A A A C
email
Retornando 54 resultados para o mês de 'Julho de 2017'

Quinta-feira, 13/07/2017

Projeto Meio ambiente – Stop Motion na E.M. Primário Dulce Araújo

Tags: 9ªcre, mídias, videos, meio ambiente.

 

Em consonância com a legislação sobre Educação Ambiental (n° 9.795, DE 27 DE ABRIL DE 1999), e em ocasião da Semana do Meio Ambiente, foi desenvolvido com a turma 1401, da E. M. Primário Dulce Araújo, o projeto “Meio ambiente – Stop Motion”. O projeto contemplou a criação de filmes em STOP MOTION com a temática "Proteção ao Meio Ambiente", produzido pelos alunos sob a orientação da Professora Clara Rodrigues, regente da turma.

 

 

“Entendem-se por educação ambiental os processos por meio dos quais o indivíduo e a coletividade constroem valores sociais, conhecimentos, habilidades, atitudes e competências voltadas para a conservação do meio ambiente, bem de uso comum do povo, essencial à sadia qualidade de vida e sua sustentabilidade”. (LDBEN, n° 9.394/96)

 

A professora Clara Rodrigues, regente da turma 1401, buscou incentivar a criatividade dos alunos articulando práticas de leitura e escrita no trabalho com as mídias e tecnologias através da criação de curtas sobre preservação do Meio Ambiente. O projeto foi organizado em três fases:

1ª – Mostra de filmes, curtas metragens, feitos em STOP MOTION e pesquisa na Internet.

Utilizando o Datashow, foi projetado algumas filmes de curta metragem. Assim os alunos tomaram conhecimento da técnica e alguns ficaram admirados ao descobrir que para fazer um movimento é preciso de pelo menos 25 fotos. Com auxílio do celular e tablet, os alunos pesquisaram na Internet o tema proposto “Proteção ao Meio ambiente”.

2ª – Roteiro: Frases e ilustrações (Momento de criação)

Com a pesquisa realizada, os alunos dispostos em grupos criaram as ilustrações. Utilizando frases como legenda.

3ª – Execução: Fotografias e Montagem

Foi criado um espaço adequado em sala, ali os próprios alunos tiraram fotos, com o celular, apoiado em um tripé. Além dos desenhos criados, também foram utilizados: material dourado, ábaco e alfabeto móvel para criação dos filmes.

 

 

 

 

 

Clique para assistir aos vídeos produzidos pelos alunos:

 

DADOS DA UNIDADE: 

E.M. PRIMÁRIO DULCE ARAÚJO

RUA INGLATERRA, 132 - CAMPO GRANDE

DIRETORES: RODRIGO E DJANIRA
 

 

 


   
           



Yammer Share

Quinta-feira, 13/07/2017

Semeando Mudanças - 2ª Edição 2017

Tags: semeando, mudanças, gdta..

 

Essa é a 2ª edição do Periódico Semeando Mudanças, cujo tema "Comunicação" norteará nossas reflexões.

 

Acesse clicando a imagem

 

Observando as organizações, verificamos a comunicação como um dos pontos dificultadores ao alcance de objetivos comuns. Neste trimestre, o Semeando Mudanças apresenta a temática Comunicação, nos seus diversos aspectos, como eixo central.

 


Aproveitem a leitura e participem da nossa pesquisa de opinião, acessando o link abaixo.


PESQUISA - E/SUBG/CRH/GDTA - SEMEANDO MUDANÇAS

 

 


Equipe da E/SUBG/CRH/GDTA
 


   
           



Yammer Share

Quinta-feira, 13/07/2017

Anima Julho: a Colônia de Férias das Naves do Conhecimento!

Tags: naves, conhecimento, colônia, férias.

 

Estão abertas as inscrições para a Colônia de Férias "Anima Julho", que vai acontecer em todas as Naves do Conhecimento, de 17 a 28 de julho.

 

Os inscritos vão poder participar de atividades educacionais e recreativas voltadas a estimular sua criatividade, como oficinas de Robótica, Animação e criação de História em Quadrinhos, além de campeonatos de Games. Cada Nave também levará uma turma para visitar o Museu da Light, no centro da cidade.

No total, serão oferecidas 1.260 vagas para crianças e adolescentes entre 5 e 15 anos.

A Colônia de Férias vai acontecer de segunda a sexta-feira, em dois turnos: das 9h às 12h, para crianças de 5 a 11 anos, e das 13h30 às 16h30, para quem tiver entre 12 e 15 anos.

Nas Naves de Madureira e Cidade Olímpica (Engenhão), as atividades serão apenas para crianças a partir dos 7 anos e realizadas de terça a sexta, nos mesmos horários.

A Colônia de Férias Anima Julho é totalmente gratuita.

 

Os interessados podem se inscrever no site www.navedoconhecimento.rio ou na Nave mais próxima: 

 

  • Nave do Conhecimento de Santa Cruz: Rua Barão de Loreto, s/nº (Largo do Bodegão).
     
  • Nave do Conhecimento de Padre Miguel: Avenida Marechal Marciano, esquina com a Rua do Açafrão.
     
  • Nave do Conhecimento de Vila Aliança: Rua Antenor Correa, 1 (acesso pela Estrada do Taquaral).
     
  • Nave do Conhecimento de Irajá: Praça da Nossa Senhora da Apresentação, s/nº (Praça do Cemitério).
     
  • Nave do Conhecimento da Penha: Rua de Santa Engrácia (ao lado da Vila Olímpica Greip da Penha).
     
  • Nave do Conhecimento de Madureira: Parque de Madureira (acesso pelo portão da Rua Manoel – Marques).
     
  • Nave do Conhecimento de Triagem: Condomínio Bairro Carioca (acesso no final da Rua Bérgamo).
     
  • Nave do Conhecimento e Museu Cidade Olímpica e Paralímpica: Rua Arquias Cordeiro, 1.516 (em frente à Estação de Trem do Engenho de Dentro e do Estádio do Engenhão).

     

   
           



Yammer Share

Quinta-feira, 13/07/2017

Modelo do Ginásio Experimental Olímpico deve chegar à Rede Federal de Educação

Tags: sme, ginásio, olímpico.

 

Uma comitiva de representantes do Ministérios da Educação e dos Esportes fez hoje uma nova visita ao Ginásio Experimental Olímpico (GEO) Nelson Prudêncio, na Ilha do Governador. A ida à unidade foi para apresentar o projeto a reitores dos institutos federais de ensino, com vistas a ampliar a bem-sucedida experiência da Prefeitura do Rio de Janeiro para o Ensino Médio em todo o País.

Um Grupo de Trabalho criado pelos dois ministérios está elaborando uma proposta de continuidade do modelo GEO para o Ensino Médio. A ideia é iniciar projetos-pilotos na Rede Federal de Educação Profissional por meio do GEO-TEC – Programa de Educação Esportiva nos Institutos Federais.

Marco Juliatto, da Secretaria de Ciência e Tecnologia do MEC, afirmou que o Grupo de Trabalho identificou três formas possíveis de adesão ao projeto pelo Governo federal: integrar o modelo dos ginásios experimentais ao Ensino Médio Integrado ao Técnico; fechar parcerias com escolas de outras redes vizinhas às escolas técnicas ou mesmo com as escolas municipais de ensino fundamental.

"O Ministério dos Esportes chegou à conclusão que fomentar a prática do esporte nos jovens brasileiros só através de bolsas e patrocínio não traz ganhos suficientes. Se volta agora a apoiar projetos com metodologias de ensino que reúnam educação e esportes", disse Juliatto, que é também assessor do Instituto Federal de Santa Catarina, instituição com 19 campis que oferece cursos de qualificação e formação continuada.

Já a Pró-reitora do Instituto Federal de Educação, Ciência a Tecnologia de Pernambuco, Ana Patrícia Siqueira Tavares Falcão, informou que o GT vem trabalhando na elaboração de um edital de lançamento do programa em 41 IFES do País. "Como contrapartida, o Ministério dos Esportes nos acena com a possibilidade de investimentos em reformas de escolas e aquisição de equipamentos", disse.

O reitor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Triângulo Mineiro, Roberto Gil Rodrigues Almeida, afirmou os IFES foram ganhos para a proposta de implantação dos ginásios olímpicos. Basta agora, segundo ele, seduzir os professores para aderirem ao projeto e criar um modelo de formação de docentes para o ensino integrado com o esporte.

"Nós precisamos investir na qualificação desses profissionais, porque 20% dos professores da rede federal de ensino profissional e tecnológico são novos, e adaptar nossas unidades para atender a modalidades esportivas", enfatizou.
Roberto Gil, que é também vice-presidente do Conselho Nacional dos Institutos Federais, disse que há 38 institutos federais no Brasil, dois centros federais de Educação Tecnológica (Cefet) e 41 colégios Pedro II.

A coordenadora dos ginásios olímpicos da Secretaria Municipal de Educação, Cristina Brum, foi a anfitriã da visita ao GEO da Ilha, uma das quatro unidades do programa experimental da Prefeitura. Essas escolas atendem 1500 alunos e oferecem em média sete modalidades esportivas. Cada turma conta com 35 alunos.

Estavam também na comitiva, acompanhada por integrantes do Instituto Trevo e diretores dos demais ginásios olímpicos, Sandra Tinné, da Secretaria de Educação Básica, que se confessa uma entusiasta do modelo, Marcelo Bregagnoli, ex-campeão de judô e reitor do Instituto Federal do Sul de Minas Gerais, e Júlio César Garcia, do instituto Federal Goiano, que fará reunião nesta sexta-feira, dia 14, na Superintendência do Ensino Médio do Estado, para para apresentar o projeto à Secretaria de Educação.

Marcelo Bregagnoli disse que a implantação de Geos na sua Rede ficou mais fácil, depois da incorporação da Escola Superior de Atividade Física de Muzambinho, que oferece cursos de Educação Física e projetos de extensão.

O Ginásio Experimental Olímpico reúne desenvolvimento acadêmico e esportivo para alunos do 6º ao 9º ano. Os outros três GEOs da cidade são Juan Antonio Samaranch, em Santa Teresa; Dr. Sócrates, em Pedra de Guaratiba; e Félix Mielli Venerando, no Caju.

Os ginásios possuem carga horária de nove horas, cinco tempos semanais de inglês, além de matérias eletivas e treinamento esportivo. A rotina de treinos envolve pelo menos duas horas de prática esportiva por dia. Os alunos têm mais aulas de Português, Matemática, Ciências, e de reforço, como incentivo para tirar boas notas. 

 

FONTE: http://prefeitura.rio/web/sme


   
           



Yammer Share