A A A C
email
Retornando 54 resultados para o mês de 'Julho de 2017'

Quinta-feira, 20/07/2017

Educar com amor e preparar para a vida: E. M. Samuel Wainer construindo valores

Tags: 9ªcre, festival.

 

A Escola Municipal Samuel Wainer baseia sua proposta pedagógica no PPP “Educar com amor e preparar para a vida, construindo valores”.  A escola atende os alunos em turno único e norteia seus projetos e ações baseados na valorização da autoestima, no resgate das essências infantis, na elaboração de descobertas de aptidões destacando o autoconhecimento. Com projetos focados na leitura, escrita e compreensão, a unidade afirma seu compromisso de educar e construir valores.

 

O ano de 2017 trouxe diferentes ações para o desenvolvimento das potencialidades dos alunos na E. M. Samuel Wayner, localizada no bairro de Santíssimo. Aconteceu no segundo bimestre o Show de Talentos, organizado e incentivado por toda a equipe da unidade escolar. Foi realizado com a participação dos alunos previamente inscritos e selecionados pelos professores. A professora de música Virgínia ensaiou aqueles que tocariam algum instrumento ou cantariam. O objetivo foi incentivar, estimular e fazer com que os alunos revelassem seus talentos. Muitos alunos cantam, dançam, tocam instrumentos e muitas vezes passam despercebidos porque não há um incentivo pela escola. Nesta ação, foi possível conhecer os talentos da E. M. samuel Wayner. Arte é uma das disciplinas do currículo que atravessam o PPP da escola. Assim, promover o incentivo à arte é concretizar a valorização do aluno e de suas habilidades.

 

 

Outra ação importante que aconteceu no primeiro semestre na unidade escolar foi a FLIS - Feira Literária Samuel Wainer. O evento abrangeu a proposta da escola em desenvolver a escrita, a imaginação e a criatividade dos alunos. A FLIS homenageou o centenário do Chacrinha e o grande autor Ziraldo. Cada turma fez a releitura de uma obra, com o objetivo de que cada aluno vivenciasse o texto de maneira diferente, através de músicas, jograis, teatralização ou contação de histórias. Já o “Velho Guerreiro”, tão distante da realidade dos nossos alunos, foi apresentado primeiramente através do coral da escola, que junto à professora de música Virgínia, cantou uma paródia da música de Gilberto Gil de 1963, onde há homenagem ao Chacrinha “Aquele braço”. Quem apresentou o coral da escola para a abertura da Flis foi o personagem do Chacrinha, a paródia incluiu os locais ao redor da escola.


Toda a comunidade escolar envolveu-se no planejamento até a realização do projeto, que este ano conta com o tema: "Alô, Alô Samuel, aquele abraço". Um parceiro da escola e secretário escolar de outra unidade, Senhor Roberto, caracterizou-se de Ziraldo para a alegria das crianças.

A equipe acredita que a união e ajuda mútua da equipe fazem com que a relação entre as pessoas na escola seja sempre prazerosa num ambiente de trabalho agradável. Assim, efetivamente busca-se: “Educar com amor e preparar para a vida, construindo valores”.

 

Parabéns a toda equipe!

 

DADOS DA UNIDADE:

E.M. SAMUEL WAINER

Rua Alexandre Amaral, 501, Santíssimo

Contato: 2404- 5475

emswainer@rioeduca.net


 


   
           



Yammer Share

Quinta-feira, 20/07/2017

Ciep Mestre Cartola trabalhando a gentileza para uma cultura de paz

Tags: 4ºcre, gentileza, paz.

 

Ciep Mestre Cartola trabalhando a gentileza para uma cultura de Paz


O Ciep Mestre Cartola desenvolveu os Projetos “GENTILEZA GERA GENTILEZA” e “Mudando atitudes em busca da Paz” na campanha da SME “Aqui é um lugar de Paz.”

 

 

Com o objetivo de sensibilizar os alunos, pais e funcionários sobre o fato de pequenos gestos e atitudes praticados em nosso cotidiano serem de grande importância para relações harmoniosas entre as pessoas e reconhecer que ser gentil e respeitar o outro só contribui para convivência pacífica entre todos, o CIEP Mestre Cartola desenvolveu no mês de maio o projeto “GENTILEZA GERA GENTILEZA”.

 


 

Esse Projeto foi desenvolvido a partir de orientações sugeridas pela campanha da SME “Aqui é um lugar de Paz”, onde as escolas deveriam elaborar ações para o mês de maio sobre o tema. Então, professores e direção chegaram à conclusão que deveríamos pensar na PAZ como algo mais próximo, vivido no dia a dia, trabalhando a gentileza como um caminho na construção da PAZ.

 

 

A partir de pesquisa sobre a vida do Profeta Gentileza, cada professor abordou o tema com os alunos. Assistiram vídeo/documentário sobre o Profeta Gentileza. Cada professor abordou o tema gentileza com a turma através de diversas atividades como: produção de texto coletivo, cartazes, música, etc. Cada turma da escola ficou com uma pilastra do pátio interno, para ser pintada com o tema.

 

 

Cantaram e trabalharam com a letra da música “A paz” do grupo Roupa Nova.

As turmas do 5º ano ficaram responsáveis por recolherem os bilhetinhos e mensagens de gentilezas escritas pelos alunos. Todos esses bilhetinhos foram colados num grande cartaz.

A culminância foi um grande abraço (pais, alunos, professores, funcionários) na nossa unidade escolar.

 



Dando continuidade às orientações da SME sobre a campanha da paz, o CIEP desenvolveu o projeto “Mudando atitudes em busca da Paz” para o mês de junho.



Reconhecendo que através da mudança de atitude em relação ao outro, é possível conviver em um ambiente de paz e respeito, percebendo que cada indivíduo é único no seu grupo, escola, comunidade, sociedade e que todos temos semelhanças e diferenças que devem ser respeitadas, identificando que as atitudes de cuidado com o outro são importantes na construção de uma sociedade mais justa e solidária, cada turma trabalhou o tema dividido em assuntos trabalhados por ano/série. A Educação Infantil ficou com o “Respeito aos colegas”.

 

Educação Infantil

Conversa sobre a boa convivência, comportamento diário (ações). Leitura de livros sobre o tema; Marquito, aprendendo a respeitar! Confecção de cartazes. Música “Palavrinhas mágicas” da Xuxa. Jogo de boas ações: espalhando imagens pela sala. As crianças separaram as boas das más ações. Cineminha “A era do gelo” para abordar a amizade, companheirismo, honestidade e ajuda ao próximo. Texto coletivo sobre respeito. Dramatização de uma situação de desrespeito, para conversar com as crianças. Acróstico com a palavra RESPEITO.

 

1º Ano:

Conversa sobre deficiência a partir de leitura de história em quadrinhos da Turma da Mônica. Leitura de livros com o tema: Esta é Sílvia, Meu amigo Down, Um amigo diferente. Brincadeira “De olhos fechados e ouvidos tapados”. Vendar uma criança para tentar descobrir quem é o colega através do tato. Caminhar de olhos vendados na sala, sem esbarrar em nada. Tapar os ouvidos e tentar ouvir o que o colega falou. Após a brincadeira conversar das dificuldades enfrentadas pelos deficientes. Texto coletivo sobre respeito e ajuda aos deficientes. Confecção de cartaz. Elaboraram perguntas para entrevista com a professora Quenia, responsável pela sala de recursos da U.E.

 

2º Ano:

Trabalhou o texto “MALIKA”. Conversa com os alunos sobre o texto, fazendo vários questionamentos a cerca do preconceito racial. Incentivar o respeito às diferenças, mostrando que somos todos iguais. Leitura de reportagem, notícia sobre o preconceito para discussão com a turma.

3º Ano:

Leitura de texto sobre o tema “bullying”. Discutindo as possíveis razões pra quem pratica e consequências pra quem sofre. Roda de conversas onde cada um fará um relato de um fato ocorrido consigo que tenha causado aborrecimento e tristeza. Confecção de cartazes.

4º Ano:

Cartaz mostrando as substâncias tóxicas que existe no cigarro e discutir o quanto são prejudiciais a nossa saúde. Confecção de frases, desenhos e cartazes sobre o tema. Texto sobre álcool para leitura e discussão. Produção de texto sobre o tema.

5ºAno:

Discussão sobre os assuntos: conquistas femininas; direitos do cidadão; patriarcalismo; novos modelos de famílias. Confecção de cartazes. Leitura e interpretação de texto. Produção de texto argumentativo.

 

 

 

Parabéns à Equipe do CIEP pelo excelente trabalho realizado!


Sobre o CIEP:

Gestoras: Marci Dias Pires e Olga Vieira de Araújo
Ciep Mestre Cartola (Agenor de Oliveira)
Rua Democracia s/nº Parada de Lucas
CEP:21010-720 Rio de Janeiro RJ
TEL: 3453-6464 e 3455-4636
Email: ciepcartola@rioeduca.net (Agenor de Oliveira)
Texto enviado por: Rosana Salcides Santos 

 

 


   
           



Yammer Share

Quarta-feira, 19/07/2017

Inauguração da placa "Aqui é um lugar de Paz”

Tags: 3ªcre, paz, familias.

 

No dia 08 de junho deste ano, aconteceu, na Escola Municipal Reverendo Álvaro Reis, a Festa da Família pela Paz. E, aproveitando a discussão sobre o tema, a comunidade escolar resolveu realizar a inauguração da placa solene -  presente ofertado pela  3ª Coordenadoria Regional de Educação a todas as unidades da coordenadoria,  como uma das ações do Projeto da Secretaria Municipal de Educação "Aqui é um lugar de paz"!

 

 

Organizada pela equipe de direção composta pelas professoras Ana Cristina Corrêa (Diretora),  Sayonara (Diretora Adjunta) e Vania Sant'Anna (Coordenadora Pedagógica) e contando com a participação de todos os demais professores e funcionários da escola, a festa foi um sucesso, pois mobilizou a comunidade escolar para um tema tão importante para a cidade. 

Palavras da Diretora Ana Cristina: "Acreditamos que a família é a base e, quando há a parceria desta com a escola, fica muito mais fácil de se realizar um bom trabalho de se promover a Paz. Se cada pessoa puder promover a Paz em seu lar, em seu ambiente de trabalho, com certeza teremos um mundo melhor".

 

 

A Festa da família pela Paz foi emocionante. Os alunos participaram com seus familiares. Os responsáveis puderam observar os trabalhos feitos por seus filhos através da exposição que foi feita na quadra da escola. O intuito dessa exposição foi também a culminância do nosso projeto pedagógico: “Reverendo de Portas Abertas pela Paz”.

Um momento muito bonito foi a premiação dos alunos que foram destaques do 1º bimestre, que já era feito na escola, mas que desta vez foi realizada na presença dos familiares. Como a aprendizagem passa pelo afeto, nesse momento pôde-se observar: alegria, autoestima, amor, gratidão; enfim, muita emoção por parte dos familiares com seus filhos.

 

 

Foi muito bonito ver todas as apresentações. Uma realizada pelos alunos do 5º ano, que foi a interpretação da música “What a Wonderful World” (Que mundo maravilhoso) uma canção escrita por Bob Thiele e George David Weiss e que foi gravada pela primeira vez na voz de Louis Armstrong. A apresentação emocionou a todos, mostrando o lindo trabalho que a professora de inglês realiza com os alunos. Ela nos lembrou que essa música possui uma história, em uma época sombria nos Estados Unidos em que tudo parecia desesperador, essa canção surgiu como uma fonte de esperança.

Outro lindo momento de apresentação, foi quando todos os alunos da escola cantaram juntos, a música Trem Bala da cantora Ana Vilela, de letra forte que nos leva à reflexão.

 

 

A festa teve, no seu momento final, brincadeiras organizadas pelas professoras de Educação Física em que os responsáveis participaram juntamente com os seus filhos. Além das brincadeiras com bola e bambolês, teve um momento bem interessante de entrevista. O responsável respondia algumas perguntas propostas por uma professora enquanto seu filho respondia ao mesmo questionário de perguntas com outra professora. As perguntas eram: nome da criança, nome da professora, número da turma da criança, preferência de comida e outros. Eles vibravam muito quando acertavam. Sabemos que tem responsáveis que não sabem a turma do seu filho, por exemplo, nome da professora e coisas das quais o filho mais gosta. Por isso essa atividade foi muito significativa. Esse vínculo com a família é de fundamental importância.

Toda a equipe da Escola Municipal Reverendo Álvaro Reis se empenhou muito para a realização desse evento.

 

 

"Recebi na última reunião de diretores a placa Aqui é um lugar de Paz. Conversando com a minha Diretora Adjunta, Sayonara, e com a Coordenadora Pedagógica, Vania, foi decidido que essa placa seria inaugurada na quadra no dia da festa. Em seguida, a placa foi fixada no pátio, como símbolo desse grande movimento pela Paz que estamos dando continuidade diariamente em nossa unidade escolar. A Festa da Família pela Paz foi um sucesso e por isso resolvermos dividir esse momento com vocês. Vivemos momentos difíceis, muita notícia ruim, mas temos que acreditar que juntos podemos fazer e ter dias melhores." - Ana Cristina Corrêa (Diretora).

 

 

Uma das primeiras ações do Projeto "Aqui um lugar de Paz"  da 3ª Coordenadoria de Educação foi a distribuição de placas com a frase para todas as unidades da área de abrangência da CRE. A escola reverendo Álvaro Reis, aproveitou o presente para promover a festa e, assim, realizar a inauguração da placa. 

Parabéns pela iniciativa e por todo o trabalho de conscientização para a paz cotidiana, que a unidade tem feito com seus alunos, responsáveis e comunidade escolar.

 

 


   
           



Yammer Share

Terça-feira, 18/07/2017

Semana Literária na Escola Francisco Cabrita

Tags: 2ªcre, literatura.

 

Os alunos da Escola Francisco Cabrita participaram de uma Semana Literária bastante dinâmica, envolvendo a comunidade escolar, e que também foi premiada na Feira Nacional do Livro Infanto Juvenil.

 

O ano de 2016 conjugou o quarto centenário de morte de William Shakespeare e de Miguel de Cervantes e o centenário do Samba. Com temas tão relevantes, a Escola Municipal Francisco Cabrita organizou uma Semana Literária com o objetivo de contemplar grandes clássicos da literatura e a importância do Samba como patrimônio cultural da humanidade.

O projeto foi realizado no ano de 2016, mas premiado no ano de 2017 na Feira Nacional do Livro Infanto Juvenil.

 

 

Cartaz de abertura da Semana Literária de 2016 – trabalho premiado no Concurso Leia Comigo 2017 da FNLIJ.

 

 

A proposta dessa Semana surgiu de uma conversa informal com alguns professores que desejavam implementar uma prática pedagógica que pudesse democratizar a Arte na escola e estimular a leitura literária dos alunos. Em conjunto com a Direção, Coordenação, Corpo Docente, e funcionários da escola, foi definido que a Semana Literária seria o projeto da Escola Francisco Cabrita, de todos aqueles que compõem a comunidade escolar.

Sob a coordenação da professora regente da Sala de Leitura, Jenny Iglesias Polydoro Fernandez, iniciou-se a divulgação do evento para todas as turmas do colégio. Os alunos receberam explicações e informações sobre o projeto e o mais importante: foram convidados a participar com ideias e propostas. A intenção era estimular a autonomia dos estudantes a partir do momento que eles se apropriassem do evento.

Intitulada Donga convida: Shakespeare, Cervantes e quem mais chegar...”, a Semana Literária tinha como fios condutores os clássicos da Literatura e a história do Samba. Então, o Projeto foi desenvolvido através das leituras compartilhadas em salas de aula, com a parceria entre a professora da Sala de Leitura e os professores das demais áreas do conhecimento.

Assim, entre setembro e novembro de 2016, todas as 14 turmas da Francisco Cabrita fizeram a leitura, de pelo menos, um clássico da Literatura em sala de aula. De forma criteriosa, foram escolhidas boas adaptações de Romeu e Julieta, A Megera Domada e Otelo, de Shakespeare; Dom Quixote de La Mancha, de Cervantes; A Volta ao Mundo em 80 dias, de Júlio Verne; Helena, de Machado de Assis. Somadas a estas leituras, ensaios de músicas de Cartola, Ismael Silva e Pixinguinha ecoavam pelos corredores da escola.

Este movimento se repetiu nas aulas de Inglês, de História, de Geografia, de Ciências e de Língua Portuguesa. E gerou uma boa expectativa entre alunos e professores que já esperavam “a hora da leitura”. É importante ressaltar que muitos professores foram contagiados e resolveram ler com as turmas outras obras, e assim, houve turmas que leram até mais de um título ao mesmo tempo.

Estes encontros eram semanais e a leitura era feita por capítulos sempre com a participação voluntária dos alunos, que aos poucos foram vencendo a timidez de ler em voz alta para toda a turma e as suas próprias limitações. Então, neste período, entre alunos e professores, ultrapassou-se o número de 500 leitores lendo histórias, conhecendo personagens e se apropriando dos textos literários. Fato que é motivo de orgulho para a comunidade escolar e também ajuda a explicar o protagonismo dos estudantes nos belos trabalhos nos murais e nas paredes, nos ensaios teatrais, nas conversas sobre os textos, nas leituras dramatizadas, nos sambas cantarolados e, também, no nervosismo dos alunos que dramatizaram, com orgulho, trechos de algumas obras lidas.

A programação da Semana Literária foi extensa e contou com a visita de escritores renomados como: Júlio Emílio Braz e Luciana Sandroni. Foram bate-papos descontraídos em que alunos e professores puderam perguntar, expor suas opiniões e conhecer mais sobre o ofício da leitura e da escrita.

 

A escritora Luciana Sandroni ao centro junto com os alunos tirou fotos depois de um bate-papo animado.

 

A participação dos professores e funcionários em declamações de poesias, leituras de textos e músicas e apresentação de jograis foi um exemplo bonito para os alunos que puderam assistir a estes profissionais que tinham como único objetivo emocionar o público. Emoção também todos sentiram, na abertura da Semana, quando uma turma cantou músicas do mestre Cartola, ou ainda, ao ouvir o coro afinado de um outro grupo cantar “Não deixe o samba morrer”, eternizado na voz da intérprete Alcione.

 

Homenagem ao centenário do samba em mosaico.

 

O evento incluiu ainda palestras que abordaram desde a importância do estímulo à leitura na mais tenra idade até o jovem leitor que se apaixona pela obra de Clarice Lispector e de Machado de Assis. A Literatura de Cordel foi apresentada para uma plateia atenta, que, também, lotou o auditório para assistir o espetáculo teatral “Acorda Amor”, com a atriz Florência Santangelo.

A escola também recebeu com entusiasmo os jovens ritmistas da Bateria da Império da Tijuca, e o grupo de dança Origens que presenteou o evento com performances afrodescendentes. Nestas apresentações, alunos também ritmistas e dançarinos, sentiram-se à vontade para participar e entraram na roda para celebrar a pluralidade cultural do povo brasileiro.

Durante alguns meses, a unidade escolar se envolveu e abraçou a ideia de realizar uma Semana Literária. Evento lindo que contribuiu de forma dinâmica para aquisição de conhecimentos dos estudantes.

 

Pátio da escola onde livros foram expostos entre tambores e tamborins que tocaram sambas que embalaram professores, funcionários e alunos.

 

 

O portal Rioeduca agradece a professora Jenny Iglesias Polydoro Fernandez por compartilhar conosco esta experiência que contribuiu para que a comunidade escolar conhecesse mais sobre literatura e cultura.

 

 O contato da professora Jenny Iglesias é: jennyfernandez@rioeduca.net

 

 

Divulgue também o trabalho de sua escola no portal Rioeduca.

Entre em contato com o representante de sua CRE.

 

 

Renata Carvalho - Professora da Rede e representante do portal Rioeduca na 2ª CRE

renata.carvalho@rioeduca.net


   
           



Yammer Share