A A A C
email
Retornando 102 resultados para o mês de 'Agosto de 2011'

Quarta-feira, 31/08/2011

Leitura Compartilhada: T. 1301 lê para os EI-10 e EI-20

Tags: riodeleitores, 3ªcre.

Na Escola Municipal Delfim Moreira 3ª CRE, a necessidade de aumentar a experiência de leitura dos alunos gerou o projeto " Contando Histórias em Casa e na Escola" voltado para os anos iniciais do ensino fundamental. O objetivo é despertar o gosto pela leitura e pelos livros. Baseado nesse projeto a Profª Ana Neves pensou o projeto Leitura Compartilhada.

 

 

 

 

Semanalmente, a turma 1301 lê para as turminhas da Educação Infantil. Os objetivos são melhorar a leitura dos alunos da 1301 e proporcionar aos alunos do EI ainda mais momentos de contação de histórias, além dos já previstos no planejamento.

 

Para fazer a leitura em voz alta, o aluno precisa compreender o que leu, adequar sua entonação ao texto e ser fiel ao contéudo. Segundo Juliana Junqueira Vieira:

 

A criança que lê textos em voz alta memoriza mais facilmente o conteúdo e pode sair-se melhor na escola. (...) O sucesso da leitura em voz alta pelo aluno tem duas razões: além de ocorrer o estímulo visual, os estudantes também utilizam o estímulo auditivo, o que reforça a captação das informações.

Ler em voz alta estimula a memorização
http://migre.me/5zQPB

 

Aqui o benefício é mútuo. As crianças da EI, acostumadas às leituras feitas por adultos, ficam encantadas ao verem os colegas lendo e se sentem capazes de fazer o mesmo motivando-se para a alfabetização. A turma 1301 ganhou leitores mais seguros e autônomos, gosto, zelo e responsabilidade com os livros e a leitura se tornou mais clara, objetiva, com maior compreensão do texto e reflexos na escrita. Os alunos do Projeto Nenhum a Menos também mostraram avanços com a nova atividade. O aluno Lucas Silva, sempre muito tímido, já ganhou em autoconfiança.

 

Tudo começa na sala de aula da turma 1301, os alunos em grupos escolhem os livros que serão lidos naquela semana. Na semana registrada, o tema era PAI. O grupo se familiariza com o livro, lêem em conjunto e preenchem uma ficha de leitura. A ficha contém o nome do livro, autor, ilustrador e editora bem como as características dos personagens e um resumo do contéudo do livro. A ficha fica arquivada na turma para que os colegas dos outros grupos possam saber mais sobre os livros.


Terminada esta etapa de manuseio e conhecimento do livro, cada grupo lê o livro para os colegas, ensaiando assim para a leitura final nas turminhas de EI.


Podemos acompanhar todas as etapas no vídeo abaixo. Parabéns a turma 1301 pelo subprojeto!

 

 

 

 

                                           

 

 

 


   
           



Yammer Share

Terça-feira, 30/08/2011

Concurso de Microcontos promovido pelo ETC_Bienal

Tags: bienal, riodeleitores, twitter.

 

Com o objetivo de promover uma atividade cultural via twitter entre professores da rede e outros microcontistas que resulte na criação de um livro em que reúna os melhores microcontos com ampla divulgação na rede, a Secretaria Municipal de Educação, através do Portal Rioeduca e com o apoio do ETC_Bienal, estabelece normas para a participação no Concurso Cultural ETC_Bienal Microcontos.

 

Não faça sua inscrição antes de ler o REGULAMENTO.


 

 

 

                                           

 

Print Friendly and PDFPrintPrint Friendly and PDFPDF


   
           



Yammer Share

Terça-feira, 30/08/2011

Troféu Rioeduca - Orgulho do CIEP Avenida dos Desfiles (setor 6)

Tags: 1ªcre, eventos, dengue.

 

A cerimônia de entrega do troféu Rioeduca foi realizada há uma semana, mas a alegria de quem foi premiado, está longe de terminar.

 

O Projeto do Ciep Avenida dos Desfiles (Setor 6), Fotonovela - Diga Sim a Saúde e Não a Dengue, foi premiado na categoria Rio Saudável . O Rioeduca conversou com Angela, coordenadora da escola, que contou detalhes sobre o  nascimento da idéia da fotonovela.


A professora relatou que em março, mês que a escola iniciou o projeto, o grupo vivia um grande desafio, pois a escola estava mudando de um lugar para o outro . No entanto, a boa administração das gestoras, o desejo por uma Educação de Qualidade e a preocupação com a saúde da comunidade, foram motivos mais que suficientes, para motivar todos a buscarem um projeto inovador. Desta mobilização nasceu o  Diga Sim a Sáude e Não a Dengue.

 

Professores e alunos deram as mãos e criaram com beleza e criatividade uma fotonovela, protagonizada pelas próprias crianças. A comunidade se envolveu e o resultado foi bem sucedido, pois levou às famílias, informações importantes sobre a Dengue.

 

O sucesso foi além das expectativas da equipe, que depois de postar  o relato no blog escolar, percebeu que os acessos a página virtual cresceram. Em seguida,  a novidade veio parar na REVOLUÇÃO ACONTECE, blog do portal Rioeduca.net.

 

A escola vibrou ao ver que a fotonovela era compartilhada com outros professores, mas não imaginava que cinco meses depois, a instituição receberia o OSCAR da Educação Carioca pelo projeto desenvolvido.

 

Angela diz que a história do projeto foi escrita por muitas mãos, e que todos ainda estão emocionados com o reconhecimento dado ao trabalho da instituição.

 

 “O Troféu trouxe nossa dignidade, mostrou o nosso valor e o melhor: Somos capazes de fazer melhor! E faremos!”

Coordenadora Angela dos Santos Araújo

 

Para rever o projeto vencedor, clique AQUI.


 

                                           

 

Print Friendly and PDFPrintPrint Friendly and PDFPDF


   
           



Yammer Share

Terça-feira, 30/08/2011

A Escola Municipal Mário Lago do Conjunto Manguariba

Tags: 10ªcre, visitas.



Hoje escrevo de Manguariba. Chego para conhecer a Escola Municipal 10.19.065 Mário Lago, da 10ª Coordenadoria Regional de Educação.


O convite irresistível foi feito por duas queridas amigas twitteiras: Kátia Gonçalves Bezerra e Daniele Oliveira Wood (@KatyaGoncalves e @wooddaniele).


A Kátia é a coordenadora pedagógica e a Daniele, professora regente da Turma 1502.


A Escola Municipal Mário Lago está relacionada, na cartela de endereços da SME/Rio, junto com as unidades pertencentes ao bairro de Santa Cruz, embora o Conjunto de Manguariba fique na divisória entre Santa Cruz, Paciência e Campo Grande, também nas proximidades das localidades conhecidas como Jesuítas e Jardim Palmares.

 

 

Mário Lago, Patrono da Escola 10.19.065 da 10ª Coordenadoria Regional de Educação.

 

 

 

A E.M. Mário Lago é a quinta escola que visito nas imediações. Já estive na E.M. Gandhi, na E.M. Professora Leila Mehl Menezes de Mattos e também na E.M. Lourdes Lima Rocha e na E.M. Franklin Távora. As duas últimas, embora não estejam situadas em Manguariba, ficam relativamente próximas ao conjunto habitacional, cujo acesso principal é feito pela Avenida Brasil.


Ainda não consegui descobrir qual o significado da palavra Manguariba. Já consultei inúmeras vezes o Google e vários dicionários etimológicos, inclusive da Língua Tupi, mas nenhum deles apresenta definição fechada.


Suponho, por analogia com outros sufixos de origem Tupi, que Manguariba poderia significar “lugar onde habitam (ou habitavam) muitos socós.


O socó é uma ave de até 93 centímetros, que possui bico longo, manto pardo-acinzentado com estrias acaneladas e pescoço castanho. Quando filhotes, os socós são amarelados com faixas transversais negras.


Segundo pesquisas que fiz sobre a região há cerca de vinte anos, toda a área onde hoje se encontram os conjuntos do Jardim Palmares, Manguariba, Sagrado Coração, Jesuítas e imediações, era “habitat” dos socós. Daí não ser absurdo afirmar que Manguariba seria a “terra onde habitam (ou habitavam) socós”.


Deixando de lado as questões da ornitologia e dos geonomásticos, fato é que a visita que faço à Escola Municipal Mário Lago me encheu de muita alegria.


Conheci professores simpáticos, felizes com o seu trabalho e, principalmente, empenhados em fazer o melhor possível por uma educação de qualidade.
 

 

Alguns professores da Escola Municipal Mário Lago em reunião de Centro de Estudos Parcial, no dia 17 de agosto de 2011.

A coordenadora pedagógica Kátia Gonçalves, que está ocupando a função há cerca de um mês, mas que já conhecia e trabalhava com o grupo de professores, anteriormente, afirma que na Escola Municipal Mário Lago não há qualquer distinção entre professores. Todos trabalham conscientes de que o destaque individual em suas atividades tem sempre como objetivo principal contemplar os interesses precípuos do grupo.


A professora Kátia mora na estrada do Campinho, em Campo Grande, e fez todo o ensino fundamental na Escola Municipal Venezuela, da 9ª Coordenadoria Regional de Educação.
Após concluir o curso de formação de professores (Normal) no Instituto Sarah Kubitschek e a Faculdade de Pedagogia na Universidade Castelo Branco, Kátia prestou concurso para o magistério da Prefeitura do Rio e foi trabalhar na Escola Municipal Professor Darcy Araújo de Miranda.

 

Professora Kátia Gonçalves Bezerra, coordenadora pedagógica da Escola Municipal Mário Lago.


Antes de vir para a Escola Municipal Mário Lago, ainda como professora regente, Kátia Gonçalves passou também pelas escolas Raquel Kelly, Prefeito João Carlos Vital e CIEP Barão de Itararé, onde fez dupla regência.


Segundo a coordenadora pedagógica, a Escola Municipal Mário Lago tem 768 alunos, 33 professores e 14 funcionários, já considerando os dois agentes educadores e dois porteiros, que chegaram recentemente, mas todos trabalham integrados, inclusive comparecendo voluntariamente aos sábados, sempre que ocorrem reuniões de pais e responsáveis.
 

De 2010 para 2011, a Escola Municipal Mário Lago passou por um processo de transformação radical, pois deixou de matricular alunos para a Educação Infantil e começou a receber turmas do 1º ao 6º ano, além de duas turmas de Classe Especial e plena atividade de uma Sala Multifuncional.

 

Professora Kelly Cristina Barros Vidal, regente da Classe Especial, com o aluno Leonardo.


Em companhia da simpática e atenciosa coordenadora pedagógica percorro todas as dependências da E.M. Mário Lago, cujo prédio foi construído em 2004.
 

Segundo texto do Projeto Político Pedagógico, no item referente à estrutura e funcionamento da Escola Mário Lago, o prédio possui três andares de espaços inclusivos, com fácil acessibilidade por meio de rampas, até as salas de aulas, no terceiro andar, onde ficam as turmas do 1º ao 6º ano.
 

 

Professora Mônica Riberio Joviano, da Sala de Recursos, com o aluno Iago.

 

Há uma boa sala de leitura, laboratório de informática e sala especial para Artes Plásticas, com banheiros e pias, viabilizando também a utilização pelos alunos da Classe Especial.


Sobre o Patrono da Escola, Mário Lago, que foi advogado, poeta, compositor, ator, escritor e radialista, consta a informação no texto do PPP, de que teria sido o nome dele indicado pela Associação de Moradores do Conjunto Manguariba, em 2002, logo após o seu falecimento e antes mesmo da construção do prédio.

 


Das inúmeras frases do Mário Lago, convém destacar aquela que diz: “Quando deixarmos de ter esperança, é melhor apagar o arco-íris”.

 

Da esquerda para a direita: professoras Kelly Cristina Barros Vidal, Mônica Ribeiro Joviano, Kátia Gonçalves Bezerra (coordenadora pedagógica) e Michelle da Cunha Gonçalves, Mãe Voluntária, que ajuda na Sala de Leitura e trabalhos de secretaria, ao lado do mural "Pessoas Especiais Fazem Acontecer".

 

 

Professora Daniele Oliveira Wood, regente da Turma 1502 (à direita). Foi ela quem construiu e vem administrando o Blog da Escola Municipal Mário Lago, que pode ser acessado pelo endereço http://emmariolago.blogspot.com/

Turma 1102 da Escola Municipal Mário Lago. Ao fundo a coordenadora pedagógica Kátia Gonçalves com a  professora Vívian da Silva Martins, regente da turma.

Turma 1303 da Escola Municipal Mário Lago. Ao fundo a coordenadora pedagógica Kátia Gonçalves em companhia da professora Jeane Catizano Fortunado Costa, regente da turma.

Todos os professores da Escola Municipal Mário Lago aderiram a campanha "Adote um mural",  que vem contando com o apoio também dos alunos da escola.

O acesso ao 3º andar é feito por espaçosas rampas, possibilitando que o ambiente escolar seja considerado um bom espaço de inclusão. Na foto, a professora Daniele Oliveira Wood à frente da sua turma 1502, dirigindo-se à sala de aula.


Acompanhando de perto as aulas das professoras Danielle Oliveira Wood, Kelly Cristina Barros Vidal, Mônica Ribeiro Joviano, Vivian da Silva Martins, Rita de Cássia Gomes da Silva, que foram apenas as turmas que tive oportunidade de conhecer por ocasião da minha visita, posso afirmar que o arco-íris continuará luminoso, refletindo luz colorida em todos os ambientes da Escola Municipal Mário Lago, se depender daquele grupo de professores tão dedicados.

 

Turma 1404 da Escola Municipal Mário Lago. Ao fundo as professoras Rita de Cássia Gomes da Silva e Kátia Gonçalves Bezerra, coordenadora pedagógica.


Para a coordenadora pedagógica Kátia Gonçalves, mesmo destacando a dedicação de um ou de outro professor, o que vale é o empenho de todo o grupo, e ela faz questão de nominar todos os colegas que participam da equipe técnico-pedagógica da E.M. Mário lago, citando: Alexandre Correia de Oliveira, Aline Nogueira Moreno, Bianca Cabral Sessa, Carlos Alberto Lemos, Cíntia Pinto dos Santos, Cristiano dos Santos Lemos, Daniela Reis Freitas, Daniele Oliveira Wood, Déborah Irina Coev Lamas, Edmilson Rodrigues de Oliveira, Elisabeth Christiano de A. Proença, Jeane Catizano Fortunato Costa, Kelly Cristina Barros Vidal, Lílian de Jesus Pimenta, Lívia Lopes Guedes, Marco Antônio Pires Vaz, Margareth David Lobo Assunção, Maria Cristina Machado Inácio, Marta Cristina Almeida Mendes, Maheus Felipe de Araújo Faria, Michele Romero Chavarri, Mônica Ribeiro Joviano, Ricardo Barbosa Coelho, Rita de Cássia Gomes da Silva, Rosângela Lobato Barreto, Selma Soares da Cruz, Thuane Natana Barbosa Rocha e Vivian da Silva Martins.


Para liderar o grupo de professores tão comprometidos com a construção coletiva do Projeto Político Pedagógico, além da busca ininterrupta pelo sucesso escolar, formação continuada de todos e responsabilidade social com a comunidade, a Escola Municipal Mário Lago conta com a liderança da diretora Débora Breia Botelho, da diretora adjunta Regina Lucia Rosa Faé e da coordenadora pedagógica Kátia Gonçalves Bezerra, que, embora estando na função haja tão pouco tempo, já mostra serviços destacados, reconhecidos e elogiados, dentro e fora do Conjunto Manguariba.

 

Da esquerda para a direita: Daniele Oliveira Wood, professora regente da Turma 1502 e responsável pela construção do Blog da Escola Municipal Mário Lago; Kátia Gonçalves Bezerra,coordenadora pedagógica; Sinvaldo do Nascimento Souza, representante do Rioeduca na 10ª CRE e Michelle da Cunha Gonçalves, "´Mãe Voluntária"

Foto reproduzida do Blog http://emmariolago.blogspot.com/

 


Parabéns à direção, professores, funcionários, alunos, e comunidade do Conjunto Manguariba, acreditando que é possível persistir “Valorizando o trabalho e a vida”, para ratificar a crença de que todos ainda apostam na esperança, e que o arco-íris da E.M. Mário Lago continuará produzindo a sua luminosidade em todos os ambientes daquela unidade escolar.

  

                                          

 

Print Friendly and PDFPrintPrint Friendly and PDFPDF


   
           



Yammer Share