A A A C
email
Retornando 54 resultados para o mês de 'Julho de 2017'

Quarta-feira, 12/07/2017

Os Diferentes Modos de Ver!

Tags: 8ªcre, educação, infantil, fotografia.

 

A Creche Municipal Fazenda Coqueiros II apresenta o inédito projeto "Os Diferentes Modos de Ver". A iniciativa tem como objetivo registrar o olhar das crianças através da câmera fotográfica, estimular sua criatividade, expressão oral e protagonismo.

 

 

 

Desde a mais tenra idade é possível estimular e promover o contato das crianças com as mais variadas expressões artísticas. 

O projeto realizado pela Creche Municipal Fazenda Coqueiros II visa não a importância da beleza estética da imagem, mas a capacidade da criança de produzir, criar, desenvolver suas habilidades e  expressar seu olhar de mundo.

Atualmente, é comum o registro de diferentes momentos do cotidiano e essas imagens são postadas nas redes sociais. A proposta foi dar às crianças a oportunidade de registrar lugares, coleguinhas ou momentos que são significativos para elas e em seguida expressar oralmente seus sentimentos. Essa ação torna-se um exercício de elaboração de impressões, ideias e interpretação do mundo pelo olhar da criança.

 

 

O projeto teve início durante a rodinha de integração, no momento das novidades. As professoras apresentaram várias fotos para as crianças. Eram imagens de diferentes contextos, como helicópteros, princesas, árvores e pessoas. 

Os alunos foram convidados a manusearem essas fotos e descreverem o que viam nas imagens. Cada uma contou o que percebeu e em seguida toda a turma foi convidada a listar as características de cada foto.

Durante a conversa foi perguntado às crianças qual era a foto que eles mais gostaram e depois foi proposto que eles usassem a máquina fotográfica para que fizessem fotos dos espaços que mais gostam dentro da creche.

Foi um momento de muita curiosidade e todos quiseram participar!

 

 

A segunda etapa do projeto foi realizada no dia seguinte. Já com as fotos feitas pelas crianças, o trabalho foi direcionado aos pequenos grupos que foram organizados para fazerem a observação das imagens.

As crianças surpreenderam com relatos muito bem detalhados de cada foto, inclusive identificavam o autor da maioria delas. Esse foi um momento rico para explorar a expressão oral, a organização do pensamento e o trabalho cooperativo.

Para encerrar o projeto foi organizada uma exposição com as fotos feitas pelos alunos e o registro de suas falas durante as etapas de elaboração do mesmo.

 

 

"Esse projeto mostrou que cada criança tem um modo diferente de ver a creche e que cada cantinho tem um significado peculiar para elas. Mostrou também que as imagens que vemos na nossa instituição cotidianamente podem ser vistas com outros olhos, não sendo cenas estáticas, mas estando em constante movimento (...)"

 

                                                                                 Mayra Souza, PEI da Creche Municipal Fazenda Coqueiros II

 

 

Para entrar em contato com a Creche Fazenda Coqueiros II: cmfcoqueiros2@rioeduca.net

 

 

Qual é a novidade na sua escola? Compartilhe!

Entre em contato com o Rioeduca.

 

 


   
           



Yammer Share

Quarta-feira, 12/07/2017

Museu do Amanhã oferece programação especial para férias escolares

Tags: do, museu, amanhã.

 

O especial “Praticáveis de Férias” oferece ações educativas para quem visitar o museu durante todo o mês de julho, de terça à sábado, entre 14h e 16h. São atividades surpresas em diferentes pontos da Exposição Principal, como os livros da biblioteca aberta do curador, um espaço dedicado à construção de bonecas de nós, além da oportunidade de conhecer algumas palavras da exposição em Língua Brasileira de Sinais (Libras).

Todas as terças até o dia 18 de julho, os pesquisadores do Observatório do Amanhã se reúnem com os visitantes para conversar sobre temas determinantes para a construção do amanhã no projeto “Como vai a Terra? ”.

Sábado, dia 15, será celebrado o primeiro aniversário do NOZ – Amigos do Amanhã. Serão realizadas diversas oficinas, experimentando a sustentabilidade a partir de possibilidades práticas. O evento vai contar com oficina de Suco Vivo, Clube do Livro, workshop “A Transformação do pallet”, e as oficinas de compostagem e de lançamento da Horta do Amanhã. Também no dia 15 começará o Clube da Leitura, que seguirá todo terceiro sábado do mês até janeiro de 2018, e vai desenvolver atividades educativas abordando temas como sustentabilidade, conhecimento, convivência e inovação. A Horta do Amanhã, que também será lançada no dia 15, seguirá todo último sábado do mês. A proposta é discutir sustentabilidade e convivência de forma prática através da formação de uma horta urbana, que será planejada e construída em oficinas mensais gratuitas, que vão até o dia 26 de novembro.

 

FONTE: DO de 12/07/2017


   
           



Yammer Share

Quarta-feira, 12/07/2017

Heróis do Tabuleiro oferecem xadrez como matéria eletiva aos alunos da rede

Tags: xadrez, alunos.

 

É comum que aulas de xadrez sejam direcionadas para os melhores alunos, com o objetivo de exercitar a capacidade de tornarem-se vencedores. Mas, para a professora de Educação Física, Fátima Bispo, aulas de xadrez devem ser dadas para os alunos com defasagem entre idade e a série em que estudam. Por isso, há 12 anos, recém-chegada à Escola Municipal Frederico Eyer, localizada na Cidade de Deus, Zona Oeste da cidade, a docente propôs ensinar xadrez durante as suas aulas de Educação Física.

A escolha por esse grupo de alunos surgiu após um estudo feito pela própria professora que mostrava que o xadrez ajudava na aquisição e no desenvolvimento da leitura, da escrita e dos cálculos matemáticos, através da potencialização das funções executivas e de funções cognitivas como atenção, concentração, abstração, entre outras; e no desenvolvimento da capacidade de argumentação, de administração de conflitos e de se colocar no lugar do outro.

O começo do "Xadrez Além Xeque", nome inicial do projeto, acontecia de forma improvisada, no chão do auditório da escola. "As crianças com defasagem são mais agitadas. No início queriam as aulas de Educação Física tradicionais. Foi uma grande conquista atraí-los para o xadrez" relembra a professora. O sucesso do projeto fez com que a escola, no ano seguinte, incluísse o xadrez como matéria eletiva. Outra novidade do projeto: todos os alunos da unidade, a partir do 3º ano, passaram a assistir às aulas.

Com o tempo professores de outras unidades começaram a se interessar pelo projeto. Foi então, que, em 2010, a professora Fátima passou a capacitar outros docentes de Educação Física da 7ª Coordenadoria Regional de Educação, responsável pelas unidades da região da Cidade de Deus, Jacarepaguá, Barra da Tijuca, Recreio e adjacências. No final do curso todos queriam um projeto na sua escola. "Nos reunimos e fizemos um projeto coletivo. A 7ª CRE acolheu o projeto e todos os professores que participaram do curso passaram a ter nas suas unidades o Heróis do Tabuleiro, como passou a chamar-se."

Atualmente são 20 escolas e cerca de seis mil alunos atendidos. Tem como público alvo turmas do 1º ao 9º ano, formada por alunos que apresentem indicativos de dificuldade ou transtornos de aprendizagem. A Escola Municipal Frederico Eyer tem uma sala específica para o xadrez. Nas outras 19 unidades, os professores colocam o material em um carrinho e vão percorrendo cada sala de aula.

O projeto tem uma metodologia própria. Quando o aluno chega à sala tem um roteiro a seguir. Em 10 minutos a sala é preparada para iniciar o jogo. À princípio, ensina-se a função de cada peça e a primeira batalha é apenas entre os peões. Aos poucos outras peças são incluídas no jogo até que o aluno tenha domínio completo do tabuleiro. "Muitas vezes o professor conhece o jogo, mas não sabe ensinar a jogar. Só pode atuar no projeto o professor que passa por nossa capacitação que é muito voltada para o olhar sobre a aprendizagem. O foco é com os alunos que tem dificuldade no aprendizado" conta Fátima.

Para a diretora Maria Emília Cunha, da Escola Frederico Eyer, o nome Heróis do Tabuleiro tem um significado de conquista muito maior que o "Xadrez Além Xeque". "A Fátima mostra que o xadrez é muito mais do que ganhar um jogo".

O Xadrez, como todo jogo, tem um vencedor. Porém, nos torneios realizados entre as escolas participantes do projeto Heróis do Tabuleiro todos os alunos são premiados.

Foi durante um desses torneios, realizado na quadra do Ciep Rubens Paiva, em Curicica, que o secretário municipal de Educação, César Benjamin, conheceu o projeto. Os alunos foram distribuídos em duplas por grau de conhecimento do jogo e por escolas diferentes. Ao final de cada partida eles eram novamente redistribuídos de modo a não repetirem o adversário.

Entusiasta do xadrez, César Benjamin, pretende ampliar o projeto na rede. "Quero espalhar de forma gradativa para as escolas. O xadrez é especial, permite a concentração, raciocínio lógico, respeito ao próximo. Com certeza é uma ferramenta pedagógica muito bonita e eficaz."

Hoje, projeto "Heróis do Tabuleiro" é oferecido nas seguintes unidades: CIEP Rubens Paiva; Frederico Eyer; Lincoln Bicalho Roque; Luiz Camillo; Madre Tereza Calcutá; Mano Décio da Viola; Marechal Thaumaturgo de Azevedo; Maria Florinda Paiva da Cruz; Pedro Américo; Professor Augusto Cony; Professor Carlos Delgado de Carvalho; Professor Jurandir Paes Leme; Professoranda Leila Barcelos de Carvalho; Silveira Sampaio; Virgílio Várzea; Joaquim Fontes. Pedro Aleixo; Pérola Byington; Almeida Garré; Maria Claro Machado.
 

 

FONTE: http://prefeitura.rio/web/sme


   
           



Yammer Share

Quarta-feira, 12/07/2017

Os primeiros seis meses

 

Passaram rapidamente os seis primeiros meses de gestão. A rede é grande. A crise é grave. As urgências e os imprevistos são massacrantes. O processo de tomada e implementação de decisões é sempre mais longo e mais complexo do que se espera, cheio de detalhes e surpresas. Há grandes restrições orçamentárias, legais e administrativas.

Optei por não fazer muitas mudanças pontuais, desconexas, em uma estrutura tão grande, complexa e importante. No lugar disso, tenho dialogado intensamente para amadurecer uma proposta sistêmica para a SME, tendo em vista objetivos de médio e longo prazos. Isso implicará, entre outras coisas, uma reforma na estrutura da secretaria e a abertura de novos espaços de interação e participação.

A meu ver, minha maior falha foi não ter conseguido formular ainda essa proposta sistêmica, que é essencial para garantir uma condução coerente da SME e melhorar minha própria atuação. É o que me provoca maior apreensão, hoje. Tentarei redigi-la na segunda quinzena de julho, para apresentá-la à rede em seguida.

Espero que a partir do segundo semestre estejamos colhendo frutos desse trabalho preliminar de preparação.

Como todos sabem, nosso Encontro das Escolas pela Paz, que seria realizado no dia 2 de julho, foi adiado por causa das chuvas. Depois de conversar com todos os coordenadores de CREs, decidimos fazer encontros regionalizados, espalhados pela cidade, no dia 17 de agosto, uma quinta-feira. Cada CRE organizará seu próprio evento, com nosso apoio. A possibilidade de marcarmos um novo Encontro geral será analisada adiante, durante o mês de agosto.

Agradeço a todos pelo acolhimento que tive na SME. Darei sempre o melhor de mim para não decepcioná-los.

Um abraço,
Cesar Benjamin
Secretário


 


   
           



Yammer Share