A A A C
email

Sexta-feira, 02/11/2018

#ForaAedes na E.M. Mendes Viana

Tags: 5ªcre, aedes, aegypti, pse.

 

A Escola Municipal Mendes Viana, comprometida com o trabalho pedagógico colaborativo e em estimular o protagonismo dos alunos, desenvolveu o projeto #foraaedes com a finalidade de criar uma campanha de combate ao mosquito Aedes aegypti. O projeto foi um sucesso!!! Confira:

 

 

A Escola Municipal Mendes Viana, comprometida com participação da comunidade escolar no combate à proliferação de mosquitos e a consequência mais assustadora que é a grande incidência de doenças causadas, em especial pelo Aedes aegypti, todo ano promove palestras e falas de agentes de saúde sobre esse assunto. Dengue, Febre Chikungunya, Zika e a Febre Amarela são doenças muito graves e de alguma forma precisamos combatê-las. Mas como combater? Através da informação! E como informar sem ser chato e repetitivo?

 

 

Dentro desta conjuntura, a professora Danielle Moura, juntamente com os alunos da turma 1802 da E.M. Mendes Viana, nesse ano de 2018, tiveram a ideia de aliar o conhecimento à diversão e daí surgiu o jogo de tabuleiro gigante, o #ForaAedes.

O jogo funcionou como um de tabuleiro comum, porém, em determinadas partes deste existiam frases que nos faziam refletir sobre o nosso dia a dia, como “Você deixou água acumulada no pratinho da planta - Volte 2 casas” ou ainda, “Mosquitos com Wolbachia foram soltos no seu bairro - Que sorte! Ande 5 casas!”. Dependendo do número que caísse no dado gigante, o aluno poderia parar em um desses espaços e então, se adiantaria no tabuleiro ou retornava algumas casas.

 

 


O mais importante na dinâmica do jogo foi a relação causa-efeito. No jogo, quando o aluno caía numa casa do tabuleiro a qual informava que não havia acúmulo de água no pratinho da planta, por exemplo, ele entendia que aquilo era correto e sendo assim, ao fazer a coisa certa, o aluno obtinha vantagens, como adiantar 5, 2 casas. Mas, quando o aluno jogava o dado e o mesmo indicava uma casa do tabuleiro com a informação de que ele teria feito algo equivocado, como não ter colocado terra nos pratinhos das plantas ou ainda não ter utilizado repelente, o aluno precisava retroceder algumas casas, entendendo que apesar do mosquito ser importante na cadeia alimentar, ele é transmissor de doenças e por isso é preciso ser combatido!

 

 

 


A turma participou ativamente, auxiliando os jogadores, entregando-lhes o dado e explicando as regras do jogo. Ver o entusiasmo na preparação do jogo, assim como, o cuidado em explicar aos alunos que estavam participando da atividade, foi muito importante. O aluno Kauan (1802) auxiliou no desenvolvimento da imagem a ser colocada no cartaz de convite para a participação do jogo e alguns alunos puderam falar sobre as suas impressões sobre, como o Rodrigo (1802) - “O jogo foi muito bom! Aprendemos muito contra a dengue e sobre a matéria Ciências.

Outro aluno, o Cauã (1802), também falou um pouco sobre suas impressões – “Nós aprendemos bastante e o mais legal foi interagir com alunos e professores que participaram”

Um aluno que participou do jogo #ForaAedes, o Artur da turma 1702, também quis contribuir e relatou um pouco sobre sua experiência, assim como de sua turma - “O jogo foi muito legal! Aprendemos bastante”.

 

 

 


A equipe de gestão da escola muito apoiou e contribuiu para que este projeto pudesse ser realizado.

 

O diretor adjunto Gonzaga comentou um pouco sobre a atividade desenvolvida: “Trabalhos como o da professora são fundamentais, pois tiram os alunos de sua zona de conforto e fazem com que eles deixem de ser meros repetidores para se tornarem criadores. Vemos que o ensino tradicional de mera exposição de conteúdo para os alunos é muito menos proveitoso do que o ensino onde os alunos geram o conhecimento, onde o professores se colocam como orientadores e os alunos pesquisadores, desenvolvedores e construtores do conhecimento. Todos os alunos com quem conversei conheciam os mínimos detalhes do trabalho tanto da parte teórica quanto da parte prática, pois foram eles que desenvolveram, aprendendo algo que vão levar para o resto da vida”.

 

Os professores também auxiliaram neste processo, disponibilizando alguns de seus tempos para o desenvolvimento do jogo com as turmas participantes, em especial a professora de Educação Física (Kattia), Matemática (Felipe) e Artes (Murilo).


Com este trabalho, os alunos se dispuseram a aprender mais, a buscar informações sobre as doenças, uniram-se para o desenvolvimento do trabalho em comum e buscaram o bom relacionamento entre outros alunos da escola. O jogo #ForaAedes, foi além do esperado!


"Agradeço, à turma 1802, pela disposição no desenvolvimento do trabalho, às outras turmas participantes, à direção e coordenação da E.M. Mendes Viana, assim como aos amigos professores que são os companheiros do dia a dia. Além de todos mencionados acima, gostaria de agradecer também à GITE pelo auxílio no desenvolvimento do cartaz-convite do jogo, assim como, na divulgação do jogo na página RioEduca (#AgiteSuaEscola) – #ForaAedes." Professora Danielle Moura , desenvolvedora do jogo

 

Parabéns Escola Municipal Mendes Viana!

 

Sobre a escola:

Unidade Escolar:  Escola Municipal Mendes Viana 
Diretor: CARLOS EDUARDO HERMSDORFF
Endereço: Estrada do Colégio 940 - Colégio
Telefone: 3373-3204
E-mail: emviana@rioeduca.net
 


 


   
           



   
Comentário enviado com sucesso, aguardando moderação.














Sua indicação foi enviada com sucesso!









Saiba mais:

5ªcre (418)
pse (44)
aedes (13)
aegypti (1)

Comentários
Parabéns Querida Danielle!! A atividade envolveu a todos e contribuiu para o aprendizado de forma positiva, autônoma e abrangente.

Postado por Alessandra do Espírito Santo em 03/11/2018 10:33

Excelente profissional e trabalho muito importante para a comunidade. Motivou alunos e alunas a trabalharem em equipe.

Postado por Fábio Carvalho em 03/11/2018 10:38