A A A C
email
Retornando 5 resultados para a tag 'cartas'

Segunda-feira, 01/08/2016

Para que serve uma carta?

Tags: cartas, atividades, 5ªcre.

 

 

 

          Atualmente, com tantos recursos tecnológicos a disposição facilitando e agilizando a comunicação através da internet, por que não trabalhar com nossos alunos recursos que ainda são utilizados na nossa sociedade como instrumento de comunicação de grande utilidade?

 

A Escola Municipal 05.14.028 Tarsila do Amaral buscou esse resgate das correspondências tradicionais e ainda trabalhou a produção de texto com seus alunos em uma atividade excelente!

 

 

Na primeira semana de junho de 2016, a professora Maria de Fátima Gomes de Souza, da Escola Municipal Tarsila do Amaral (diretora Renata Azevedo C. da Silva), trabalhou com a turma 1303 o resgate da função de um tipo de correspondência que hoje quase não é mais usada: AS CARTAS.

Através da atividade “Para que Serve uma Carta?” a professora buscou trabalhar com seus alunos, além da produção de texto, a linguagem que é utilizada em uma carta pessoal, considerando o tipo de texto utilizado entre as pessoas com o objetivo de corresponderem entre si, contando as novidades, trocando informações, enviando e recebendo notícias de familiares e amigos.

Nessa atividade com a turma, o foco maior foi despertar nos alunos a questão sentimental que uma carta pode conter, diferente do que estamos acostumados a utilizar na atualidade, com mensagens instantâneas e abreviadas, cheias de objetividade. A proposta, foi demonstrar como uma simples carta pode ser uma lembrança memorável, de alguém que separou um tempo da sua vida pra compartilhar com você particularidades, lembranças, sentimentos, que podem fazer com que essa simples cartinha seja guardada por muitos anos e nunca esquecida.
 

 

Para a execução da atividade, a professora dividiu-a em etapas: primeiro, coletivamente, foi feita uma carta em papel cartolina conjunta, onde foi exposta as regras formais utilizadas na confecção de uma carta. Após essa explicação, foi construída uma carta da turma 1303 e colada no mural para que todos tivessem um parâmetro para as construções das cartas individuais. Depois de feita a carta coletiva, os alunos trocaram cartinhas entre si. Durante uma semana escreviam cartas para os colegas e aqueles que desejassem poderiam ler as suas cartas.

 

 

Apesar de ser uma atividade simples, várias questões puderam ser trabalhadas como a utilização de adjetivos, a ortografia, a composição de frases (produção textual), além da questão da diversão e da brincadeira que norteou todo o processo.

Essa forma de produção textual existe desde que o homem necessitou de comunicação à distância ou, mais precisamente, desde as inscrições rupestres, as quais eram cartas em forma de símbolos. As cartas ditas “sociais” eram mais comuns antes do advento da tecnologia. No entanto, com a evolução da informática, hoje temos o e-mail, veículo de informação que transporta vários tipos de cartas a todo o momento. Atualmente, é muito difícil encontrar pessoas que troquem correspondências escritas à mão. Ao contrário, elas se falam por meio do correio eletrônico, que não precisa nem mesmo de selo, ou seja, de ser pago.
 

 

Das primeiras cartas ao Correio-Mor

Os primórdios dos serviços postais no Brasil Colônia reportam-se a Portugal e à sua atuação neste novo território. As cartas eram o único meio de comunicação à longa distância e foram muito utilizadas desde os primeiros passos do processo de colonização, dependendo inicialmente da atuação de particulares. Os serviços postais oficiais chegaram com os assistentes do Correio-Mor das Cartas do Mar. Com o lento povoamento do interior, acelerado depois da descoberta das minas de ouro, os novos fluxos de negócios exigiam que esses serviços fossem levados para as novas fronteiras de povoamento. A coroa lusitana, entretanto, interessada em controlar as informações sobre as riquezas da colônia, proibiu a atuação do Correio-Mor no interior do país a partir de 1730. Esses fatos levaram a experiências de criação das primeiras linhas de transporte postal organizadas pelos representantes do estado português, ainda que de uma forma embrionária.
 

 

 

Algumas cartas que foram muito importantes para o nosso país:

1500
A "certidão de batismo do Brasil" é a carta de Pero Vaz de Caminha, que anunciou ao rei de Portugal o descobrimento da nova terra. O que é menos conhecido é que a nau de Gaspar de Lemos, que a transportou, levava também uma outra correspondência importante, a de Mestre João Faras, primeiro documento científico sobre nosso país, além de amostras recolhidas no país. Assim, pode ser considerada, de certa forma, a primeira ligação postal entre o Brasil e a metrópole.

Sobre a escola:


A Escola Municipal Tarsila do Amaral é uma escola de dois turnos, que atende desde a Creche (Maternal II) ao 6°ano Experimental. Está localizada na Rua Hannibal Porto 451, Irajá. O e-mail da escola é emtamaral@rioeduca.net e os telefones são 3373-2039 - 3373-2293. O trabalho da escola prima pela busca da excelência na qualidade de ensino e comprometimento dos professores, funcionários e gestão escolar para o ótimo desempenho da mesma. Parabéns pelo belo trabalho!


Sobre Tarsila do Amaral:


Tarsila do Amaral foi uma das mais importantes pintoras brasileiras do movimento modernista. Nasceu na cidade de Capivari (interior de São Paulo), em 1 de setembro de 1886. Desde jovem, Tarsila demonstrou muito interesse pelas artes plásticas. Aos 16 anos, pintou seu primeiro quadro, intitulado Sagrado Coração de Jesus. Somente aos 31 anos começou a aprender as técnicas de pintura com Pedro Alexandrino Borges (pintor, professor e decorador).

Em 1920, foi estudar na Academia Julian (escola particular de artes plásticas) na cidade de Paris. Em 1922, participou do Salão Oficial dos Artistas da França, utilizando em suas obras as técnicas do cubismo.


Retornou para o Brasil em 1922, formando o "Grupo dos Cinco", junto com Anita Malfatti, Mario de Andrade, Oswald de Andrade e Menotti Del Picchia. Este grupo foi o mais importante da Semana de Arte Moderna de 1922.


Em 1923, retornou para a Europa e teve contatos com vários artistas e escritores ligados ao movimento modernista europeu. Entre as décadas de 1920 e 1930, pintou suas obras de maior importância e que fizeram grande sucesso no mundo das artes. Entre as obras desta fase, podemos citar as mais conhecidas: Abaporu (1928) e Operários (1933).

 

 

Não esqueça de deixar o seu comentário! Ele é muito importante para nós!

Até a próxima semana!

 

 

 

                               

 

 

 

 


   
           



Yammer Share


Sexta-feira, 02/03/2018

47.º Concurso Internacional de Redação de Cartas para Jovens

Tags: concurso, internacional, cartas.

 

 

Circular E/SUBE N.º 007

Rio de Janeiro, 28 de fevereiro de 2018.

 

Assunto: Concurso Internacional de Redação de Cartas para Jovens

Senhor(a) Coordenador(a) de E/CRE,

Senhor(a) Gerente de Educação da E/CRE,

Senhor(a) Diretor(a) de Unidade Escolar,

Senhor(a) Professor(a) Regente,

 

A Equipe da Gerência de Ensino Fundamental da Subsecretaria de Ensino divulga o 47.º Concurso Internacional de Redação de Cartas para Jovens.

2. O Concurso é promovido, anualmente, pela União Postal Universal (UPU), sediada em Berna, na Suíça, com o objetivo de incentivar crianças e adolescentes a expressarem a criatividade e a ampliarem seus conhecimentos linguísticos.

3. Em sua 47.ª edição, o concurso traz, como tema, “Imagine que você é uma carta que viaja no tempo. Que mensagem você quer deixar para seus leitores?”.

4. Podem participar estudantes de até 15 anos de idade, previamente selecionados nas etapas nacionais. No Brasil, a realização do concurso fica a cargo dos Correios e é desenvolvido em três fases: escolar, estadual e nacional. A quarta etapa – fase internacional – fica a cargo da própria UPU.

5. A participação se dá por meio das escolas (Rede Pública e Rede Privada), que selecionam, entre as redações de seus alunos, as duas melhores que representarão a escola.

6. Na fase estadual, serão premiadas as três melhores redações de cada estado e, na fase nacional, será escolhida apenas uma redação, que irá representar o Brasil na fase internacional.

7. Maiores informações sobre o concurso encontram-se disponíveis em www.correios.com.br, aba “Sobre Os Correios”, link “Sustentabilidade” > “Vertente Social” > ”Concurso de Redação de Cartas””.

8. As inscrições estarão abertas até o próximo dia 16 de março de 2018.

9. Contamos com a ampla divulgação junto às Unidades Escolares e seus Professores.

10. Solicitamos às Unidades Escolares que informem sobre sua participação às Gerências de Educação das CREs.

 

Atenciosamente,

 

Sandra Maria de Souza Mateus

Gerente da Gerência de Ensino Fundamental – E/SUBE/GEF

 

Maria de Nazareth Machado de Barros Vasconcellos

Subsecretária de Ensino – E/SUBE


   
           



Yammer Share

Quarta-feira, 24/02/2016

45º Concurso Internacional de Redação de Cartas

Tags: concurso, redação, cartas, correios.

 

 

 

 

 

O Concurso Internacional de Redação de Cartas para Jovens é promovido anualmente pela União Postal Universal (UPU), sediada em Berna, na Suíça, com o objetivo de melhorar a alfabetização através da arte epistolar. Incentiva a expressão da criatividade e a melhora dos conhecimentos linguísticos de crianças e adolescentes. Participam estudantes de até 15 anos de idade, previamente selecionados nas etapas nacionais.


No Brasil, a realização do concurso fica a cargo dos Correios e é desenvolvido em três fases: escolar, estadual e nacional. A quarta etapa - fase internacional - fica a cargo da UPU. A participação se dá por meio das escolas (rede pública e privada), que selecionam, entre as redações de seus alunos, até duas melhores cartas para representá-las.


Na fase estadual, é premiada a primeira melhor redações de cada Estado e, na fase nacional, é escolhida apenas uma carta, que irá representar o Brasil na fase internacional.

 


 As informações sobre o 45º Concurso Internacional de Redação de Cartas estarão disponíveis em www.correios.com.br, aba “Sobre Os Correios”, link “Sustentabilidade” > “Vertente Social” > ”Concurso de Redação de Cartas”
 

 

 

 

                            

 

 

 

 


   
           



Yammer Share

Terça-feira, 18/02/2014

Abertas Inscrições Para Concurso Internacional de Cartas

Tags: correios, redação, cartas.

 

As inscrições para o 43º Concurso Internacional de Redação de Cartas estão abertas e seguem até o dia 17 de março. Realizado no Brasil pelos Correios, o concurso pretende desenvolver a habilidade de composição dos jovens, além de estreitar relações de amizade internacionais. O concurso é promovido em todo mundo pela União Postal Universal (UPU), entidade que congrega os operadores postais de 192 países.


Este ano os candidatos devem desenvolver o tema “Escreva uma carta para dizer que forma a música influencia a vida”. Podem participar estudantes de até 15 anos de idade, da rede pública e privada de ensino. A escola realiza a seleção para escolher carta que irá representá-la — cada escola pode inscrever no máximo duas redações.


O concurso é composto de duas fases: a estadual, em que o primeiro colocado ganha um tablet. Na segunda fase, nacional, o vencedor recebe uma TV LED de 40’ polegadas e um troféu, e sua redação poderá representar o Brasil na etapa internacional. O Brasil é o segundo país com melhor desempenho no concurso, com três medalhas de ouro, atrás apenas da China, com cinco.


O regulamento completo do concurso está disponível no site dos Correios



Fonte: Blog do Correio

 

 

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share