A A A C
email

Sexta-feira, 29/03/2013

Reinauguração da Sala de Leitura da Escola Municipal IPEG

Tags: 10ªcre, evento, riocidadedeleitores..

 

Haydée Merola Junger, mãe das professoras Mara e Márcia, foi homenageada na Sala de Leitura que recebeu o seu nome.

 

 

A comunidade de Palmares esteve em festa! No dia 7 de março, foi comemorado o 81º aniversário da senhora Haydée Merola Junger, uma das primeiras moradoras do conjunto que fica localizado em Santa Cruz, Zona Oeste do Rio de Janeiro. No dia 8 de março, em comemoração ao Dia Internacional da Mulher, a Escola Municipal IPEG, da 10ª CRE, reinaugurou a Sala de Leitura que passou a denominar-se “Tia Haydée”.

 

Quem é a “Tia Haydée”? Que fatos justificam a escolha do seu nome para designar a Sala de Leitura da mais antiga escola municipal de Palmares?

 

Os alunos saíram em campo e foram pesquisar sobre a vida daquela senhora, mãe de cinco filhos, três homens e duas mulheres que estudaram na Escola Municipal IPEG.

 

Mara e Márcia Merola Junger são gêmeas, foram alunas e professoras da Escola Municipal IPEG, e “Tia Haydée”, desde sempre, foi e é “amiga da escola”, muito antes de qualquer campanha com este objetivo.

 

De acordo com informações obtidas a partir de reportagens publicadas no jornal “O Quilombo” e no “Boletim Palmares”, citadas no jornal “Quarteirão”, edição de março/abril de 2012, página 11, a família de Haydée Merola Junger veio morar em Santa Cruz no dia 30 de dezembro de 1967, no conjunto que havia sido criado no ano anterior pelo Instituto de Previdência do antigo Estado da Guanabara.

 

Na Escola Municipal IPEG, “Tia Haydée” é aquela pessoa lembrada sempre e cercada de carinhos e homenagens por todos que a conhecem há vários anos.

 

 


Na homenagem que foi prestada à “Tia Haydée”, na data comemorativa do “Dia Internacional da Mulher”, alunos da Escola Municipal IPEG declamaram poesias, fizeram a leitura de textos e relembraram fatos que marcaram aquela efeméride, inclusive contando episódios relacionados ao acontecimento do dia 8 de março de 1857, quando operárias de uma fábrica de tecidos que reivindicavam condições dignas no trabalho acabaram sendo sacrificadas. Cerca de 130 tecelãs morreram carbonizadas, num ato criminoso e desumano.

 

Atendendo ao pedido da sua filha Márcia Merola Junger, Haydée contou que também trabalhou, ainda criança e adolescente, em uma fábrica de tecidos, na época em que o Brasil estava participando da Segunda Guerra Mundial.

 

Haydée relembrou os fatos, mesmo sabendo da importância do seu trabalho como esforço de guerra, na sua persistência para continuar estudando no horário noturno, após sair da fábrica.

 

Para a reinauguração da Sala de Leitura, foi confeccionado um “banner” contendo fotos que marcaram alguns momentos da atuação da “Tia Haydée” na comunidade de Palmares e também na Escola Municipal IPEG.

 

 

 

 

 

 

 


Sinvaldo do Nascimento Souza
Representante do Rioeduca na 10ª CRE
E-mail: sinvaldosouza@rioeduca.net
Facebook.com/SinvaldoSouza
Twitter: @SinvaldoNSouza

 

 

 

 

 

                                      

 

 

 


   
           



   
Comentário enviado com sucesso, aguardando moderação.














Sua indicação foi enviada com sucesso!









Saiba mais:

10ªcre (403)
evento (32)
10 (1)
riocidadedeleitores. (1)

Comentários
A Equipe IPEG agradece a cobertura da reinauguração da Sala de Leitura Tia Haydée. Parabéns Sinvaldo, por mais uma vez descrever tão bem as ações que realizamos com muito amor e comprometimento com a Educação de nossa Comunidade de Palmares.

Postado por angelina rodrigues em 29/03/2013 11:33

Excelente homenagem a Tia Haydée Merola Junger, seu histórico de participação na construção do conteúdo educacional desta escola e de todo merecimento receber esta bela homenagem. Adorei a matéria! Nós que somos profissionais Realmente comprometidos no fazer melhor sabemos da importância desta ação..

Postado por Helena (by troia) em 30/03/2013 20:06