TROMPOWSKY

Direção: Adair Machado

Direção-Adjunta: Adriana Serafim

Professor : Nilson Roberto

Telefone: 2214-1638

E-mail: emtrompowsky@rioeduca.net

 


 


   
           



Yammer Share

Segunda-feira, 25/06/2018

Com um Livro na Mão, Viajo o Mundo sem tirar os Pés do Chão

Tags: 6.ª cre, alfabetização, leitura.

 

No mês de março, os professores do EDI Wesley Guilber Rodrigues de Andrade realizaram várias atividades voltadas para a literatura infantil e, ao final, produziram um livro de Receitas com os alunos da Educação Infantil. Vamos ver como tudo aconteceu?

 

Alunos do Maternal participando da aula de culinária

 

O EDI Wesley Guilber Rodrigues de Andrade fica localizado em Costa Barros, Zona Norte do Rio de Janeiro. Ele atende alunos do berçário ao maternal e conta com equipe gestora e  professores que realizam um trabalho de excelência utilizando a literatura infantil. Eles procuram fazer com que a leitura, além de um hábito, seja uma fonte de lazer às crianças que estudam neste espaço.

 

Através do projeto pedagógico do ano de 2018, que tem como tema “Com um livro na mão, viajo o mundo sem tirar os pés do chão”, os professores trabalham e exploram as múltiplas possibilidades do fazer pedagógico, a partir da literatura infantil. Dessa forma, cada docente realizou com sua turma momentos de contação de histórias, durante o primeiro bimestre. A partir destas histórias, foram selecionadas receitas que estivessem diretamente articuladas com as narrativas.

 

Receitas reproduzidas pelos alunos e professores

 

Entre os dias 19 e 23 de março, as crianças confeccionaram os alimentos, a partir das orientações das receitas. No dia 27 de março, todas as turmas participaram da atividade “Pé de Livro”. Ela foi realizada na área externa da escola, à sombra de uma árvore. Foi o momento de partilhar histórias e os alimentos feitos pelos alunos, juntamente com seus professores.

 

Desenvolvimento de conceitos matemáticos e de linguagem durante as atividades

 

O momento da culinária foi muito divertido para as crianças, porque elas colocaram a mão na massa e puderam fazer algo que seria experimentado por eles e por outras pessoas. A sensação de autonomia e independência tomou conta dos pequenos. Vários conceitos foram trabalhados durante estes momentos: medidas; alfabetização, já que todos tiveram que seguir as receitas; noções de higiene dos alimentos; novos sabores e segurança no ambiente da cozinha.

 

Os alunos participaram de todo o processo de confecção dos alimentos

 

Parabéns à toda equipe do EDI Wesley Guilber Rodrigues de Andrade por fazer com que os diversos gêneros literários façam parte das ações pedagógicas desenvolvidas neste espaço de educação. Este trabalho vem oportunizando o desenvolvimento da linguagem, do exercício intelectual e emocional de seus alunos. É um orgulho tê-los na 6.ª CRE!

 

Que conhecer um pouco mais do trabalho desenvolvido pelos professores do EDI Wesley Guilber Rodrigues de Andrade? Entre em contato com eles!

 

EDI Wesley Guilber Rodrigues de Andrade

E-mail: ediwesleyguilber@rioeduca.net

Telefone: (21) 24070354

 

Não esqueça de deixar o seu comentário! Ele é muito importante para nós!

Até a próxima semana!
 

 


   
           



Yammer Share

Sábado, 23/06/2018

Café com Ideias

Tags: 1ªcre, eventos, projetos, pse, nsec01.

 

Evento reúne Educação, Saúde e Assistência social, fortalecendo a Rede Intersetorial em prol de nossas crianças e Jovens.

 

 

No último dia 19 de Junho, o NSEC01 – Núcleo de Saúde da Escola e da Creche no Museu de Arte do Rio - MAR, a "II Edição do Café com Ideias", evento Intersetorial dentro das ações do Programa de Saúde na Escola, no âmbito das escolas da 1ª Coordenadoria Regional de Educação, com presença de profissionais das unidades escolares, de saúde e de assistência social, além de alunos representantes dos grêmios estudantis.

 

 

O MAR preparou boas vindas com a visita educativa "O Rio do Samba: Resistências e Reinvenção". No retorno, o Café com Ideias abriu a discussão “O que é Cultura?” e “Como a cultura pode ajudar para promover a saúde da criança e do adolescente?”.

 

 

 

 

 


O Café com Ideias trouxe a possibilidade de troca de saberes entre três setores constituintes do Programa Saúde na Escola: Saúde, Educação e Assistência Social, oportunizando a troca de experiências e fortalecendo o diálogo entre eles.

 

 

Equipe NSEC01

 

Até a III Edição!!!


Para Saber Mais:

NSEC01 – Representantes da Educação:

Vivian e Rodrigo: 2263-0108 / 2233-4839
    


   
           



Yammer Share

Sábado, 16/06/2018

Festival Internacional de Linguagem Eletrônica

Tags: 1ªcre, eventos.

 

Alunos da ilha de Paquetá realizam visita guiada à exposição no Centro Cultural Banco do Brasil

 

Sob monitoria do professor Marcio Dias Pereira – de Artes Cênicas , alunos da Escola Municipal Joaquim Manuel de Macedo, em Paquetá, realizaram uma visita guiada para a exposição FILE – Festival Internacional de Linguagem Eletrônica, no CCBB – Centro Cultural Banco do Brasil.

 

 

A mostra tem o olhar voltado para “as novas tecnologias que marcam as atuais dinâmicas de comportamento: com a possibilidade de compartilhar impressões de forma veloz, e em rede, as ideias se propagam e rapidamente rompem padrões instaurados”. (disponível no site CCBB – Rio). Através desse viés, é possível trazer um novo ponto de apoio pedagógico para as aulas de Artes Cênicas.


O estudante ao observar e experienciar as novas tecnologias, criadas por artistas de todo o mundo, poderá reconstruir sua visão sobre os padrões humanos instaurados ao seu redor. Dessa forma, o sujeito terá ferramentas para trilhar novos caminhos que alcancem novos sonhos.

 

 

Os alunos juntamente com os professores responsáveis chegaram ao CCBB – Centro Cultural do Banco do Brasil e começaram suas jornadas para a exposição. De início, os monitores da instituição faziam uma introdução do que é o CCBB e sua importância, como também, os detalhes da exposição FILE , que os alunos visitariam.

 

 

 

 

Os alunos passaram em diferentes “máquinas” que propiciaram, individualmente ou em grupos, experiências artísticas. Essa movimentação pelas obras artísticas, provocavam nos alunos diferentes emoções físicas, como eles mesmos apelidavam: “máquina do sanduíche”, máquina do tufão”, “máquina do empacotamento”, “videogames”, “realidade virtual com óculos 3D”, “máquina do balanço”, entre outras.

 

 

Para o professor Márcio: "o simples fato de estarem observando os colegas nas atividades já causava uma curiosidade, como também, despertava o interesse para um novo olhar sobre o mundo que os rodeiam. O ato de ir a uma instituição cultural que ofereça um espaço de interação física para os visitantes, causou instantaneamente nos alunos uma nova experiência escolar que sem dúvidas, para eles foi uma aula inesquecível".

 

 

Para Saber Mais:

Escola Municipal Joaquim Manuel de Macedo

Diretora: Hanriete de Araujo da Silva

Diretora-Adjunta: Rose Mary da Costa Ermida

Coordenadora Pedagógica: Maria Aparecida Bago

Telefone: 3397-0120

E-mail: emjmacedo@rioeduca.net

 

 


 


   
           



Yammer Share