A A A C
email

Quarta-feira, 18/04/2012

Mergulhando na Leitura, Nadando na Cultura, Ler é um Prazer!

Tags: 10ªcre.

 


“Momento de Acolhimento” e  “Momento Literário” são duas situações que demarcam e caracterizam a Escola Municipal 10.19.020 Professora Maria Santiago, que se destacou, em 2011, no âmbito da 10ª CRE e da SME/Rio, obtendo o nível de proficiência 175 em Língua Portuguesa e 200 em Matemática.
 

 

 

 

1. Localização, breve histórico da escola e informações sobre a Patronesse.

 


A Escola Municipal Professora Maria Santiago é considerada de fácil acesso. Localizada em parte elevada da pequena Rua Dr. Samuel Duarte, sem número, tem  uma das fachadas laterais voltada para a principal via de ligação da área central do bairro de Santa Cruz, a Rua Felipe Cardoso. A unidade escolar teve a sua origem em um projeto modelo.

 


 

Fundada em 1986, a E. M. Professora Maria Santiago matriculava alunos para o estudo regular, que também eram inscritos nas oficinas de artes plásticas, artes cênicas, técnicas agrícolas, ludicidade e produção artesanal.

 

 

 


 

Maria Santiago, professora e catequista muito querida no bairro e conhecida popularmente como “Dona Cotinha”, dedicou-se, durante toda a sua vida profissional, a alfabetizar alunos das diversas comunidades mais pobres de Santa Cruz, Zona Oeste do Rio de Janeiro, dando aulas em sua própria casa, tanto para adultos como para crianças.

 

 

2. Estrutura física da escola no estilo “Lelé”

 


O prédio da E.M. Professora Maria Santiago é composto por seis salas de aula, uma sala de leitura, uma sala de professores, refeitório, banheiros para meninos e para meninas, banheiro para professores e funcionários, cozinha, almoxarifado e sala da direção.

 


 

Quem passa pela Rua Felipe Cardoso  observa o destaque da arquitetura em pré-moldados, bem característica do estilo idealizado pelo arquiteto João Filgueiras Lima, o “Lelé”, que serviu de inspiração para quase todas as escolas construídas em meados da década de 1980, na Cidade do Rio de Janeiro.

 

 


 

Segundo informações da diretora adjunta, professora Mery de Souza Pinto Moraes Moreira, o clima na escola é bastante frio no inverno e muito quente no verão, o que se procurou amenizar com a instalação de aparelhos de ar condicionado e de bebedouros em todas as salas de aula.

 

As salas também possuem televisão, DVD e recursos pedagógicos multimídia, sempre utilizados em benefício dos alunos.

 

Alunos e professores têm acesso a computadores ligados à Internet, disponibilizados na sala de leitura.

 

 

3. Direção, professores, funcionários e alunos.

 

 


 

Tanto a diretora, professora Monica Esteves Ururahy, como a diretora adjunta, professora Mery de Souza Pinto Moraes Moreira, são duas gestoras com grande experiência profissional e extrema dedicação à escola.

 


Com a participação de toda a equipe, a coordenadora pedagógica, Cláudia Correia Lima Bernardo, tem sugerido e incentivado a realização de diversos projetos, sempre contando com total apoio da direção.

 


A diretora adjunta Mery Moreira, com quem conversei durante a visita à E. M. Professora Maria Santiago, citou especialmente, o “Momento de acolhimento” e o “Momento literário”.

 


Segundo Mery, o acolhimento acontece todos os dias, antes que as crianças sejam conduzidas às suas salas. Em companhia dos professores, são lembrados e homenageados todos os aniversariantes da semana, com músicas e palavras de dedicação e carinho.

 


Com relação ao “Momento literário”, a diretora adjunta fala que, semanalmente, as aulas sempre são iniciadas, em determinado dia, com a leitura de um texto previamente selecionado, de prosa ou poesia, podendo ser em forma de convite, prospecto, carta, história, bula, etc.

 


Além desses dois momentos especiais, a E. M. Professora Maria Santiago também participa de alguns projetos da SME, como o “Nenhuma Criança a Menos”, “Rio, uma Cidade de Leitores” e “Ciência Hoje”.

 


A E. M. Professora Maria Santiago possui dez turmas regulares, desde a Educação Infantil até o 5º ano, além de uma turma de classe especial para deficientes auditivos e uma turma de Sala de Recursos para apoio aos deficientes auditivos inclusos em turmas regulares, que funcionam nos dois turnos de 4 horas e 30 minutos, cada. Ao todo, neste ano letivo de 2012, encontram-se matriculados 301 alunos.

 

 


 

 

O Corpo Docente da E.M. Maria Santiago é composto por treze professores: Luciano Peixoto e Maíra Vaz Pereira, como regentes de Sala de Leitura; Agripina Maria de Jesus da Silva, na Sala de Recursos e Educação Especial; Ana Paula e Joice Sant’Ana, no 4º ano; Caroline Rodrigues, no 2º ano; Rachel Malta e Raquel Cristina de Oliveira, no 3º ano; Roseli Cardia, na Educação Infantil; Suzana Carvalho Silva, no 5º ano; Juliana Costa, PI de Língua Inglesa e Maurílio Lino da Silva, PI de Educação Física.

 

 

 


Entre funcionários de apoio, estagiários, voluntários e apoio terceirizado, há merendeiras, porteiros, seguranças, serventes, instrutor de Libras e servidores readaptados, no total de 25 funcionários.

 

 

4. E. M. Professora Maria Santiago, uma escola de leitores.

 


Ao mesmo tempo em que se procura incentivar a participação de todos, professores, funcionários e alunos, no Programa “Rio, uma Cidade de Leitores”, da Secretaria Municipal de Educação, a E. M. Professora Maria Santiago vem desenvolvendo, para este ano letivo de 2012, um projeto de trabalho que tem como objetivo geral dar resignificação à leitura como ato de cidadania.

 


Desde o primeiro bimestre, iniciado na segunda semana de fevereiro, com previsão de encerramento em maio de 2012, fica marcante a preocupação com o envolvimento de toda a escola em situações de leitura prazerosa.

 


O tema do 2º bimestre será: “Ler para crescer em prazer e cultura”.

 


No terceiro bimestre, o objetivo é trabalhar a produção própria e a criatividade dos alunos, a partir do tema intitulado “Quem conta um conto aumenta um ponto”.

 


“Maria Santiago: uma história de leitores” será o tema do quarto bimestre, que terá como objetivo divulgar e ampliar as produções dos alunos.

 


Para alcançar os resultados esperados por todos, inúmeras atividades serão desenvolvidas paralelamente aos temas relacionados à leitura, como concurso de redação, apresentação de peças, participação na “Feira de Ciências”, mostra de danças, exposições, etc.

 


Toda essa produção, que serve para comprovar o quanto a Escola Municipal Professora Maria Santiago é ativa, baseia-se no Projeto Político Pedagógico “Educar para transformar”, que se fundamenta na frase “Sem afetividade a aprendizagem não se instala...”, que, segundo a diretora adjunta Mery, é o pilar construído diariamente na relação recíproca de respeito, solidariedade, companheirismo e amizade entre todos que fazem parte da comunidade escolar, incluindo alunos, professores, funcionários, pais e responsáveis.

 

 

 

 

 

 

                               

 

 

 


   
           



   
Comentário enviado com sucesso, aguardando moderação.














Sua indicação foi enviada com sucesso!









Saiba mais:

10ªcre (403)
10 (1)

Comentários
Não há comentários sobre este tópico.