A A A C
email

Quarta-feira, 15/05/2013

Amigos Imaginários no Universo Infantil

Tags: protagonismo infantil.

Alguns pais se assustam quando veem seu filho brincando e conversando sozinho. As crianças também podem criar um amigo, brincar e conversar como se ele existisse realmente. Toda essa imaginação é uma etapa do desenvolvimento Infantil e pode ser o caminho para o pequeno treinar as relações com outras pessoas.

 

Os responsáveis não devem ficar preocupados com esse tipo de comportamento. Faz parte do processo de desenvolvimento da criança e não tem idade certa para acontecer, surgindo normalmente quando a criança aprende a falar. Também não tem tempo exato para o amigo imaginário ir embora.

 

A figura de um companheiro invisível surge devido a alguma necessidade da criança, uma maneira de se expressar. Pode acontecer devido a inúmeras novas situações, pode ser uma mudança, a gravidez da mãe ou o nascimento de um irmãozinho, mas não necessariamente tem que haver um motivo.

 

I

Os amiguinhos criados pelas crianças normalmente têm nome.

 

Os adultos geralmente ficam na dúvida de qual seria a melhor maneira de intervir neste momento. O mais adequado é observar, deixando a criança brincar. O amigo imaginário é uma criação dela e nesse momento ela controla a situação dividindo seus sentimentos e até mesmo brinquedos. É um momento de troca da realidade pela fantasia, uma fantasia criada por ela.

 

Porém é importante encontrar um “meio termo”. Procure não fingir que não está vendo, como também não supervalorize as suas atitudes. Ignorar, criticar ou dar força para brincadeiras com o amigo imaginário pode atrapalhar o processo de amadurecimento natural da criança.

 

Uma série de desenho infantil que retrata bem a interação de uma criança com seu amigo imaginário é Charlie e Lola. Originalmente criados para livros infantis, foram transformados posteriormente em animação para a televisão.

 

Conheça e divirta-se com as histórias de Charlie, Lola e seu amigo imaginário Soren Lorense. 
 

Brincar sozinho com o amigo invisível não deve ser motivo de tanta preocupação. Gradativamente, a criança vai conquistando coleguinhas reais e, aos poucos, deixando o mundo da imaginação.

 

A participação e observação familiar são importantes para que a criança não continue utilizando a fantasia e cresça preferindo estar só.

 

 

Taís Ferraz Duarte é Professora da Rede Municipal
e colaboradora do Portal Rioeduca
E-mail: taisduarte@rioeduca.net

 

 

                               

 

 

 


   
           



   
Comentário enviado com sucesso, aguardando moderação.














Sua indicação foi enviada com sucesso!









Saiba mais:

protagonismo infantil (5)

Comentários
Os amigos imaginários fazem parte da infância de qualquer ser humano. Eles "imaginários" ajudam a construir nosso caráter.

Postado por Helena(by troia) em 15/05/2013 22:49