A A A C
email

Segunda-feira, 24/10/2011

E.M. Dom Aquino Corrêa investe na parceria com a família

Tags: blogdeescola, 2ªcre.

 

 

Se existe uma parceria que dá certo é a da escola com a família! A E.M. Dom Aquino Corrêa tem investido nesta parceria usando  uma ferramenta bem atual que é o blog.

 

Através do seu blog vem dando destaque a assuntos de importância para a informação dos pais que possam ajudar a seus alunos. Vejam as dicas importantes que os pais tem acesso.

 

Você participa da vida escolar de seu filho?

 


Uma boa enquete para Pais e responsáveis poderem avaliar o que podem fazer para auxiliar seu filho no processo de aprendizagem. Acessem pelo link : http://educarparacrescer.abril.com.br/aprendizagem/testes/voce-participa-da-vida-escolar-do-seu-filho.shtml

 

Ato de digitar vira coisa do passado para crianças


Elas já acessam celulares e computadores pelo toque, muitas antes mesmo de aprender a falar.

O Centro de Estudos sobre as Tecnologias da Informação e da Comunicação entrevistou mais de cinco mil crianças em todo o Brasil para descobrir como elas se relacionam com as máquinas.

 

A pesquisa mostrou que, entre as crianças de cinco a nove anos, mais da metade já usou computador. Uma em cada cinco aprendeu sozinha, 37% com os professores.

 

Na escola, a tecnologia pode ser uma aliada do ensino, mas é preciso saber o que fazer com ela.


Fonte: http://m.sbt.com.br/?id=11256&gen=15&t=JOR 

 

E no Dia da Merendeira...

 

Nada mais justo de termos uma matéria para que os Responsáveis saibam a importância da alimentação saudável na vida de seus pequenos. Vamos conferir a matéria???

 

Ferro no prato, cabecinha a mil...


Quando o mineral está em baixa no organismo, o cérebro da garotada não se desenvolve como deveria. Daí, aprender o bê-á-bá fica mesmo muito mais difícil.

 


Reconhecer cores, contar uma história com começo, meio e fim, compreender o que os outros falam, deduzir ordens de grandeza - tudo isso faz parte do desenvolvimento nervoso de uma criança. E o sucesso dessas tarefas, que equivocadamente parecem tão simples aos olhos de um adulto, tem tudo a ver com aquilo que os pequenos comem. "Sem uma alimentação adequada, capaz de garantir o aporte de nutrientes como ferro, o foco e a concentração ficam comprometidos. Daí é mais difícil armazenar novas memórias", explica a pesquisadora em desenvolvimento humano Elvira Souza Lima, consultora internacional em neurociência e educação de várias instituições de renome.

 

Um estudo que acaba de ser publicado na Revista Paulista de Pediatria mostra que meninos e meninas com anemia por falta de ferro apresentam problemas de desempenho cognitivo - principalmente na área da linguagem. Ou seja, fica atrás no aprendizado quem está com baixos níveis de hemoglobina - a proteína dos glóbulos vermelhos do sangue que é feita do mineral e que transporta oxigênio. "Analisamos crianças com idade entre 2 e 6 anos", conta a autora, Juliana Nunes, professora de fonoaudiologia do centro de ensino Fead, em Belo Horizonte. "Nessa fase, a anemia pode provocar graves danos ao cérebro", acrescenta.

 

Segundo o Ministério da Saúde, uma em cada cinco crianças brasileiras de todas as classes sociais sofre da doença. Alguns especialistas acham que esse número seja até três vezes maior. "Em geral, o problema é provocado pela falta de ferro no prato", afirma a pediatra Fernanda Ceragioli Oliveira, da Sociedade de Pediatria de São Paulo. Esse mineral não só entra na receita da hemoglobina como participa da produção de enzimas que ajudam a manter as células cerebrais, os neurônios, sempre ligadas. Sem contar que é importantíssimo para as defesas do corpo.

 

A atenção deve começar no nascimento. Bebês prematuros requerem sempre um cuidado especial. "Isso porque a estocagem de ferro é feita nos três últimos meses de gestação", justifica Naylor Oliveira, pediatra e nutrólogo da Sociedade Brasileira de Pediatria. Mas até mesmo crianças aparentemente saudáveis, rechonchudas e coradas podem ser acometidas pelo problema mais tarde. Por isso, não dá para relaxar com a alimentação, confiando apenas nas aparências, nem deixar de seguir as orientações do médico.


Fonte: http://educarparacrescer.abril.com.br/comportamento/ferro-prato-cabecinha-mil-479409.shtml 

 

Para quem está com os filhotes nas turmas 1. 501 e 1.502
4 dicas para ajudar seu filho na entrada do 6º ano


O primeiro ano do Ensino Fundamental 2 é repleto de novidades. Veja como ajudar seu filho a se adaptar a elas.


Mais professores, novas disciplinas, conteúdos mais complexos e aprofundados e, para alguns, uma nova escola. Tudo isso somado à entrada na adolescência. A passagem para o 6º ano do Ensino Fundamental 2 é marcada por uma série de mudanças que irão representar um saudável desafio para o aluno. E os pais precisam assumir o papel de coadjuvantes importantes, que sugerem, dão exemplos e apóiam em um caminho de conquista de autonomia.

 

"Estas novidades não devem ser entendidas como um problema", alerta Marisa Faermann Eizirik, psicóloga, Doutora em Educação pela UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul). "Ao contrário, este é um período em que a criança desenvolverá habilidades importantes para vida adulta, como lidar com as diferenças, organizar prioridades, fazer escolhas e muitas outras. Os pais devem saborear essas conquistas".

 

O ponto principal é encontrar equilíbrio entre dar autonomia e, ao mesmo tempo, estar por perto e acompanhar a vida escolar. Professores comentam que até mães bastante atuantes no Ensino Fundamental 1 costumam "sumir" com a passagem para o 6º ano, o que é um erro. Os pais devem participar das reuniões, conhecer os professores e perguntar para a criança, com real interesse e disposição para ouvir, como foi a aula, o que foi ensinado e o que ela achou de mais interessante em seu dia.

 

Para estar pronto para ajudar, veja quais são os principais ritos de passagem pelos quais o aluno do 6º ano passa e como os pais podem cooperar para que a transição seja a melhor possível:

 

Fonte: http://educarparacrescer.abril.com.br/comportamento/fundamental-643569.shtml 

 

"Os Responsáveis foram convidados pela professora Adriana Dornellas(idealizadora do blog) a também acessarem o Blog da Dom Aquino na Internet e participarem da Comunidade da escola no Orkut. A Professora ressaltou que estas são ferramentas que podem ser utilizadas para que a Comunidade possa conhecer todo o trabalho desenvolvido na Unidade Escolar."
 

Iniciativas como esta fortalecem os laços da Comunidade Escolar e contribuem para um ensino de qualidade e excelência!

 

Fatima Costa

Equipe Rioeduca 2ª CRE

fatimarcosta@rioeduca.net

                                                                            

 

Print Friendly and PDFPrintPrint Friendly and PDFPDF


 


   
           



   
Comentário enviado com sucesso, aguardando moderação.














Sua indicação foi enviada com sucesso!









Saiba mais:

2ªcre (328)
blogdeescola (75)

Comentários
Não há comentários sobre este tópico.