A A A C
email
Retornando 76 resultados para a tag 'gec'

Terça-feira, 29/10/2013

Dicas para Aulas de Ciências e Matemática

Tags: 2ªcre, gec.

Dicas para trabalhar as disciplinas de Ciências e Matemática nas turmas de nono ano do Ensino Fundamental.

 

Ao final do 9º ano, muitos alunos que estão concluindo o Ensino Fundamental pretendem prestar concurso para ingressar no Ensino Médio em diversas escolas técnicas, federais ou, até, concorrer a bolsas de estudos em escolas particulares. Dessa forma, é importante manter um bom ritmo e dedicação aos estudos.


A professora Maria Cristina Zamith, polivalente nas disciplinas exatas no Ginásio Experimental Carioca Orsina da Fonseca, indica algumas estratégias para serem desenvolvidas nas aulas de Ciências e Matemática com os alunos do 9º ano.

 


Professora Maria Cristina Zamith.


Além de ajudar os alunos a manterem o ritmo de estudos para prestar concursos para o Ensino Médio, as dicas elaboradas por Maria Cristina auxiliam outros professores a trabalharem os conteúdos para avaliações externas como a Prova Brasil, elaborada pelo Governo Federal.


Abaixo, seguem as dicas elaboradas pela professora para trabalhar os conteúdos de Ciências e Matemática direcionados à Prova Brasil.

 

Ciências

 

Sendo essa a primeira Prova Brasil com questões de Ciências, fica complicado estabelecermos os principais descritores a serem cobrados. No entanto, dentro da abordagem do MEC, é possível prever onde as questões de Ciências serão concentradas: o eixo Ciência, Tecnologia, Sociedade e Ambiente, envolvendo Meio Ambiente e Ecologia, Saúde e Nutrição, abordando as questões referentes aos descritores sobre o Corpo Humano, Biodiversidade e os Seres Vivos e Fundamentos de Química e Física (descritores do 9º ano para Ciências).

 

Estratégias: Trabalhar, durante as aulas de Ciências, os descritores referentes ao 4º bimestre, que contemplam vários eixos do conteúdo geral. Usar o Caderno Pedagógico, livro didático, textos extraídos da revista Ciência Hoje, bem como, exercícios baseados nas provas de acesso ao Ensino Médio (CEFET, Fiocruz).

 

Matemática


Resgatar os pré-requisitos, principalmente os descritores dos 7º e 8º anos que, como já foi verificado em edições anteriores da Prova Brasil, são os mais cobrados: Números Racionais e Irracionais, Potenciação e Radiciação, Pensamento Algébrico, Equações e Sistemas de Equação, Porcentagem e Tratamento da Informação (gráficos, tabelas etc.), Área e Perímetro de Figuras Planas, Círculo e Circunferência, Ângulos e Arcos.

 

Estratégias: Exercícios diversificados, revisões contínuas e sistematizadas, sempre pautadas nos descritores que os alunos, apontam, nas avaliações, nas maiores dificuldades. Resolução de edições de provas Brasil anteriores etc.

 

Dicas enviadas pela professora Maria Cristina Zamith.

 

Alunos das turmas do nono ano trabalhando material estruturado para revisão referente dos descritores de Matemática da Prova Brasil em comunidades de aprendizagem, orientados pela Coordenadora Pedagógica Débora.

 

A professora Maria Cristina desenvolve essas estratégias com os alunos em suas aulas de Estudo Dirigido, que faz parte da grade curricular dos Ginásios Experimentais Carioca. Visa, além do que o próprio nome diz, estimular a autonomia nos alunos, focando o como estudar, porque estudar, como é possível aprender melhor etc.


De acordo com Maria Cristina, todos os professores regentes dos GECs lecionam, em algum momento, Estudo Dirigido, Projeto de Vida, Eletivas, que são as disciplinas dos GECs, dentro da proposta pedagógica do projeto.


Durante essas aulas, a professora revê com a turma os descritores referentes ao conteúdo de Ciências do 6º ao 8º ano. Assim, procura integrar as informações para que os alunos compreendam as diversas inter-relações existentes, trazendo-as para o cotidiano deles, o que facilita muito a aprendizagem. Nestas aulas são usados textos ilustrativos e vídeos.


É importante ressaltar que o trabalho com as turmas de 9º ano no GEC Orsina da Fonseca vem sendo realizado pela professora Maria Cristina, pela professora Elisa Muriel, também em Matemática na disciplina Estudo Dirigido, e pela professora Fabiana Scoralick, de Língua Portuguesa, que também faz parte da eletiva De Pé no Ensino Médio.

 

Agradecimentos à professora Maria Cristina Zamith, pelas dicas para trabalhar Ciências e Matemática. E sucesso aos alunos do 9º ano!

 

Gostou desta publicação? Deixe um comentário e clique em curtir para compartilhá-la com seus amigos no Facebook.

 

 

Renata Carvalho – Professora da Rede e representante da 2ªCRE, no portal Rioeduca
Email: renata.carvalho@rioeduca.net
Twitter: @tatarcrj


 

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share

Terça-feira, 01/10/2013

Geografia Escolar e o Esporte de Orientação Pedestre

Tags: 11ªcre, orientação, geografia, gec anísio teixeira.

No 1º semestre de 2013, foi realizada a disciplina eletiva "Geografia Escolar e Orientação Pedestre" no Ginásio Experimental Carioca Anísio Teixeira. Uma forma de utilizar os fundamentos do Esporte de Orientação Pedestre como apoio de conteúdos das disciplinas de Educação Física e Geografia. CONFIRA!

 

Por não entenderem a importância dos conteúdos de Geografia para as suas vidas, os alunos se comportam em sala de aula “formalmente”, ou seja, cumprem deveres de alunos para que possam conseguir aprovação da escola, sem se envolverem com os conteúdos estudados (CAVALCANTI).

 

Buscando realizar um trabalho interdisciplinar entre Educação Física e Geografia, que desse significado aos alunos, envolvendo-os, o professor Zaldir Davilla de geografia juntamente com os professores Inglyd Sá e Fábio Rezende de Educação Física, desenvolveram a disciplina eletiva Geografia Escolar e Orientação Pedestre.

 

 Os professores Zaldir Davilla e a professora Inglyd Sá com os alunos da eletiva

 

O objetivo geral da disciplina eletiva foi utilizar os fundamentos do Esporte de Orientação Pedestre como apoio a conteúdos das disciplinas de Educação Física e Geografia, integrando a multiplicidade de experiências e saberes com a unidade do projeto pedagógico.

 

As aulas foram realizadas durante dois tempos semanais reservados para as disciplinas eletivas. As aulas expositivas foram alternadas com as aulas práticas.

 

De acordo com as regras do esporte, cada ponto de controle deve estar equipado com um prisma afixado em um local visível.

 

Prisma utilizado nas corridas de Orientação.

 

Os alunos tentaram criar os prismas para utilizar, porém estas não duraram muito tempo, eram frágeis e não resistiam a umidade do terreno 

 

Alunos da eletiva confeccionando o prisma para utilização no Esporte.

 

Resolveram o problema utilizando vários Raladores de Legumes de Plástico aos quais fixaram prendedores de roupa enfeitados com figuras de animais. 

 

Raladores com figuras de animais para demarcação de distâncias.

 

Utilizando os raladores, os prendedores de roupa com as figuras de animais e a bússola, os alunos demarcaram uma pequena pista no pátio da escola. A pista possuía 10 pontos de controle e em cada um deles foi colocado um ralador e um prendedor de roupa com uma figura de animal diferente. 

 

Alunos demarcando uma sequência correta de azimutes e distâncias.

 

Para as competições os alunos dividiam-se em equipes de 4 componentes da seguinte maneira: "Aluno Bússola", responsável pelos azimutes; "Aluno Passo", responsável pelas distâncias; "Aluno Carta", responsável pela leitura da carta da pista; e "Aluno Apontador", responsável pelas anotações.

 

Ganhou a equipe que percorreu a pista em menor tempo e que preencheu corretamente o formulário com as distâncias.

 

No dia da culminância da eletiva, estavam todos ansiosos pelo passeio, foram de ônibus para a Quinta da Boa Vista, lá os professores distribuiram as equipes e explicaram a tarefa:

 

“Cada equipe deverá fazer uma pista incluindo pelo menos 10 locais de animais. Deverá anotar os azimutes e as distâncias que separam os locais. O ponto de partida é neste local e o nosso ponto de encontro será junto à Girafa, daqui a 50 minutos.”

 

Para os professores foi emocionante constatar a maneira como todos se comportaram e se dedicaram a tarefa, cada equipe percorreu sozinha e cada uma elaborou um mapa diferente. 

 

 

 

Parabéns aos professores envolvidos para o bom andamento da eletiva e por propiciar um novo modo de ensinar através da interdisciplinaridade visando a aprendizagem significativa!

 

Laura Fantti Davilla Serpa
Representante Rioeduca da 11ª CRE
Facebook: http://www.facebook.com/laura.fanttidavilla
Site: http://lauradavill1.wix.com/rioeduca11cre
Twitter: https://twitter.com/laurafanttini
E-mail: lauradavilla@rioeduca.net

 

 

 

 

 

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share

Terça-feira, 28/05/2013

Alegria e Poesia para uma Data Especial

Tags: 2ªcre, educaçãoinfantil, creches, gec.

A Creche Municipal Doutor Marcelo Candia e o Ginásio Experimental Carioca Epitácio Pessoa comemoraram o Dia das Mães com uma reflexão sobre a importância da data e com a criação de poesias pelos alunos.

 

 

A Creche Municipal Doutor Marcelo Candia nos conta que não costuma trabalhar com datas comemorativas. Porém, este ano, muitas crianças levaram para o ambiente escolar o tema Dia das Mães, dizendo que iriam comprar um presente para a mamãe e outros disseram que não poderiam presentear a mãe nesta data.


Partindo deste acontecimento, a equipe pedagógica percebeu a necessidade de trabalhar o tema sob várias perspectivas e levar os pequenos a refletirem sobre o assunto. “O que é ser mãe?”, “todos têm mãe?”, “precisamos de uma data definida para homenagear a mãe?”, “o amor pode ser medido pelo valor do presente?”. Estes foram os questionamentos discutidos com os alunos na faixa etária entre três e cinco anos.

 

A equipe pedagógica, após a conversa com os pequenos, combinou que cada aluno iria produzir uma lembrança para presentear a mãe ou o responsável que ocupa esse papel em sua vida. As crianças participaram de atividades diversificadas para a construção da lembrança para as mães.


O objetivo da C. M. Doutor Marcelo Candia foi alcançado, pois os responsáveis, ao receberem a homenagem, valorizaram a produção de seus filhos, percebendo que o afeto empregado na produção do presente é mais valioso que qualquer presente comprado em lojas.

 

 

Alunos participando da atividade.

 

Produção do presente da mamãe.

 

Alunos reunidos mostrando suas produções para o presente das mães.

 

Poesia para uma Data Especial

 

A professora de Língua Portuguesa Maria Luiza de Azevedo Barroso, do Ginásio Experimental Carioca Epitácio Pessoa, desenvolveu um trabalho interessante sobre o Dia das Mães com as turmas do sétimo ano do Ensino Fundamental.


A ideia deste trabalho surgiu através do estudo, nas aulas de Geografia, sobre a mulher no mercado de trabalho e sua jornada dupla, atuando também como dona de casa, que realiza todas as tarefas domésticas.


As atividades, que culminaram na produção de poesias sobre o tema, tiveram como base alguns objetivos:

 

Valorização da figura materna como mulher, mãe, trabalhadora, dona de casa;


• Incentivar os alunos a auxiliarem as mães nas tarefas diárias de organização da casa.

 

Após amplo debate sobre o papel da mulher no Brasil moderno, foi feita uma pesquisa entre os alunos das turmas 1.701 e 1.702 e, num universo de quarenta jovens, apenas três de suas mães não trabalham fora do lar.


As turmas elaboraram um roteiro diário com as obrigações de suas mães e perceberam a exaustiva jornada a que elas são submetidas e concordaram sobre a importância da divisão das tarefas em casa.


Ao final da atividade, as turmas produziram belas poesias para homenagear as mães. Na escola, os textos e desenhos fizeram parte do mural “Como é a minha mãe?”.

 

 

Minha mãe

 

Minha mãe é delicada
Tudo de bom ela tem.

 

É uma rosa perfumada
Por isso, trato dela 
Sempre muito bem

 

Me criou
E sempre me amou.

 

Ela é a pétala 
Da minha rosa
E a luz
Da minha escuridão 

 

E, por isso, não tenho
Medo de dizer que:
Amo minha mãe
Do fundo do meu coração.

 

Autora: Thaynara Cristina, turma: 1.702.
 

 

Professora Maria Luiza e alunos da turma 1.701.

 

 

Professora Maria Luiza e alunos da turma 1.702.

 

 

Parabéns às unidades escolares pelas belas homenagens às mães!
 

 

Gostou desta publicação?

Deixe um comentário e clique em curtir para compartilhá-la com seus amigos no Facebook.

 

 

Renata Carvalho – Professora da Rede e representante da 2ªCRE, no portal Rioeduca
Email: renata.carvalho@rioeduca.net
Twitter: @tatarcrj


 

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share

Sexta-feira, 19/04/2013

Soletrando 2013

Tags: 10ªcre, gec, evento, riodeleitores, protagonismo.

 

 

Aconteceu no Ginásio Experimental Carioca da Escola Municipal Princesa Isabel o 3º concurso do “Soletrando”, com a prova final no dia 27 de março de 2013.

 

 

O concurso “Soletrando” já é parte integrante do calendário de atividades do Ginásio Experimental Carioca da Escola Princesa Isabel.

 

Como uma proposta que foi idealizada pela professora de Matemática, Regina Tieppo, da Área de Ciências Exatas do GEC, o “Soletrando” já conquistou adeptos dentro e fora da Escola Municipal Princesa Isabel e conta com a participação, empenho e apoio de todos os professores do Ginásio.

 

No dia 27 de março de 2013, quarta-feira, estive acompanhando para o Rioeduca pela terceira vez o concurso do “Soletrando” que, além da prova em si, que acontece em várias etapas, tem sido uma oportunidade também para o congraçamento dos alunos que comemoram em torcidas organizadas defendendo cada um dos colegas finalistas.

 

Baseado no “Soletrando” apresentado no programa do Luciano Huck, a competição da Escola Municipal Princesa Isabel, da 10ª Coordenadoria Regional de Educação, também consiste em levar os finalistas a soletrarem palavras previamente selecionadas por uma banca de professores do Ginásio Experimental Carioca.

,

Alunos finalistas do concurso "Soletrando 2013": Rafael, 9º ano; Isabelle, do 8º ano, e Marlon, do 7º ano. Ao fundo, parte da torcida na quadra de esportes da Vila Olímpica.

 


O incentivo à leitura, o desenvolvimento de pesquisas individuais e coletivas e principalmente o enriquecimento do vocabulário são algumas das consequências positivas do “Soletrando” do GEC Princesa Isabel, que ainda tem como grande acontecimento um dia festivo com direito a premiação aos vencedores.

 

No concurso “Soletrando” deste ano, ficaram como finalistas os alunos Isabelle, do 8º ano, Marlon, do 7º ano, e Rafael, do 9º ano, que já havia participado no ano anterior, obtendo a terceira colocação.

 

Cyntia Bulkool, diretora adjunta, Regina Tieppo, idealizadora do "Soletrando", e Luíz, diretor do Ginásio Experimental Carioca da Escola Municipal Princesa Isabel.


Com um banco composto inicialmente por sessenta palavras, todas as etapas foram ultrapassadas com acertos pelos três alunos finalistas, tendo cada qual soletrado corretamente vinte palavras sorteadas, sendo preciso que a comissão do dicionário fizesse a seleção de mais uma série de palavras.

 

De acordo com os alunos Marcelle, da turma 1902, e Pedro, da turma 1901, o “Soletrando” tem feito grande sucesso porque vem se apresentando como uma oportunidade para a participação de todos os alunos da escola.

 

Aluna Marcelle, 1902 e Aluno Pedro,  1901, do Ginásio Experimental Carioca da Escola Municipal Princesa Isabel.

 

Segundo eles, as provas do concurso começam em sala de aula e os alunos finalistas vão sendo selecionados pelos professores, até que possam chegar aos três que irão competir na prova final, que este ano aconteceu no dia 27 de março de 2013.

 


 Sinvaldo do Nascimento Souza, professor representante do Rioeduca na 10ª CRE.
 E-mail: sinvaldosouza@rioeduca.net
 Twitter: @SinvaldoNSouza
 Facebook.com/SinvaldoSouza


 

 

 

 

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share