A A A C
email
Retornando 25 resultados para o mês de 'Setembro de 2016'

Terça-feira, 13/09/2016

Feira da Cultura e Arte

Tags: 1ªcre, projetos.

 

 

 

 

Feira da Cultura e Arte Mobiliza toda a Comunidade em Escola do Catumbi

 

Localizada no bairro do Catumbi, a Escola Municipal Estados Unidos atende alunos da Educação Infantil ao 9º Ano do Ensino Fundamental, em dois turnos.

Neste ano, com o objetivo de instigar a comunidade escolar para conhecer mais sobre a Diversidade Sociocultural de outros povos, a escola elaborou um Projeto Multidisciplinar, tendo como eixo condutor a organização da "Feira da Cultura e da Arte da Estados Unidos".

 

 

Hábitos, costumes, religião e esportes, dentre outros assuntos, foram temas discutidos e apresentados durante o evento.

Os Jogos Olímpicos serviram como plano de fundo para o desenvolvimento do projeto, que propôs um mergulho cultural em diversos países através da exposição de trabalhos que abordavam curiosidades, alimentação, moedas adotadas e principlamente, modalidades esportivas do país.

 

 

Dessa forma, modalidades olímpicas como curling, salto em distância, arremesso de peso, dentre outras, estiveram presentes no evento. Os estudantes foram divididos em equipes compostas por alunos de diversas turmas, o que propiciou maior união e desenvolvimento de parceria e solidariedade entre eles.

 

 

Ao final do evento, a "Escola de Samba Estados Unidos", organizada pelo professor de Artes Cênicas Paulo Pinto, fechou a feira com o enredo Olimpíadas 2016.

 

 

Para a Professora Solange, regente de matemática, "A Escola nunca esteve tão viva". A professora Ana Valéria, do 3º ano, disse que "a escola estava extremamente animada , com alunos integrados".

 

A Agente Educadora Juliana disse que "foi emocionante ver a participação de todos, principalmente a felicidade e a alegria de uma escola inteira".

 

Parabéns aos alunos, professores, direção e responsáveis. Nossos alunos merecem sempre o que há de melhor!!!

 

 

Para Saber Mais:

Escola Municipal Estados Unidos

Rua Irapiru, 453 – Catumbi

Telefone: 2213-5658 E-mail: emeunidos@rioeduca.net

Diretora: Alessandra Nunes Pereira Ribeiro

Coordenadora Pedagógica: Gabrielle Cristina Siqueira Vieira

 

 

Professor Alexandre Roque de Araujo

Representante Rioeduca.net da 1ª Coordenadoria Regional de Educação alexandrearaujo@rioeduca.net

Twitter: @Alexandre_Roque

Whatsapp 98733-1970

COMENTE E COMPARTILHE

 

 

 

                               

 

 

 

 


   
           



Yammer Share

Segunda-feira, 12/09/2016

Jogando Goalball. O Valor da Superação!

Tags: olimpíadas, paralimpíadas, 5ªcre.

 


   

 


     Na Escola Municipal Velinda Maurício da Fonseca não podia ser diferente: todos ficaram ansiosos para a chegada das Olimpíadas Rio 2016. O tema escolhido para o ano letivo de 2016 foi “Valores Olímpicos: O maior legado”. Nessa viagem através do esporte, os professores das turmas de 5º ano levaram os alunos a conhecerem bem de perto os esportes Olímpicos e Paralímpicos, que nos ensinam valores importantíssimos para o desenvolvimento global dos alunos.

 

Os alunos assistiram diferentes vídeos sobre os esportes Olímpicos e Paralímpicos, produzindo textos, cartazes e Maquetes sobre o tema. A produção das maquetes sugeridas pela professora Geyza contou com a construção dos locais das competições e modalidades Olímpicas. Com muita DETERMINAÇÃO, eles produziram lindas maquetes.

Após estarem inseridos no “universo paralímpico” e discutirem sobre o tema Inclusão, os alunos começaram a vivenciar as dificuldades de se praticar os esportes paralímpicos, entendendo o verdadeiro sentido da palavra “SUPERAÇÃO”. O Professor, Luiz André de Educação Física, propôs a realização de duas modalidades paralímpicas: o Vôlei sentado e Goalball.

 

 

O primeiro esporte PARALÍMPICO praticado por eles foi o vôlei sentado. Com CORAGEM aceitaram o desafio. Em função das dificuldades que encontraram, foi realizado com uma formação com mais de seis participantes por equipe e, após várias adaptações, acabaram gostando, porém acharam bem difícil!

O outro esporte praticado foi Goalball, uma modalidade paralímpica praticada por deficientes visuais. Para que os alunos tivessem acesso a uma bola de Goalball, o Prof. Luiz André entrou em contato com a CBDV (Confederação de Desporto de Deficientes Visuais) que, através do professor Felipe, cedeu uma bola de Goalball para que a experiência fosse completa. Foi um momento muito emocionante, pois os alunos tiveram que lidar com as dificuldades dos movimentos com os olhos vendados. Em seguida, hora de iniciar o jogo de Goalball com muita INSPIRAÇÃO. 
 

 

Muito interessante e não menos importante - IGUALDADE - foi a participação da turma auxiliando os alunos que, vendados, jogavam o Goalball. Mostrando e aprendendo a dificuldade de “cuidar” dos colegas que sem enxergar deveriam através de seus comandos, andar para frente, abaixar, pegar a bola e arremessar. 

Importante ressaltar que essas atividades também foram realizadas com os nossos alunos da Classe especial, que nos ensinam a cada dia a importância da palavra superação e os valores Paralímpicos: Determinação, Coragem, Igualdade e Inspiração.

Parabéns aos envolvidos nesse trabalho de excelência, que demostra todo o comprometimento com a qualidade da educação e a importância dos valores olímpicos e paralímpicos para a formação dos alunos!
 

 

A história dos Jogos Paraolímpicos


Os primeiros eventos competitivos voltados para pessoas com deficiência surgiram na Inglaterra e nos Estados Unidos, logo após a Segunda Guerra Mundial – muito em função de inúmeros ex-combatentes terem perdido membros ou a audição enquanto lutavam.

Os primeiros jogos foram realizados em Stoke Mandeville, onde localizava-se um importante hospital e o Centro Nacional de Lesionados Medulares, em 1948. O Centro foi criado pelo governo inglês com a ajuda do neurologista Ludwig Guttmann para tratar os soldados feridos na guerra. Para tanto, os médicos adotaram o esporte como parte da reabilitação médica. Essa não era uma prática muito comum naquela época. Embora já acontecessem algumas promoções esportivas para portadores de deficiência, os Jogos de 1948 foram considerados um marco na história do esporte paraolímpico e ficaram mundialmente conhecidos como os Jogos de Stoke Mandeville, que reuniram 16 atletas, todos veteranos de guerra.

A realização dos Jogos de Stoke Mandeville, “coincidiu” com os Jogos Olímpicos de Londres, deixando claro, desde o início, o desejo do médico Ludwig Guttmann da criação de uma Olimpíada para os portadores de deficiência. O sucesso do método implantado pelo neurologista com seus pacientes foi tão grande que, pouco a pouco, médicos do mundo inteiro passaram a usar o esporte também como uma nova forma de reabilitar seus pacientes.

E já que pessoas portadores de deficiência de outros lugares, além da Inglaterra, estavam praticando esporte, nada melhor do que organizar uma nova competição. E foi assim que, em 1952, foram realizados os Jogos Internacionais de Mandeville, que reuniram nada menos do que 130 atletas ingleses e holandeses.

O sonho de Guttmann, porém, concretizou-se mesmo em 1960, com a realização dos Jogos Paraolímpicos de Roma, evento considerado pelo Comitê Paraolímpico Internacional, como o primeiro grande evento. Os Jogos Paraolímpicos de Roma, chamados de Olimpíadas dos Portadores de Deficiência, reuniram 400 atletas, de 23 países, porém, todos cadeirantes. A competição teve todo o apoio dos dirigentes mundiais e desde então, os Jogos Paraolímpicos passaram a ser realizados nas mesmas cidades e nas mesmas instalações dos Jogos Olímpicos. 

                                                                                                                       Fonte:http://esporte.hsw.uol.com.br/jogos-paraolimpicos1.htm



 A escola:

Escola Municipal Velinda Maurício da Fonseca
E/CRE(05.15.009)
Rua Marupiara 105, Rocha Miranda - 21510-210
emvelinda@rioeduca.net
3372-5544 3373-1086

 

 

 

 


                                    


 


 



   
           



Yammer Share

Sexta-feira, 09/09/2016

Formando Atletas

Tags: 4ªcre.

 

 

 

O Esporte tem sido uma ferramenta muito importante para oportunizar experiências que visem a garantia e melhoria da qualidade de vida de nossas crianças e jovens. Todo esse processo começa quando a criança é ainda bem pequena. 

 

Acreditando nisso, as escolas da 4ªCRE promovem e incentivam  a iniciação ao esporte, onde professores dedicados e guerreiros buscam revelar talentos. Com isso, muitas crianças e adolescentes começam a treinar para eventos esportivos criados pelas próprias unidades escolares.

Escola Municipal Suíça

 

Esse trabalho pretende despertar a prática da iniciação esportiva nas aulas de Educação Física, por meio de atividades complementares, enfatizando o desenvolvimento dos alunos nessas aulas. Assim, essas aulas são mais atrativas e diversificadas para que todos os alunos, no contexto das diferenças, possam participar, sendo estimulados nos domínios motor, cognitivo e afetivo-social. 

Ginásio Experimental do Samba Chile

 

Betti e Zuliani (2002) descrevem que o dever da Educação Física, como componente curricular da Educação Básica, é assumir a função de:

(...) introduzir e integrar o aluno na cultura corporal de movimento, formando o cidadão que vai produzi-la, reproduzi-la e transformá-la, instrumentalizando-o para usufruir do jogo, do esporte, das atividades rítmicas e dança, das ginásticas e práticas de aptidão física, em benefício da qualidade de vida. “A integração que possibilitará o usufruto da cultura corporal de movimento há de ser plena – é afetiva, social, cognitiva e motora.

Escola Municipal Edmundo Lins

 

Por assim dizer, de forma geral, a prática esportiva nas escolas vem se desenvolvendo principalmente no que tange as relações em grupo, na preocupação dos alunos quanto ao desempenho do professor, e o esporte como forma de perceber e controlar seu próprio corpo. 

Escola Municipal Brant Horta

 

Para tal, faz-se importante a comunicação entre alunos e professor, a qual é fundamental para que as ações e o entendimento sejam construídos de forma clara e objetiva no processo de ensino aprendizagem. Ainda, essas interações servirão para fortalecer as relações afetivas entre os alunos e a toda a escola de forma geral.

 

Parabéns a todos os envolvidos nesse processo.

 

Contato para publicações:

Ana Accioly - Representante Rioeduca 4ª CRE

anaaccioly@rioeduca.net

 

 

 

                               

 
 
 
 
 

   
           



Yammer Share

Postado por Ana Accioly Ver Comentários (0)

Quinta-feira, 08/09/2016

O Legado das Olimpíadas nas Unidades Escolares

Tags: 8ªcre, olimpíadas.

 

 

 

Nas unidades escolares da prefeitura do Rio de Janeiro, os jogos olímpicos marcaram momentos de reflexão, confraternização e muito aprendizado para todos. Não há dúvidas de que Esporte e Educação é uma parceria de muito sucesso.

 

 

Desfile Olímpico da E.M. Ivan Rocco Marchi

 

A paz, a amizade, o bom relacionamento entre os povos e o espírito olímpico são os princípios da Olimpíada.

Com a realização dos jogos olímpicos no Rio de janeiro, foi possível perceber bem de perto o quanto esse evento pode exercer influência na vida das pessoas.

Espera-se que a realização da Olimpíada deixe um legado para a população da cidade onde ela é realizada.

Nas unidades escolares do Rio, a Olimpíada e seus valores se mostraram como paradigmas para o planejamento das propostas de aprendizagem do período, mas certamente esses conceitos perdurarão ainda no universo escolar.

 

Realização de jogos na E.M. Ivan Rocco Marchi

 

Nossa equipe avaliou a relevância de realizarmos um projeto que mostrasse aos nossos alunos a importância da nossa pátria e todos os acontecimentos que nela estão inseridos.

Procuramos levar nossos alunos a conhecer problemas sociais, econômicos e políticos que constituem obstáculos e dificuldades para o engrandecimento do nosso país, bem como as grandes realizações, marco da nossa história, a fim de proporcionar-lhes amor e respeito pela pátria.

A educação e o esporte não podem se separar, nesse sentido, é fundamental ampliar as oportunidades para as práticas esportivas na nossa escola.

Durante a “Semana Olímpica da Ivan Rocco” os alunos tiveram a oportunidade de mostrar seus talentos nas modalidades esportivas, além de trabalharmos valores como: sociabilidade, trabalho em equipe, cooperação e respeito.

Encerramos nossa semana de jogos e brincadeiras com um lindo Desfile Olímpico na Comunidade Promorar I, com a presença de todos os alunos, professores, funcionários de apoio (administrativo e Comlurb) e responsáveis, com o auxílio do Exército.

                              Professora Maria Elizardo - Diretora Adjunta da E.M. Ivan Rocco Marchi
 

 

Alunos do Ciep Amilcar Cabral realizando o Vôlei Sentado

 

A abertura dos jogos Olímpicos do Ciep Amilcar Cabral foi realizada no dia 21 de julho, contando com a presença da comunidade escolar.

Foi realizada a solenidade cívica com o desfile do pelotão da bandeira e o Hino Nacional. Depois o juramento do atleta e a premiação do mascote escolhido pelos alunos.

Durante a Olimpíada do Ciep, houve a apresentação pelos alunos dos esportes olímpicos e paralímpicos praticados nas aulas de Educação Física: corrida, ginástica artística, salto em altura, salto em distância, vôlei sentado, handebol, futebol e dança.

Foi um momento de integração de toda a equipe da escola.

Ao final foi realizado o desfile da tocha olímpica com o acendimento da pira.

O evento foi organizado pelas professoras de Educação Física Rosana Maria e Viviane Duro, pelo professor de Artes Cênicas Jorge Henrique e orientado pela professora Arlinda Almeida e pelo coordenador pedagógico Felipe Valdez.

Vejam mais fotos da Olimpíada no Blog da unidade escolar: Blog Ciep Amilcar Cabral

                             Rosana Maria - Professora de Educação Física no Ciep Amilcar Cabral

 

Alunos da Creche Municipal Nova Aliança realizando um dos jogos da Olimpíada da unidade escolar

 

A Escola Municipal Coryntho da Fonseca desenvolve o projeto anual "Cidade Olímpica, Cidade Gentil".

Na última semana de aulas, em julho, os alunos participaram da Gincana Olímpica, quando puderam interagir competindo de forma saudável e respeitosa e do "Soletrando na Coryntho", que foi uma competição onde os alunos além de aprenderem se divertiram muito!

Houve premiação com medalhas, fotos no podium, revezamento da tocha olímpica e a oportunidade de aprenderem que participar e competir é tão importante quanto vencer.

Foi uma semana muito especial para alunos e professores!

Para conferir mais detalhes, acessem a página da escola: facebook.com/EM-Coryntho-da-Fonseca

 

Alunos preparando as Tochas Olímpicas na E.M. Coryntho da Fonseca

 

Os Jogos Olímpicos e Paralímpicos são as atividades de maior visibilidade do contexto esportivo contemporâneo.

O grande diferencial é que os jogos estão fundamentados não apenas nas regras de cada modalidade esportiva, mas principalmente nos valores humanos e éticos, combinando esporte, educação e cultura.

Nessa perspectiva, as Olimpíadas tornam-se uma fonte indescritível de aprendizado, reflexão e prática de valores para a vida e as escolas não poderiam perder a oportunidade de vivenciar tudo isso com seus alunos e comunidade escolar em geral.

 

O Rioeduca parabeniza a todos os envolvidos nas atividades realizadas nas escolas!

 

A união dos alunos nos preparativos para os jogos na E.M. Coryntho da Fonseca

 

Para novas publicações da 8ª CRE, entre em contato com:

Professora Neilda Silva

neildasilva@rioeduca.net

 

 

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share