A A A C
email

Terça-feira, 16/06/2015

Uma Educação Científica que Faça Sentido

Tags: educação, científica, professor, ciências.

 

 

Já estão abertas as inscrições do Prêmio de Educação Científica e fico imaginando como o professor pode colocar isso em prática. Vamos combinar que não faz sentido fazer um trabalho em uma turma só para poder fazer parte do Prêmio. Acho que uma premiação é a consequência de uma atividade ou de uma sequência de atividades.

 

 

 

Formar alunos em Ciências no ensino fundamental não é formar Cientistas. No entanto, devemos introduzir algumas características ou habilidades próprias de um Cientista, como por exemplo a curiosidade. Criança é curiosa e isso, muitas vezes, é tirado delas aos poucos. Mas temos que alimentar esse olhar do menino que pergunta. O professor de Ciências é fundamental nesse processo.

 

Que tal fazer perguntas para as turmas? E que tal anotarmos as hipóteses dos alunos? Mesmo que algumas sejam absurdas, registre. Procure mostrar que não existe o certo nesse momento. A arte de "chutar" é muito desprezada, vivemos na cultura do acerto e não deixamos o aluno errar para aprender.

 

Por exemplo, se pergunto para uma turma: o que é necessário para um feijão brotar? Veja bem, que é primordial trabalharmos o conceito de brotar (surgir - vegetal ou parte dele - em forma de rebento, flor, broto etc.) antes de começarmos essa atividade. 

 

Pela minha experiência, os meninos falarão da terra, da luz solar, da água... como elementos necessários para o feijão brotar. Então, monte uma experiência bem controlada: potinhos com algodão, água e feijão/ potinhos só com terra e feijão/ potinhos só com feijão / potinhos com terra, feijão e tampados com uma folha de alumínio/... Mostre aos alunos o que tem e o que não tem em cada pote. Ajude a observar o experimento.

 

Observar é uma habilidade que devemos mediar. O aluno, por vezes, observa tudo em volta, mas não consegue ver o essencial na experiência. E é aí que sua ajuda é fundamental, professor!

 

Olha quantas habilidades estamos trabalhando nessa experiência simples: registrar, observar, concluir. O que queremos não é que o aluno decore para fazer uma prova e diga tal qual um papagaio: Para germinar a semente necessita somente de água. Só fará sentido para o menino se ele descobrir e construir o conceito. Isso leva tempo e temos que ser pacientes. 

 

Podemos, com uma prática como essa ou com outras práticas, formar pessoas que são curiosas, que pergunte os porquês das coisas, que não compre uma ideia porque está escrito em um livro ou site,... 

 

Vamos formar alunos curiosos?

Para saber mais sobre a experiência do feijão, clique aqui: A semente precisa para germinar...

 

 

 

 

                               

 

 

 


   
           



   
Comentário enviado com sucesso, aguardando moderação.














Sua indicação foi enviada com sucesso!









Saiba mais:

professor (110)

Comentários
Não há comentários sobre este tópico.