A A A C
email

Segunda-feira, 06/08/2018

Bebê Squel

Tags: 1ªcre, educaçãoinfantil, projetos, protagonismo.

 

Crianças escolhem o nome do brinquedo tendo como referência a Porta Bandeira da G.R.E.S Estação Primeira de Mangueira.

 

É um direito das crianças serem ouvidas e para isso as educadoras e educadores da Educação Infantil precisam desenvolver a capacidade da escuta sensível e da observação. A criança é potência e o centro do Currículo. Desse ponto, a Creche Municipal Vovó Lucíola, localizada no Morro da Mangueira, Zona Norte do Rio de Janeiro e que atende crianças do Berçário ao Maternal II, partiu para a construção do Projeto Pedagógico Anual “Viajando no mundo das Artes”, com muitas interações, brincadeiras e descobertas.

 

 

As crianças vivenciam cada vez mais brincadeiras de Faz de Conta e para estimular essas construções iniciaram a confecção de uma casa de papelão. Escolheram e organizaram brinquedos e materiais para compor o cenário, dentre eles bonecas/bebês. Contudo, apesar de todo o envolvimento da turma para a construção desse ambiente lúdico, foi percebida pelas educadoras a necessidade de sensibilizar as crianças para o cuidado com os brinquedos. Sendo assim, uma professora presenteou a turma com uma boneca, que além de compor o cenário possibilitaria o desenvolvimento da afetividade e responsabilidade com o outro, nesse caso o bebê.


Com esse movimento as crianças passaram a nomear as bonecas: “Como vamos chamar o nosso bebê?” Sophia Moreira (3 anos) respondeu: “Essa daqui é Squel!” (apontando para a boneca presenteada pela professora) e as outras crianças embarcaram nessa sugestão de nome. “Sabem quem é Squel?” Algumas sabiam e outras não, e então começaram as pesquisas. A aluna Sophia Moreira contou que Squel é o nome da Porta Bandeira da Mangueira. A Creche ressalta que Sophia tem uma vivência no mundo do samba, sendo sua mãe Passista e seu pai Mestre de Bateria. Dessa maneira, ela trouxe esses saberes para a creche.


A bebê Squel passou a fazer parte da rotina, para além das brincadeiras. Ela começou a freqüentar o refeitório durante as refeições, a ouvir histórias, a ficar na roda!

 

 


 

 


E as educadoras instigavam a curiosidade e o protagonismo das crianças: A gente faz aniversário, né? A bebê Squel também! E a partir disso as crianças começaram a organizar a festa. “O que teremos na festa?” As crianças fizeram a lista com comidas, bebidas e convidados. Além disso, tiveram a ideia de confeccionar uma Bandeira .

 

 

 


Prepararam também os convites para entrega em outras turmas. As turmas foram muito receptivas, brincaram com a bebê Squel e se propuseram a preparar uma receita para a festa. Tudo na festa foi produzido pelas crianças: bolo, docinho, suco e gelatina natural. As crianças cuidaram de cada detalhe.

 

 

 

 

 

 


A musa inspiradora do nome da bebê, a “Squel Grande”, como as crianças a chamam, também foi convidada. A Equipe do Museu do Samba esteve presente, prestigiando a nossa festa. 

 

 


Os músicos do Projeto Batuque Favela, Sacode Mangueira embalaram a festa e transformaram a Creche num grande samba, tocando os instrumentos musicais que fazem parte da Bateria da Escola de Samba. Além de dar depoimentos sobre ser jovem na favela, a importância do Projeto e da Parceria com a Creche Municipal Vovó Lucíola.

 

 

 

 

A Equipe da creche acredita em uma Educação Infantil em que as crianças sejam protagonistas, que criem, compartilhem saberes, construam coletivamente. Sendo são objetivos do trabalho desenvolvido:


• Oferecer condições para que a criança sinta-se cuidada em relação às suas necessidades físicas, emocionais, cognitivas e sociais, através de um ambiente aconchegante, limpo, seguro e estimulante;


• Propor a construção dos espaços com e para as crianças, de fácil acesso a brinquedos, materiais, atividades e brincadeiras pertinentes a faixa etária;


• Vincular a rotina e atividades pedagógicas à cultura da criança e a localidade do entorno, valorizando a diversidade, a identidade étnico-racial e as variadas formas de sentir e se expressar;


• Fazer com que a criança se veja pertencente a diferentes grupos sociais, sentindo-se amada, valorizada e protegida;


• Criar tempos e espaços que favoreçam o percurso criativo infantil através de interações com o outro, de vivências, experiências e do compartilhamento dos saberes;


• Resgatar a importância da creche como um espaço comunitário através do envolvimento dos pais e/ou responsáveis, a família, a comunidade e demais segmentos da sociedade.

 

CLIQUE NA FOTO ABAIXO E VEJA SQUEL DANÇANDO!

 


Para Saber Mais: 

Creche Municipal Vovó Lucíola

Direção: Kathyleen Quintan Pires

Direção-Adjunta: Eleonora Silva de Melo

Equipe do Maternal II – E.I. 31 (Professoras de Educação Infantil Patricia Sodré dos Santos e Luciana Ávila Brioso e Agentes de Educação Infantil Creusa Maria Apolinário e Kelly Barbosa Miranda dos Santos)

Telefone: 2204-0418

E-mail: cmvluciola@rioeduca.net

 


 


   
           



   
Comentário enviado com sucesso, aguardando moderação.














Sua indicação foi enviada com sucesso!









Saiba mais:

projetos (563)
1ªcre (383)
protagonismo (8)

Comentários
Não há comentários sobre este tópico.