A A A C
email
Retornando 36 resultados para a tag 'especialista'

Sexta-feira, 08/08/2014

A Integração das Aulas da Educopédia ao Planejamento do Professor de Ciências

Tags: artigo, especialista, educopedia.

 

“A integração das aulas da Educopédia ao planejamento do professor de Ciências”, de autoria da Profa. Lucineia Alves, aborda a utilização destas aulas na íntegra ou como fonte de objetos de aprendizagem para o professor desta disciplina.

 

O acelerado avanço das tecnologias, observado nas últimas décadas, provocou importantes e significativas transformações no modo de vida da sociedade e se torna notório que o uso da tecnologia no cenário educacional é de relevante contribuição para o desenvolvimento do processo de aprendizagem dos alunos, bem como para o auxílio das atividades de seus professores (ALVES, 2013). Os alunos atuais fazem parte da “Geração Digital”, são indivíduos que desde cedo criaram um convívio com os aparatos tecnológicos. Nós, enquanto professores conscientes e engajados, precisamos ter a preocupação de mantermos a qualidade das nossas aulas e de utilizarmos ferramentas pedagógicas que as tornem cada vez mais interessantes e atrativas para esses alunos.


A Educopédia, como ferramenta pedagógica no campo da tecnologia, tem como objetivo contribuir com os professores. Os que desejarem integrar as aulas de Ciências desta ao seu planejamento bastarão acessar a plataforma (site: www.educopedia.com.br). Essas aulas podem ser acessadas diretamente (online) em sala de aula com o uso da internet ou, caso a internet não seja disponível em sala de aula, suas apresentações em PowerPoint (PPT) podem ser baixadas e utilizadas de forma offline. Cada aula apresenta além do PPT, o plano de aula que serve para auxiliar o professor (Fig.1).

 

Figura 1.

Site da Educopédia: tema de cada aula do 7º Ano (algumas) com seu respectivo plano de aula, apresentação e habilidades/descritores.

 

As aulas de Ciências da Educopédia podem ser incorporadas na íntegra ao planejamento do professor, como também podem servir de fonte de objetos de aprendizagem tais como imagens, músicas, vídeos, jogos, quizzes etc. que lhes ajudarão na obtenção de aulas inovadoras e dinâmicas e que contribuirão com o enriquecimento do processo de ensino e aprendizagem de seus alunos (Fig. 2).

 

Figura 2.

Site da Educopédia: 8º Ano - Objeto de aprendizagem (vídeo) que o professor poderá apresentar como uma atividade dentro da aula digital ou usá-lo isoladamente para enriquecer sua aula.

 

Mesmo os professores que não estão acostumados com os atuais aparatos tecnológicos existentes, podem incorporar as aulas de Ciências da Educopédia ao seu planejamento, pois o acesso ao plano de aulas e apresentação das aulas é bem simples, bastando que acessem a plataforma (não há necessidade de senhas ou login) e escolham o tema da aula.


O professor ainda conta, na área de Ciências da Educopédia, com recursos como a disciplina eletiva sobre Sustentabilidade que consistem em aulas relacionadas a esse tema e o Laboratório Virtual que oferece atividades laboratoriais práticas que o professor poderá realizar virtualmente com seus alunos em sua sala de aula (Fig. 3).

 

Figura 3.

Site da Educopédia: 9º Ano- Laboratório Virtual – atividade sobre os estados físicos da matéria.

 

Segundo os Parâmetros Curriculares Nacionais – PNC (BRASIL, 1998), a disciplina de Ciências deveria servir para uma reflexão e posterior investigação do meio que nos cerca, onde o aluno é o agente principal dessa ação. Nesse contexto, a integração das aulas de Ciências da Educopédia ao planejamento do professor de Ciências pode contribuir para um mais amplo aprendizado dos conteúdos de Ciências, auxiliando o professor a alcançar os objetivos propostos para esta disciplina.

 

ALVES, L. “Iniciativas de governo para inclusão digital e EaD”. In: CAMPAGNOLI, F. & COSTA, D. P. (Org.). Redes de Educação a Distância como instrumento de proteção da Amazônia. Brasília: Editora Gráfica Brasil, p. 55 – 60, 2013.
BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: Ciên-cias Naturais. Brasília: MEC/SEF, 1998.

 

 


Professora Lucineia Alves – Possui pós-doutorado em Neurociências pelo Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), doutorado e mestrado em Ciências - Biologia Celular e Molecular - pelo Instituto Oswaldo Cruz (Fiocruz), especialização em Ensino de Ciências pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), graduação em Ciências Biológicas - Licenciatura e Bacharelado em Biologia Animal - pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ). Possui experiência na área de Biologia Celular e Molecular, com ênfase no estudo das células de Schwann primárias, sinalização celular, Mycobacterium leprae, vias de transdução de sinal, expressão gênica e regeneração no sistema nervoso periférico. Possui também experiência na área de Educação com ênfase em Educação a Distância (EaD) e Ensino de Ciências. Atua como Professor I - Ciências na Secretaria Municipal de Educação (SME) da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, atualmente lotada no Ginásio Experimental Olímpico (GEO) de Santa Teresa. Coordena a área de Ciências da plataforma de aulas digitais da SME - Educopédia. Apresentou várias palestras, possui vários trabalhos apresentados em eventos e artigos publicados em revistas nacional/internacionais nas áreas de Biologia Celular e Educação. Link do currículo lattes: http://lattes.cnpq.br/2632720265498844
 

 

 

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share


Quinta-feira, 10/01/2019

Vale a Pena Ler de Novo: Fica a Dica ZOOando no Parque da Alegria

Tags: blogrioeducadores, educopédia, mídias, especialistas, educação infantil, creches, edis, professores de educação infantil.

 

ZOOando no Parque da Alegria

 

 

Hoje temos mais um dia de #DICAS para educadores de Educação Infantil! 


O relato de hoje foi realizado no Espaço de Desenvolvimento Infantil (EDI) Parque da Alegria, localizado no Caju e que atende em tempo integral e parcial, crianças do Berçário, Maternal I e Maternal II.

Para quem ainda não conhece, o Caju é um bairro da Zona Portuária da cidade do Rio de Janeiro e tem um significado especial na história brasileira. Ele foi cenário constante dos banhos medicinais de Dom João VI e se tornou um glamoroso e nobre balneário frequentado pela elite portuguesa. Nos dias de hoje, quem passa pelo bairro não imagina que as águas das praias do Caju eram tão límpidas e que uma delas era conhecida como Praia Formosa. Atualmente,  as adversidades presentes no bairro transformaram-se em idéias para modificar o ambiente e encantar os pequenos e  grandes das famílias do EDI Parque da Alegria. 


No primeiro semestre, as educadoras e crianças dedicaram-se a temática "Eu e o Mundo Animal", no qual foi abordado o Reino Animal. As crianças conviveram com diversas manifestações artísticas, experiências diversificadas e vivenciaram formas de expressão e linguagens, como pinturas, modelagens, colagens, teatro e música. Tudo devidamente registrado em fotos e portfólios das turmas.


Para cada história de um bichinho, as educadoras ouviam indagações sobre o que eles faziam, comiam e onde viviam. Os pequenos traduziam em palavras, movimentos e expressões o interesse provocado pelo tema. Os responsáveis, por sua vez, materializavam a satisfação, revelando-se inspirados e participativos. As educadoras orgulhosas dos resultados se empenhavam ainda mais no planejamento e nos detalhes.

 

Bicho pra Cá, Bicho pra Lá, O EDI Parque da Alegria está em todo lugar!

 

 

O sucesso do projeto superou as expectativas. A meninada brincou com as fantasias, explorou novos conhecimentos e participou ativamente das propostas apresentadas. No prosseguimento desta jornada encantadora, os alunos perceberam as diferenças e riquezas das espécies que compõem o Reino Animal e suas peculiaridades. Os educadores investiram tempo e cuidado no estímulo à pesquisa dos miudinhos e os encorajaram a apreciar um pouco do ciclo de vida de alguns animais.

As crianças caminharam pela unidade à procura de seres vivos. Encontraram insetos e  bichinhos diferentes. Seguiram o caminho feito pelas formiguinhas e imaginaram mil e uma histórias para a vida de cada uma delas.


O EDI instigou ainda mais, pois juntos construíram terrários e aquários dentro das salas. Experiência para morar na memória de cada criança por toda a vida! Todas as manhãs ao entrar nas salas, queriam observar, perguntar e olhar com aqueles olhinhos de quem reconhece as coisas mais doces dessa vida. Como é bom ser criança e descobrir as mais singelas belezas que os adultos esquecem de admirar!


A comunidade apoiou o projeto e o Zoo do Parque até mesmo subdividiu os espaços da Unidade em três ambientes: "Animais que voam, animais que habitam na água e animais que vivem na terra". Cada espaço recriou para a comunidade escolar o habitat dos animais. As crianças curtiram e os pais se emocionaram com tanta dedicação, afinal, a cada dia, seus filhos contavam uma aventura diferente que haviam descoberto sobre o reino animal.

 


 

A professora de Educação Infantil Rosangela Chagas relatou: “Simplesmente perfeito! Imagine seu aluno narrando o fantástico mundo marinho para os adultos e falando das intervenções que o homem faz na natureza. Simplesmente maravilhoso!"


O diretor adjunto,  professor Bento, também deixou registrada a honra de participar de um projeto tão significativo: “Quem é que já viu, tocou, imitou ou até mesmo cuidou de um jabuti? As crianças vivenciaram e experimentaram todas essas alegrias! Foram dias de grandes aprendizados!”

 

Fica a #DICA para projeto sobre o Reino Animal para crianças pequenas:


 > Utilizar materiais recicláveis, revelando a importância do meio ambiente e conservação da natureza;
> Contação de Histórias envolvendo fantoches e teatro;
> Fantasias de animais;
> Construção de terrários;
> Observação dos animais do ambiente da instituição.

 

Curtiu as #DICAS do Projeto do EDI PARQUE DA ALEGRIA? 

 

Envie também sua #DICA sobre suas atividades e projetos! 

 


   
           



Yammer Share

Quinta-feira, 22/11/2018

Fica a Dica: Educação Infantil e o Meio Ambiente

Tags: blogrioeducadores, educopédia, mídias, especialistas, educação infantil, creches, edis, professores de educação infantil.

Fica a Dica:

O Meio Ambiente e a Educação Infantil

EDI DEL CASTILHO- 3ª CRE

 

O Espaço de Desenvolvimento Infantil Del Castilho ( EDI Del Castilho) busca atender o direito da criança de aprender e de se desenvolver dentro dos campos da experiências e vivências, proposta em consonância com a  Base Nacional Comum Curricular (BNCC).
 

“As crianças vivem inseridas em espaços e tempos de diferentes dimensões, em um mundo constituído de fenômenos naturais e socioculturais. Desde muito pequenas, elas procuram se situar em diversos espaços e tempos. Demonstram também curiosidade sobre o mundo físico e o mundo sociocultural. Além disso, nessas experiências e em muitas outras, as crianças também se deparam, frequentemente, com conhecimentos matemáticos que igualmente aguçam a curiosidade. Portanto, a Educação Infantil precisa promover experiências nas quais as crianças possam fazer observações, manipular objetos, investigar e explorar seu entorno, levantar hipóteses e consultar fontes de informação para buscar respostas às suas curiosidades e indagações. Assim, a instituição escolar está criando oportunidades para que as crianças ampliem seus conhecimentos do mundo físico e sociocultural e possam utilizá-los em seu cotidiano.” (BNCC, 2016, p. 40 )
 

 

 

 

 

O EDI, tendo como gestora a Professora Karla afirma que “ Para que nossos alunos tenham o contato direto com a natureza, a Unidade possui vários tipos de vegetais, de plantas medicinais e árvores frutíferas. Nosso jardim é o cartão de visita da escola”. Dessa forma, o EDI vem construindo uma horta com carinho, assiduidade e respeito. A equipe, a comunidade e as crianças já compreendem que o cuidado e a necessidade de preservação da natureza.

A Unidade Escolar compartilha com seus pequenos que é essencial desenvolver laços de solidariedade com o próximo para que todos possam aprender a necessidade e importância de preservar o Planeta Terra.

 

SUSTENTABILIDADE

O EDI Del Castilho  deixa claro que a visão de sustentabilidade determina a corresponsabilidade de desenvolver junto aos alunos e suas famílias o projeto de coleta seletiva de lixo. Esse trabalho conta com a parceria da Comlurb, além disso, o óleo de cozinha é descartado com uma empresa especializada, com intuído de despertar a Comunidade Escolar para esse tema fundamental.

 

Os 3R da sustentabilidade (Reduzir, Reutilizar e Reciclar) são ações práticas que visam minimizar o desperdício de materiais e produtos, como: compostagem para o preparo da terra que é usada no plantio, utilização de cascas de frutas e legumes em receitas, confecção de objetos com materiais recicláveis, entre outros. Resguardando para que as gerações futuras uma qualidade de vida proveniente da natureza.

 

  Fica a Dica para tornar possível trabalhar o Meio Ambiente com a Educação Infantil:


Utilização de sucatas diversas para confecção de brinquedos;


Pequenas ou grandes hortas segundo o espaço da unidade;


Utilização de sementes da própria unidade para plantação;


Palestras com dinâmicas com os responsáveis para que possam compreender a necessidade de compartilhar com os filhos o cuidado com o meio ambiente;

 

 

Envie sua experiência para: ruteferreira@rioeduca.net

 

 


 


   
           



Yammer Share

Quinta-feira, 08/11/2018

Fica a Dica: A Maleta Viajante

Tags: blogrioeducadores, educopédia, mídias, especialistas, educação infantil, creches, edis, professores de educação infantil.

 

 Fica a Dica: A Maleta Viajante 

 

 

 

 

Como funciona o Projeto Mala Viajante?

 

 

“Um livro é um brinquedo feito com letras. Ler é Brincar."

Rubem Alves

 

 

Proposta do Projeto


A proposta do Projeto Maleta Viajante: Conte uma história a quem você ama - tem como objetivo principal levar aos alunos o prazer de ler. Para isso, nada melhor que contos, histórias e poesias desprovidos de alguma obrigação, mas sim com o propósito de instigar a curiosidade e o deleite de viajar por mundos distantes e encantados.

Além disso, a proposta do projeto Maleta Viajante – Conte uma história a quem você ama- visa:

  • Despertar o amor a leitura;
  • Proporcionar interação entre aluno e responsáveis .
  • Contextualizar literaturas com o PPA (Projeto Político Anual) da instituição de ensino.
     

Sendo assim, o projeto consiste em uma maleta, na qual em seu interior há um livro infantil, um caderno de registros e duas mascotes  apelidadas de  Piteco e Leleco

Após a leitura do livro escolhido, há o momento de afinidade e afetividade, uma vez que, o ato de ler e ouvir uma história usa diversas linguagens artísticas.

Ao terminar as atividades propostas, a maleta é levada para casa da família, onde o pequeno leitor poderá, com a ajuda dos responsáveis, ilustrar o momento que mais gostou da história.

Ao final, o livro viajante é recolocado numa caixa chamada “Registros de histórias da turma” é colocado na " Bebeteca" como um precioso acervo e lembrança da turma. 


"Fazer o ato de ler ser um marco na vida dos nossos alunos é uma grande honra e um privilégio. Proporcionar momentos únicos entre esse aluno e seus familiares é muito mais que cumprir com objetivos curriculares, é semear laços e ampliar sentimentos fraternos e vindouros." Professora Aurélian

 

 

 

 

 

                                                                                                     Depoimentos dos familiares

 

“Hoje, venho relatar sobre a nossa experiência, minha e do meu filho, em relação ao projeto Maleta Viajante. Quando ele trazia a maleta pra casa, era uma felicidade só ! Antes desse projeto, eu não tinha o costume de reservar um tempo para ler com meu filho, mesmo eu amando a leitura. Com esse projeto, eu descobri o quanto é importante, e maravilhoso ler para uma criança. Meu filho ficava encantando enquanto me via lendo, prestava atenção e depois passava para o papel tudo que tinha entendido. Hoje, meu filho adora livros e adoro ler para ele! Sem dúvidas foi uma experiência maravilhosa e muito importante !”

“Bom, sobre o projeto maleta viajante só tenho a agradecer, pois para mim foi um momento mágico. Contar história para minha filha e ver ela prestando atenção foi incrível! Pude perceber que ela adorava a leitura. Esse projeto foi muito bom para incentivar as crianças. Eu adorei e ela também!"

“A vinda da maleta viajante a nossa casa foi uma experiência muito boa, pois reuniu a família para ler a historinha e desenhar sobre ela . Depois da maleta viajante, passamos a todos os dias contar historinha."

 


Participantes do Projeto

 

 

PROFESSORA IDEALIZADORA: Aurelian Tenório Alves Vieira. 

DIRETORA  DA ESCOLA ESUPERVISORA  DO PROJETO: Marilene Costa 

PROFESSORAS E AGENTES DE EDUCAÇÃO ENVOLVIDASLúcia Chaim, Maristela, Aurelian Vieira e Maria Lúcia.

Número de turmas atendidas:

Faixa etária : 2 anos até 3 anos e 11 meses.

 

FICA A DICA PARA PROFESSORES UTILIZAREM A MALETA VIAJANTE:

 

Faça  uma pasta de papelão  e encape com variados papéis ou utilize uma pasta  de plástico e a cubra com EVA;

Peça que as crianças a decorem coletivamente;

Construa com a turma uma mascote ou duas para acompanhar o livro;

Utilize livros escolhidos pela criança ou que faça  parte do projeto;

Converse com as famílias e com as crianças dos cuidados com os livros;

Peça que os pais façam atividades criativas com os pequenos em casa: desenhos, maquetes, registros fotográficos;

Incentive que a criança conte para turma como foi a experiência da Maleta Viajante.

 

 

Envie sua experiência para: ruteferreira@rioeduca.net

 

 

Estamos aguardando!

Curta e Compartilhe!!!


   
           



Yammer Share