A A A C
email

Quinta-feira, 27/12/2018

Projeto Autoestima - Empoderamento Territorial

Tags: consciência negra, autoestima, 5ªcre.

 

Aproveitando o Dia da Consciência Negra, a Escola Municipal Maestro Pixinguinha desenvolveu o Projeto Autoestima com seus alunos, trabalhando a identidade, os sonhos e objetivos de cada um. O resultado foi maravilhoso, confira!

 

 


O que é autoestima?

A autoestima, segundo o dicionário, é a qualidade de quem se valoriza, se contenta com seu modo de ser, e demonstra, consequentemente, confiança em seus atos e julgamentos.


Para falar sobre esse assunto com propriedade, a Escola Municipal Maestro Pixinguinha, no dia 10 de outubro, através da coordenadora pedagógica Vânia Loraine Barbosa de Carvalho, convidou a Articuladora Social Priscila Barbosa, que tem um canal no Youtube chamado Autoestima Diva, onde fala desse assunto sob diferentes óticas.


Uma jovem com um perfil social muito parecido com o dos nossos adolescentes, moradora de comunidade, negra, aluna de escola pública que, como tantos outros, já passou, e ainda passa, por muitas dificuldades nessa vida. Mas também é uma pessoa que não se deixou levar pelas mesmas dificuldades para desistir. Guerreira, autêntica e de um carisma sem tamanho, veio com o objetivo de mostrar aos nossos alunos que é possível ter uma vida digna, acreditar em si mesmo, nunca deixar que alguém lhe diga que não pode, que não é possível, independente do lugar onde você mora, mas que, no entanto, o local vai, sim, influenciar na sua formação.

 



“Que a autoestima é a avaliação sobre si mesmo, isso nós já sabemos, ou deveríamos saber, mas o que muitas vezes passa desapercebido é que sendo uma avaliação sobre si, ela pode ser dividida em várias camadas, nuances ou fases.


Se um indivíduo tem sua vida dividida por etapas como infância, adolescência, a transição para a vida adulta e a própria fase adulta, é de suma importância que possamos recordar que essas etapas também são avaliadas de acordo com a atmosfera vivida nessa época.


Dentro dessa análise, a questão territorial é uma das que mais causam efeito sobre a avaliação sobre nossos resultados pessoais. Um dos exemplos mais claros que podemos trazer é a do desenvolvimento educacional, social e emocional de pessoas em locais onde não há perspectiva de paz. Mesmo que tais pessoas tenham outras vivências que agreguem valor ao seu desenvolvimento, o território de constante ameaça ao seu psíquico irá interferir diretamente mais cedo ou mais tarde em suas habilidades, criatividades, potencial e avaliação sobre suas competências e até mesmo sobre quem é de fato quanto ser humano.


É claro que esse é um assunto amplo e que mais uma vez teremos subcamadas a serem consideradas, afinal nenhum indivíduo é igual ao outro, mas é preciso reforçar que quanto mais tivermos um território seguro, longe da vulnerabilidade social e com as possibilidades necessárias para desenvolvimento saudável, mais teremos seres humanos com uma avaliação positiva em mais áreas da vida. 

O que também podemos definir de efeitos colaterais de um território”. 

Priscila Barbosa

 


 


E foi a partir dessa concepção, que os alunos do 8º e 9º anos, alguns responsáveis e professores foram convidados a participarem da palestra. Segundo a equipe, acreditamos que somos multiplicadores e que conseguiremos através de ações como essas levar nossos alunos a serem empoderados e melhorarem sua autoestima, já que estão situados em uma área conflagrada pela violência de nossa cidade e por esse motivo, muitos não vêem perspectiva de mudança ou de valorização própria. Temos como objetivo, a longo prazo, que essas atitudes se reflitam no desempenho dos alunos, no gosto pelo aprender, no desafio de mudar de vida. 

A partir daí, se iniciou um trabalho de resgate dessa autoestima, aproveitando o mês da Consciência Negra, com trabalhos e reflexões em aulas de Projeto de Vida, desafiando os alunos a falarem sobre o assunto, a refletirem sobre suas condições, seus sonhos e a colocarem no papel o que eles desejam pra si mesmos.

 

Sobre a escola:

Escola Municipal Maestro Pixinguinha 
Diretora Geral - Jacqueline Mello
Diretora Adjunta - Jaqueline Araújo 
Coordenadora Pedagógica - Vânia Loraine
Telefone: 3352-1005 | 2482-9875
E-mail: empixingui@rioeduca.net 


   
           



   
Comentário enviado com sucesso, aguardando moderação.














Sua indicação foi enviada com sucesso!









Saiba mais:

5ªcre (418)
autoestima (3)

Comentários
Não há comentários sobre este tópico.