A A A C
email
Retornando 107 resultados para o mês de 'Agosto de 2012'

Quarta-feira, 29/08/2012

Pacto Carioca de Alfabetização na 6ª CRE

Tags: 6ªcre, eventos.

 

A Coordendora da 6ª CRE, Rejane Faria, os professores e diretoras assinaram o Pacto Carioca de Alfabetização, que estipula como meta alfabetizar os estudantes da rede pública aos seis anos de idade.

 

No dia 31 de julho, a Secretária de Educação Claudia Costin reuniu-se com Coordenadores de CRE, Gerentes de GED, Professores e Diretores das escolas para o lançamento do Pacto Carioca pela alfabetização e para a palestra da prof.ª Magda Soares.

 

O  lançamento do Pacto e a palestra da prof.ª Magda soares, Desafios da Alfabetização no Século XXI, aconteceram na Escola de Formação do Professor Carioca Paulo Freire.

 

O Pacto pela Alfabetização no 1º ano do Ensino Fundamental estipula como meta alfabetizar os estudantes da rede pública aos seis anos de idade. Esta iniciativa faz parte do Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa, firmado com o Ministério da Educação.

 

O documento também estabelece que todo aluno da Educação Infantil deve estar imerso em ambiente letrado e determina que toda criança, ao final do 3º ano do Ensino Fundamental, deve estar com a alfabetização consolidada. Mas além da alfabetização, um dos desafios é reduzir a evasão escolar.

 

A Coordenadora da 6ª CRE, Rejane Faria, assinou o pacto e assumiu o compromisso de entrar na luta pela alfabetização de todos os nossos alunos. Para isso, a Coordenadora contará com o apoio de todos os Diretores de Escolas do 1º segmento e de Creches.

 

No dia 10 de agosto, a professora Rejane reuniu-se com os Diretores na E. M. Max Fleiuss para fazer o lançamento do Pacto pela alfabetização. Os Diretores compareceram em peso!

 

 

A Coordenadora Rejane Faria, Diretores e Professores juntos no Pacto pela alfabetização

 

 

Neste dia, a professora Rejane Faria conversou com os Diretores sobre a importância de estarmos todos unidos em prol de um objetivo comum: A aprendizagem dos nossos alunos. As professoras premiadas da 6ª CRE apresentaram para todos, o trabalho de excelência que realizam com suas turmas. A prof.ª Patrícia Fernandes, Assistente da GED, apresentou o Pé de Vento e sua importância para as turmas de 1º ano.

 

Após as apresentações, os diretores puderam expor seus comentários. A aceitação foi unânime! Todos compreenderam a grande importância deste Pacto pela Alfabetização!

 

 

Coordenadora da 6ª CRE, Rejane Faria e Diretores  se encontram para assinar o Pacto de alfabetização

 

 

 

Professoras premiadas apresentam suas propostas de trabalho para os diretores da 6ª CRE

 

 

A fala dos diretores  durante o encontro mostrou que a alfabetização está diretamente ligada à libertação de uma pessoa, pois a partir do momento em que o sujeito aprende a decifrar o código alfabético e a, principalmente, entendê-lo, de maneira que consiga interpretar o que lê, ele começa a se tornar o sujeito de sua própria história. E nós, como educadores, temos o dever de garantir isso ao nosso aluno.

 

Os diretores saíram do encontro com a missão de repassar para a comunidade Pacto Carioca pela Alfabetização. Cada escola se reuniu com seus professores, alunos e responsáveis, apresentou a proposta do Pacto e mostrou que todos precisam atuar de forma responsável, pois a alfabetização dá igualdade de condições a todos dentro de uma nação. Sem ela, o sujeito é facilmente manipulado e alienado pelo mundo que o rodeia.

 

Mais uma vez a 6ª CRE mostrou a que veio. Contamos com o apoio da maioria dos professores! Nossos docentes têm consciência de que alfabetização e informação andam de mãos dadas; uma pessoa que lê e escreve, que busca conhecimento, não fica dependente das demais. Deste modo, pode se movimentar no seu universo e fazer suas escolhas, que gerará opiniões próprias para o efetivo exercício da cidadania.

 

 

Professoras do Ciep João do Rio assinam o Pacto Carioca pela Alfabetização

 

 

 

Professoras da E. M. Ernani Cardoso assinam o Pacto pela Alfabetização

 

 

 

Diretora da E. M. Marcos Tamoyo se reúne com a comunidade  para apresentar o Pacto pela Alfabetização

 

 

 

Professoras da E. M. Marcos Tamoyo assinam o Pacto pela Alfabetização

 

 

 

Professoras da C. M. Yara Amaral assinam o Pacto pela Alfabetização

 

 

 

Professoras da C. M. Yara Amaral assinam orgulhosas o Pacto pela Alfabetização

 

 

Agora é mãos à obra! Nós somos a seXta CRE!

 

"A alfabetização não é um luxo nem uma obrigação; é um direito. Um direito de meninos e meninas que serão homens e mulheres livres, cidadãos e cidadãs de um mundo onde as diferenças linguísticas e culturais sejam consideradas uma riqueza e não um defeito."

Emília Ferreiro

 

Parabéns a todos os  integrantes da 6ª CRE por lutarem e acreditarem  numa educação que leva a humanização do cidadão e e proporciona a sua  inclusão na era da informação! A cada ação planejada, vocês demonstram toda a competência e dedicação possuem! É um orgulho ter uma equipe de excelência trabalhando na rede municipal de ensino. 

 

Envie o seu projeto para ser publicado no Portal Rioeduca! Este espaço é meu, é seu, é nosso! Nós somos a seXta CRE!

 

 

Patrícia Fernandes - Representante do Rioeduca 6ª CRE

Twitter: @PatriciaGed

E-mail: pferreira@rioeduca.net

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share

Quarta-feira, 29/08/2012

Semana de Alfabetização na 6ª CRE

Tags: 6ªcre, capacitação, educopédia.

 

A 6ª Coordenadoria Regional de Educação realizou a formação dos professores de 1º ao 3º ano na Semana de Alfabetização  com o objetivo de consolidar o Pacto Carioca pela alfabetização. Os professores participaram de várias atividades durante esta semana: palestra com o prof.º Júlio Furtado, Oficina do Pé de Vento, Oficina da Educopédia e Oficina de Alfabetização e Letramento.

 

A Semana de Alfabetização 2012, consolidando o Pacto Carioca pela Alfabetização, aconteceu no início de agosto e foi dedicada aos professores de 1º ao 3º ano do Ensino Fundamental.

 

No período de 30 de julho a 03 de agosto, os professores participaram de palestras e oficinas voltadas para a atuação deles como alfabetizadores e como agentes de transformação de uma realidade que não condiz com o ideal de sociedade em que acreditam e defendem.

 

As ações realizadas nesta semana tiveram grande importância e impacto na formação e atuação diária do professor. Novos horizontes foram almejados! Percebeu-se que cada atitude, cada escolha tem que ser consciente e segura.

 

O professor alfabetizador precisa ser um problematizador, ou seja, alguém que propõe desafios, que coloque o alfabetizando na condição de autor. Seu papel é propor atividades onde a escrita apareça como instrumento de interação, pois a aquisição da leitura e escrita ocorre quando é usada de forma real, concreta, não de forma artificial e simulada.

 

Nesta concepção, foi pensada a Semana de Alfabetização da 6ª CRE. Um momento para os alfabetizadores compartilharem saberes e experiências, numa forma conjunta de ensinar e aprender coletivamente.

 

 

Professores da 6ª CRE participam das atividades da Semana de alfabetização

 

 

No dia 30 de julho, professores, coordenadores pedagógicos e diretores reuniram-se em suas Unidades Escolares para replanejar o 2º semestre. Cada U. E. montou a dinâmica, a partir  do texto Hora dos Três R's: Refletir, Reavaliar e Replanejar, enviado pela Gerência de Educação da 6ª CRE.

 

No dia 31 de julho, a Prof.ª Patrícia Fernandes, Assistente da GED,  ministrou a Oficina do Pé de Vento no Laboratório de Informática da E. M. Rose Klabin. Esta oficina tinha por objetivo analisar o programa e montar, junto com os professores, atividades que pudessem ser desenvolvidas no dia a dia a partir do Pé de Vento.

 

 

Professores participam da Oficina do Pé de Vento na E. M. Rose Klabin

 

 

 

Professores de 1º ao 3º ano relatam experiências sobre o uso do Pé de Vento em sala de aula

 

 

No dia 1º de agosto a prof.ª Patrícia Fernandes ministrou também a Oficina da Educopédia, onde a plataforma foi apresentada.  Os professores conseguiram seu e-mail rioeduca, aprenderam como baixar as apresentações e o plano de aula e usá-las sem a necessidade de estarem logados na Educopédia. No final da oficina, os equipamentos foram todos desligados e a prof.ª Patrícia ensinou aos professores como ligar o datashow no computador e usá-los.

 

A Oficina foi um sucesso! A aceitação dos professores a este trabalho foi percebida na avaliação que eles fizeram e nos comentários que deixaram na folha de avaliação.

 

Segundo a prof.ª Danielle Monteiro, a capacitãção foi muito construtiva e prática, servindo como uma excelente ferramenta de trabalho.

 

De acordo com a prof.ª Valessa Leite, foi uma das reuniões mais proveitosas nos últimos tempos. Ela se surpreendeu! Há muito tempo estava esperando por reuniões deste tipo, onde você sai com o concreto e é só colocar em prática.

 

 

Professores de 1º ao 3º ano participam da Oficina da Educopédia na Semana de alfabetização

 

 

O prof.º Júlio Furtado é conhecido por seu dinamismo e carisma. Encanta a todos quando fala. A palestra do professor falou sobre avaliação nos tempos atuais. Durante o evento, ele fez várias reflexões com os professores. Foram discutidos os seguintes assuntos durante o evento: o modo como avaliamos hoje continua o mesmo de antigamente, as concepções da avaliação, a avaliação como fonte de informação, o conceito de avaliação da aprendizagem, as etapas da avaliação da aprendizagem e a diferença entre constatar e avaliar.

 

A partir disso, os professores começaram a vislumbrar que a constatação é  excludente e a avaliação é inclusiva. As funções da avaliação e a diferença entre avaliar e dar notas deixaram os professores pensativos. Quando o prof.º Júlio começou a refletir sobre o que deve acontecer em uma verdadeira avaliação e sobre os princípios dela, o grupo enriqueceu o momento com vários comentários.

 

No final da palestra, a prof.ª Kátia Barboza, Gerente de Educação da 6ª CRE  e o prof.º Júlio Furtado sortearam livros de sua autoria para os presentes.

 

 

Prof.º Júlio Furtado dá palestra na 6ª CRE sobre avaliação

 

 

 

Prof.º Júlio Furtado contribui de forma significativa para a formação dos professores de 1º ao 3º ano

 

 

Para fechar a semana com chave de ouro, as professoaras Débora Belloni e Simone soares ministraram no auditório da E. M. Max Fleiuss a Oficina Alfabetizar Letrando. Esta oficina teve por objetivo repensar as práticas diárias de alfabetização e propor novas ações alfabetizadoras.

 

Durante esta semana, foram capacitados em torno de 400 professores! Um sucesso! Como tudo o que a 6ª CRE realiza!

 

Parabéns aos professores e à equipe da Gerência de Educação da 6ª CRE, por buscar meios de melhorar sua prática através de estudo,  troca de experiências e por terem plena consciência de que é deles a responsabilidade de abrir as portas do conhecimento aos alunos.

 

Envie o seu projeto para ser publicado no Portal Rioeduca! Divulgue o seu trabalho! Nós somos a seXta CRE!

 

Patrícia Fernandes - Representante do Rioeduca na 6ª CRE

Twitter: @PatriciaGed

E-mail: pferreira@rioeduca.net

 

 

 

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share

Quarta-feira, 29/08/2012

8ª CRE na Semana da Educação Infantil: Saberes e Encantos!

Tags: 8ªcre, educação, infantil, semanadaeducaçãoinfantil.

 

A Semana da Educação Infantil foi sancionada em abril, pela presidente Dilma Rousseff.

A 8ª CRE preparou uma linda culminância das atividades que foram feitas nas Creches e Espaços de Desenvolvimento Infantil do dia 20 ao dia 25 de agosto.

Combinando aprendizagem e muitas brincadeiras, a Semana da Educação Infantil foi um momento muito especial para crianças e adultos.

 

 

 

 

  Exposição das Ações da Semana da Educação Infantil na Praça de Realengo

 

 

 

"LEI Nº 12.602, DE 3 DE ABRIL DE 2012, institui a Semana e o Dia Nacional da Educação Infantil.
 

A PRESIDENTA DA REPÚBLICA faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei:


Art. 1º  É instituída a Semana Nacional da Educação Infantil, a ser celebrada anualmente na semana de 25 de agosto, data esta que passa a ser comemorada como o Dia Nacional da Educação Infantil, em homenagem à Drª. Zilda Arns.


Art. 2º  Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.
 

Brasília, 3 de abril de 2012; 191º da Independência e 124º da República."
 

                                                                                                 DILMA ROUSSEFF

 


Com esta Lei, foi instituída a Semana da Educação Infantil.

Todas as Creches e Espaços de Desenvolvimento Infantil estiveram envolvidos em diferentes atividades durante a semana em seus espaços e, no dia 25 de agosto, participaram da Culminância na Praça de Realengo.

Inúmeros trabalhos encheram a praça de beleza e muita criatividade!

 

 

 

 Combinação de criatividade e aprendizagem na Culminância da Semana da Educação Infantil na Praça de Realengo

 

 

Nas Creches e Espaços de Desenvolvimento Infantil foram elaboradas atividades para favorecer a livre expressão dos pequenos.

Atividades como teatro, dança, recorte e colagem, pintura, criação de brinquedos com sucata e muitas brincadeiras tornaram a Semana da Educação Infantil uma experiência marcante! Nestes dias, os responsáveis também participaram juntos com suas crianças de muitas atividades, especialmente preparadas para a interação da família com a escola.

 

 

 

 Participação dos responsáveis da Educação Infantil no CIEP Poeta Cruz e Souza

 

 

O Dia Nacional do Folclore acontece na Semana da Educação Infantil, por este motivo muitas cantigas, lendas e brincadeiras do domínio popular estiveram presentes no evento.

Através da exposição das atividades das escolas de Educação Infantil da 8ª CRE, moradores das redondezas da Praça de Realengo comprovaram que a Educação na primeira infância é levada muito a sério na Prefeitura do Rio de Janeiro.

Os profissionais são comprometidos e focados em promover ações que terão impacto na vida pessoal e trajetória escolar das crianças.

 

 

 

Representando a Lenda da Iara, pequenas Sereias do CIEP Amilcar Cabral posaram para fotos ao lado de Marcelo Fernandes - Gerente da GED da 8ª CRE.

 

 

Se você quer ver mais fotos da Culminância da Semana da Educação Infantil na 8ª CRE, clique na imagem abaixo e confira:

 

 

 

Escolas, Creches e Professores da 8ª CRE podem entrar em contato comigo para compartilhar suas experiências!

 

Será um prazer publicar neste Portal as ações do seu espaço educacional.

 

neildasilva@rioeduca.net

 

Twitter: @Prof_Neilda

 

 

                                       

 

 

 


   
           



Yammer Share

Terça-feira, 28/08/2012

A Hora e a Vez da África do Sul

Tags: 5ªcre, projetos.

A professora Juliana Gonzalez é professora de Artes Plásticas na E. M. República Dominicana e se encantou com a “arte” dos blogs. Ela nos brinda com o espaço digital “Mundo da Arte”.

 

 

Juliana Gonzalez criou o Blog Mundo da Arte com o objetivo de divulgar trabalhos realizados em suas aulas (baseadas nas Orientações Curriculares de Artes Visuais), metodologias, objetivos e conteúdos aplicados, além de trocar ideias e receber sugestões.

 


Professora da disciplina de Artes Visuais do 5º ano, na E. M. República Dominicana, Juliana trabalha a Arte Africana, relacionando os elementos visuais ou fundamentais da linguagem plástica: ponto e linha; espaço e forma; textura e suporte; tempo e movimento; cor e volume.

 


Nesse aspecto, mostra detalhadamente através de seu blog o Projeto “Bandeira: África do Sul”, parte do PPP da escola denominado "Nós fazemos a diferença: Os afrodescendentes".

 


Desde a criação de seu blog, no mês de julho passado, compartilhou com os leitores seis projetos que falam da obra de Van Gogh, Pablo Picasso, pintura de Arte Rupestre, pintura em Negativo.

 

 
Projeto Bandeira: África do Sul


Introdução:


A bandeira da África do Sul foi adotada em 27 de abril de 1994. Em seis cores, a bandeira apresenta no centro a letra "Y" deitada. Este "Y" simboliza a união de uma só nação. A cor vermelha simboliza o sangue. A cor azul representa o céu. O verde simboliza a terra da África do Sul coberta por rica vegetação. A cor preta representa os cidadãos negros e o branco os de cor branca. A cor amarela simboliza o ouro, minério muito presente em solo sul-africano.

 

Objetivos: 

Conhecer a bandeira da África do Sul, sua história e significado de suas cores; fazer estudo da linha através da colagem de barbante; experimentar as possibilidades expressivas da cor através do uso de tinta guache.

 


Conteúdos:


Produção da bandeira da África do Sul.

 


Estratégia:


A atividade deverá ser realizada em grupo de seis alunos cada, para que seja despertado o sentido de união, amizade, solidariedade e consigam, ainda, trabalhar com organização e disciplina.

 


Desenvolvimento:

 

 


Apresentação da bandeira da África do Sul para que os alunos tomem conhecimento de seu formato, desenhos e cores. Os alunos irão desenhar a bandeira em papel formato A3. Após, os alunos experimentarão a técnica da colagem com barbante fazendo assim, o estudo da linha. Concluirão suas bandeiras utilizando tinta guache e através do uso expressivo da cor realizarão o acabamento plástico do trabalho.

 

 

  

Veja este e outros projetos no Blog da professora Juliana Gonzalez.

http://juliananomundodasartes.blogspot.com.br/

 

 

Professor, quer publicar um projeto ou uma atividade da sua escola que fez a diferença na vida de seus alunos? Quer enviar um relato de experiências? Então, escreva para o Rioeduca, clicando SOBRE NÓS e contate o professor representante da sua CRE.

 

Regina Bizarro

Professora Representante do Rioeduca 5ªCRE

E-mail: reginabizarro@rioeduca.net

Twitter: @rebiza

 

 

                                


   
           



Yammer Share