A A A C
email
Retornando 46 resultados para o mês de 'Setembro de 2017'

Terça-feira, 05/09/2017

Aprendendo a Fazer e Consumo Consciente

Tags: 7ªcre, projetos.

 

As turmas 1601 e 1602 do CIEP Dr. Adelino da Palma Carlos desenvolveram, nesse primeiro semestre, o tema Aprendendo a fazer e consumo consciente. Os alunos apresentaram no dia 12 de julho um desfile de roupas feitas com materiais reciclados  intitulado do lixo ao luxo  .

 

O projeto deste ano do CIEP Dr. Adelino da Palma Carlos está voltado à sustentabilidade. No primeiro bimestre foi trabalhado o tema: "Aprendendo a conviver" para que os alunos soubessem trabalhar em equipe, reconhecessem a importância do consumo consciente e tivessem conhecimentos para chegarem ao tema do segundo bimestre mais focados: "Aprendendo a fazer".

            As flores feitas de garrafas PET englobando os temas : Aprender a conviver e Aprender a fazer: SUSTENTABILIDADE
 

As turmas envolvidas no desfile de roupas foram as turmas 1601 e 1602 regidas pelas professoras Priscila Regina e Rosana Lúcia. E com assessoria da professora de artes Angélica.

 

Milena e João Pedro confeccionando os portas joias em formato de maçã com garrafas pet.

 

Turma 1601 participando da oficina de porta joia de maçã.

 

           Turma 1602 com as maçãs que fizeram para presentearem suas mães. 
 

Os objetivos principais foram:


- Sabendo conviver é possível em equipe,atingir os objetivos propostos sempre respeitando a opinião e a colocação do outro.
- Através da reciclagem podemos confeccionar objetos como : flores para enfeitar, porta joias em formato de maçã para presentar as pessoas mais queridas( como as mães) e por fim, confecionar as roupas em um trabalho de conscientização de reutilização.Onde foi possível a participação da família no projeto com os alunos.

 

Os alunos estiveram voltados neste primeiro semestre em diversas atividades, onde primeiramente foi necessário trabalhar a conscientização sobre reutilizar, reciclar e reaproveitar. Fizeram porta joias em formato de maçã , com garrafas PET para presentear as mães. E também construíram brinquedos como bilboquês e flores para enfeitar e também presentar. Tudo com materiais levados por eles mesmos. 

 

As alunas Raimunda, Milena e Suellen confeccionando os bilboquês. 

 

             Suellen, Gabriela, Daiane, Cláudia, Ruan, Israel, Adailton, Gustavo Henrique e João Pedro com os bilboquês de PET.                      

 

E por fim, no dia 12 de julho, os alunos apresentaram em um desfile: "Do lixo ao luxo " as peças criadas por eles, onde contaram com a participação de seus familiares.

Júri composto por professores e funcionários: Márcio e Mariana ( Inglês) , Adriana (Sala de leitura) , Simone ( diretora adjunta), Maria Célia ( merendeira readaptada e Angélica ( Artes). Em momento de premiação com os figurinos mais bem votados.
 

 

Parte superior:Looks finalistas: Rafael , Leandro, Raimunda, Kaylanne e Daianne e abaixo:Daianne, Milena, Grazielly, Vitória Conceição e Israel.

 

Primeiro lugar: Vitória Conceição
  

Milena: Segundo lugar (esquerda ) e  terceiro lugar: Raimunda (direita).

 

                     Foto maior:Alunas da turma 1601 nos bastidores aguardando para desfilarem.Camille, Adrycia, Isabelle, Gabriela, Maria Victoria e Samille.Na menor:Daianne e Gabriela com suas saias de guarda chuva.

 

Os alunos tiveram aproximadamente 1 mês e meio para criarem suas roupas. Foi um evento de grande alegria, onde toda a Unidade Escolar do CIEP Dr. Adelino da Palma Carlos pôde apreciar o resultado do esforço e dedicação destes alunos.

 

Parabéns a todos os envolvidos pelo trabalho realizado!

 

 

Contato para publicações:

robertavitagliano@rioeduca.net

Contato do CIEP Dr. Adelino da Palma Carlos:

cieppalma@rioeduca.net

 

 

 


 


   
           



Yammer Share

Terça-feira, 05/09/2017

Ciência na palma da mão

Tags: ciência.

 

Professor de Ciências do Ginásio Aldebarã cria aplicativo para professores e alunos.


O professor Leonardo Lima inovou ao pensar o aplicativo Ciências na Palma da Mão que pode ser baixado gratuitamente para Android, o aplicativo auxilia professores de Ciências aproximando o conteúdo acadêmico da sala de aula.


 Veja o que o professor falou para o Rioeduca e baixe o aplicativo em https://play.google.com/store/apps/detailsid=br.com.leonardolima.ciencianapalmadamao
 

 

 

Uma das funções do Ensino de Ciências é contribuir com a formação da cidadania oferecendo condições para que nossos jovens se tornem capazes de reconhecer e aplicar o conhecimento científico e tecnológico no seu cotidiano e em decisões a serem tomadas em prol de seu benefício e da sociedade onde vive. Assim, a escola assume um importante papel na promoção da formação dos nossos estudantes, e pode ser balizada em dois pilares com relação ao Ensino de Ciências: o conhecimento científico e suas metodologias de ensino.

Nossa pergunta de partida é: Como a Aprendizagem móvel pode colaborar com o Ensino de Ciências? 

A Aprendizagem móvel é uma área que estuda como a mobilidade dos alunos, favorecida pela tecnologia pessoal e pública, pode contribuir para o processo de aquisição de novos conhecimentos, habilidades e experiências. Segundo publicações da UNESCO sobre o tema, ela é uma aprendizagem ampliada e apoiada a partir do uso dos dispositivos móveis, tendo como principais características a portabilidade destes dispositivos, sua integração com as diferentes mídias, a mobilidade e flexibilidade dos sujeitos que pode estar tanto fisicamente e geograficamente distantes uns dos outros quanto em espaços físicos formais de aprendizagem escolar. 

O Brasil possui atualmente a quinta maior base de smartphones do mundo, o que poderia oferecer suporte técnico para o desenvolvimento de políticas nacionais voltadas para a Aprendizagem móvel no contexto educacional brasileiro.

O aplicativo Ciência na Palma da Mão é parte de um projeto de pesquisa apresentado ao programa de Pós-graduação em Ensino de Ciências na Educação Básica da Universidade Unigranrio, sob a oreintação da Prof. Dr. Andrea Velloso e contou com a colaboração da designer Larissa Kreili Aquino e do programador Gabriel Loubake Gomes.

O objetivo do aplicativo é oferecer suporte aos professores de Ciências e Biologia com informações e situações interativas tornando-se uma ferramenta de apoio ao processo de ensino-aprendizado, com a possibilidade de se evitar equívocos relativo a natureza da Ciência, ao cotidiano do fazer científico e de seus atores. 

O aplicativo está dividido em 5 seções: “Cientistas brasileiros” onde o usuário teria acesso aos currículos de pesquisadores na Plataforma Lattes; “Cotidiano da Ciência” se relaciona a disponibilidade de artigos acadêmicos com o objetivo de aproximar os usuários da linguagem das publicações cientificas; “Ciência e o tempo”, corresponde uma linha do tempo sobre os principais momentos da história da Biologia relacionados nos livros didáticos do PNLD 2015; “Mecanismos da Ciência”, onde através do desenvolvimento de atividades experimentais, o usuário teria uma aproximação dos processos da investigação cientifica; “Cientista em ação” é uma seção que apresenta alguns vídeos disponíveis no Youtube sobre alguns pesquisadores; e “Ciência para todos” onde são apresentados alguns sites de divulgação científica. O aplicativo está disponível na plataforma Android a partir da Google Play.


______________________________________________________________

Leonardo Viana de Lima
Graduação em Ciências Biológicas (UFRRJ)
Especialista em Ensino de Ciências (UFF)
Mestrando em Ensino de Ciências na Educação Básica (Unigranrio)
Professor de Ciências e Biologia na rede estadual e municipal do Rio de Janeiro
 


   
           



Yammer Share

Segunda-feira, 04/09/2017

Negociações com os profissionais da SME

 

Será publicada nos próximos dias, no Diário Oficial, uma resolução que institui fóruns de discussão entre a nova Coordenadoria Geral de Recursos Humanos e os funcionários da SME. Buscamos, assim, conferir mais organização, transparência e objetividade ao debate sobre as grandes questões que afetam as condições de trabalho na secretaria.


Até aqui, tais questões vinham do campo diretamente ao secretário, pouco amadurecidas, propiciando reuniões muitas vezes produtivas, mas sempre inconclusivas. Pois as decisões precisam levar em conta aspectos legais, previsões orçamentárias e impactos previdenciários, além de buscar o necessário equilíbrio entre as demandas dos diversos segmentos.


A partir de 11 de setembro começarão a se reunir os seis primeiros fóruns, a saber:


1. Implementação plena do período de 1/3 da jornada de trabalho dos professores em atividades extraclasse;

2. Demandas dos profissionais da educação infantil, abrangendo PEIs e AEIs;

3. Condições de trabalho das merendeiras;

4. Valorização das equipes gestoras das escolas;

5. Ampliação da jornada de trabalho dos professores docentes (migrações);

6. Ampliação da jornada de trabalho dos professores do concurso realizado em 1992.


Além de pessoas indicadas pela Coordenadoria Geral de Recursos Humanos, cada fórum contará com a participação de representantes dos conselhos de diretores, professores e funcionários, das CRES, do Sepe e de profissionais indicados diretamente pelo campo. Todos os integrantes deverão divulgar amplamente, aos colegas, os estudos e propostas em debate.


Os fóruns terão caráter consultivo, buscando estabelecer uma base comum de informações sobre cada questão e, na medida do possível, estabelecer consensos no âmbito da SME. Nossa expectativa é de que tenhamos as primeiras conclusões já no mês de outubro.


Findo o trabalho desses seis primeiros fóruns, outros serão convocados, para que o diálogo prossiga permanentemente.

Todos sabem que a Prefeitura passa por grave crise fiscal, o que limita a possibilidade de soluções imediatas para muitos problemas. Mesmo assim, o estabelecimento de posições claras, validadas por um mecanismo legítimo de representação, permitirá que possamos planejar melhor a nossa busca de melhores condições de trabalho para todos.

Atenciosamente,

Cesar Benjamin
Secretário

 


   
           



Yammer Share

Segunda-feira, 04/09/2017

Projeto Ioga na Escola

Tags: 6.ª cre, aqui é um lugar de paz, ioga na escola.

 

O Projeto Ioga na Escola vem sendo realizado desde o ano de 2015, no Ciep Doutor Adão Pereira Nunes, em Acari, pela professora Heloísa Helena Oliveira, com o objetivo de combater o alto índice de impaciência, intolerância e agressividade apresentado pelos alunos que, em média, possuíam 8 anos de idade.

Vamos ver como tudo aconteceu?

 

 Ioga na Escola em fevereiro de 2017

 

Diante do comportamento apresentado pelos alunos, a professora Heloísa realizou, em primeiro lugar, conversas coletivas e individuais com as crianças e, posteriormente com os responsáveis. Infelizmente, este bate-papo não gerou melhoras significativas para o desenvolvimento do trabalho com a turma. Contudo, ajudou a observar alguns pontos que foram essenciais para o planejamento do próximo passo: os estudantes desconheciam o que era ter paciência e não estavam acostumados com o diálogo.

 

A partir daí, a professora realizou jogos e atividades recreativas para estimular o espírito de equipe e a participação, porém, as agressões ocorriam também durante estas atividades. Ao partilhar o que estava vivenciando com colegas de profissão de outras unidades escolares, ela teve a ideia de iniciar com seus alunos a prática da Ioga; atividade esta que tinha acabado de entrar na sua rotina particular. “Pensei nas muitas variáveis e, percebi com um pouco de esforço, que talvez eles pudessem se interessar e gostar da nova atividade.” – relatou a professora Heloísa

 

Ioga na Escola em junho de 2015

 

Dia Internacional da Ioga - 2016

 

A animação da professora durou pouco: os alunos não conseguiam se concentrar; atrapalhavam uns aos outros. O desânimo bateu e, por um momento, ela pensou em desistir. Até que um aluno perguntou se a turma não teria mais aquela aula que deixava eles mais calmos. A alegria tomou conta da nossa incansável Heloísa, que viu no interesse daquele aluno que todo o seu esforço estava dando frutos e isso já era o suficiente para não desistir. Durante os dois meses iniciais, a prática da Ioga aconteceu quinzenalmente e, diante do interesse, começou a ser realizada semanalmente.

 

A prática da Ioga vem sendo utilizada, desde então, com o mesmo grupo de alunos, pelos quase três anos de projeto. Com o passar do tempo, a mudança no comportamento e no desempenho dos alunos eram visíveis tanto em sala de aula como fora dela; os casos de agressividade tiveram uma queda significativa. “Não queremos dizer aqui que a prática da Ioga zerou os casos de impaciência, intolerância e agressividade, mas a forma de se relacionar com o outro estava sofrendo transformações. Com a prática da Ioga, a taxa de casos de agressividade na turma caiu de forma considerável.”contou Heloísa Helena

 

Dia Internacional da Ioga - 2016

 

Novembro de 2016 - Aulão no Corredor / Entrevista sobre a Prática de Ioga - Julho de 2017

 

O projeto Ioga na Escola reuniu exercícios físicos e mentais que vem trazendo, desde o ano de 2015, muitos benefícios para a vida dos alunos do Ciep Doutor Adão Pereira Nunes: equilíbrio emocional; serenidade; diminuição da violência; melhor convivência social; concentração; melhora no aprendizado e fortalecimento muscular.

 

A cada ano novos desafios surgem e a prática de Ioga aparece como uma aliada na busca de uma cultura de Paz. Esperamos que esta experiência possa inspirar muitos professores e auxiliar em um real processo de transformação. Parabéns professora Heloísa por ser incansável na busca de uma educação que vai além dos muros da escola! Parabéns à toda equipe do Ciep Doutor Adão Pereira Nunes por estar sempre buscando novas formas de contribuir com a formação social e acadêmica de seus estudantes! É um orgulho tê-los na 6.ª CRE!

 

Quer saber um pouco mais sobre o projeto Ioga na Escola? Entre em contato com a professora Heloísa e com a equipe do Ciep Doutor Adão Pereira Nunes!

E-mail: cieppnunes@rioeduca.net

Telefone: 3372-5440

 

Não esqueça de deixar o seu comentário! Ele é muito importante para nós!

Até a próxima semana!


 


   
           



Yammer Share