A A A C
email

Sexta-feira, 27/12/2013

Avaliação da Aprendizagem

Percebemos uma grande confusão em relação ao modo como é avaliada a aprendizagem nas escolas. A avaliação da aprendizagem acabou se tornando o sinônimo de examinar, atribuir notas, fazer provas, testes, ser aprovado ou reprovado.

 

http://www.aplicadoreforcoescolar.com.br

 

Observamos que as notas ou conceitos não demonstram realmente o que o aluno aprendeu, e sim os classificam em apto ou não apto.

 

A educação é entendida como mera transmissão e memorização de informações prontas e o aluno como receptor passivo. A avaliação serve para medir a quantidade de informações retidas.

 

 

É necessária uma mudança de atitude, pois o aluno é um ser ativo e dinâmico, e participa do processo de construção do seu próprio conhecimento. Com isso, percebemos que avaliar não é somente atribuir notas, observar os aspectos quantitativos, mas sim investigar se os objetivos propostos estão sendo alcançados, refletir sobre os resultados que obteve e os que gostaria de ter alcançado.

 

Esse tipo de avaliação assume um caráter diagnóstico em que são observados os avanços e dificuldades, sendo estes os indicadores para o replanejamento do trabalho do professor. A avaliação é a coleta de dados para se emitir um julgamento.

 

http://100porcentoaprendizagem.blogspot.com.br

 

A escola que é comprometida com a aprendizagem do aluno e o seu verdadeiro desenvolvimento como cidadão não se contentará com os resultados que obteve, mas sempre procurará se aprimorar para chegar ao máximo que possa obter do indivíduo.

 

http://amigadapedagogia.blogspot.com.br/2010/03/planejamento-escolar-muito-mais-que-um.html


Precisamos tomar cuidado nas elaborações de avaliações para que elas não se tornem mecanismos de exclusão, refletindo a nossa sociedade. O foco do professor deve ser a inclusão de todos os alunos na avaliação escolar atendendo a diversidade.

 

O professor precisa utilizar diferentes instrumentos de avaliação que servirão como ferramentas que facilitarão o ato de avaliar, pois ele terá mais informações para replanejar o seu trabalho e orientar a aprendizagem dos alunos.

 

 

É necessário também considerar, durante o processo educativo, a autoavaliação com a participação do aluno, em que ele também emitirá julgamentos e observações, colaborando com o professor e alcançando o objetivo mais importante que é a reflexão sobre o processo ensino-aprendizagem.

 

Com a participação de todos, com certeza teremos o sucesso no ato de avaliar, rendendo bons frutos.

___________________________________________________

Referências:
BRASIL. MEC. Orientações e ações para a educação das relações étnico-raciais. Brasília: MEC/SECAD, 2006.
FREIRE, P. A importância do ato de ler. São Paulo: Cortez, 1987.
LIMA, Adriana Flávia S. de Oliveira. Pré-escola e alfabetização: uma proposta baseada em P. Freire e J. Piaget. Petrópolis: Vozes, 1987.CIPRIANO, Carlos Lukesi. Avaliação da aprendizagem... mais uma vez
HAYDT, Regina Célia Casaux. Curso de Didática Geral. São Paulo: Ática, 1994

 

Eltom Ferreira Matias é graduado em História e especializado em Administração e Supervisão Escolar. Atualmente é orientador pedagógico na Prefeitura de Nova Iguaçu e professor na Prefeitura do Rio de Janeiro.
Lattes: http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4216236U5

 

                               

 

 

 


   
           



   
Comentário enviado com sucesso, aguardando moderação.














Sua indicação foi enviada com sucesso!









Comentários
Professor Eltom, Embora os professores já tenham sido, exaustivamente,expostos as teorias sobre avaliação, aqui no Rio, o sistema de premiação conduz as escolas a medirem, visto que são medidas!

Postado por Nilza Moita em 27/12/2013 09:17