A A A C
email

Sexta-feira, 18/01/2019

Vale a Pena Ler de Novo: Da Senzala para o Mundo, o Negro mostra o seu Valor

Tags: consciência negra, projeto, 5ªcre.

No mês de novembro de 2018, as professoras Sandra Pinheiro dos Santos (regente da turma 1301) e Marcella Cristina de Oliveira Fraga (professora de Inglês) da E.M. Barão de Itararé, desenvolveram o projeto Da Senzala para o Mundo, o Negro Mostra o seu Valor. Confira!

 

 

 

O projeto Da Senzala para o Mundo, o Negro Mostra o seu Valor foi elaborado entre os dia 5 a 9 de novembro e sua realização aconteceu no dia 13 de novembro de 2018. Os idealizadores do projeto foram as professoras Sandra Pinheiro dos Santos e Marcella Cristina de Oliveira Fraga e as turmas participantes foram: 1101, 1102, 1201 e 1301.

 

 

Professora Marcella, contando a história “O amigo do rei”, para em seguida apresentar o vocabulário em Inglês.

 

 

Com a proximidade do dia da Consciência Negra, houve um questionamento aos alunos sobre o significado da data. Os alunos mostraram muito interesse no assunto e fizeram várias perguntas, entre elas: o que os negros faziam antes de serem escravos? Como era ser escravo? Como deixaram de ser escravos? Em que trabalharam depois que foram libertos e onde foram morar?

 

 

 


O objetivo maior ao falar sobre fundamentos históricos, não era apenas apresentar uma data que consta do calendário, mas sim conscientizar e mostrar aos alunos que o negro faz parte da sociedade, que é um cidadão como qualquer pessoa e que a cor da pele não os torna melhores ou piores. A ideia era desconstruir a ideia de que os negros não têm passado, presente e futuro e que a história desse povo não começou com a escravidão.


No dia a dia da Unidade Escolar, as crianças sempre são ouvidas quanto as suas ideias, opiniões e expectativas, estimulando o protagonismo infantil. E assim, partiu da turma a proposta para o desenvolvimento do projeto, a fim de mostrar aos outros alunos da escola que os negros podem ser o que desejarem e que o preconceito racial é algo infundado. Dessa forma, a palavra principal do projeto foi “igualdade”.

 

 

 


O projeto iniciou com a contação da história “O amigo do rei”, realizada pela professora Marcella. O objetivo de contar a história foi mostrar que não somos descendentes de escravizados, e sim, de grandes homens, que um dia foram submetidos à uma grande exploração.


O livro relata a história de Matias, um menino escravo, que era amigo de Ioiô, seu patrãozinho , os dois tinham a mesma idade. Matias era filho de um rei africano que se tornou escravo, mas sempre falava para Ioiô que um dia também seria rei. Ioiô, por sua vez,  não entendia. Depois de fazerem algo que não deviam, foram castigados, fugiram da fazenda e andaram por muitos dias na mata. Até que encontraram negros guerreiros em um quilombo, que homenagearam Matias e o chamaram de rei. Matias continuou no quilombo, porém Ioiô retornou a fazenda, com saudades de sua família. Os dois se reencontram anos depois e lutaram juntos pelo fim da escravidão.

 


 

 

Outra atividade do projeto foi a dramatização de uma história. Para dar início à atividade, a professora Sandra apresentou os atores, o mapa do continente africano e a bandeira do Brasil, às crianças da platéia.

 

A dramatização foi narrada por duas alunas e teve início com um rei e uma rainha na África, fazendo seu passeio matinal. De repente, eles são capturados para viajarem para o Brasil, sem direito de escolha e aqui chegando, viveram como escravos, trabalhando nas fazendas.  Em seguida, Dom Pedro II solicitou a sua filha Princesa Isabel, que libertasse os escravos. Ela assinou a lei e os libertou.

 

 

 


Os escravos comemoraram a liberdade, porém ficaram preocupados com a sobrevivência daquele momento em diante. Sem trabalho remunerado e sem moradia, como iriam viver? Será que superariam tamanha dificuldade? Então, para a chegada dos dias atuais, foi simulada a passagem do tempo, com imagens representando os dias e as noites. Para que os alunos das turmas participantes entendessem a mensagem do teatro, foram exibidas fotos de negros famosos em diversas áreas, como médico, delegado, bombeiro militar, modelo, professor, atleta e etc, a fim de conscientizá-los da capacidade dos negros. 

Ao final da peça, todos juntos deram a seguinte mensagem:

 

- Xô preconceito!
 

- Diga não ao racismo!
 

- Somos todos iguais!

 

O texto da dramatização foi criado pelos alunos. Todos colaboraram pesquisando e produzindo as roupas para caracterização. 

A professora Marcella confeccionou um cartaz reunindo trabalhos realizados pelos alunos, com as principais palavras da história em Inglês, trabalhando assim o vocabulário da língua que leciona. 

 

Figuras relacionadas à escravidão; desenhos sobre a história “O amigo do rei” e vocabulário em inglês.

 

 

A atividade trabalhou o protagonismo infantil, a igualdade racial e o valor do negro como sujeito na sociedade.

Parabéns pelo trabalho de excelência!

 

Que saber mais sobre?

Escola Municipal Barão de Itararé

Rua Marapendi, s/nº - Marechal Hermes

Diretora: Késia Queiroz 

Diretora Adjunta: Heloisa Martiliano

Coordenadora Pedagógica: Glaucia Nassif

Telefone: 3018-2192 | 3018-2153

E-mail: emitarare@rioeduca.net 

 


 


 


   
           



   
Comentário enviado com sucesso, aguardando moderação.














Sua indicação foi enviada com sucesso!









Saiba mais:

5ªcre (418)
projeto (74)

Comentários
Lindo!!! Excelente trabalho!!! Professoras e alunos envolvidos nota 1000!!!

Postado por Média Queiróz em 21/12/2018 08:34

Belíssimo trabalho! Parabéns Professora Sandra e toda equipe da Barão de Itararé! Minha filha ama fazer parte desta escola!

Postado por Francini Brandão Batista Francisco em 21/12/2018 16:05