A A A C
email

Domingo, 17/04/2011

Coleguinhas da Escola Arthur Thiré

Tags: 10ªcre, patronos.

 

“Somos coleguinhas da Escola Arthur Thiré
Vamos estudar!
Pois onde se estuda
A alegria há de reinar, ah! Ah!
“Somos coleguinhas da Escola Arthur Thiré
Vamos trabalhar!
Pois onde se trabalha
A alegria há de reinar, ah! Ah!”


É muito vaga a lembrança. Talvez tenha sido no início de 1954, antes da morte do presidente Getúlio Vargas, ou em 1955, porque as escolas rurais continuaram funcionando no Distrito Federal mesmo depois do suicídio. Naquele tempo não existia nenhum programa de erradicação do trabalho infantil, como o atual “Peti”, do Ministério do Trabalho. Ao contrário, havia até mesmo o incentivo para que as crianças trabalhassem, como sugere a letra da canção que todos nós cantávamos na entrada e intervalo entre as aulas e as tarefas na horta.


 

 

Em frente à E.M. Prof. Arthur Thire, da 10ª CRE, as professoras Maria José, adjunta, Ingrid, diretora e Nadir, coordenadora pedagógica (da esquerda para direita)

 

Depois de 56 ou 57 anos volto à minha primeira escola, onde estudei os anos iniciais do primário. A estrutura física do prédio parece a mesma, embora a Escola Professor Arthur Thiré já tenha passado por várias reformas, com acréscimo de salas e de outras dependências.
Percebo-me cantando novamente aquela musiquinha: “Nós somos coleguinhas da Escola Arthur Thiré, vamos estudar, pois onde se estuda a alegria há de reinar, há, há! “Nós somos coleguinhas da Escola Arthur Thiré, vamos trabalhar, pois onde se trabalha a alegria há de reinar, há, há!
Desperto das reminiscências de mais de meio século. Agora estou sentado ao lado da atual equipe da direção da Escola Municipal Professor Arthur Thiré, Ingrid Bruggemann de Souza Nunes, diretora, Maria José Torres Ferreira, adjunta e Nadir Miranda Maciel da Silva, coordenadora pedagógica.
As três, atendendo ao meu pedido, vão contando também suas trajetórias como alunas desde o primário até se tornarem professoras e gestoras. São histórias bonitas, emocionantes, exemplares, pois falam do amor pelo magistério, da felicidade experimentada repetidas vezes durante anos no processo de alfabetização das crianças, e no acompanhamento progressivo dos seus alunos, mesmo depois deles terem concluído o ensino fundamental e, em muitos casos, de também terem se formado, já com o curso superior.
A Escola Municipal Professor Arthur Thiré tem 64 anos de fundação.

 

Placa de bronze da construção e inauguração da E.M. Professor Arthur Thiré na administração do prefeito Ângelo Mendes de Moraes.

 

Há uma placa de bronze no corredor que dá acesso à sala da direção, confirmando que a construção e inauguração ocorreram na administração do prefeito Ângelo Mendes de Moraes, sendo secretário geral de educação e cultura da Prefeitura do Distrito Federal, o professor Clóvis do Rego Monteiro.
Quando completou 60 anos de existência, a equipe da direção e professores da Escola Arthur Thiré elaboraram um projeto de memória e história, neste ano de 2011, o Projeto Político Pedagógico tem como título principal “Novos Tempos”, sendo necessário um “novo olhar” e uma maior aproximação entre a escola e a comunidade conhecida como Venda de Varanda, que até bem recentemente era formada por lavradores e caseiros, moradores dos sítios ali localizados, e que hoje já vai despontando como mais um núcleo urbano da região de Santa Cruz, entre os bairros de Paciência e Guaratiba, com vertiginoso crescimento populacional.
 

 

Professoras Maria José Torres Ferreira, adjunta, Nadir Miranda Maciel da Silva, coordenadora pedagógica e Ingrid Bruggemann de Souza Nunes, diretora da Escola Municipal Professor Arthur Thiré (da esquerda para a direita).

 

No Projeto Político Pedagógico da Escola Municipal Professor Arthur Thiré há destaque para a questão da saúde, que passou a ser tema de grande prioridade após a morte do ex-aluno Jailson Pedro Batista Tavares, vítima de problemas relacionados à verminose, sendo que a família do Jailson ainda possui quatro crianças estudando naquela unidade escolar.
Ingrid Bruggemann fala da parceria com os profissionais da Clínica da Família, cujos profissionais da saúde, enfermeiros e técnicos estão fazendo atendimento em espaço cedido por ela na Escola Municipal Professor Arthur Thiré.
“É uma parceria muito importante porque atrai ainda mais a família para a escola, já que os especialistas da área da Saúde fazem encaminhamento para exames laboratoriais, consultas médicas e também para psicólogos”, diz a diretora.
Outro projeto em desenvolvimento na Escola Municipal Professor Arthur Thiré tem o título de “Jogos e brincadeiras: partilhando descobertas”, e vem sendo desenvolvido desde 2055, por iniciativa dos professores Odeniti e Rosa Maria, ambos de Educação Física, com a colaboração da coordenadora pedagógica Nadir e envolvimento de todos os demais professores e funcionários daquela unidade escolar.
 

 

 

Ingrid, diretora, professora Lúcia Regina, a mais antiga da E.M. Professor Arthur Thiré, com 35 anos de serviços, Maria José, adjunta e Nadir, coordenadora pedagógica.

 

A Escola Municipal Professor Arthur Thiré tem um precioso acervo fotográfico, tanto em álbuns montados e organizados pela equipe da direção, como também em pastas instaladas no computador e em CD-ROM, de maneira que qualquer pessoa pode ter acesso às imagens que retratam todas as atividades, projetos, reuniões, festas e eventos de culminância dos projetos desenvolvidos durante determinado período.
Além dos “Jogos e brincadeiras: partilhando descobertas”, a escola também desenvolve os seguintes projetos: “Thiré: ler e escrever para poder crescer”; “Troca-troca literário”; “Leva e traz”; “Carne de língua”; “Amigos da leitura” e “Alimentação, saúde e vida”.


 

Professor Odeniti, de Educação Física e demais professores com alunos das diversas turmas da Escola Municipal Professor Arthur Thiré, em atividade para a preservação do meio ambiente em um dos morros da região.

 

Segundo a professora Nadir, coordenadora pedagógica da Escola Municipal Professor Arthur Thiré, os projetos didáticos têm como objetivo promover a inclusão social e dar ênfase a temas como saúde, alimentação, identidade, família, meio ambiente, artes, respeito, solidariedade, aceitação do outro, combate aos preconceitos, etnia e valores, sempre considerando o desejo de formar os alunos para a cidadania e proporcionar um ensino que os tornem sujeitos de suas aprendizagens para a valorização do espaço escolar e da própria família.

 


Sinvaldo do Nascimento Souza
Professor Representante da 10ª CRE no RIOEDUCA


   
           



   
Comentário enviado com sucesso, aguardando moderação.














Sua indicação foi enviada com sucesso!









Saiba mais:

10ªcre (403)
patronos (26)
10 (1)

Comentários
adorei conhecer a historia da escola,parabens pela iniciativa.sou mae de tres alunos da escola e a equipe de la esta de parabens,mesmo o poder publico nao olhando muito para nosso bairro,que e muito carente,a direçao eos professores nos amparam nao so no ambito educacional,mas em todos os aspectos possiveis.agradeço a toda a equipe pela dedicaçao e carinho,e me coloco a disposiçao da escola.PARABENS!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Postado por mirani em 23/05/2011 11:28

Amei rever a escola na qual trabalhei há 25 anos atrás. Parabéns pelo trabalho desenvolvido. Guardo boas lembranças desta escola.

Postado por Myrian em 22/06/2011 22:58

Amei o blog, está lindo! Adoro a escola porque me recebeu de braços abertos e a toda a equipe maravilhosa um grande abraço. Tenho orgulho de ser professora da Arthur Thiré.

Postado por Milena Couto em 10/07/2011 12:15

adorei o comentário da professora milena couto,aproveito o espaço para parabeniza la,por ser uma otima professora,é sempre bom saber que existem professores como ela,que amam a profissão,buscam sempre o melhor para seus alunos e faz dos pais seus parceiros nessa busca.por isso milena quero que saiba que te admiro muito,e tô torcendo pra você pegar o primeiro ano ano que vem,beijos e parabéns!!!!!mirani

Postado por mirani em 26/11/2011 00:27

Bom dia, gostei das informações sobre a escola. Fui aluna a anos atrás, hoje sou estudante de enfermagem e pretendo ajudar a escola que foi o pontapé para onde estou agora. Muitas coisas estão mudando, para o melhor, mesmo que seja de uma forma lenta , mais se cada um fizer a sua parte, juntos conseguiremos, algo melhor. Elisangela

Postado por Elisangela Silveira em 24/12/2011 09:26

Arrumando o meu armário,deparei com minhas lembranças da escola Athur Thiré estudei no ano de1970 foi um passo muito importante na minha vida, com cminhos realizados me formei em auxiliar de enfermagem.Hoje em dia sou formada em pedagogia pela Universidade Castelo Branco, fico muito feliz com os professores, como professora IVONETE SÉRGIO eNEIVA e outros foi essa equipe pedagogica que agradeço espero estar presente em algum evento .beijos

Postado por neli de oliveira em 07/04/2012 21:00

- Muitas saudades dessa escola :/

Postado por marcela em 04/03/2013 21:19