A A A C
email

Segunda-feira, 16/04/2012

Escola Municipal Guandu

Tags: 10ªcre.

 

 

Nesta quinta-feira, dia 29 de março de 2012, estive visitando mais uma escola da 10ª CRE, para o Rioeduca.


O convite simpático e irrecusável veio da diretora Solange Inácia de Sá de Lacerda, com quem já havia conversado sobre a Escola Municipal Guandu, na reunião dos gestores das unidades escolares, com a secretária Claudia Costin, no dia 31 de janeiro de 2012, no auditório do Planetário de Santa Cruz.

 

 

 

 

 


 

A escola está localizada no lote 217, do Conjunto Habitacional conhecido como Guandu Velho. Solange explica que a ocupação daquela área, margeada pela Avenida João XXIII, teria começado a partir dali, somente depois surgindo os demais conjuntos.

 

 

 

 


 

 

A Rua Um, onde fica a Escola Municipal Guandu, nos dá a ideia de que foi a primeira a ser aberta, ocupada e pavimentada. Não posso afirmar que isso de fato aconteceu, mas vale mencionar, ainda me valendo das observações feitas pela diretora Solange, que a escola fica relativamente próxima à rodovia BR 101 Governador Mário Covas, que liga Santa Cruz à Itaguaí e à Costa Verde Fluminense.

 


Procuro o significado da palavra “Guandu” na versão do Dicionário Eletrônico da Língua Portuguesa 3.0 Houaiss, que me remete à “Guando”, um subarbusto ereto de até 3 metros, com a denominação científica de “Cajanus cajan”, da família das leguminosas, subfamília papilionoídea, provavelmente nativo da África e cultivado em várias regiões, pelas vagens lineares, forrageiras, especialmente pelas sementes, usadas como alimento básico por diversos povos, e por inúmeros usos medicinais.


Guandu é também o nome do famoso rio que abastece várias cidades do Estado, e que, em Santa Cruz, após a passagem pela estação de tratamento da CEDAE, recebe as águas do rio Guandu-Mirim e é dividido em vários canais, sendo o principal deles o canal de São Francisco, que serve ao importante distrito industrial do bairro.


Tanto a Escola Municipal Guandu, como também a Escola Municipal Marinheiro João Cândido, vizinha da primeira, estão situadas bem nas proximidades da margem direita do famoso rio.

 

Já na Escola Municipal Guandu, após percorrer um bom trecho da Avenida João XXIII, sou recebido pela sorridente funcionária Graciane, que me conduz até a diretora.

 

Sou apresentado também à diretora adjunta Márcia Ferreira Mariano que até 2011, ocupava o cargo de coordenadora pedagógica, e aos professores e funcionários da escola.

 

Na visita que faço às dependências da E. M. Guandu, a solícita diretora Solange vai mostrando tudo o que tem sido feito para proporcionar mais conforto e comodidade aos alunos, professores e funcionários.
 

Tratando-se de uma escola do estilo “Lelé”, do qual tenho falado repetidamente em outras postagens, é conveniente observar a criatividade dos gestores para obter espaços de ampliação e mesmo algumas mudanças estruturais, sempre na expectativa de melhorar as condições de trabalho.

 

 


 

 

A sala da secretaria funciona também como sala da direção, mas há uma ampla e confortável sala multifuncional adaptada, com acervo bibliográfico e equipamentos de informática. Além da cozinha, refeitório, despensa, brinquedoteca e banheiros para os alunos e funcionários, visitei também as salas de aula, uma delas adaptada. Quando não chove e o sol não está muito forte, as crianças podem brincar no pátio externo, que ainda não possui cobertura.


Segundo informações da diretora Solange, a E. M. Guandu conta com a participação ativa e dedicada do Conselho Escola-Comunidade e também com o Grêmio Estudantil.


Atualmente a Escola Municipal Guandu está atendendo, em média, cento e cinquenta crianças com idade entre três e cinco anos, matriculadas em seis turmas, sendo três no primeiro e três no segundo turno.

 

 


 

 

 

O “Plano de Ação” da E. M. Guandu enumera pontos fundamentais de trabalho, que têm como objetivo, desde a conscientização dos responsáveis, para que todos mantenham uma relação harmoniosa com a comunidade escolar, até a preocupação com as crianças para que possam ter a nítida compreensão das relações entre a palavra falada e a escrita, assim como a inserção dos números na vida cotidiana e nas atividades escolares.
 

 

 

 

 

 

 

 

 

Como tem sido prática nos anos anteriores, a Escola Municipal Guandu também estará, neste ano letivo de 2012, dando a devida importância às atividades interdisciplinares, com a realização de projetos sobre alimentação saudável; hábitos e atitudes saudáveis; valores e virtudes; cuidados com o meio ambiente, inclusive com ações específicas sobre a importância de não se jogar lixo às margens ou área de entorno do Rio Guandu, que fica bem próximo à escola.

 


 

Todos os eventos tradicionais, como o “Dia Internacional da Mulher”; “Dia do Circo”; “Dia das Mães”; “Mês da Paternidade”; “Dia das Crianças” e outras comemorações do gênero estão sendo incluídas como atividades complementares já programadas e em desenvolvimento na E. M. Guandu.

 

Ainda segundo a diretora Solange, outro compromisso da Escola Municipal Guandu tem sido relacionado à educação inclusiva, com o currículo adaptado para atender os alunos portadores de necessidades especiais, sempre com atualização constante para receber e integrar qualquer criança que venha a ser matriculada na escola.
 

 

 

 

 

                               

 

 

 


   
           



   
Comentário enviado com sucesso, aguardando moderação.














Sua indicação foi enviada com sucesso!









Saiba mais:

10ªcre (403)

Comentários
Parabéns Escola Municipal Guandu pelo trabalho realizado.

Postado por Fatima Lucia braga em 16/04/2012 22:32