A A A C
email

Sexta-feira, 29/06/2018

Desmistificando a Matemática

Tags: cre10, 10ªcre.

 

Escola Municipal Francisco Caldeira de Alvarenga promoveu a Semana da Matemática com o intuito de despertar nos alunos o interesse pelo estudo da disciplina através de propostas diferenciadas.

 

A Escola Municipal Francisco Cadeira de Alvarenga está localizada a Rua Wilson de Souza Pinheiro, s/n° - Urucânia, zona oeste do Rio de Janeiro. A unidade atende a 16 turmas, com 584 alunos do 7° ao 9° ano e Projeto de Aceleração. Tem como diretora, a professora Kimie Serpa Lobato, como diretor adjunto, o professor Márcio do Nascimento e, como coordenador pedagógico, o professor Marcos Alves Pinto Junior.

 

Palestra sobre o Dia Nacional da Matemática (07/05) com os professores Renan e Rogério

 

A atual gestão investe diariamente na melhoria da qualidade do ensino das diferentes disciplinas ministradas aos discentes, baseada, entre outros fatores, no princípio de que a relação ensino-aprendizagem não precisa ser engessada. Todos acreditam que os estudantes são capazes de desenvolver suas habilidades e competências, por meio de atividades prazerosas durante o processo educativo, inclusive, o que para muitos é quase inacreditável, no ensino da Matemática.

 

Nos dias 7 a 11 de maio do ano letivo, a Unidade Escolar realizou a 1ª Semana da Matemática, a qual foi organizada pelo professor Renan da Silva Costa (Matemática), contou com a colaboração dos professores Rogério (Matemática), Bruno (Matemática), Sidney (Ciências), Nelson (Educação Física) e Marcelo (História), e coordenada pela equipe pedagógica da escola. O evento teve como principal objetivo despertar nos alunos o interesse pelo estudo da disciplina através de propostas diferenciadas: exposição de cartazes, jogos de tabuleiro, gincanas, oficinas, filmes e rodas de debates. Onze turmas participaram da Semana da Matemática (1701, 1702, 1703, 1801, 1802, 1805, 1901, 1902, 1903, 1902 e 8002), envolvendo aproximadamente 350 alunos.

 

Palestra sobre a importância do estudo da Matemática

 

O projeto envolveu, em sua fase inicial, palestras que visavam inserir a Matemática no cotidiano dos discentes. Os alunos puderam, durante essas palestras, relatar suas experiências com a disciplina, bem como identificar situações onde ela se encontra presente.

 

Durante muitos anos o ensino da Matemática se baseava na estratégia de fazer o aluno decorar tabuada e fórmulas; as questões eram muito objetivas e diziam claramente qual a operação matemática o discente deveria utilizar para chegar ao resultado. Também se observava que as questões não envolviam conteúdos de outras disciplinas. — afirma o professor Renan.

 

 

Professores Rogério e Renan com os alunos das turmas 1701 e 1702 

 

 

Estudos comprovam que a Matemática é uma das disciplinas mais odiadas, ou pelo menos temidas, pelos alunos em qualquer nível de ensino. Alguns afirmam que muitos conteúdos são desnecessários, pois não são aplicados no dia a dia e outros alegam que não basta somente a compreensão de determinado conteúdo, a ideia é existir uma prática através de lista de exercícios.

 

O avanço da tecnologia contribuiu para a ampliação da interdisciplinaridade e, atualmente, as avaliações apresentam questões contextualizadas, estratégia que aproxima o discente das situações vividas em nosso cotidiano, visando facilitar o processo de ensino-aprendizagem. — afirma o professor Rogério Marques.

 

 

Alunos realizando atividades relacionando a Matemática e fatos do cotidiano

 

A aplicação da Matemática em pequenas tarefas do dia a dia, além de levar o aluno a perceber que a disciplina está presente praticamente em tudo, contribui para o desenvolvimento do raciocínio lógico, melhora a atenção e concentração do discente, ajuda a afastar os fantasmas provenientes do seu contato com essa matéria, propiciando a eles uma aprendizagem prazerosa. — afirma a diretora Kimie.

 

Com o objetivo de demonstrar para os alunos que o raciocínio lógico é usado nas mais diferentes atividades do nosso cotidiano, o Professor Nelson, da disciplina Educação Física, reforçando a proposta de interdisciplinaridade, organizou e coordenou um torneio de damas.

 

 

Alunos das turmas 1703 e 1805 jogando damas

 

A Unidade Escolar também realizou outras atividades: o professor Bruno ministrou oficina de Tangram, que além de contribuir com o desenvolvimento do raciocínio lógico, introduz o aluno no universo lúdico, propiciando-lhe o contato com noções básicas de algumas formas geométricas e o professor Renan solicitou aos alunos uma pesquisa acerca dos principais conteúdos matemáticos e que produzirem cartazes, os quais ficaram expostos na escola, com o objetivo de criar um maior interesse pela disciplina.

 

Além disso, foram exibidos alguns filmes, tais como: A Teoria de Tudo, Uma Mente Brilhante, Donald no País da Matemágica e Estrelas Além do Tempo. Os filmes foram exibidos não só pela relação direta com o mundo da Matemática, mas, também, pelo fato de exibirem diferentes conflitos nos quais as personagens principais se envolvem provenientes, muitas vezes, do preconceito, da intolerância, da dificuldade de se lidar com as diferenças, mas, sobretudo, sobre a sua capacidade de superação, apesar de todos os percalços por eles vividos.

 

 

Alunos assistindo filme

 

Para encerrar o evento, foi promovido um debate sobre o medo da Matemática com as turmas 1903 e 1904. O projeto tinha como objetivo inserir a Matemática no cotidiano do aluno; promover discussões sobre a Matemática; desenvolver o senso crítico do aluno, em relação à Matemática; identificar e classificar as figuras planas através de atividades lúdicas; contribuir para o desenvolvimento do raciocínio lógico do aluno; promover interatividade, competitividade, socialização e entretenimento no estudo da Matemática e ampliar e diversificar o estudo da Matemática na unidade escolar.

 

Foram utilizados como instrumentos avaliativos, a participação, o interesse, a iniciativa, a disciplina e os conhecimentos de Matemática dos alunos. Verificou-se um grande sucesso na realização das atividades. O entusiasmo dos alunos foi evidente e o esforço dos professores que participaram foi recompensador. O evento foi bastante dinâmico e os alunos demonstraram total comprometimento. — afirma o professor Renan.

 

Quer saber mais sobre o nosso trabalho?
Entre em contato com a Unidade Escolar.

E/CRE (10.19.037) E. M. Francisco Caldeira de Alvarenga
E-mail: emalvarenga@rioeduca.net
Telefone: 3395-3417

 


   
           



   
Comentário enviado com sucesso, aguardando moderação.














Sua indicação foi enviada com sucesso!









Saiba mais:

10ªcre (403)
cre10 (25)

Comentários
Não há comentários sobre este tópico.