A A A C
email
Retornando 102 resultados para o mês de 'Agosto de 2011'

Quinta-feira, 18/08/2011

Dia dos avós, uma homenagem da EM Mato Grosso_5ªCRE

Tags: 5ªcre, blogsdeescolas.

Ana Elisa Couto, natural de Penafiel, em Portugal, começou em 1986 a defender a ideia de criação de um Dia Nacional dos Avós, tendo escrito várias cartas a responsáveis políticos, incluindo os presidentes da República Mário Soares e Jorge Sampaio e os primeiros-ministros Cavaco Silva e António Guterres.

 

 

Os argumentos de Ana Elisa Couto foram reconhecidos em 2003 pela Assembleia da República, a qual aprovou uma resolução que criou o dia Nacional dos Avós, assinalado a 26 de julho.

 

Ela usava de Jonh Collins uma frase que lhe era muito querida quando se expressava perante jovens "aproveitar um bom conselho requer mais sabedoria do que dá-lo".

 

Ana Elisa sabia que através da sabedoria, dos costumes, das lendas e tradições, das referências de enorme valor, com a realidade sempre presente, devemos realçar os tempos duros passados onde, apesar de tudo, na cooperação social havia o maravilhoso sentimento do amor, neles incluso o sentimento dos avós.

 

Ana Elisa Couto, avó de seis netos, morreu em 2007, com 81 anos.

 

O papel dos avós na família vai muito além dos mimos dados aos netos, e muitas vezes eles são o suporte afetivo e financeiro de pais e filhos. Por isso, se diz que os avós são pais duas vezes.

 

As avós são também chamadas de "segunda mãe", e os avôs, de "segundo pai", e muitas vezes estão ao lado e mesmo à frente da educação de seus netos, com sua sabedoria, experiência e com certeza um sentimento maravilhoso de estar vivenciando os frutos de seu fruto, ou seja, a continuidade das gerações.


Festejá-lo significa celebrar a experiência de vida, reconhecer o valor da sabedoria adquirida, não apenas nos livros, nem nas escolas, mas no convívio com as pessoas e com a própria natureza.


A referência das avós vai além do seu papel, pois muitas delas criam seus netos, como se fossem seus verdadeiros filhos. Por isso, as homenagens aconteceram em muitas de nossas escolas. Mas, na EM Mato Grosso um projeto se fundamentou baseado na pessoa da avó.

 

Durante uma semana inteira de atividades diversificadas, alunos e professores teriam que cumprir tarefas, pois havia um objetivo maior: a valorização da familia, através da interação entre avós e netos.

Ao final da semana, as crianças e equipe pedagógica promoveram uma culmunância: o Dia do Encontro.

Nesse dia, avós e netos encontraram-se para realizar brincadeiras orientadas, muita dança, atividades de leitura, além de uma oficina de fuxico, finalizando com o Chá da Vovó.

 

 

 

 

 

 

OFICINA DE FUXICO, realização de lindas produções.
 

 

 

 

CHÁ DAS VOVÓS

 

 

 

Foi um trabalho integrado, prazeroso e orientado por toda equipe da escola.


Texto baseado nas informações do Portal da Família e  do blog da escola http://www.escolamatogrossorj.blogspot.com/

Portal da Família:  http://www.portaldafamilia.org/datas/avos/origemdiadosavos.shtml

 

Se você desenvolve projetos na sua escola divulgue aqui, no Portal do Rioeduca.

Procure o representante RIOEDUCA na sua CRE pelo link http://www.rioeduca.net/sobrenos.php

e entre em contato por e-mail.

 

Regina Bizarro_Representante na 5ª CRE

reginabizarro@rioeduca.net

Twitter: @rebiza

                                            


   
           



Yammer Share

Quinta-feira, 18/08/2011

Vida e obra do patrono da EM 05.15.004 Luiz de Camões

Tags: 5ªcre, blogsdeescolas.

 

 Luíz Vaz de Camões

 

A EM 05.15.004 Luiz de Camões, localizada no bairro de Colégio,  tem a primazia de ter como patrono este ilustre poeta de Portugal, considerado uma das maiores figuras da literatura em língua portuguesa, além de ser um dos grandes poetas do Ocidente, Luiz Vaz de Camões.
 

 

Retrato de Camões por Fernão Gomes, em cópia de Luís de Resende.
Este é considerado o mais autêntico retrato do poeta, cujo original, que se perdeu, foi pintado ainda em sua vida.


 

Sua biografia é praticamente impossível de traçar com exatidão, pois os elementos sobre ele existentes são escassos. As lacunas existentes têm sido preenchidas por suposições e deduções tiradas da leitura da sua obra, critério este extremamente falível.

Mas, presume-se que tenha nascido em Lisboa e tenha recebido uma educação sólida nos moldes clássicos (dominava o latim e conhecia a literatura e história antigas e modernas), além de passagem pela Universidade de Coimbra, embora não seja documentada.

 

Universidade de Coimbra

 

Frequentou a corte de Dom João III e iniciou sua carreira como poeta lírico, envolvendo-se, como narra a tradição, em amores com damas da nobreza e possivelmente plebeias, além de levar uma vida boêmia e turbulenta. Diz-se que, por conta de um amor frustrado, se autoexilou em África, alistado como militar, onde perdeu um olho em batalha.

 

Sua obra situa-se entre o Classicismo e o Maneirismo. Alguns dos seus sonetos, como o conhecido Amor é fogo que arde sem se ver, registrado no início deste texto, prima pela ousadia utilizada dos paradoxos, prenunciando o Barroco que se aproximava.


 

 Sua obra mais conhecida, a epopeia nacionalista, Os Lusíadas.

 

Os Lusíadas é uma obra poética considerada a epopeia portuguesa por excelência. Provavelmente concluída em 1556, foi publicada pela primeira vez em 1572 no período literário do classicismo, três anos após o regresso do autor do Oriente.

A obra é composta de dez cantos, 1102 estrofes que são oitavas decassílabas, sujeitas ao esquema rímico fixo AB AB AB CC – oitava rima camoniana.

Fonte: Wikipedia.

Funde elementos épicos e líricos e sintetiza as principais marcas do Renascimento português: o humanismo e as expedições ultramarinas. Sua base narrativa é a expedição de Vasco da Gama em busca de um caminho marítimo para as Índias. Nela, mescla fatos da História portuguesa a intrigas dos deuses gregos, que procuram ajudar ou atrapalhar o navegador. 

 

Camões teve sua obra  traduzida para várias línguas, tornando-se objeto de estudos críticos. É considerado um dos grandes vultos literários da tradição ocidental.

 

Morre em 10 de junho de 1580, em Portugal, na mais absoluta pobreza.

Somente após sua morte, Camões ganhou prestígio influenciando gerações de poetas em vários países.

 


Tumulo no Mosteiro dos Jerônimos.

 

Texto reescrito, baseado em informações do site de pesquisa Wikipédia, do Instituto Camões, além de conversa informal com a diretora da EM Luiz de Camões, professora Rosany Dantas..
  

Se você desenvolve projetos na sua escola, tem um blog e deseja vê-lo divulgado aqui, procure o representante RIOEDUCA na sua CRE pelo link http://www.rioeduca.net/sobrenos.php e entre em contato por e-mail.

 

Profª ReginaBizarro_Representante da 5ª CRE / reginabizarro@rioeduca.net

 

                                            


   
           



Yammer Share

Quarta-feira, 17/08/2011

Ações e Projetos da E.M. Professor Josué de Castro

Tags: educação, meioambiente.


 

A Escola Municipal Professor Josué de Castro, localiza-se na Vila do João, na Comunidade da Maré, atende aproximadamente 2.000 alunos, do 1º ao 9º ano. A diretora se chama Christiane Lagarto e sua adjunta éa Professora Hellen Ferreira. A Escola possui os seguintes projetos: Bairro Educador, Curso de Linguas, Oficina de Hip Hop, Mais Educação, Aulas de Música e Informática, entre outros.


"Sou um homem interessado no espetáculo do mundo". Professor Josué de Castro

 Nascido em Recife, em 1908.
 Formado em Medicina pela Faculdade Nacional de Medicina da Universidade do Brasil, em 1929.

Livre-docente de Fisiologia da Faculdade de Medicina do Recife, 1932; Professor Catedrático de Geografia Humana da Faculdade de Filosofia e Ciências Sociais do Recife, 1933 a 1935; Professor Catedrático de Antropologia da Universidade do Distrito Federal, 1935 a 1938; Professor Catedrático de Geografia Humana da Faculdade Nacional de Filosofia da Universidade do Brasil, 1940 a 1964.

Convidado oficial do Governo Italiano para realizar um ciclo de conferências nas Universidades de Roma e Nápoles sobre "Os Problemas de Aclimatação Humana nos Trópicos", 1939.

Convidado oficial de Governos de vários países para estudar problemas de alimentação e nutrição. Entre eles : Argentina (l942), Estados Unidos (l943), República Dominicana (l945) , México (l945), França (l947).

Chefe da Comissão que realizou o inquérito sobre as Condições de Vida das Classes Operárias do Recife (primeiro inquérito desta natureza levado a efeito no país), 1933.

Membro da "Comissão de Inquérito para Estudo da Alimentação do Povo Brasileiro", realizado pelo Departamento Nacional de Saúde, 1936.

Detentor do Prêmio Pandiá Calógeras, 1937.

ldealizador, Organizador e Diretor do Serviço Central de Alimentação, depois transformado no Serviço de Alimentação da Previdência Social (SAPS ), 1939 e 1941.

Presidente da Sociedade Brasileira de Alimentação, 1942 a 1944.

Idealizador e Diretor do Instituto de Nutrição da Universidade do Brasil, 1946.

Prêmio José Veríssimo da Academia Brasileira de Letras, 1946.

Delegado do Brasil na "Conferência de Alimentação e Agricultura das Nações Unidas,", convocado pela FAO (Food and Agriculture Organization) agosto de 1947.

Membro do "Comitê Consultivo Pennanente de Nutrição", da FAO, 1947.

Professor Honoris-Causa da Universidade de Santo Domingos, República Dominicana, 1945; da Universidade de San Marcos, Lima, 1950; da Universidade de Engenharia, Lirna, 1965.

Organizada pelo IBASE, FASE e pela Família Josué de Castro (19/09/83)

Sessão de abertura sob a Presidência do então Vice Governador Professor Darcy Ribeiro

Presidente do Conselho da Organização para Alimentação e Agricultura das Nações Unidas (FAO), 1952 e 1956.

Presidente da Associação Mundial de Luta Contra a Fome (ASCOFAM).

"Prêmio Roosevelt" da Academia de Ciências Políticas dos EUA, 1952.

"Grande Medalha da Cidade de Paris", 1953.

"Prêmio Internacional da Paz", 1954.

Grande Cruz do Mérito Médico, Brasil.

"Oficial da Legião de Honra", França, 1955

Presidente eleito do Comitê Governamental da Campanha de Luta Contra a Fome, ONU, 1960.

Deputado Federal pelo Estado de Pernambuco, 1954 a 1962.

Embaixador do Brasil na ONU, em Genebra, 1962 a 1964.

Demitiu-se em virtude do golpe militar de 31 de março de 1964 que, através do Ato Institucional Nº.1, lhe cassaria os direitos políticos, em 09 de abril do mesmo ano.

Detentor da "Ordem de Andrés Bello" do Governo da Venezuela, 1968.

Membro de várias Associações e Academias no Brasil e no Exterior.

Fundador e Presidente do Centro Internacional para o Desenvolvimento - (CID) , Paris, 1965 - 1973

Presidente da Associação Médica Internacional para o Estudo e Condições de Vida e Saúde (AMIEV), 1970. - Professor Estrangeiro Associado ao Centro Universitário Experimental de Vincennes, Universidade de Paris, 1968 a 1973.

Exilado na França, faleceu em Paris em 24 de setembro de 1973.

"Não se morre só de enfarte, ou de glomero-nefrite crônica...
Morre-se também de saudade."

"Acho que foi ele que disse: - existe fome no Brasil. Ele que deu à fome o estatuto político e científico quando levantou essa questão." "... este é um crime político que a ditadura militar tem que debitar na sua imensa conta. A morte dele no exílio."
BETINHO

"Josué é uma das pessoas que eu mais admirei. Eu digo mesmo que Josué é o homem mais inteligente e mais brilhante que eu conheci." "... o diabo é que me dava uma inveja enorme - Josué era brilhante em todas as línguas... Incrível!" "... mas isso do intelectual mais eminente do país, a figura mais importante do território brasileiro, a mais visível... esse, ser levado à morte em tristeza, querendo vir..."
DARCY RIBEIRO

"Ele era apenas um brasileiro - um grande brasileiro. Um cientista, um escritor, um homem público, devotado à sua pátria, ao seu povo..." "...Sabia da injustiça, das nossas mazelas, sabia da fome... e como sabia da fome!"
JORGE AMADO

"Um dos traços fundamentais de Josué de Castro era a sua clarividência. A clarividência é uma virtude que se adquire pela intuição, mas sobretudo pelo estudo. É tentar ver a parte do presente que se projeta no futuro."
MILTON SANTOS - Geógrafo

Galeria Bibliografica


"Pela memória e pelo coração, rejubilamo-nos por este brasileiro extraordinário que conosco lutou para fazer reinar a justiça e a solidariedade internacionais. Josué de Castro não é mais um de nós."
Luis Echeverría Álvarez,
Presidente do México, na FAO, em 1974


"...Escrever um livro que informe, ensine, descubra verdades encobertas ou controvertidas, isso sim, representa na realidade um mundo de honestidade, esfôrço, labuta, rigor - além do talento natural que exige em grandes doses. E é pois o sentimento da minha inidoneidade que me afeta ao tentar um comentário em tôrno do livro ilustre do Professor Josué de Castro: - Geografia da Fome". Raquel de Queiroz - Diário de Notícias - Rio de Janeiro

 

 O Problema da Alimentação no Brasil, Companhia Editora Nacional, São Paulo/Rio de Janeiro, 1933 (Col. Brasiliana).
O Problema Fisiológico da Alimentação no Brasil. Editora Imprensa Industrial, Recife, 1932.

Condições de Vida das Classes Operárias do Recife. Departamento de Saúde Pública, Recife, 1935.

Alimentação e Raça. Editora Civilização Brasileira, Rio de Janeiro, l935.

Therapeutica Dietética do Diabete. ln: Diabete. Livraria do Globo, Porto Alegre, 1936. p.271-294.

Documentário do Nordeste. Livraria José Olympio, Rio de Janeiro, 1937.

A Alimentação Brasileira à Luz da Geografia Humana. Livraria do Globo, Rio de Janeiro, 1937.

Fisiologia dos Tabus. Editora Nestlé, Rio de Janeiro, 1939.

Geografia Humana. Livraria do Globo, Rio de Janeiro, 1939.

Alimentazione e Acclimatazione Umana nel Tropici. Milão, 1939.

Geografia da Fome. Editora O Cruzeiro, Rio de Janeiro, 1946. Última Edição - Gryphus, RJ, 1992. Prêmio José Veríssimo da Academia Brasileira de Letras.

La Alimentación em los Tropicos. Fondo de Cultura Económica, México, 1946.

Fatores de Localização da Cidade do Recife. Imprensa Nacional, Rio de Janeiro, 1947. 81p.

Geopolítica da Fome. Casa do Estudante do Brasil, Rio de Janeiro, 1951.

A Cidade do Recife - Ensaio de Geografta Humana. Casa do Estudante do Brasil, Rio de Janeiro, 1956.

Três Personagens. Casa do Estudante do Brasil, Rio de Janeiro, 1955.

O Livro Negro da Fome. Editora Brasiliense, São Paulo, 1957.

Ensaios de Geografia Humana. Editora Brasiliense, São Paulo, 1957.
Ensaios de Biologia Social. Editora Brasiliense, São Paulo, 1957.

Sete Palmos de Terra e um Caixão. Editora Brasiliense, São Paulo, 1965.

Ensayos sobre el Sub-Desarrollo. Siglo Veinte, Buenos Aires, 1965.

Adonde va la América Latina? Latino Americana, Lima, 1966.

Homens e Caranguejos. 1.ed. Porto, Brasília, 1967.

A Explosão Demográfica e a Fome no Mundo. ltaú, Lisboa, 1968.

EI Hambre - Problema Universal. La Pléyade, Argentina, 1969.

Latin American Radicalism. Vintagem Books, New York, 1969.

A Estratégia do Desenvolvimento. Cadernos Seara Nova, Lisboa, 1971.

Mensagens. Colibri, Bogotá, 1980.

Fome um Tema Proibido. Última Edição civilização Brasileira 2003. Organizadora: Anna Maria de Castro.

Festa das Letras. Última Edição - Editora Nova Fronteira, Rio de Janeiro, 1996.

Suas obras foram traduzidas e editadas em 25 idiomas.

FONTE http://www.josuedecastro.com.br/port/biblio.html  http://www.josuedecastro.com.br/port/bio.html

A Escola e suas ações

A  JOSUÉ DE CASTRO, A CEDAE E O BAIRRO EDUCADOR  JUNTOS POR UM MUNDO MELHOR

Juntos nessa aliança pela concientização e preservação do meio ambiente, aliando o lazer a concientização. As aulas passeios, as palestras e as  experiências estão em consonância com o P.P.P. da U.E. (NOSSA ESCOLA POR UM MUNDO MELOR).

 

O resgate da figura paterna no ambiente escolar, trazer o pai para participar da vida de seu filho na escola também é um objetivo dessa Equipe.

Tudo o que acontece na Escola Municipal Professor Josué de Castro está no

http://emjosuedecastro.blogspot.com/

                                           

 

 

 


   
           



Yammer Share

Quarta-feira, 17/08/2011

Matérias do Jornal Informativo da 7ª CRE - Edição de Julho

Tags: 7ªcre.

 

A edição de julho do Informativo da 7ª CRE veio repleta de notícias sobre a produção dos alunos, professores e de toda a equipe de algumas escolas da região. Os eventos englobaram atividades de conscientização ambiental, sessões de cineminha com os vovôs e vovós e até uma festa super animada comemorando os 50 anos de uma de nossas escolas! Confiram os principais destaques abaixo!

 

 

A C. M. Rogério Cardoso Furtado, vivenciando o Programa da PIC (Primeira Infância Completa), aos sábados, de 8h às 16h, oferece às crianças que estão na sua fila de espera, 3 refeições durante o dia, atividades pedagógicas e lúdicas, banho, soninho e muito carinho. Os pais destas crianças frequentam a “Escola de Pais” e assistem palestras ministradas pelas Secretarias Municipais de Educação, Saúde e Assistência Social. Ao todo, são 72 crianças atendidas entre crianças do Cartão Carioca, Bolsa Família e outros. É um Programa intensivo, somente aos sábados, mas o grupo que trabalha na creche tem muito PIC!

 

 

Os alunos da creche foram convidados para dançar no Teatro Carlos Gomes a música: “Venha de Lata, Negão...” Esta coreografia foi apresentada na Mostra de Dança 2010. As crianças, vestidas de prata, encantaram a todos com a naturalidade da infância e dançaram à vontade, demonstrando muita satisfação. Os responsáveis ficaram muito orgulhosos e a equipe da creche, lisonjeados, com seus pequeninos.

 

 

A C. M. Vitorino Freire divulga: o seu solário está de “cara nova”! Após reforma geral, o espaço está ainda mais estimulante! A tão esperada reinauguração aconteceu em 07/06 e foi pura alegria.

 

Em comemoração pelo Dia do Cinema Nacional (19/06), na tarde de 20/06, aconteceu o “Cineminha” com os vovôs e vovós. Em cartaz: “Mônica e os Super- Heróis”, desenho animado de Maurício de Souza. Tal atividade está em consonância com o Projeto de 2011 da creche: “1ª e 3ª – Melhores idades de mãos dadas”, cujo objetivo é aproximar os alunos, valorizando e compartilhando experiências, resgatando memórias.

 

Normalmente, projetos de estímulo à leitura têm como estratégia central o passeio de livros da creche para o lar dos alunos. Na Vitorino Freire, o estímulo à leitura é diferenciado. Lá se desenvolve o Projeto: “No aconchego dos livros”, premiado pelo MEC, quando as famílias vão para o espaço da creche e realizam leituras com suas crianças, tendo à sua disposição uma variedade de suportes e recursos. O projeto acontece todas as 6ª feiras, no horário da saída, desde o ano de 2009, mas no último dia 17/06 foi especial: neste dia, todos puderam conhecer os novos títulos adquiridos no XIII Salão do Livro. Quanta alegria! Os avós, que vem participando efetivamente do projeto, demonstraram muita impolgação!

 

 

No mês de junho na E. M. PAROQUIAL NOSSA SENHORA DO LORETO

houve muitas comemorações:

A Festa de 50 anos da Escola, completados no dia 2 de abril de 2011, foi realizada no Ginásio da FIJ. Além de toda Comunidade Escolar, contaram com a presença de ex-professores, ex- funcionários, do filho da ex-diretora Diva (que ficou na direção por mais de 20 anos) e do padre Sebastião, da Igreja Nossa Senhora do Loreto. Foi um dia muito emocionante!

 

A Profª Eliane trabalhou com suas turmas (8.501 e 1.501) a Oficina de Reaproveitamento e fez com os alunos bolos de casca de banana, embalados no Dia do Meio Ambiente. O bolo ficou delicioso e a turma ainda espalhou a experiência para todos da escola, através do JORNAL CRIANÇA.

 

A escola realiza, mensalmente, uma Oficina de Empreendedorismo com todos os seus alunos divididos em grupos mistos para trabalhar o tema: Reciclagem, Reaproveitamento e Reutilização. Neste mês, aproveitaram a ideia de fazer um porquinho/cofrinho para também trabalhar a importância de se administrar o dinheiro e a relação deste com o reaproveitamento. A profª de Sala de Leitura contou a história “Onde está o dinheirinho?” para toda a escola e, em sala, as professoras falaram sobre os “3 Rs” e os ensinaram a fazer o cofrinho/porquinho, utilizando garrafas de refrigerante. Fizeram então um acordo de que os alunos deverão guardar dinheiro até o Dia das Crianças, quando abrirão os cofrinhos e comprarão algo para eles mesmos.

 

 

No dia 22/06 a E. M. Gastão Monteiro Moutinho, realizou a Feira Cultural, aberta aos responsáveis. Os diversos trabalhos apresentados dos alunos foram prestigiados por toda comunidade. Assuntos como: Projeto Tamar, Reciclagem e Sucatas, Mundo dos Dinossauros, Frutas que curam, Higienização Bucal, O centro da Terra, Germinação, Vegetais e Animais foram abordados de maneira bastante criativa, possibilitando, inclusive, a interação dos visitantes como no “Jogo da memória sustentável” e no “Mural interativo dos animais”. As crianças receberam aplicação de flúor e assistiram à experiência do vulcão em erupção. O trabalho realizado superou as expectativas e a escola aproveita para agradecer o empenho e a participação de todos!

Resultado do Mascote da E. M. Gastão Monteiro Moutinho:

A UE está muito feliz, pois a sua “Gincana Sustentável” já possui um Mascote. O vencedor foi batizado com o nome de “Mundinho”. Agradecem a todos pela participação!

 


Seguindo a proposta do PSE, o CIEP DR. ADELINO DA PALMA CARLOS aproveitou a semana do meio ambiente para trabalhar os temas inerentes ao assunto, de forma integrada. A profª Flávia dinamizou uma JORNADA ECOLÓGICA, mobilizando todas as turmas da escola a participarem com confecção de cartazes e atividades diversas: PASSEATA ECOLÓGICA, PLANTIO DO PAU-BRASIL, COLETA SELETIVA DE LIXO, OFICINA DE RECICLÁVEIS, MINI HORTINHAS URBANAS, FEIRA LITERÁRIA E ECOLÓGICA, visita da Equipe do Posto de Saúde Newton Bethlem, da Praça Seca, fazendo PREVENÇÃO CONTRA DENGUE, e CONFERÊNCIA DAS CARTEIRAS DE VACINAÇÃO DA EDUCAÇÃO INFANTIL, CIRCUITO DE EDUCAÇÃO Física, ESCOLA ABERTA PARA O BICHINHO de estimação, GALERIA DE ANIMAIS, cozinha experimental, PLANTIO DOS GRÃOS DE SEMENTES DIVERSAS... Foi uma animação só! Apesar de muito trabalho, a escola se uniu em prol de uma causa justa: cuidar da mãe natureza e da nossa saúde. O resultado foi gratificante para todos!

 

                                          

 

 

 


   
           



Yammer Share