A A A C
email
Retornando 100 resultados para o mês de 'Setembro de 2012'

Quinta-feira, 27/09/2012

Alunos da E. M. Nair da Fonseca plantam mudas de Pau-Brasil

Tags: 10ªcre, evento, rio sustentável.


 

 

A escola fica localizada no bairro praiano de Sepetiba, Zona Oeste do Rio de Janeiro  e vem se destacando pela constante atuação em movimentos ecológicos, como o “Dia Mundial de Limpeza de Rios e Praias” e o “Dia da Árvore”

 

 

 

 

É muito antiga a tradição de se comemorar no Brasil o “Dia da Árvore”. Segundo alguns autores, foi o jornalista, poeta e escritor paranaense Leôncio Correia (1865-1950), Patrono da Escola Municipal 10.26.04, um dos criadores desse dia.

 

 

 


A data escolhida no Brasil, 21 de setembro, coincide com a chegada da Primavera, mas segundo Cristina Faganeli Braun Seixas, em texto publicado no Portal UOL Educação, o “Dia da Árvore” é comemorado em todo o mundo, em datas diferentes.

 

 

Mesmo no Brasil, ainda que mantida a tradição de se reconhecer a importância da árvore em nosso cotidiano, a comemoração já foi denominada de “Festa Anual das Árvores”, conforme Decreto Federal nº 55.795, de 24 de fevereiro de 1965, assinado pelo então presidente Castelo Branco.

 


No seu interessante texto sobre o “Dia da Árvore”, Cristina Seixas fala sobre a importância de se valorizar a árvore, conhecendo como surgiu o seu dia e também da conscientização da comunidade sobre o plantio de árvores e os cuidados que elas exigem.

 


 Foi exatamente o que aconteceu na Escola Municipal Nair da Fonseca, da 10ª Coordenadoria Regional de Educação, quando alunos, professores e integrantes da equipe da direção se reuniram para fazer o plantio de mudas de ipê roxo e pau-brasil.

 

 

 

 


 

 

Tanto o ipê-roxo como o pau-brasil são árvores nativas do nosso país e reforçam nossos vínculos culturais com os índios, que já habitavam o território antes da chegada dos primeiros europeus, no início do século XVI.

 


O plantio das mudas de pau-brasil e ipê-roxo no pátio central da Escola Municipal Nair da Fonseca, além de ser um evento de suma importância de conscientização ecológica para os alunos, foi também a forma encontrada pela direção para repor a perda inestimável de outras duas árvores que se encontravam plantadas no mesmo local: uma casuarina e um flamboyant.

 


Nomes, origens, tipologias, sementes, folhas, flores, frutos, raízes, caules e demais características fitológicas das árvores podem servir para que os professores desenvolvam interessantes atividades paralelas à comemoração do “Dia da Árvore”.

 


Ainda citando o texto de autoria da Cristina Seixas, convém mencionar que cada região brasileira escolheu uma árvore típica como seu símbolo. A região Norte, a castanheira; a região Nordeste, a carnaúba; a Centro-Oeste, o ipê-amarelo; a Sudeste, o pau-brasil; e a Sul, o pinheiro-do-paraná, também conhecida como araucária.

 


 Como sugestões de atividades, a autora do texto sobre o “Dia da Árvore”, publicado na seção Ciências do Portal UOL Educação, apresenta alguns pontos que podem contribuir para trabalhos a serem realizados nas escolas:

 

1. Descobrir com os alunos qual a árvore nativa de sua região.


2. Observar se ela é facilmente encontrada nos locais próximos à escola e/ou às casas dos alunos.


3. Descobrir o local onde os alunos possam adquirir sementes e/ou mudas dessa árvore.

4. Explicar para a classe:
- a importância de cuidarmos das árvores;
- quais as árvores da região (como se desenvolvem, se reproduzem, etc.).

5. Realizar uma oficina, incentivando a plantação de sementes pela comunidade e apresentando, por meio de diferentes imagens, quais as espécies nativas da região.

6. Colocar as sementes ou mudas, com a ajuda dos alunos, em locais apropriados para o desenvolvimento delas.

 

 

 

 

 

 


 

Em semanas posteriores à realização da Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável,  e em meio a tantas preocupações com o desmatamento e com o aquecimento global é muito bem-vinda a iniciativa da Escola Municipal Nair da Fonseca, conscientizando os seus alunos para a importância de se valorizar as árvores e contribuir para a sua manutenção e propagação de espécimes em processo de extinção, como o pau-brasil.

 


Contatos: Professor Sinvaldo do Nascimento Souza
E-mail: sinvaldosouza@rioeduca.net

Twitter: @SinvaldoNSouza

 

 

 

 

                                      

 

 

 


   
           



Yammer Share

Quinta-feira, 27/09/2012

Folcloreando pelo Brasil

Tags: 4ªcre projetos.

 

 

 

De junho a setembro, os alunos da Escola Municipal São Paulo trabalharam com o folclore brasileiro. Foram várias semanas em meio aos textos e as pesquisas sobre o assunto. Mas valeu a pena, pois o conhecimento e a  vivência dessa experiência foram tão grandiosos que resultaram em um desfile cheio de beleza e histórias.

 

 

Os alunos da E.M. São Paulo recontaram as lendas e os mitos durante o desfile cívico.

 

 

 

 

"A Escola  Municipal Sáo Paulo, Durante  Todo o 3º Bimestre, esteve envolvida no Subprojeto "FOLCLOREANDO PELO BRASIL". Cada ano escolar explorou uma regiáo do Brasil. Lendas, comidas t[ipicas, dan;as, vestimentas , costumes, objetos... Ufa! Muito tarabalho mesmo, mas está ficando lindo.

 

 

 

 

Resolvemos mostrar um pouco da nossa criatividade no desfile cívico da nossa região que foi no dia 03 de setembro, na Penha.
Muitos alunos, professores e responsáveis participaram
, cada um mostrou um pouco do seu trabalho em sala de aula.

 

 

 

A Direção sentiu-se orgulhosa por ter uma equipe como a da Escola São Paulo. Os alunos foram estimulados pelos professores da escola para participarem do desfile cívico Os professores de Educação Física mostraram aos alunos como devemos desfilar em um evento como esse.

 

 

 

Tudo foi feito com muito carinho e criatividade. Parabéns a todos que contribuiram com o nosso sucesso." Texto: Professora Mariana
 

 

Parabéns para a equipe dessa Unidade Escolar por explorar e vivenciar com os seus alunos as riquezas do nosso folclore brasileiro!

 

 


PARTICIPEM, TAMBÉM, DESTE ESPAÇO QUE É NOSSO, DAS ESCOLAS, DOS PROFESSORES, DOS ALUNOS E DEMAIS FUNCIONÁRIOS QUE FAZEM A EDUCAÇÃO CARIOCA!

CONFIRAM NO LINK A SEGUIR, QUAL É O REPRESENTANTE DE SUA CRE
E DIVULGUEM O QUE SUA ESCOLA REALIZA!
RIOEDUCA NET - A REVOLUÇÃO ACONTECE: QUEM SOMOS NÓS?


http://portalrioeduca.mstech.com.br/sobrenos.php

 

Contatos:
Ana Accioly
Representante Rioeduca.net da 4ªCRE
anaaccioly@rioeduca.net
                                                         Twitter: @Ana_Acioly
                                                                                                        Facebook: http://www.facebook.com/anapaula.silvaaccioly

 

 

 

 

 

 

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share

Quarta-feira, 26/09/2012

Saúde bucal na Escola Municipal Joaquim da Silva Gomes

Tags: 10ªcre, rio, saudável, pse.

Em parceria com a Clínica da Família Ernani Braga, a Escola Municipal Joaquim da Silva Gomes, da 10ª CRE, promoveu uma semana dedicada à saúde bucal, dirigida aos alunos.

 

O programa de saúde bucal confirma a excelente articulação que vem acontecendo desde 2009, entre as secretarias municipais de Educação e de Saúde da Prefeitura do Rio, que, de forma conjunta, constroem propostas de solução para melhorar a qualidade de vida dos cidadãos.

 


Localizada na Avenida João XXIII com Rua 16, no bairro de Santa Cruz, Zona Oeste do Rio de Janeiro, a Clínica da Família Ernani de Paiva Ferreira Braga, inaugurada em 27 de junho de 2012, já atendeu mais de 27 mil pessoas, contribuindo para fazer a cobertura de 96,4% da Área de Planejamento AP 5.3, da 19ª Região Administrativa.

 

 

 

Drª Sílvia, dentista, Kátia Cristina e Adelina, técnicas em saúde bucal com alguns alunos da Escola Municipal Joaquim da Silva Gomes que participaram da palestra e orientação sobre a forma correta de escovação dos dentes. 

 

 

 

 Drª Sílvia, à esquerda e Adelina, técnica em saúde bucal à direita com alunos da EM Joaquim da Silva Gomes,  na Semana da Saúde Bucal, de 27 a 31 de agosto de 2012.


 

Com duas equipes de Saúde Bucal, a Clínica da Família Ernani Braga vem atendendo às escolas localizadas no eixo da Avenida João XXIII, com as escolas Liberdade, CIEP Papa João XXIII, Escola Municipal Zulmira Telles, E. M Professora Dione Felisberto de Carvalho, Escola Municipal Joaquim da Silva Gomes, entre outras.

 


Na semana reservada à campanha pela saúde bucal, realizada de 27 a 31 de agosto na Escola Municipal 10.19.047 Joaquim da Silva Gomes, da 10ª CRE, foram atendidos cerca de 1000 alunos, dos três turnos, sendo que os do primeiro e segundo turnos participaram de palestras, receberam orientação sobre os cuidados que devem ter com a higiene bucal e receberam kits contendo fio dental, pasta e escova de dente e aplicação do flúor, além da prática individual da escovação.

 


Os alunos do Programa de Educação de Jovens e Adultos, o PEJA, receberam o mesmo kit, com orientações sobre o programa em sala de aula, repassadas pelos professores.

 


Na Escola Municipal Joaquim da Silva Gomes, o Programa de Saúde Bucal contou com a participação da odontóloga Drª Sílvia, e com o apoio das técnicas em Kátia Cristina e Adelina.

 


Segundo informações repassadas pela técnica em saúde bucal, Kátia Cristina de Oliveira Xavier, as ações da campanha começaram em sala de aula, com todas as turmas da Escola Municipal Joaquim da Silva Gomes tendo a oportunidade de acompanhar palestra com explicações e orientações sobre os cuidados que se deve ter para evitar doenças na boca, decorrentes da má escovação.

 


Após a palestra os alunos foram conduzidos em grupos para receberem a aplicação do flúor e orientação sobre a forma correta para a escovação dos dentes.

 


Durante a realização da campanha pela saúde bucal, com todos os alunos sendo examinados por profissionais especializados em Odontologia, foram selecionados aqueles que apresentaram algum tipo de lesão na boca, para serem encaminhados à Clínica da Família Ernani Braga, onde serão atendidos com prioridade e emergência em busca da solução dos problemas decorrentes.

 

 

 

 

 

 


A campanha de saúde bucal na Escola Municipal Joaquim da Silva Gomes acontece uma vez por ano e os alunos, de modo geral, têm demonstrado grande interesse em participar das ações relacionadas ao programa.

 

Contatos: sinvaldosouza@rioeduca.net Twitter: @SinvaldoNSouza 
 

 

 

 

                                      

 

 

 


   
           



Yammer Share

Quarta-feira, 26/09/2012

Sustentabilidade em Cores e Formas

Tags: 8ªcre.

 

 

Em uma mistura de arte e conscientização ambiental, as turmas do projeto Autonomia Carioca da Escola Municipal Pracinha João da Silva  usaram a técnica do Grafite para falar sobre Sustentabilidade.

O assunto, que é muito atual, foi discutido e registrado pelos alunos em imagens coloridas grafitadas nos muros internos da escola.

 

 

 

 

 

 

 

 

A arte do Grafite é uma forma de  manifestação  artística em espaços públicos.

O aparecimento do Grafite se deu na década de 1970, em Nova Iorque, nos Estados Unidos.

Alguns jovens começaram a deixar suas marcas nas paredes da cidade e, algum  tempo depois, essas marcas evoluíram com técnicas e desenhos.

 

 


 

 

No final da década de 1970, o Grafite foi introduzido no Brasil, na cidade de São Paulo.

Os brasileiros não se contentaram com o Grafite norte-americano, então começaram  a  incrementar a arte com um toque brasileiro.


O estilo do grafite brasileiro é reconhecido entre os melhores de todo o mundo!

 

 

 

 


 

Muitas polêmicas giram em torno desse movimento artístico, pois de um lado o Grafite é desempenhado com qualidade artística, e do outro não passa de poluição visual e vandalismo.

 

 

A definição para  Grafite é:

 

"O Grafite, de acordo com suas origens morfológicas, seria uma forma de expressão artístico-visual (plástica ou não) que utiliza um conjunto de palavras e/ou imagens a fim de transmitir uma mensagem de reflexão.

O Grafite, em razão de sua forte conotação artística, não tentaria impor determinada ideia ao observador, mas sim permitiria sua reflexão, sua interpretação."

(Vinícius Borges de Moraes - Pichação, Grafitagem e  Direito Penal)

 

 


Na escola Municipal Pracinha João da Silva,  as  turmas de Aceleração 2 e 3, Projetos da Fundação Roberto Marinho, desenvolveram o projeto de expressão artística usando a técnica do Grafite.

O momento foi importante para se discutir questões como dano ao patrimônio público, vandalismo e poluição visual.


As turmas formaram grupos e em sala conversaram sobre o tema escolhido, que foi Sustentabilidade.

A ideia era apresentar uma ilustração capaz de levar à reflexão sobre atitudes sustentáveis e preservação do meio ambiente.


No dia 31 de agosto, as turmas colocaram seus  projetos em prática e  fizeram seus Grafites no muro interno da escola, próximo à quadra esportiva.


Trabalhando em conjunto, os alunos se empenharam para construir o painel com muitas cores e formas.

 

 

 

 

Esta ação marca não só o incentivo à livre expressão do jovem, mas principalmente o aprendizado de uma postura cidadã, no que diz respeito ao patrimônio público e alheio, pois a técnica do Grafite deve ser utilizada com bom senso e com autorização dos proprietários do espaço.


O resultado você pode conferir com mais detalhes no Blog  Autonomia Carioca. Clique na imagem abaixo e veja:

 

 

 

 

 

O Rioeduca parabeniza as turmas de Aceleração da E. M. Pracinha João da Silva e suas professoras Jô Rangel e Rute Ferreira.

 

 

 

Sua escola pode ser a próxima a compartilhar aqui projetos de sucesso!

Entre em contato com o representante de sua CRE.

 

 

 

 

 

Meus contatos:

neildasilva@rioeduca.net

Twitter: Prof_Neilda

 

 

                                       

 

 

 


   
           



Yammer Share