A A A C
email
Retornando 54 resultados para o mês de 'Julho de 2017'

Terça-feira, 04/07/2017

1ª Gincana de Matemática Isaac Newton na Brigadeiro Eduardo Gomes

Tags: 11ªcre, matemática, projeto.

 

A Escola Municipal Brigadeiro Eduardo Gomes, localizada na Ilha do Governador, realizou entre os meses de maio e junho a Primeira Gincana de Matemática, envolvendo a comunidade escolar, com desafios e campanhas atreladas ao Projeto Político Pedagógico. CONFIRA!

 

Produto do PPP, o Projeto anual da escola - “Matemática no dia a dia” - vem oportunizando a comunidade escolar uma discussão sobre a importância da Matemática para a vida humana, focando na sua extrema relevância para as mais diversas funções exercidas na sociedade. Buscamos desmistificar mitos, incentivar o estudo, oferecer atividades diversificadas e produzir conhecimento através de experiências práticas.

Neste sentido, a escola montou uma Sala Ambiente: “Sala Isaac Newton”. O processo de escolha do nome da Sala, deu-se através de uma eleição junto à comunidade escolar. Os alunos do 9º ano de Escolaridade e do Projeto Aceleração 8 organizaram campanhas que deram a oportunidade à escola de vivenciar a experiência de conhecer os matemáticos mais importantes da história.

Campanha para escolha do nome da sala ambiente

 

O Projeto contou com organização de uma Grande Gincana, a 1ª Gincana de Matemática Isaac Newton. Foram 3 semanas nos meses de maio e junho, onde os alunos foram reagrupados em equipes, sendo elas nomeadas por letras gregas e cores específicas. Tarefas foram dadas e cumpridas com muita emoção e comprometimento; o envolvimento da escola foi total. Os alunos pesquisaram, experimentaram, construíram conceitos, derrubaram mitos.

 

Sala ambiente Isaac Newton. Detalhe para o aluno embaixo da Macieira 

 

A apresentação das tarefas da Gincana foi marcada por uma grande festa desenvolvida em três dias, de 07 a 09 de junho. Conceitos, valores, muita socialização, interação e comunhão entre as equipes fizeram parte destes dias. Um show de interdisciplinaridade das diferentes áreas do conhecimento sustentou todo o evento.

As equipes se apresentaram com muita garra e determinação. Houve pontuação para as equipes com alunos classificados para a segunda fase da OBI e da OBMEP, pontuação para a apresentação do brasão ou logotipo mais criativo e para o livro com impressão mais antiga. As equipes apresentaram relíquias datadas do meio do século XIX. Fato que deixou os jurados impressionados.

 

Desafios entre equipes

 

Outra tarefa que se destacou foi o desfile de moda de roupas com formas geométricas. As lindas peças com materiais reciclados encataram os jurados, assim como o público presente. Muita criatividade, capricho, desenvoltura e organização marcaram a apresentação.

Os jogos cooperativos e os desafios propostos foram as atividades que causaram um grande frisson. Tiveram um papel fundamental nas equipes, pois não exigiam força física, tinham o objetivo de unir os participantes, divertir e descontrair, uma interação lúdica para a construção de conceitos e resolução de problemas. Muita alegria, interação e colaboração!

 

 

Interação entre os participantes

 

Gritos de Guerra e paródias também fizeram parte das tarefas da Gincana. Marcadas pela criatividade, as releituras com conceitos matemáticos foram ovacionadas pelo público. Os gritos de Guerra foram um show à parte!

 

"Foi uma grande experiência, muito benéfica para a

relação dos alunos que formaram equipes com

elementos de todos os anos de escolaridade,

promovendo a integração,

motivação e espírito de equipe a todos alunos e professores"

Professora Lenora Abreu da turma 8002 e Educação Artística

 

A inauguração da Sala Isaac Newton foi o ápice da Gincana. A Sala foi um sonho que se realizou. Os professores de Matemática, assim como os demais professores, agora contam com um espaço com materiais diversificados que favorecem a interação e uma dinâmica qualificada para o desenvolvimento das aulas. Acreditamos na presença da Matemática em todas as disciplinas e sendo assim muitos professores já estão prontos para o desenvolvimento de aulas interdisciplinares neste espaço.

 

Quer saber mais sobre?

Unidade Escolar: E.M. Brigadeiro Eduardo Gomes

Telefone: 3393-4185 / 3393-2630

Gestoras: Andrea B. Santos e Liana M. M. Fernandes dos Santos

Coordenadora Pedagógica: Mariangela O. Diniz

Projeto idealizado pelas professoras:

Ana Claudia P. de Andrade (Sala de Recursos Multifuncional)
Daiane Silva Tonel Dantas ( professora de Matemática)
Fátima Cristina de Sousa Ferreira ( professora de Matemática)

 

Contato para publicações:

 


 


   
           



Yammer Share

Segunda-feira, 03/07/2017

Projeto: Educação para a Paz e não Violência

Tags: 6ªcre, paz.

 

Durante todo o mês de maio, as escolas da 6ª CRE desenvolveram ações em torno do tema “Aqui é um Lugar de Paz”. Apresentaremos nesta matéria as atividades realizadas pelo CIEP Anton Makarenko. Vamos conferir?

 

O CIEP Anton Makareko fica localiado em uma das áreas mais violentas da cidade do Rio de Janeiro

 

O CIEP Anton Makarenko, localizado em Costa Barros, realizou o projeto Educação para a Paz e não Violência com todos os alunos da unidade escolar. As professoras de Educação Infantil e de Artes realizaram a atividade “Brincar não dói”. Elas apresentaram às crianças diversas brincadeiras que tiveram por objetivo mostrar que para se divertir não é preciso machucar um ao outro. Os estudantes do 1º ano apresentaram um teatro de fantoches, onde puderam refletir sobre a importância do abraço na vida das pessoas.

 

Brincadeiras com os alunos da Educação Infantil: bola, contrução de pipa e peteca

 

Teatro de fantoches

 

Através da atividade “Fim dos Vilões”, as turmas de 2º ano participaram de uma roda de conversa sobre o julgamento que se faz dos vilões das histórias infantis. Os alunos produziram textos escritos contendo suas observações a respeito do assunto discutido. O 3º ano trabalhou com o autoconhecimento, por meio das dinâmicas “Pra quem você tira o chapéu?” e “A coisa mais importante do mundo”. Com os exercícios de Yoga, as crianças desenvolveram aspectos como a concentração e a disciplina.

 

Produção de Texto sobre os vilões - Aluna Anny Beatriz

 

Atividades com os alunos do 3.º ano

 

Rolou muito bate papo com as turmas de 4º e 5º anos sobre o tema diversidade. Eles refletiram sobre a pluralidade de raças, de religião e também acerca das pessoas com necessidades especiais. Depois de muito dialogar, eles confeccionaram bonecos de sucata de diferentes tipos e materiais, representando as diferenças existentes no mundo. Durante as aulas de Educação Física, as crianças tiveram a oportunidade de vivenciar diversos jogos cooperativos. Eles foram planejados de forma a ajudar a desenvolver a autonomia, o senso crítico, o sentimento de aceitação e a autoestima.

 

Bonecos de sucata

 

“Durante todo o mês de maio, todos os profissionais de nossa U. E. se propuseram a trabalhar temas que, de certa maneira, contribuíram para uma sociedade mais justa, com cidadãos mais respeitosos e que sabem lidar com seus próprios sentimentos e com os sentimentos dos outros. Assim poderemos viver em um mundo com mais PAZ!”–relatou a Coordenadora Pedagógica Roberta Vasconcellos.

A educação para a paz já faz parte da rotina dos alunos e professores do Ciep Anton Makarenko. A valorização e o respeito a todo ser humano vem transformando a convivência dentro deste espaço escolar. Eduquemos nossas crianças para a paz e colheremos, com certeza, uma sociedade mais feliz e um mundo melhor para se viver. Parabéns! É um orgulho tê-los na 6.ª CRE!

 

Quer saber um pouco mais sobre as atividades feitas pelo Ciep Anton Makarenko e que está transformando seu espaço em um lugar de paz? Entre em contato! 

 

Ciep Anton Makarenko

E-mail: emanton@rioeduca.net

Telefone: 2407-5704

 

Não esqueça de deixar o seu comentário! Ele é muito importante para nós!

Até a próxima semana!

 


   
           



Yammer Share

Segunda-feira, 03/07/2017

Jogos Indígenas

Tags: 1ªcre, eventos, projetos, diversidade.

 

Projeto Interdisciplinar aproxima alunos da Cultura Indígena, através das Artes , da Literatura e Educação Física.

 

Localizada no Imperial Bairro de São Cristóvão, bem ao lado do Museu Nacional da Quinta da Boa Vista, a Escola Municipal Portugal atende alunos da Educação Infantil ao 6º Ano Experimental e vem se destacando com diversos projetos que integram as várias áreas de conhecimentos. Um dos projetos que merece destaque é o Projeto “Jogos Indígenas”.

 


Temo como ponto de partida a oferta de Literaturas diversas que abordam as manifestações culturais e artísticas nas diferentes comunidades indígenas brasileiras, a professora Camila Louro,de Artes Plásticas e o professor Filipe Cabral, de Educação Física, propuseram a realização dos Jogos Indígenas, com o objetivo de propiciar às crianças vivenciarem um pouco do modo de vida e da cultura indígena brasileira.

 


Para a grande Festa dos Jogos, foram apresentadas as funções da pintura corporal como forma de expressão para diferentes ocasiões e grupos indígenas distintos. Os alunos tiveram oportunidade de realizar a pintura , utilizando os grafismos indígenas.

 

 

Os aspectos corporais de movimento característico dos povos indígenas foram trabalhados durante os jogos. Assim, as turmas foram dividias em grupos indígenas: Pataxós, Caiapós, Yanomamis e Goytacases. Em seguida, foram apresentadas as características e fatos relevantes sobre as quatro nações indígenas e, logo após, iniciaram as disputas nas modalidades propostas: Corrida de Canoa, cabo de força, corrida de toras e arco e flecha.

 

 

Corrida de Toras

 

Cabo de Força

 

Ao final dos Jogos Indígenas todos participaram de uma dança coletiva para celebrar a participação no Projeto.

 


Para Saber Mais:

ESCOLA MUNICIPAL PORTURAL

Direção: Patrícia Ponte

Direção-Adjunta: Amanda Melo

Coordenação Pedagógica: Luana Lobão

Professores Responsáveis pelo projeto: Camila Louro e Filipe Cabral

Telefone: 3895-8632

E-mail: emportugal@rioeduca.net

 


   
           



Yammer Share

Segunda-feira, 03/07/2017

A #ÁrvoreDaPaz precisa da sua ajuda para crescer e aparecer

Tags: árvore, paz, multirio.

 

 

A campanha contra a violência nas escolas da rede municipal de ensino chega hoje ao mundo virtual através da hastag #árvoredapaz, que vai reunir mensagens postadas por alunos, professores e público em geral nas redes sociais. Abrigada no Portal da MultiRio (www.multirio.rj.gov.br/arvoredapaz), a árvore vai 'crescer' a cada postagem recebida.

A iniciativa é mais um instrumento de mobilização da campanha "Aqui é um lugar de Paz", encampada pela Secretaria Municipal de Educação e que envolve mais de um milhão de alunos, professores, funcionários de apoio, pais e responsáveis da rede de escolas públicas da Cidade. No dia 2, todos vão se unir com a sociedade em ato público pela paz, a partir das 8h, no Aterro do Flamengo, junto ao Monumento aos Pracinhas.

A campanha "Aqui é um lugar de paz" defende uma escola sem violência, sem humilhações, sem racismo, sem preconceitos, sem drogas. O movimento não tem data para acabar. A comunidade escolar está engajada e precisa do apoio de todos.

Nas 1.537 escolas, creches, ginásios e Espaços de Desenvolvimento Infantil, a paz é palavra de ordem que vem sendo trabalhada, inclusive em projetos políticos pedagógicos das unidades, para ser incorporada às disciplinas, seja na prática das atividades lúdicas, como corais, orquestras, peças teatrais, concursos de poesias, entre outras.

A corrente de elos em formação constante não se limita ao ambiente escolar. Ela chega às famílias, às casas, às ruas, aos bairros. E precisa do seu apoio. Participe. Poste sua mensagem nas redes sociais, use #árvoredapaz. Una-se à comunidade escolar no dia 2. Essa luta é do Rio de Janeiro, é de todos.

 

FONTE: DO de 27/06/2017


   
           



Yammer Share