A A A C
email
Retornando 94 resultados para a tag 'familia'

Terça-feira, 15/09/2015

Essa Geração Conectada... Entrevista com Andréa Ramal

Tags: entrevista, professor, família.

 

 

A Professora Andrea Ramal nos concedeu uma entrevista bem interessante sobre o uso da Internet e como podemos orientar nosso aluno neste novo (ou nem tão novo) meio de comunicação. 

 

Andrea Ramal é educadora e escritora. Desde cedo se dedica à educação, e tem uma visão muito clara e objetiva sobre essa geração conectada. Vale a pena ler a entrevista!

 


RIOEDUCA - Como podemos mudar a sala de aula para ensinar essa geração conectada?

ANDREA RAMAL: A geração conectada tem como característica a necessidade de interação. Por isso, trazer tecnologias para a sala de aula é uma forma possível de atrair o interesse dos estudantes e para facilitar o aprendizado. Mas nem sempre as escolas têm estes recursos. A saída nesse caso é tornar a sala de aula mais interativa, mesmo sem computadores. Como? Permitindo que os alunos se expressem, fazendo trabalhos em grupo e dinâmicas e tornando a relação entre professores e alunos mais próxima e repleta de diálogo.

 

RIOEDUCA - Qual a reflexão que a família deve ter sobre o uso da internet ?

ANDREA RAMAL: Você deixaria seu filho andar sozinho numa grande cidade onde não conhece ninguém? Certamente não. A internet é exatamente isso. Há muitas coisas boas, como acesso a conhecimento e possibilidades de interação, mas também há riscos, como invasão de privacidade, perfis e notícias falsas, ataques, abusos e difamações. Os pais precisam estar atentos: ver quais sites e redes sociais os filhos frequentam, o conteúdo dos videogames e as mensagens que são postadas. Tudo isso sem desrespeitar a privacidade dos filhos. Por exemplo: invadir celular ou facebook do filho sem a sua permissão não é correto.

 

RIOEDUCA - Quais são as novas habilidades e competências que um Professor deverá trabalhar com esse aluno conectado?

ANDREA RAMAL: O professor precisa ser uma espécie de arquiteto da aprendizagem, pois para cada aluno haverá uma trilha de aprendizagem específica. Além disso, precisa saber dinamizar a inteligência coletiva, ou seja, estimular o intercâmbio e a troca de ideias e conhecimentos entre todos. Precisa também ser um educador, preocupado com a formação ética, para formar cidadãos conscientes que saibam se posicionar de forma crítica no mundo.

 

 

RIOEDUCA- Sabemos que o nosso aluno não aprende somente dentro da escola. Como podemos mediar esse aprendizado com tantas informações diferentes?

ANDREA RAMAL: Cabe aos pais fazer as pontes entre o que a escola ensina e o que o filho aprende fora. Muito diálogo em casa, formação de hábitos de leitura e programas culturais, como cinema, museus ou teatros, ajudam muito a formar uma pessoa com a mente aberta e antenada para a realidade de hoje. Os pais precisam lembrar que a escola pode fazer uma parte da educação, mas nunca poderá substituir a formação familiar, sobretudo em hábitos e valores.

 

RIOEDUCA- As redes sociais nos permitem interagir com mais pessoas e ter acesso a mais informações. Como a escola pode ajudar esse aluno a cuidar de sua privacidade e de sua segurança?

ANDREA RAMAL: A educação para os meios já deveria fazer parte do currículo da escola - como acontece em outros países. Nessa aula, os alunos poderiam aprender o que pode e o que não deve ser feito nas redes sociais e na internet. Há crianças que postam comentários agressivos por brincadeira, mas na verdade, estão cometendo crimes, como calúnia ou racismo. Elas precisam ter consciência do que isso significa e das consequências que pode trazer para outros e para si mesmos.


 


 

 

Andrea Ramal é autora de “Redação Excelente - Para Enem e Vestibulares” (Grupo Gen) e “Como fazer de seu filho uma história de sucesso” (LTC), entre outros livros. Lecionou desde a alfabetização ao ensino médio e na educação de jovens e adultos. Doutora em Educação pela PUC-Rio, implementou programas de formação de professores e gestores escolares em diversos países. Comenta temas de educação no programa "Encontro com Fátima Bernardes". Atua na produção de recursos digitais para o ensino superior. Nas horas vagas gosta de curtir seus cães, praticar esportes e tocar violão, compondo sambas e MPB.

 

 

 

 

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share


Quarta-feira, 17/06/2015

Comemorando o Dia Internacional da Família

Tags: 1ªcre, família.

 

 

 

No mês de maio, a Escola Marechal Trompowsky abre as portas para homenagear o Dia Internacional da Família.

 


A Escola Municipal Marechal Trompowsky, que atende alunos da Educação Infantil ao 6º Ano no bairro da Mangueira, abriu suas portas para um momento de alegria e participação de todos. Afinal, a escola também é família!

 


Segundo a equipe da escola, a promoção desse encontro foi muito produtivo, pois puderam promover, com alunos e pais, ações de valorização da família, buscando dialogar sobre os diferentes tipos de configurações familiares e as relações afetivas que construímos no decorrer de nossas vidas.

 


A escola transformou informações e conteúdos pedagógicos em trabalhos artísticos, culturais e de expressão da linguagem musical.

 


Esse trabalho é resultado da integração de uma equipe que acredita no potencial dos alunos, valorizando a autoestima, o exercício da cidadania, a educação e a prática coletiva.


Músicas do cancioneiro popular e infantil apresentadas através de coreografias, danças e dramatizações fizeram parte desse importante momento de integração!

 


Quer conhecer um pouco mais da escola?

Escola Municipal Marechal Trompowsky

Diretora: Adair da Silva Machado

Telefone: 2214-1638

E-mail: emmtrompowsky@rioeduca.net
 

"Professor, este espaço é seu! Queremos divulgar as ações de sucesso desenvolvidas por você e por sua escola. Entre em contato com o representante Rioeduca de sua coordenadoria e envie seus trabalhos para publicação.

 

 

Professor Alexandre Roque de Araujo

Representante Rioeduca.net da 1ª Coordenadoria Regional de Educação

alexandrearaujo@rioeduca.net

Twitter: @Alexandre_Roque

Whatsapp: 98733-1970

 

COMENTE E COMPARTILHE

 

 

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share

Sexta-feira, 26/12/2014

Natal em Família

Tags: natal, família.

 

Natal, época de família reunida, de celebração, encontros e renovação.
Natal em família é tudo de bom!


Dia de Natal é um feriado religioso cristão comemorado em 25 de dezembro e destinado a celebrar o nascimento de Jesus de Nazaré pela Igreja Católica a partir do terceiro século d.C. Embora tradicionalmente seja um dia santificado cristão, o Natal é amplamente comemorado por muitos não-cristãos.


Essa data traz, como costume popular moderno, a troca de presentes e cartões, a ceia de Natal, músicas natalinas, festas de igreja, uma refeição especial e a exibição de decorações diferentes, incluindo as árvores de Natal, pisca-piscas e guirlandas, presépios... Além disso, o Papai Noel é uma figura mitológica popular em muitos países, associada com os presentes para crianças.


É nessa época que vemos a grande maioria das residências, lojas e shoppings enfeitados aguardando a chegada do dia de Natal. E os enfeites são lindos, encantam não só as crianças, mas os adultos também! A cada ano os enfeites se tornam cada vez mais bonitos e cheios de movimentos. O colorido das luzes que enfeitam as árvores de Natal fica, cada vez, mais brilhante.

Muitas pessoas aproveitam a oportunidade da época natalina para levar as crianças a conhecerem ou falarem com Papai Noel nos inúmeros shoppings existentes.

 

 


Um passeio lindo se dá na visita à maior Árvore de Natal Flutuante do Mundo (2014 e 2015), localizada na Lagoa Rodrigo de Freitas.

 

Editado por Jorge Rodrigues, canal Youtube.

 

Mas podemos fazer com que o Natal seja inesquecível na infância dos pequenos ensinando-os que, nessa data, precisamos demonstrar amor ao próximo, que é muito mais que apenas presentes “deixados” pelo Papai Noel na janela ou no sapatinho. Se forem ensinados quando pequenos, que demonstrar amor é o maior presente que podemos doar em cada Natal, saberão aproveitar muito mais o significado dessa data especial.

 

 

Seja solidário!
Seja um ato de bondade para com o próximo!

 

 

Apresente às crianças as coisas lindas do Natal, mas deixe que eles também possam descobrir coisas fantásticas nessa época do ano.


Aproveite esses momentos para mostrar a importância que o espírito de Natal tem e que este permaneça o ano todo.


Mostre aos pequenos o quanto é importante que os valores de Natal sejam uma reflexão duradoura.

 

 

Então... FELIZ NATAL!!!!

 

 


Algumas imagens foram retiradas do site Google https://www.google.com.br/?gws_rd=ssl

 

Professora Regina Bizarro _ Responsável pelo Blog Família no Portal Rioeduca.

 


 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share

Sexta-feira, 19/12/2014

Ciranda de Leitura – A Bolsa Viajante e a Família

Tags: família, creche, leitura.

 

A Creche Municipal Acalanto desenvolveu o projeto “Ciranda de Leitura – A Bolsa Viajante”, que tem proporcionado, além da prática da leitura, o estreitamento de laços entre a família, a criança e a creche.

 

Localizada na avenida Martin Luther King Junior, s/nº, em Vicente de Carvalho, a Creche Municipal 05.14.606 Acalanto atende a comunidade do Juramento e é dirigida pelas professoras Selma Martins Farias e Maria da Conceição Silva Matias Gonçalves Glória.


A equipe, levada pela vontade de desenvolver o gosto pela leitura nas crianças, criou o projeto “Ciranda de Leitura – A Bolsa Viajante”, contando e recontando histórias, fazendo dramatizações, rodas de leitura, etc., desenvolvendo seu objetivo principal, que é proporcionar o gosto pela leitura em suas crianças.

 

Projeto "Ciranda de Leitura – A Bolsa Viajante"


Incentivando o gosto pela leitura das crianças de muitas maneiras, em todos os grupamentos (Berçários e Maternal), através da contação e recontação de histórias, de dramatizações, de rodas de leitura, etc., a Creche Acalanto foi mais além: chamou os pais para compartilhar este momento em seus lares, estreitando laços ainda maiores com a Creche. Dessa forma, as professoras das turmas do Maternal II, que estavam preocupadas com a continuidade do trabalho e em demonstrar aos responsáveis como é importante e prazeroso para as crianças proporcionar a leitura em casa, agregaram-se diversas atividades.


No início do segundo semestre, as famílias foram informadas da proposta e incentivadas a participar.

 


Desenvolvimento do projeto com a família


O projeto consiste em que cada criança do Maternal II, tenha a oportunidade de levar para sua casa “A Bolsa Viajante”, que contém alguns livros para que pelo menos um membro da família possa fazer a leitura para a criança. Quando a criança retorna com a “bolsa”, ela é incentivada a contar aos colegas como foi a experiência.

 

 


"Pelos relatos das crianças e pelos depoimentos dos pais, percebemos que esse momento de leitura tem proporcionado, além da prática da leitura, estreitar os laços entre a família, a criança e a creche", diz a professora Selma Martins Farias.


As professoras Monique Ferreira Mendes, Jéssica Roberta M. Lima, Sandra Lívia Carvalho e Marlucy Cristina Silva puderam constatar um interesse maior por parte das crianças não só em ouvir as histórias, mas também em assumir o papel de “contadora de histórias”.

 

 

Sendo assim, agruparam alguns depoimentos dos responsáveis:


EI-32

Roberta (mãe da Carolina):

"Carolina adorou o livro! Quando o levou para casa, chegou animadíssima. Nós contamos a história para ela várias vezes. Depois ela recontou, incrementando situações. Carolina queria até dormir com o livro".

 

Daniele (mãe do Gustavo):

"Ele gostou! Tem que continuar! Até a irmã dele leu e gostou".


Daniele (mãe do Davi Silva):

"Davi gostou muito! Acho importante proporcionar este momento. É um diferencial".

 

Rayllana (mãe da Temilly):

"É bom! Ajuda a estimular o gosto pela leitura. Depois disso eu a levei no shopping que tinha uma feirinha de livros e ela mesma escolheu. Em casa, estou tentando montar uma mini biblioteca para a Temilly e a irmã. Ela pega o livro conta e reconta histórias. É muito legal, pois incentiva a leitura desde pequenininho".


EI- 31

Daniela Cristina Marins (mãe da Lívia):
"Ela gosta de levar o livro, está lendo, sento, abro para ler com ela. Acho importante".

Juliana Ferreira de Souza (mãe do Raphael):
"Eu lia e ele terminava. Gosta muito, acho válido o projeto".

Eliza de Sousa (avó da Maria Luiza):
"Maria gosta de ler, a leitura é importante".

Tatiane Ferreira (mãe do Kaio):
"Acho importante, ele gosta de ver as histórias".

 

 

O resultado não podia ser outro!

Satisfação das crianças que compartilham a história com seus pais e satisfação das professoras em saber que os objetivos desse projeto estão sendo cumpridos.


Parabéns a todos!


A Creche mantém uma página no Facebook, interagindo com toda sua comunidade.
https://www.facebook.com/cmacalanto

 

Agradeço a colaboração no envio das informações da professora Selma Martins Farias, diretora da Creche Municipal Acalanto.

Regina Bizarro, é professora da rede municipal e responsável pelo Blog Família.

Contato: reginabizarro@rioeduca.net
 

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share